A História

As famosas escolas que nunca existiram, as escolas eram os muçulmanos.

Muçulmanos? Os beduínos do deserto viriam a aprender quase tudo com o Império Romano do Oriente e com o Império Persa Sassânida… Depois foi mais pirataria mediterrânica, grandes navegações não se afigura…

O centro de discussão entre os diversos intervenientes nas navegações henriquinas não foi Sagres mas sim Lagos como já referi antes:

A Escola de Lagos
“Embora não possamos localizá-lo em Sagres, parece-me óbvio que o sucesso dos Descobrimentos henriquinos passou pela existência de um centro dinamizador de conhecimento, onde as informações recolhidas no mar podiam ser analisadas por homens de conhecimentos e experiências variadas, e onde se encontravam as respostas técnicas, e mesmo científicas, indispensáveis para o prosseguimento das navegações em segurança. Não estou a falar, evidentemente, de um edifício destinado à lecionação, mas tão-só de um espaço de convívio e de cruzamento de experiências e de saberes, que criou uma escola, entendida neste caso como um estilo próprio de navegação oceânica… O local onde teve lugar esse convívio tem uma localização óbvia e, em meu entender, indiscutível - A vila de LAGOS, o centro nevrálgico das navegações henriquinas. A par da construção naval e da navegação astronómica, também a cartografia se desenvolveu sob a égide do infante.”. (A “escola” de Lagos, em “Henrique o Infante” de João Paulo Oliveira e Costa, 2009)

2 Curtiram

Caríssimo, só havia os beduínos do deserto? A astronomia, a medicina e tanta coisa mais em que os muçulmanos dominavam….a tua caravela….sem o conhecimento muçulmano, né pás de descobrimentos. As escolas são uma ideia, não são físicas

O cáravo mouro não era mesma caravela, aliás nem as caravelas mencionadas em documentos portugueses de 1255 (foral de Vila Nova de Gaia) eram a mesma caravela dos Descobrimentos, esta só surge no séc. XV.

Certamente não seria