João Lino Castro, MNF, Sporting, existirá conflito de interesses?

João Lino Castro, MNF, Sporting, existirá conflito de interesses?

De acordo com notícia publicada no Diário Económico no dia 27 de Janeiro de 2011:

O Soccer Fund Invest, gerido pela MNF, avança em Fevereiro e vai negociar jogadores de qualquer clube.

É oficial: os fundos de investimento de jogadores de futebol estão de regresso ao campeonato português. Depois da constituição do Benfica Stars Fund, em Setembro d…e 2009, o clube de Alvalade registou no início deste ano o Sporting Portugal Fund. Mas a lista não fica por aqui. Já no próximo mês estará disponível o Soccer Invest Fund que, ao contrário dos seus antecessores, poderá negociar com qualquer clube nacional ou internacional.

O Soccer Invest Fund, já registado na CMVM, é um Fundo Especial de Investimento fechado gerido pela MNF Gestão de Activos. Em Fevereiro vai proceder ao período de subscrição e iniciar a actividade. Em declarações ao Diário Económico, António Aranha, administrador da MNF, revela que o Soccer Invest Fund “conta atingir um montante de dez milhões de euros”. Um capital que, apesar de não estar muito distante do valor previsto para o fundo do Sporting, representa menos de metade do valor do Benfica Stars Fund.[CORTE_EDIMPRESSA]

O objectivo do Fundo de jogadores é adquirir percentagens dos direitos económicos de atletas com o objectivo de lucrar com potenciais ganhos decorrentes das transferências dos jogadores. Por sua vez, a principal diferença do Soccer face ao Benfica Stars Fund e Sporting Portugal Fund é a política de investimento. O fundo dos dois clubes da Segunda Circular são destinados a adquirir direitos económicos de atletas dos respectivos planteis, enquanto o fundo da MNF não será exclusivo de nenhum clube. “A política de investimento do fundo permite-nos negociar com qualquer clube, quer em termos de mercado primário na criação e destaque do direito de crédito emergente na proporção e condições estabelecidas com a entidade empregadora e detentora do passe (o clube), quer em termos de mercado secundário, adquirindo-os ou revendendo-os a terceiros”.

António Aranha não arrisca a avançar, para já, nomes de potenciais jogadores que irão integrar a carteira do Soccer. Explica que a identificação de “oportunidades” no mercado será feita após a angariação de capital no período de subscrição. No entanto, adianta o responsável, a política de investimento não exclui os jogadores internacionais. “Portugal é uma boa fonte de matéria-prima e o mercado europeu é, normalmente, o destino dos activos”.

A única garantia é o Fundo “procurar construir uma carteira de activos diversificada e composta, quer por valores já firmados no Mundo deste desporto (menor risco), quer por outros que ainda se encontrem em fase de afirmação e possuam potencial de evolução positiva na sua carreira (maior risco)”. Como em qualquer outra área de investimento, também no fundo em que os activos são jogadores quanto maior o risco maior o potencial de retorno.

Embora o Soccer seja um Fundo Fechado, destinado a investidores previamente seleccionados e familiarizados com este investimento, representa, sobretudo para os clubes mais endividados, uma solução de financiamento alternativa, já que permite a entrada de dinheiro nos clubes que, ainda assim, mantêm os jogadores nas suas fileiras. O Fundo proporciona uma nova fonte de receitas e partilha de riscos, no investimento que faz em aquisição ou formação de jogadores.

A constituição de fundos de jogadores em Portugal não é uma novidade. No início da década passada e através da Orey Financial, Sporting, Boavista e Porto constituíram fundos semelhantes, com resultados maioritariamente negativos.

[url]http://economico.sapo.pt/noticias/nprint/109695.html[/url]

Seria uma notícia normal, não fossemos identificar quem integra a MNF. Como podemos ver no site da referida empresa, João Lino de Castro Administrador do Sporting à data da notícia e responsável pelas polémicas Eleições no Sporting Clube de Portugal, é administrador da MNF.

[url]http://mnffinance.com/pt/page/membros/[/url]

Curiosamente outro ex-administrador da SAD, Miguel Ribeiro Telles, é Presidente da Mesa da Assembleia Geral da MNF. Como podem comprovar no documento em anexo.

[url]http://www.apfipp.pt/Documentos\Prospectos\1134RG20090413.pdf[/url]

É considerado conflito de interesses?

a) Um administrador da SAD do Sporting ser cumulativamente administrador de uma sociedade que gere fundos de jogadores, disposta a trabalhar com os principais Clubes Nacionais?

b) Um responsável por umas eleições que foram consideradas polémicas, nas quais teve a seguinte declaração «Contagem precisava de ser afinada». É normal ser administrador de um fundo fechado disposto a trabalhar com os principais Clubes Nacionais?

Ficam as questões e deixo ao critério dos leitores se consideram a presente relação normal, clara e transparente.

Veremos as cenas dos próximos capítulos.

Os interesses são muitos e os conflitos também. Por isso o dinheiro russo não interessava, pois é necessário dar a ganhar aos do costume. O Sporting é uma grande família.

Como é evidente, isto é mera especulação, mas que eles se põem a jeito é inequívoco.

Carneiro Amigo, Andamos Todos ao Mesmo!!!

É só fazer mais umas “afinações” e está resolvido!!!

Grande Lino de Castro, nem cara tem para levar um estalo e aparece-nos ai como administrador da SAD do Sporting e da empresa que gere o fundo…

Tá bonito esta m.erda está!

Complicado é não existirem conflitos de interesse no meio daquela cambada.

Existem mais e se formos pegar nos nomes todos da Assembleia Geral da SAD, nunca mais saíamos daqui.

Cada um com a sua teia, o próprio Sporting nem é o objectivo final, mas serve de trampolim a tanta gente…

Tá calado pá, tá calado!

Afinar para um tacho ganhar
E se for a dobrar não dá para recusar

Mais um bom trabalho de investigação!

Não sei se, para efeitos legais, há aqui um conflito de interesses. Alguém da área jurídica que se pronuncie.

Agora, eticamente, há conflito de interesses, por certo. Por uma questão de transparência (pois… ::)) o Sporting deve (ou deveria…) não realizar qualquer negócio com este Fundo, a não ser um que se mostrasse comprovadamente vantajoso para o Clube.

Juntem a isto a miseravel avaliação dos nossos jogadores, e vejam quem pode sair a ganhar.

é como a venda do Ronaldo … quase metade do guito nao entrou no SCP

Business as usual…

pois eu gostava muito de saber que história foi aquela do passe do Cristiano Ronaldo ser vendido primeiro a um fundo…
será que se começam a montar as peças do puzzle? :boohoo:

é impressionante o Sporting de dia para dia está cada vez mais podre!

Mas o João Lino de Castro é o mesmo que o Lino Carvalho? Os nomes sao diferentes

Não existe Lino Carvalho nenhum, isso era uma confusão muito frequente na altura das eleições mas não mais que isso.

Quanto se cava mais fundo, mais nauseabundo é o cheiro…

Triste Sporting este, de compadrios e de influências.

Como é óbvio, vamos ver o fundo desse artista, a entrar em negócios do porto e benfica… estou já mesmo a ver o filme.

É tudo “senhores de bem”.

Deviam ser expulsos do Sporting Clube de Portugal!

Uma só palavra! AFINADOR!

Daniel Mason criou o magnífico Afinador de Pianos… O Sporting criou o abominável Afinador de Eleições

O único conflito de interesse que me interessa aqui referir é o facto deste senhor ter sido o Presidente da Assembleia Eleitoral, num dia que se adivinhava de mudança e se tornou num dia de vergonha…

Esta não podia ficar sem o elogio, muito bem dito ZeQueira! :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Nada disso…o facto de ser o Presidnte da Assembleia Eleitoral foi quase um mero acaso.

Aqui o facto relevante é que este Afinador era Administrador da SAD do Sporting e Administrador desta empresa que ia (vai) gerir o fundo com jogadores do SCP. Se isto não é conflito de interesses…

Vai ser bonito vai :wall: :wall: :wall:

É começar a ver todos as grandes esperanças (excluindo as que iram entrar no nosso fundo por miseros euros, TObias e Eric) a serem também vendidos por tostões.

Já estou a imaginar. Iuri, Ponde, Rafael Barbosa, Mateus, Cortez, Esgaio, Mica, etc etc etc…

Vai ser bonito. Daqui a 3 anos não vai sobrar nada…