Vale a pena ler

http://ofensiva1906.blogspot.com/2005/12/carta.html

Vale a pena ler. Os comentários que fiquem para depois.

PS: Se acharem que esta não é a secção correcta, mudem. Mas como é relacionado com o futebol do Sporting e vem no seguimento do que se tem aqui discutido, achei por bem colocar aqui.

E porque não, deixar aqui toda a mensagem que, diga-se, tem uma enorme beleza nostálgica:

"A evolução dos tempos e os actuais movimentos sociais e económicos vigentes alteraram significativamente os hábitos interpessoais e as diversas relações inter empresariais. Tanto ao nível individual como ao nível institucional.

Sou sócio nº xxx do Sporting Clube de Portugal. Infere-se pelo número que já o sou há largos anos. Ser sócio de uma instituição desportiva não se traduz pelo interesse financeiro que daí possa advir, mas sim pelo espírito de devoção ao clube, de tentar ajudar o clube a evoluir e ser melhor e mais forte! Evidentemente que a quotização associada ao sócio continha algumas vantagens comparativamente ao adepto dito normal, nomeadamente ao nível de bilhetes para os jogos, no saudoso “Dia de Clube”.

Infelizmente, tenho que lamentar que os “avanços” sócio-económicos tenham reflexos no Sporting, ainda para mais com a força com que tais reflexos asfixiam a instituição. Hoje não existe o Clube Sporting, do qual eu era sócio. Existe o Grupo Sporting, que mais não é senão um conjunto de empresas que pretendem tirar proveito do negócio desportivo.
Este é o anseio final duma caminhada iniciada pela equipa de José Roquette, com quem aliás nunca concordei. Retirou-se o protagonista principal, mas foram-se promovendo actores secundários para que a “peça” continue em cena.

Hoje o Sporting tem um estádio novo, uma academia de futebol, um polidesportivo moderno para as modalidades amadoras – sem bancadas. Tem até um centro comercial…
É um facto!
Mas hoje, o Clube está morto. Não existe mais.
Em 8 anos, sensivelmente, o Sporting passa de 80.000 sócios para 29.000. Perde-se um inestimável capital humano, forças mobilizadoras e disponíveis a catapultar o Clube para outros voos.
O Estádio vai estando semi-cheio nos jogos em casa pelo efeito Gamebox. Eu prefiro dizer que o estádio vai estando semi-vazio, uma vez que grande parte das pessoas que vai hoje ao estádio, vai porque já pagou!
Não existe animo em redor do estádio nos dias de jogos, as discussões versam sempre sobre o mesmo tema, que normalmente se traduz no relação de clube refém. Refém de colaboradores / atletas que não tem um décimo do valor necessário para vestir a camisola, de um qualquer brasileiro que amua, faz birrinhas como se de uma criança se tratasse, ao mesmo tempo que passa no banco para levantar o seu “miserável” ordenado.

Enquanto se assiste a esta novela, temos o “prazer” de verificar os já propalados actores secundários anunciar que o “clube pode morrer”, que “é viável mas há contratos a cumprir” ou ainda “que o passivo está controlado, mas a politica de rigor tem de prosseguir e por isso não se pode deixar entrar nenhum aventureiro”.

Independentemente de concordar ou não com tais afirmações, deverei congratular o departamento de marketing do Sporting por ter conseguido ludibriar os sócios do clube ao promover os “Indomáveis”. Em ano de centenário, não haveria, com toda a certeza, algo que os sócios pretendessem mais – uma equipa indomável.
Mas não é a isso que se assiste!
O que se assiste é a delapidação dos recursos humanos do plantel profissional, em nome do rigor, dos “contratos que se têm de cumprir”, das operações financeiras de elevados montantes que têm que ser asseguradas todos os anos.
E com isso chegamos à brilhante equipa de hoje…

A juntar a todo este sentimento transversal a toda a massa associativa e adepta do clube, temos a criação oficial da nova categoria de “sócio” – o adepto. Sempre existiram, mas nunca desta forma.
Hoje, o adepto não paga quotas, pode ir ao estádio quase ao mesmo preço do sócio, apenas com a diferença de não ter lugar marcado…

Pelas razões apontadas, julgo não ser necessário, nem pretendido pelos actores secundários, existirem sócios.
Bem vistas as coisas, as empresas não têm sócios…

Pelas razões apontadas, indico-vos que pretendo que cancelem a minha inscrição de sócio a partir do próximo dia xxxx

Continuarei a sentir-me sócio da instituição, e um adepto indefectível do sonho iniciado em 1906 com o lema “Esforço, Dedicação, Devoção e Glória, Eis o Sporting”.
Mas não conto convosco para prolongarem este sonho!
Afinal de contas, não passam de actores secundários… "

Li este texto no dia em que o Mauras inicia o ultimo debate mais “aceso” no forum, recentemente. Até comentei nessa sequencia!

Para mim, as ultimas 3 linhas estão simplesmente espectaculares!

O resto do conteudo penso ir na linha daquilo que temos vindo a falar no post do mauras : descontentamento dos sócios e adeptos, equipa cada vez mais fraca, clube cada vez com menos identidade…

Identifico-me com esse texto e tenho uma visão igual ao autor desse texto. O Sporting somos nós! (Adeptos/ Sócios), com isto não digo que os Adeptos não deixem lá dinheiro…

Grande texto, é esta a alma de um Sportinguista nos dias de hoje… :cry:

É um mimo de prosa, em que se inverte (alguns) factos e a logica. Diz mais sobre o estado de espirito deste Sportinguistas- e daqueles que concordam com ele- que da real situaçâo do Sporting(que nâo é muito saudavel mas que de certeza nâo vai melhorar com gente a pensar como o escriba).
Se o Sporting somos nós, se nós baixarmos a cabeça e entramos nesta espiral negativa, o Sporting tem realmente os dias contados.

O Estádio vai estando semi-cheio nos jogos em casa pelo efeito Gamebox. Eu prefiro dizer que o estádio vai estando semi-vazio...

Este excerto por exemplo. O antigo dilema filosofico “o copo está meio cheio ou meio vazio”; tema altamente subjectivo, o escriba escolhe o “meio-vazio”. Mas analisemos os factos: a media de assistentes aos jogos no presente ronda os 29/30 mil. Li algures que no antigo Estadio era ± 22 mil.
Segundo nrs. oficiais do Sporting venderam-se esta época 32 mil gameboxes. Comparando este nr. com o nr. medio de assistencias pode-se dizer que ± 2 mil donos da gamebox nâo vai aos jogos.

Nâo concordo portanto, o copo está meio cheio. Mais que meio, 2/3 dos lugares estâo preenchidos. Tb eu gostaria de ver mais gente no estadio, se nâo ha mais gente é porque nâo ha interesse por parte dos Sportinguistas. Em muitos casos será tb indisponiblidade, financeira e/ou geografica. Certo, mas sempre foi assim, nada de novo portanto.

uma vez que grande parte das pessoas que vai hoje ao estádio, vai porque já pagou!

A nâo ser que haja gente que foi obrigada a comprar, nâo será ao contrario? Os Sportinguistas já pagaram porque querem ir ao Estadio!

Hoje não existe o Clube Sporting, do qual eu era sócio. Existe o Grupo Sporting, que mais não é senão um conjunto de empresas que pretendem tirar proveito do negócio desportivo.

O clube Sporting EXISTE sim. As empresas em volta do clube existem, ou por obrigaçâo legal(SAD), ou por logica empresarial. Pode-se nâo concordar com esta logica mas ela existe.

O que o escriba esquece tb é o seguinte: muitas das decisôes tomadas no passado e que resultaram no Sporting do presente foram aprovadas por maioria em AG’s pelos socios do Sporting. Os socios nâo sâo culpados de muito que acontece de mau no Sporting, mas sâo tb RESPONSAVEIS.
O que aqui lemos é desresponsablizaçâo tipica; ninguém assume ou se identifica com o mau e o negativo, ou com o que corre mal, somente aponta o dedo acusador e desmarca-se.
O pessoal só que ouvir falar de historias de successo, do quâo grande o Sporting foi ou é, das vitorias.

...temos a criação oficial da nova categoria de “sócio” – o adepto. Sempre existiram, mas nunca desta forma. Hoje, o adepto não paga quotas, pode ir ao estádio quase ao mesmo preço do sócio, apenas com a diferença de não ter lugar marcado...

E porque nâo? O quê que ha de negativo nisto? A mim cheira-me a ciumes e inveja. Será?
Mas sem necessidade nenhuma, ele pode deixar de ser sócio e passar a ser “só” adepto. Possivelmente é por isso que o Sporting passou de 80 mil pra 29 mil sócios…palavras dele!

Ou preferem dirigentes que façam chantagem psicologica com os Sportinguitas, como o rouba-camiôes faz com os orcs:
Se nâo compram o kit, se nâo compram merchandise, se nâo fazem isto ou aquilo…
Acho isto indecente e ainda bem que os nossos dirigentes nâo o fazem connosco.

Há mais pra dizer. Mas o que mais me preocupa é o constante boa-abaixo, o negativismo, o fatalismo. Se é este o sentimento maioritario entre os Sportinguistas, o Sporting tem realmente os dias contados.

Há mais pra dizer. Mas o que mais me preocupa é o constante boa-abaixo, o negativismo, o fatalismo. Se é este o sentimento maioritario entre os Sportinguistas, o Sporting tem realmente os dias contados.

Ou seja, cada vez te sentes mais próximo da racional e equlibrada ideia de que os verdadeiros culpados são os sócios… se o número de pessoas a sentir isto é crescente, se existe a questao 80 -> 29 será que não existe aqui um pingo de motivo para pensar que existirá um problema REAL?

Será que um projecto que termina um decénio com 29 mil sócios pagantes AINDA tem defesa?

É do cacete…

Há mais pra dizer. Mas o que mais me preocupa é o constante boa-abaixo, o negativismo, o fatalismo. Se é este o sentimento maioritario entre os Sportinguistas, o Sporting tem realmente os dias contados.

Ou seja, cada vez te sentes mais próximo da racional e equlibrada ideia de que os verdadeiros culpados são os sócios… se o número de pessoas a sentir isto é crescente, se existe a questao 80 -> 29 será que não existe aqui um pingo de motivo para pensar que existirá um problema REAL?

Será que um projecto que termina um decénio com 29 mil sócios pagantes AINDA tem defesa?

É do cacete…

Nâo sei se é racional ou equilibrado, mas os sócios sâo tb responsaveis.
Nâo se pode dizer “o Sporting é dos sócios” e ao mesmo tempo desculpablizar a 100% esses mesmos sócios.

Quantos deixaram de ser sócio por causa do “projecto” e quantos deixaram de ser sócios por seguir a logica de quem escreveu o texto acima “pra quê ser socio se os adeptos pagam ± o mesmo pra irem ao estadio”?

Há mais pra dizer. Mas o que mais me preocupa é o constante boa-abaixo, o negativismo, o fatalismo. Se é este o sentimento maioritario entre os Sportinguistas, o Sporting tem realmente os dias contados.

Ou seja, cada vez te sentes mais próximo da racional e equlibrada ideia de que os verdadeiros culpados são os sócios… se o número de pessoas a sentir isto é crescente, se existe a questao 80 -> 29 será que não existe aqui um pingo de motivo para pensar que existirá um problema REAL?

Será que um projecto que termina um decénio com 29 mil sócios pagantes AINDA tem defesa?
É do cacete…


Mauras, eu leio e releio pela net o número 29 mil sócios pagantes.
A minha pergunta é … onde foi que leram isso, ou souberam disso? Secalhar estou a ser ignorante, ou não fui informado. O que é certo é que a numeração da base de dados foi toda renovada unicamente com os pagantes e o número actual de sócios é bem maior que 29 mil sócios.

Mas talvez haja qualquer coisa que me está a escapar, não digo que não.

Também gostava de saber a fonte desses numeros. Até para apresentar como prova em discussões familiares. :wink: É que o natal está à porta. :slight_smile:

Tb ñ acredito que só tenhamos este número de sócios pagantes, mas tb é verdade que com as gamebox’s esse número deve ter sido reduzido.

A msg deste sócio de mtos anos do Sporting é bonita, deixa mesmo se calhar os olhos brilhantes, mas parece-me um quase baixar os braços. O Sporting passa por grandes dificuldades, mas tb ñ são assim tão grandes como muitos gostam de mostrar.
Eu tou esperançado que com as eleições os sócios saibam escolher um presidente capaz de por ordem neste clube, acabando com gastos de gestores que ganham quase tanto como jogadores e que de trabalho pouco se vê, que tenhamos uma boa equipa técnica com pessoas do clube, que apostem na formação de uma vez por todas, que apenas contratem mais valias, etc….

O futuro do Sporting passa pelos adeptos e sócios, se eles deixarem cair os braços, vamos nos tornar num belenenses, se ao contrário se juntarem e entrarem no lema do clube principalmente a parte do esforço, dedicação e devoção com certeza a glória vai voltar.
O mal do Sporting é o mal deste país é o deixa andar

O número 29 mil pagantes chegou-me por intermédio de um colega/amigo que teve conversas off-the-record com dirigentes do Sporting.

Como é que esse opinion writer da Ofensiva teve acesso a um número idêntico já não sei.

Groneleuwn:

No sentido em que todos votámos neste projecto concordo com a co-responsabilidade.

Já não concordo é com a responsabilização de sócios e adeptos na incompetência, falta de seriedade e profissionalismo do projecto. Os sócios e adeptos são os ÚNICOS que cumpriram o que se lhes pediu nestes 10 anos: somos o clube cuja campanha de vendas de lugares atinge os melhores resultados, apesar de nada recebermos em troca.

Eu acho que a pergunta que devem colocar é:

Porque é que muitos sócios estão a baixar os braços?
Será que a culpa é deles, será que têm algo de diferente em relação aos sócios de outros clubes em que a situação sócio-económica é semelhante e por isso é que baixam os braços enquanto os outros não?

Entrar pela teoria de que o problema está nos Sportinguistas que são uns Deprimidos natos, para mim, é ilógico… eu prefiro pensar que é a forma como o Clube é gerido que leva a que os Sportinguistas se comportem e se sintam assim.

Groneleuwn:

No sentido em que todos votámos neste projecto concordo com a co-responsabilidade.

Nâo há por onde negar. E acho uma cobardia quem agora descalça essa bota.
E já agora tb perceber porquê que a maioria dos Sportinguistas achou que o “projecto” era o caminho a seguir. Nâo foi concerteza porque o passado recente- pré projecto- fosse tâo saudavel & cheio de successos como, agora, alguns querem fazer crer.

Já não concordo é com a responsabilização de sócios e adeptos na incompetência, falta de seriedade e profissionalismo do projecto.

O projecto foi mal executado aqui e ali e a culpa é todinha dos dirigentes que tivemos nos ultimos anos.
Volto no entanto ao ponto de que o projecto nâo fez mais mal que bem e que falhou em todos os aspectos. Eu nâo vejo- ainda- provas ou evidencias dessa realidade.
Tanto mais que ainda nâo ouvi ninguém dizer que temos que mudar de rumo radicalmente.

Os sócios e adeptos são os ÚNICOS que cumpriram o que se lhes pediu nestes 10 anos: somos o clube cuja campanha de vendas de lugares atinge os melhores resultados, apesar de nada recebermos em troca.

Os adeptos cumpriram porque tb os dirigentes foram sensatos neste aspecto. Os Sportinguistas têm dos bilhetes de época(gamebox) mais baratos quando comparados com orcs e papa-tripas.

O quê que querias receber em troca? Titulos todos os anos, uma grande equipa de futebol que dá show cada 15 dias?
Ninguém prometeu isso.

Nâo ha nada contra o ser exigente mas os niveis de exigencia(e instransigencia) a que somos testemunha aqui ultrapassam muitas vezes os limites do razoavel e começam a ser contra-productivos.

Quantos deixaram de ser sócio por causa do "projecto"

Eu deixei de ser sócio por causa do Projecto e sobretudo pelo aparecimento do fenomeno SAD, contra os quais estive desde o primeiro momento.

Atenção que a genese era correcta, discordando de alguns pontos, agora a forma como tudo foi posto em prática, desde o inicio, é para mim um erro tremendo.

Mauras, eu leio e releio pela net o número 29 mil sócios pagantes. A minha pergunta é ... onde foi que leram isso, ou souberam disso?

Eu não precisei de “inside info”, foi através do jornal Sporting em entrevista ao director financeiro Meireles. Só se ele estava a mentir, da peça não seria nada que me espantasse.

Em todo o caso estamos a falar de sócios pagantes, o que quer dizer que existem bastantes mais, só que sem a sua situação regularizada… e como se pode ser sócio até á renumeração, que costuma acontecer cada 5 anos, um Sportinguista pode efectivamente ser sócio só pagando 1 mês de quotas… ou no caso actual 3, que é o numero minimo em vigor.

Num aparte, devo dizer que estive quase a voltar a ser sócio e só não o fiz por as eleições não terem sido antecipadas. Estou ainda na dúvida se o farei até lá ou espero para ver o que poderá ser o futuro do Clube.

Se o poder instalado for a opção da maioria dos Sportinguistas para continuar a mesma politica, creio que não só não me farei sócio como deixarei mesmo de ligar ao Clube, por muito que me custe.

Sobre este assunto já dei e continuarei a dar a minha opinião, que é claramente oposta à do artigo.

O autor, tal como outros colegas foristas, tem todo o direito de estar desalentado, pode perfeitamente revoltar-se contra o rumo que o SCP (decidido pelos sócios) tomou, o que não pode, na minha opinião é fazer comparações, pouco rigorosas, para não dizer outra coisa, para justificar certos factos.

Pegar num número, 29.000 sócios pagantes, resultantes da recente recontagem feita e compará-lo, com um numero 80.000 sócios, não sei deque ano, nem em que condições é distorcer completamente as coisas, e consequentemente, retirar credibilidade aos poucos argumentos que apresenta.

Desculpa Mpcco, mas é subverter pq?
A realidade nao pode ser subvertida meu caro, e a realidade é mesmo essa; 29 mil socios pagantes…

E ainda de encontro ao que o Green defendeu como inveja na separação Sócio/adepto, tenho a dizer o seguinte, dificilmente me convencem nos dias que correm que essa medida não visou apenas descer o nº de socios do clube no sentido dos mesmos terem cada vez menos poder de decisão no clube.
Aquilo que agora começam a defender, acabar com as ditas amadoras, seria uma estrategia conjunta para nao precisarem do dinheiro das quotas e assim nao precisarem de socios.
O que a oligarquia pretende é que o clube seja um entreposto e viveiro de jogadores, em que os socios sejam apenas os accionistas, está a vista de todos.

Não faz sentido os socios pagarem um preço por uma box socio, e haver boxes adepto que apenas por mais 20% dão acessos à central…

Falo por experiencia propria, visto que paguei 100 Euros na epoca passada para a Sul, e este ano por uma adepto de 165 acabo por ir para a lateral ou central, é como me apetecer… E não, não deixei de pagar quotas, mas conheço muita ente que o fez…

  1. Não acredito nesse número de 29 000 sócios. Até pode ter sido o Papa a fazer essa revelação, não acredito. Mas também me sei movimentar em Alvalade, hei-de descobrir essa, para acabar (ou não) com esse mito.

  2. Eu sou o primeiro anti-projecto, mas para mim deixar de ser sócio do Sporting it´s not an option! Tenho 33 anos de idade e 33 anos de sócio, para mim ser sócio do Sporting é sagrado. Sem ser por motivos económicos, acho uma vergonha que se deixe de ser sócio do Sporting seja por que motivo for. Muito menos por ser contra estes otários que lá estão.

Números reais de 2004/05:
Valor de quotas da SAD: 3.944.000 EUR
Como a SAD recebe 75% apenas das quotizações, este vaor corresponde a 5.258.000 EUR no Clube.
Se cada sócio paga 11 EUR * 13 meses = 143 EUR/ano, isto significa que há 36.773 sócios pagantes ao valor médio daquela quota de 11 EUR/mês.

Na realidade há mais sócios pagantes, porque a quota média é inferior, há muitos sócios correspondentes, menores de idade etc, mas é um número que podia ser mais alto.

1. Não acredito nesse número de 29 000 sócios. Até pode ter sido o Papa a fazer essa revelação, não acredito. Mas também me sei movimentar em Alvalade, hei-de descobrir essa, para acabar (ou não) com esse mito.
  1. Eu sou o primeiro anti-projecto, mas para mim deixar de ser sócio do Sporting it´s not an option! Tenho 33 anos de idade e 33 anos de sócio, para mim ser sócio do Sporting é sagrado. Sem ser por motivos económicos, acho uma vergonha que se deixe de ser sócio do Sporting seja por que motivo for. Muito menos por ser contra estes otários que lá estão.

  • Podes não acreditar, eu tb não acredito em mto do que aqueles tipos dizem… mas li-o no orgão oficial do Sporting afirmado pelo seu director financeiro. Vale o que vale. Para mtos foristas deve ser letra de Lei, para mim nem tanto mas é informação válida para comentar.

  • Qto á questão da vergonha… é complexa a questão, eu pessoalmente acho mais vergonhoso continuar a ser sócio e ser cumplice daquilo em que se tornou o Clube. Mas cada um acredita no que quer e tem a sua postura.

  • Vergonha seria (será) desistir e entregar os pontos… já estive mais longe, vamos ver o que se passará daqui a uns meses. Nessa altura sim, aceito a critica.

    1. Não acredito nesse número de 29 000 sócios. Até pode ter sido o Papa a fazer essa revelação, não acredito. Mas também me sei movimentar em Alvalade, hei-de descobrir essa, para acabar (ou não) com esse mito.
    1. Eu sou o primeiro anti-projecto, mas para mim deixar de ser sócio do Sporting it´s not an option! Tenho 33 anos de idade e 33 anos de sócio, para mim ser sócio do Sporting é sagrado. Sem ser por motivos económicos, acho uma vergonha que se deixe de ser sócio do Sporting seja por que motivo for. Muito menos por ser contra estes otários que lá estão.

  • Podes não acreditar, eu tb não acredito em mto do que aqueles tipos dizem… mas li-o no orgão oficial do Sporting afirmado pelo seu director financeiro. Vale o que vale. Para mtos foristas deve ser letra de Lei, para mim nem tanto mas é informação válida para comentar.

  • Qto á questão da vergonha… é complexa a questão, eu pessoalmente acho mais vergonhoso continuar a ser sócio e ser cumplice daquilo em que se tornou o Clube. Mas cada um acredita no que quer e tem a sua postura.

  • Vergonha seria (será) desistir e entregar os pontos… já estive mais longe, vamos ver o que se passará daqui a uns meses. Nessa altura sim, aceito a critica.