Sporting sad 1 semestre lucro 9.5M

Outro dado interessante é que o CFO (https://www.linkedin.com/in/jorge-duarte-1309487b/?originalSubdomain=pt) da Sagasta, que tem feito o factoring relativamente ao contrato da NOS, foi executivo na E&Y durante 6 ou 7 anos. Entretanto o Sporting mudou da PWC para a E&Y. Tudo coincidências, claro.

Fica aqui a parte 3 da análise feita ao RC pela Lista C - Pelo Meu Sporting - Nuno Sousa

Custos com pessoal praticamente iguais ao supostamente ano do all in. (17/18)
Aumento brutal do numero de colaboradores que nem são atletas nem treinadores. Quem são e o que fazem ?

1 Curtiu

Essa é uma questão muito pertinente. Os custos são idênticos mas o numero de colaboradores é muito superior, logo foi preciso baixar custos com atletas. Quem é essa gente toda (quase 500)?

1 Curtiu

Os custos das comissões não entram nesta análise?

À luz de como a SAD do Sporting CP apresenta as Contas, não é correto somar as comissões dos jogadores emprestados ao clube com os Gastos com o Pessoal. Aquele tipo de comissões aparecem rubricadas nos Outros Gastos e Perdas (como “Cedência de Jogadores”).

Já agora, há ainda Comissões inseridas nos F&SE devidas a jogadores e/ou treinadores pelo cumprimento de objetivos contratuais. Aqui sim, talvez se pudesse falar em bónus salariais encapotados, embora de valores baixos.

Ainda sobre a análise no blogue, há uma parte que requer maior aprofundamento, que é o one-off positivo nos “Gastos com benefícios pós-emprego”. A SAD deixou de adotar um Contrato Coletivo de Trabalho que garantia aos trabalhadores um complemento na altura da passagem para a reforma, daí a tal reversão que abateu o valor considerado no Passivo e que representou um “ganho” no exercício. No entanto, é importante referir que em 19/20 houve uma “revisão salarial” que resultou numa subida do vencimento dos colaboradores de ~600 mil euros por ano. E esta é uma alteração estrutural, não um one-off. Na prática, ficou mais apelativo trabalhar na SAD, mas menos apelativo reformar-se pela SAD.
Outra situação à qual tem de ser dada atenção quando se querem fazer comparações e retirar one-offs é às Indemnizações. São one-offs mas o que é certo é que ocorrem todos os anos.

Quanto ao nº de colaboradores, é um mistério que ainda não consegui descortinar.

Nota: Claro que o que digo é baseado nas minhas interpretações do que leio nos ReC´s. Posso estar errado.

1 Curtiu