Vinhos preferidos

Tresanda a mais uma promoção fraudulenta por todo o lado.

Não sei qual é o normal preço dele, mas duvido que seja 9.99€.

Tudo o que seja Premium, Signature, etc… É de desconfiar.

1 Curtiu

Eu ja bebi esse conde de arraiolos premium, vinho corrente normal, nada de especial, nao sendo mau. Vale os 3 euros, nao mais que isso.

Este Conde de arraiolos por 3€ ou o Herdade de São Miguel por 4€ qual escolhiam?

Herdade de são Miguel todos os dias.

3 Curtiram

Herdade de São Miguel. Em caso de dúvida optar pelos que não têm “70%” de desconto.

Não quer dizer que alguns não sejam efetivamente bons produtos. Mas este mecanismo de venda desonesto irrita-me. Colocam o vinho a um preço fictício e simulam um grande desconto para que o vinho fique ao seu preço real.

Prefiro optar por marcas que têm uma reputação a defender e uma estratégia de vendas honesta.

3 Curtiram

Herdade de S. Miguel.
Que belíssimo Alentejano por cerca de 4€.

O tinto nunca desilude, mas o branco… Que abuso de perfil de sabores (para o meu palato). Fresco, leve e frutado. Ainda não bebi branco que me tivesse cativado mais, passe a heresia do que estou a dizer.

1 Curtiu

Alerta imediato. Se ainda por cima usam letras douradas e rótulos a armar ao prestígio, pior ainda!

Pois, é isso.

E muita gente acaba por não comprar excelentes vinhos, a bom preço, porque na prateleira está lá que custa 8€, preço normal, e ao lado está um a 3€, com 70% de desconto que nunca existiu. A pessoa acaba por comprar um vinho corrente a preço de vinho corrente, a pensar que está a fazer um grande negócio. E deixa lá ficar o vinho bom, que também sairia barato.

Isto. O Continente faz constantemente isso com os Leiras do Canhoto e Adegas do Presidente da vida.

Para um caril (à moda indiana, feito com 14 ou 15 especiarias diferentes) de frango, Pombal do Vesúvio ou Meandro?
Posso sempre levar uma de cada… :smile:

Isso é estragar, bebam antes cerveja.

Com um caril, gosto de um branco. Um Sauvignon Blanc sul africano com aromas de fumo cai que nem ginjas. Trust me.

Como correu a experiência da Lampreia com o Baga?

Ora, ainda não tinha tido oportunidade de me sentar aqui um pouco a escrever sobre isso.

Então, fizemos a comparação. Um vinhão e um baga. Estes:

image

O vinhão em questão está muito bem feito, mas eu não gostei muito. Para mim tem uma acidez que acaba por se sobrepor em demasia, mas tinha uns bons taninos (firmes, mas não demasiado impositivos) e fruta bem presente. Aguenta bem o arroz de lampreia, sem deslumbrar, na minha opinião. Para mim faltou-lhe um pouco de corpo para equilibrar a acidez.

O Baga (Vinha Pan 2016) em causa é um vinho do catano, mas não foi a melhor escolha para a lampreia. Não acompanha mal, mas está ali no limite para ser “afogado” pelo arroz de lampreia. Isto porque este Baga em particular é um baga muito elegante, que não tem tanta rusticidade como alguns Bagas “típicos”, tendo um corpo e taninos mais domados. E, embora se sinta bem a fruta, há ali uns aromas de tabaco e caruma presentes que já não ligam tão bem com o arroz de lampreia.

Continuo firme na convicção de que conseguirei fazer uma boa harmonização com um Baga. Com este em particular, não tendo sido má, não foi a melhor.

1 Curtiu

É muito difícil uma boa harmonização de caril com tinto.

Caril, por causa do picante e da intensidade de sabor, precisa de frescura, acidez e algo aromaticamente forte. Brancos ou rosés com boa intensidade aromática resultam bem. Um Sauvignon Blanc, como disse o @Blitz, ou um Alvarinho mais jovem aromático devem resultar bem.

E podes ainda ir para a solução “todo-o-terreno”. Um espumante.

1 Curtiu