Superliga Europeia

https://streamable.com/2wehq

Era bom todos partilharmos isto. O que eles querem é “matar” isto… e todos sabemos quem também está na ECA (https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/benfica/detalhe/domingos-soares-oliveira-eca-tenta-dar-voz-e-defende-clubes-com-a-dimensao-do-benfica)

Com as ultimas campanhas miseraveis na Champions League, duvido muito que os rabolhos irão se manter algum tempo por lá. Eles não fazem parte do nucleo de fundadores da ECA, mas acho que entraram sendo convidado ou forçando.

De lembrar que a UEFA ameaçou com expulsão os clubes que formam a ECA e participam na superliga independente, claro que isso não convem aos rabolhos se correr mal.

Existe uma proposta para a Champions League ter 4 grupos de 8 equipas, sendo que os ultimos 4 lugares de cada grupo descem, ou seja, não aparecem no ano seguinte. Claro que os alemãos estão contra isso. Nesse caso os rabolhos irão logo desparecer no segundo ano desse novo formato, aparecendo numa Europa League desta vida.

Eu acho que a UEFA está a fazer uma progressão lenta, não para uma superliga, mas sim para 3 competições em que haverá subidas e descidas.

A UEFA irá lançar um novo formato para substituir a Liga do Campeões. Aos poucos vão matando o futebol €€€€

Acho muito engraçado as pessoas que dirigem a grande maioria dos clubes (Liverpool, Juventus, etc) a favor desta Superliga dizerem que deviam respeitar mais os jogadores e que eles não são nenhumas máquinas, mas estou curioso para ver quem vai ser contra este novo formato, de passar de 6 para 10 jogos, que a UEFA vai levar a votos…

O mundo do futebol caminha progressivamente para algo de que eu não vou querer fazer parte.

Tenho muita pena de não ter vivido os anos em que as competições europeias eram “puras”. Os campeões iam à Taça dos Campeões, os vencedores das taças iam à Taça das Taças, e ainda havia a Taça UEFA, que dava oportunidade a mais equipas de participar.

Os underdogs tinham reais chances. Um campeão português, com alguma sorte no sorteio conseguia chegar longe, enquanto que podia haver um Bayern - Juventus logo na 1ª ronda, que tirava um tubarão do caminho logo ao início. Hoje, jogos desses entre tubarões há a toda a hora.

É um negócio, e funciona porque as massas não têm capacidade para compreender que, no geral, estes modelos só prejudicam as hipóteses dos seus próprios clubes. É que as competições são europeias, mas são “vendidas” mundialmente, para continentes em que todas as pessoas que têm interesse em futebol são adeptas do Manchester United, Real Madrid, Barcelona, etc. Ninguém, na Indonésia, na China ou nos Estados Unidos teria interesse num produto em que o campeão europeu é o campeão romeno, jugoslavo ou escocês. Mas os europeus… deviam ter.

Quando penso que a filosofia de fazer os ricos mais ricos, e os pobres mais pobres por comparação, não pode superar-se a si própria, eis que surge uma nova ideia que prova que estou errado. Os grandes e ricos têm N oportunidades para falhar, e mesmo assim conseguir um lugar nos maiores palcos, enquanto que, por exemplo (recente), um Ajax que faça uma campanha histórica, elimina Real Madrid, Juventus, por pouco não elimina Tottenham, e ainda teria de derrotar o Liverpool para vencer o troféu. Isto, enquanto do outro lado do sorteio as equipas eram tão ou mais fortes.

Não tenho interesse absolutamente nenhum nisto. Talvez por o meu Clube ser português, e estar, à partida, privado de vencer uma competição europeia nestes moldes. Imaginem que os campeonatos acabavam como estão. Vou perder tempo a fazer um exercício que, se calhar, ninguém vai ler, mas aqui vai:

  • Se os campeonatos principais europeus terminassem agora, nos moldes antigos, iriam à maior competição europeia de clubes: Manchester City, Atlético de Madrid, Bayern Munique, Inter Milão, Lille, Sporting, Ajax, Zenit e Galatasaray;

  • Claro que o Sporting não era favorito a vencer, isso é óbvio, mas também nunca foi quando foi à Taça dos Campeões;

  • Mas, só mencionando os campeonatos principais, apenas era claro underdog com City, Inter, Atlético e Bayern. Com um pouco de sorte à mistura, e competência, teríamos reais chances de fazer uma boa prova.

No entanto, conseguindo o Sporting uma qualificação (infelizmente) rara para a Liga dos Campeões, irá entrar numa competição com 4 clubes de Inglaterra, Espanha, Itália e Alemanha (se nenhum vencer a Liga Europa, aí 5 de um deles), mais 3 de França. É impossível, no futebol atual, algum clube fora da esfera que interessa conseguir vencer.

A questão da Superliga Europeia só não avançará, porque os ingleses nunca vão comer isso, acho eu. Os donos dos clubes sim, mas os adeptos não. Nem precisam de competição nenhuma dessas para o dinheiro mexer no seu futebol. E uma Superliga Europeia sem clubes ingleses… chapéu. Não tem interesse.

Como fazem com tudo, vão arranjar maneira de estragar o futebol também. Pelo menos, para mim, é um mundo cada vez com menos interesse, de desequilíbrio propositado entre ricos e pobres, e em que o mediatismo é dado a coisas cada vez mais fúteis.

Serei eu que sou mal-disposto, ou é a opinião de mais pessoas?

7 Likes

Nepia eu tambem partilho da mesma opinião…

Desde o jogo do Sporting vs Schalke que deixei de acreditar em competições europeias, roubaram-nos torto e a direito…

1 Like

Mas o problema é que a Uefa para combater esta Superliga, quer criar a sua superliga será semelhante mais a diferença é que será a “superliga” oficial da Uefa. Em que fará parte 32 equipas em que 20 a 25 dessas 32 equipas serão dos 5 principais campeonatos europeus., por isso as equipas inglesas irão aceitar porque até irão mais equipas inglesas à prova europeia principal e irão ter maior receitas. Este formato ainda vai a votação em Março, mas acredito que será aceite porque as pessoas só olham para o €€€ e quem não o tem, nao tem poder de voto e de palavra. Infelizmente isto não será um tiro no pé, será mesmo um tiro na própria cabeça.

O futebol europeu está a caminhar a passos largos para um modelo tipo NBA , em que será uma liga fechada com 20/30 maiores/ricos clubes europeus a representarem o seu país…e com isto os campeonatos nacionais acabam ou a sua importância será residual. Já conheço muita gente cá em Portugal que não apoia nenhum clube português mas sim o Barcelona/Real Madrid. E o futuro vai ser esse

14/15 foi o que foi…
15/16 foi a mesma vergonha cá e lá ainda foi pior!
Roubaram um golo limpo nosso e eles ainda marcam de mão. Para não falar daquele corte de mão de um dos gémeos no jogo de Alvalade…

Mafia russa que vá pa real ■■■■ que os pariu.
Metia uma bomba naquela merda e rebentava com esses porcos todos

Se fores ver os escalões de formação mais jovens vês isso com a maior das facilidades.
Ainda sou do tempo que íamos para o treino e para a escola com as camisolas dos nossos clubes (Sporting,lampionagem etc) agora só vez camisolas do Real, Barça, Juve, etc

1 Like

Já disse várias vezes e volto a repetir: no dia a que a tal superliga europeia for criada, é o dia em que eu deixo de ver futebol internacional de clubes, aliás, já practicamente só vejo os jogos do Sporting CP, no ano passado vi a final da champions Bayern-p$g, e apesar de ter gostado do resultado, pois clubes como o p$g que são os principais responsáveis pela destruição do futebol são para perder sempre, ainda assim eu quase que adormecia a ver esse jogo, pois, para mim, teve muito pouca paixão e desporto sem paixão, pelo menos para mim, não vale nada. Não tenho nenhum interesse em desportos plastificados que são feitos apenas para fazer dinheiro, eu já vi jogos de desportos americanos e não consigo gostar minimamente daquilo, pelo que, se a tal superliga europeia de futebol for criada eu deixo de ver futebol internacional de clubes, até porque muito provavelmente o nosso Sporting CP (ou qualquer clube português) não vai poder entrar nessa competição, e, portanto, não tenho qualquer interesse num desporto onde a nossa participação não é permitida. Essa nova “champions” que a uefa está a propor onde os clubes ricos são ainda mais favorecidos é já um grande passo rumo à dita superliga europeia de futebol que irá causar a destruição do futebol europeu.

Sobre o facto de haver jovens portugueses mais interessados em clubes estrangeiros do que em clubes portugueses, isso, para mim, é uma demonstração da imaturidade desses miúdos, pois ser “adepto” de clubes estrangeiros em nada ajuda o crescimento do futebol no país, aliás, só vai fazer é com que o desporto seja morto no próprio país. Para mim, o Estado Português devia começar a proteger os clubes portugueses e o desporto Português, e a taxar seriamente os produtos de clubes estrangeiros para impedir que os desportos como o Futebol em Portugal sejam destruídos.

Espero que a UEFA consiga arranjar solução para este caso da SuperLiga Europeia, e que não seja essa que está em cima da mesa.

Este enquadramento seria péssimo para nós enquanto clube.

1 Like

O pecado original foi a transformação da taça dos C. para a liga dos campeões.
Esta mudança pode ter algum interesse.
Tens mais jogos e mais jogos na fase de grupos, 10 ao invés de 6.

Eu sou do tempo das tres competições europeias. Lembro-me que na criaçao da Liga dos Campeões foi para evoluir devagar para outros patamares. Até o Platini fez com que clubes de paises medios tivessem entrada mais facilitada na LC, permitindo que nao seja só tubarões. A ideia era evoluir para uma superliga, mas foi devagar demais quase estagnando.

Estou a ver que daqui alguns anos teremos as tres competições europeias a funcionar como uma superliga cada uma, onde a Liga Europa será a segunda liga e a Conference League a terceira liga, onde haverá promoções e despormoções.

Não se esqueçam que na UEFA mandam as federações, logo os 5 ou 6 paises com mais tubarões serão uma pequena minoria, o resto são 50 federações. Haverá muito que negociar e falar até lá.

A taça das taças é que podia voltar

Pelo que percebi na altura sobre as vagas para a Liga Europa, só um clube portugues terá uma vaga directa e talvez outro só nos playoffs para acesso a ela. Entretanto pode ter mudado, porque li isso há mais de 1 ano. Portugal irá meter mais clubes directo na Liga dos Campeões e na Conference League

Ao menos acabaram com os 16 avos da liga europa. Se bem que vai dar ao mesmo…