Miguel Braga - Responsável de Comunicação Sporting Clube de Portugal

Miguel Braga: «A violência do lance do Neto não tem nada a ver com o do Uribe»

Responsável pela comunicação do Sporting lamenta diferença de critérios do CD

Miguel Braga, responsável pela Comunicação do Sporting, reforçou as críticas ao Conselho de Disciplina face à diferença de critérios para com o lance com Uribe (FC Porto), que aconteceu na época passada, já depois do caso de Pepe ter sido arquivado .

“Percebo que temos de respeitar o princípio de autoridade do árbitro, mas temos de nos lembrar que o próprio VAR existe para ajudar o árbitro a não errar – o que queremos, todos, é arbitragens perfeitas, sem erros. Não se utilizar a tecnologia num caso de justiça, não consigo compreender. Não se querer penalizar comportamentos de agressão daquela natureza, que passaram aos olhos do árbitro e VAR… Também não compreendo. Mais vale o CD dizer… ‘Analisámos isto e está tudo bem’. Estamos a arranjar argumentos teóricos para não mudar a prática. Neste caso, a prática não é boa, bonita e que se deva ensinar aos jovens. Foi outra decisão que não foi feliz do nosso Conselho de Disciplina”, condenou em declarações no programa Raio-X Sporting.

Braga garantiu que uma eventual recandidatura de Frederico Varandas é “uma decisão do presidente” e voltou a reforçar que há uma incoerência relativamente aos critérios de suspensão de jogadores.

“Não devemos comparar o caso do Neto [expulso em Barcelos] ao caso do Pepe porque o Neto foi expulso e o Pepe não. O caso do Pepe… O CD perdeu uma oportunidade de educar e explicar ao público, aos jovens, que aquele tipo de atitude não deveriam ter lugar num campo, independentemente se o árbitro e o VAR viram; outra coisa são os dois jogos ao Neto: temos de comparar lances iguais. O ano passado, na Taça de Portugal, o Uribe deu uma cabeçada ao Esgaio. São ambas lamentáveis e ambas para expulsão. O estranho é que um levou um jogo e outro, dois, sendo que o Neto mostrou arrependimento passados 20 minutos depois de acabar o jogo. Há um critério diferente. A violência do lance do Neto não tem nada a ver com o lance do Uribe – não se compreende”, sustentou o responsável leonino.

ENTRAR COM O PÉ DIREITO

Por Miguel Braga
06 Jan, 2022

OPINIÃO

Editorial Jornal Sporting

Se a equipa de Rúben Amorim conseguir vencer o emblema açoriano, o Sporting CP atingirá o seu máximo de pontos na Liga em 17 jornadas, batendo o anterior máximo conquistado… na época passada. A equipa também está perto de atingir outro recorde: a primeira volta com menos golos sofridos: até ao momento temos sete, contra os nove da época passada e de 2015/16.

Ano novo, o mesmo objectivo: vencer o próximo jogo e somar mais três pontos. No futebol, o Sporting Clube de Portugal entra em 2022 com uma difícil deslocação aos Açores, frente ao Santa Clara - a equipa que em final de Outubro afastou o FC Porto da final four da Taça da Liga ao vencer por 3-1 os azuis e brancos. Por isso, a receita terá de ser aquela aplicada ao longo de 2021, trabalho, humildade e muita concentração. Se a equipa de Rúben Amorim conseguir vencer o emblema açoriano, o Sporting CP atingirá o seu máximo de pontos na Liga em 17 jornadas, batendo o anterior máximo conquistado… na época passada. A equipa também está perto de atingir outro recorde: a primeira volta com menos golos sofridos: até ao momento temos sete, contra os nove da época passada e de 2015/16.

O último jogo de 2021 provou, mais uma vez, que não há jogos fáceis. Frente ao Portimonense SC, o campeão nacional puxou dos galões e Paulinho mostrou-se com pontaria afinada, assinando o primeiro hat-trick de Leão ao peito. O Sporting CP sofreu, neste jogo, pela primeira vez, um golo na primeira parte na Liga. O azar de Matheus Reis – fez autogolo – foi, no entanto, o mote para uma exibição em grande do brasileiro contratado ao Rio Ave. E é assim que se responde à adversidade: com raça de Leão. O jogo do Portimonense SC teve um espectador que já deixou saudades em Alvalade, o ainda teenager Nuno Mendes, que este ano joga lado a lado com nomes sonantes como Messi, Neymar ou Mbappé. Um craque made in Alcochete que não esquece o Clube que o formou.

No futsal, os pupilos de Nuno Dias continuam a escrever História com letras de ouro. No último jogo de 2021, conquistaram a Supertaça com uns expressivos 7-2 frente ao rival SL Benfica (foi a maior goleada frente às águias, superando os 6-1 anteriores) e entrou em 2022 com o pé direito, vencendo a AD Modicus por 6-0. Este resultado permitiu aos Leões superarem a marca dos 100 golos em todas as competições nesta época, totalizando 105 golos em 22 jogos e uma média de quase cinco golos por jogo. Um feito de verdadeiro campeão e de uma equipa que habituou os Sportinguistas ao doce sabor da vitória. Uma palavra também para as nossas Leoas do futsal, que entraram no ano a vencer, para o caso frente ao CR Leões de Porto Salvo, em Oeiras, por 4-6.
Também no basquetebol a entrada em 2022 foi de Leão. O Pavilhão João Rocha foi o palco de uma vitória esmagadora frente à AA Coimbra por 115-65. Foi a primeira vez em 2021/2022 que a equipa orientada por Luís Magalhães ultrapassou a centena de pontos, registando a vitória mais dilatada da época e fixando em 40 o novo recorde de assistências. Travante Williams foi o MVP da partida com 23 pontos, 9 ressaltos, 4 assistências, 4 roubos de bola e 2 desarmes. Depois do fecho desta edição, o Sporting CP jogou na Luz o dérbi em atraso referente à 5.ª jornada.
O ano que passou foi o Ano do Leão, um dos melhores da nossa História. Para 2022, a ambição mantém-se intacta e os desejos são novamente de conquistas e de cimentar o ADN Sporting no desporto nacional.

MIGUEL BRAGA ATIRA-SE À ARBITRAGEM E SUGERE WORKSHOP

SPORTING 08:51

A arbitragem foi tema de destaque no programa Raio X Sporting, no qual o diretor de comunicação leonino foi taxativo.

«O que assistimos este fim de semana foi quase um caos. Uma dualidade de critérios no mesmo jogo, com o mesmo árbitro, na mesma parte, no jogo do Benfica, o que é algo muito difícil de explicar. Em 17 jogos, o Benfica tem menos 20 amarelos que o Sporting e se olharmos para esta jornada percebemos as razões. Já o Estoril tem um golo anulado por uma faltinha. Fazia bem aos árbitros terem workshop de futebol inglês, pois assim passaremos também a ter um futebolzinho», disse.

QUE SEJA O PRIMEIRO DE MUITOS

Por Miguel Braga
13 Jan, 2022

OPINIÃO

Editorial Jornal Sporting

Primeiro mês de 2022, primeiro título para o Sporting Clube de Portugal. A proeza foi alcançada pela nossa equipa masculina de ténis de mesa ao conquistar, no passado fim-de-semana, a Taça de Portugal da modalidade, a 33.ª a entrar no Museu do Clube. O Centro Cultural de Viana do Castelo foi o palco de mais uma demonstração de qualidade dos nossos mesa-tenistas Bode Abiodun, Diogo Carvalho e Diogo Silva que venceram os quatro encontros (dos ‘oitavos’ à final) sempre por 3-0. Uma palavra também de agradecimento ao sempre presente Chen Shi Chao, no Clube desde 2000, depois de uma primeira passagem como treinador-jogador no longínquo ano de 1989. Já a equipa feminina acabou por não participar na competição, depois de terem sido detectados casos positivos à COVID-19 entre as atletas, impossibilitando a participação das Leoas.

Foram conhecidas as nomeações do Futsal Planet para este ano e o Sporting CP, como não poderia deixar de ser, domina as mesmas: Sporting CP nomeado para Melhor Clube do Mundo; Nuno Dias nomeado para Melhor Treinador de Clubes do Mundo; Guitta nomeado para Melhor Guarda-redes do Mundo; Merlim, Erick e Pany Varela nomeados para Melhor Jogador do Mundo; Zicky nomeado para Melhor Jovem Jogador do Mundo. No próximo dia 18 de Janeiro, pelas 23 horas, serão conhecidos os vencedores no site do Futsal Planet. Entre Leões, há a esperança de que este seja o ano em que rompemos a hegemonia espanhola nos prémios da Futsal Planet, até porque a nível Mundial, não existe um clube que tenha conquistado tudo o que havia para conquistar numa época desportiva. Além do sucesso na quadra, destaque para o peso da formação no plantel Leonino e para o facto do Sporting CP ter organizado este ano uma das Rondas de elite da UEFA Futsal Champions League.

E já que falamos de nomeações, o portal (também espanhol) Mundo Hockey incluiu Paulo Freitas como um dos 17 candidatos a Melhor Treinador de Hóquei em Patins de 2021, depois das conquistas do Campeonato Nacional, da Liga Europeia e da Taça Continental no ano que passou. O mesmo Paulo Freitas que no final do jogo com a AD Valongo – e que o Sporting CP venceu por 5-2, com golos de Toni Pérez (dois) e Gonzalo Romero (três) – fez questão de deixar umas palavras de elogio à equipa de futebol treinada por Rúben Amorim: “Queremos deixar um forte abraço de reconhecimento à equipa sénior masculina de futebol, porque não é um resultado que apaga aquilo que têm estado a construir. Não temos a mais mínima dúvida que na próxima jornada vão dar uma resposta”.

A resposta ao desaire dos Açores começou por ser dada contra o Leça FC, em jogo a contar para os quartos-de-final da Taça de Portugal. Dois golos de Tabata, outro de Matheus Nunes e mais um de Nuno Santos foram a melhor resposta à única derrota do Clube na primeira volta do Campeonato, no derradeiro jogo frente ao CD Santa Clara. “Hoje fomos mais intensos, muito sérios e comprometidos. Marcamos cedo e penso que foi um resultado justo", resumiu Rúben Amorim no final do jogo com o Leça FC. Segue-se uma deslocação a Vizela onde teremos de ter a mesma intensidade e compromisso para trazer os três pontos de volta a Alvalade. Que assim seja.

Uma palavra ainda para Jorge Fonseca, que foi condecorado por Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique graças à medalha de bronze conquistada nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A juntar ao terceiro lugar no Japão, o judoca Leonino sagrou-se Bicampeão do Mundo em 2021. Que ano!

Miguel Braga sobre o amarelo a Pepe: «Foi uma chico-espertice»

Responsável pela comunicação dos leões considera que a presença do central no banco do FC Porto só serviu para limpar uma série de cartões amarelos quando não se encontra em condições físicas para jogar

Miguel Braga, responsável de comunicação do Sporting

Miguel Braga, em declarações ao programa ‘Raio-X’ transmitido na Sporting TV, atacou o comportamento de Pepe que, no jogo com o Belenenses SAD, viu cartão amarelo mesmo sem ter jogado - ficou no banco - e vai cumprir castigo no próximo duelo do FC Porto, limpando assim uma série de cinco cartolinas.

“No dia passado dia 12, o treinador do FC Porto disse que não queria mais centrais pois a sua prioridade era recuperar os seus defesas. Depois, no dia 16, vimos o Pepe no banco, o que é surpreendente para um jogador da sua qualidade. Posteriormente, ao minuto 61, assistimos ao Pepe a ser amarelado no banco para ver o quinto cartão e limpar a série. Foi uma ‘chico-espertice’. Nós também podíamos levar o Porro para o banco para ver o quinto amarelo. Eu lembro que Corona já tentou isso na UEFA, e então o jogador levou um jogo extra de castigo”, afirmou o responsável leonino, que ainda fez uma análise ao tempo que os dragões levam a jogar em superioridade numérica: “O FC Porto leva 290 minutos a jogar em superioridade numérica. Isto não é uma crítica aos árbitros, mas ao comportamento dos jogadores do FC Porto que parecem ter uma mola no banco para saltarem e fazerem a sua pressão”.

Recandidatura

O anúncio da recandidatura de Frederico Varandas foi outro tema abordado por Miguel Braga, que considerou que o presidente não “quis criar um tabu” em Alvalade.

“O presidente disse muitas vezes que queria deixar o Sporting melhor do que tinha encontrado e hoje é inequívoco que está melhor, mas ainda falta muita coisa. Todo o crescimento tem alguma dor, mas conseguiram-se coisas que têm de ter valorizadas pois só no futebol ganhou cinco títulos com o destaque para o campeonato do Rúben Amorim. E não foi só no futebol, por isso creio que essa matriz levou Frederico Varandas a recandidatar-se”, afirmou o responsável pela comunicação dos leões, que destacou o sucesso alcançado: “Nós vimos grandes equipas com grandes jogadores que não foram campeãs. O Sporting conseguiu fazer mais com menos e num ano venceu a Liga, Taça da Liga e Supertaça, e isso orgulha qualquer sportinguista”.

Ainda sobre o tema, focando-se no facto de Frederico Varandas ter revelado na entrevista à ‘CNN Portugal’ que alcançou o título com “60% menos de investimento” em relação aos rivais, Miguel Braga destacou a estratégia seguida em Alvalade.

“Há muita gente que percebeu o que foi feito e como foi feito. O corte foi feito a pensar na sustentabilidade financeira do clube nos próximos anos. É preciso coragem para manter a estratégia até com alguns momentos de tensão física. O que queremos e gostamos de ver é que existe um projeto em que as as equipas dão tudo em campo, e este é o caminho. É altura de continuar a trabalhar para que o fosso em relação aos rivais desapareça”, acrescentou o dirigente leonino, que também destacou o trabalho de Rúben Amorim: “Quando se começou a falar sobre a vinda do Rúben falei com o presidente que me explicou as razões para contratar o Rúben e fiquei convencido. O Rúben, desde o primeiro momento, tem sido 100% solidário com a direção. Ele percebeu a visão e a estratégia e jogou com essas armas que lhe deram”.

CRÍTICAS À ARBITRAGEM E AO CONSELHO DE DISCIPLINA

SPORTING 24-01-2022 23:56

O diretor de comunicação do Sporting criticou a arbitragem no Sporting-SC Braga (1-2), em especial o penálti de Matheus Reis.

«O lance capital foi o VAR não seguir o protocolo e isso marcou o jogo», afirmou Miguel Braga na Sporting TV. «O VAR é uma ajuda para não se cometer um erro grave. Não assinalar aquela falta não é um erro grave. Erro grave é não cumprir o protocolo do VAR. O único que viu um erro grave foi o VAR, convencendo Hugo Miguel, que, como árbitro experiente, deveria ter confiado nos seus instintos», disse, frisando: «O VAR tem de ser bem trabalhado, os protocolos existem para se cumprir e o critério ser igual para todos».

A «telenovela surreal» do castigo de Nuno Santos também foi tema. «O descritivo não bate com a realidade das imagens, é um absurdo», disse, lembrando Palhinha e Neto: «O Conselho de Disciplina tem algo contra nós. Não sei se existe perseguição ao Sporting, aos jogadores do Sporting existe de certeza, estes três casos são três aberrações do nosso futebol.

1 Curtiu