Sporting e o Pavilhão Carlos Lopes

Tenho pensado bastante nesta ideia, porque não o Sporting reabilitar o Pavilhão Carlos Lopes ?

O clube vive com o problema de não ter pavilhão proprio para as modalidades poderem competir e desde há alguns anos a esta parte muito se tem falado na construcção de um pavilhão novo, mas sem nunca a ideia ter saído do papel, pelo menos que se saiba.
Por outro lado, parece-me complicado encontrar terrenos na periferia do Estádio José Alvalade para a construcção de um pavilhão, devido à imensa densidade de construcção existente e já projectada na zona.

Actualmente e como é sabido por todos, jogamos em Loures devido a um protocolo assinado entre o clube e camara local, mas sejamos sinceros Loures pouco ao nada nos diz enquanto Sportinguistas e nem tem nada haver com a história do nosso clube.

Por outro lado, como também é do conhecimento publico o Sporting não vive em desafogo financeiro, daí decorre que a construção de um pavilhão novo seja ainda mais dificil de concretizar.

Dito isto, deixo-vos em a minha ideia à vossa consideração.

No centro da cidade de Lisboa, no Parque Eduardo VII junto ao Marquês de Pombal, está edificado o Pavilhão dos Desportos, batizado no dia 27 de Agosto de 1984, como Pavilhão Carlos Lopes. Só o nome já identifica este espaço com o nosso clube, já que é uma homenagem a um dos mais brilhantes atletas portugueses de sempre e que faz parte da história desportiva do Sporting Clube Portugal.

O Pavilhão em si é uma obra fabulosa em termos de arquitectura e única na cidade de Lisboa, foi construido na decada de 20 do século passado para representar Portugal na Exposição que celebrava o centésimo aniversário da Independencia do Brasil, no Rio de Janeiro.

Foi depois reconstruido no local onde ainda hoje se encontra, e inaugurado em 1932 ficando conhecido como Palácio das Exposições. Foi depois adaptado ao Desporto para receber em 1947 o Campeonato do Mundo de Hoquei em Patins, dede então ficou conhecido como o Pavilhão dos Desportos, para como já foi dito atrás, após a medalha de ouro conquistada nos JO de Los Angels em 1984 por Carlos Lopes, ser rebatizado com o seu nome.

Feito este pequeno historial, passo a explicar porque considero esta opção viavel para ser a casa das Modalidades do Sporting:

  • Espaço histórico e com história ao nivel da grandeza do Sporting Clube Portugal;
  • Nome do Pavilhão identifica-se de imediato com as modalidades do nosso clube;
  • Localizado no centro de Lisboa, com uma excelente rede de transportes ( Metro e Autocarros );
  • Parques de Estacionamento, à superficie e subterraneos, disponiveis junto ao Pavilhão;
  • Espaço envolvelmete muito agradavel e convidativo para as familias ( jardim infantil, Estufa Fria, muitos espaços verdes, restaurantes, esplanadas, etc… )
  • Investimento menor do que seria necessário para um Pavilhão Novo.

O Pavilhão encontra-se encerrado desde 2001, necessitando de obras de restauro urgentes e de grande envergadura. Penso no entanto que recuperar aquele espaço histórico será bem mais barato que construir um espaço novo de raiz.
Se existisse vontade, acredito que seria possivel criar uma parceria com a CML, na qual o Sporting poderia assumir parte ou a totalidade da reponsabilidade da recuperação daquele espaço, ficando depois com o direito de superficie de 25 ou 50 anos, podendo ser sub-alugado à CML usá-lo para outros eventos, desde que não interferissem com as actividades do clube. Recordo que o Pavilhão Carlos Lopes, nos seus tempos aureos foi utilizado para comicios politicos, congressos, desfile das marchas populares, concertos de musica, entre muitos outros eventos.

Por isso acredito que estando ele completamente recuperado e funcional, tem capacidade para numa menor escala ser alternativa ao Pavilhão Atlântico.

Tanto se fala das ligações do FSF ao grupo BES, e sendo ele presidente da Opway, acho que não seria dificil encontrar financiamento para uma obra desta envergadura. Seria uma boa oportunidade para tirarmos alguma ventagem da ligação do clube aos Espirito Santo.

Tenho portanto profunda convicção que o Sporting poderia ser mola impulsionadora para recuperar um espaço mitico da cidade de Lisboa, ficando igualmente com um pavilhão funcional e com história para as suas modalidades. Tenho igualmente convicção que os Sportinguistas adereriam muito mais a este espaço do que ao Pavilhão de Loures, sitio que não nos diz nada em termos históricos ou sentimentais.

Aqui fica a minha ideia/proposta. Gostaria de vos “ouvir” sobre isto :wink:

Para quem não conhece o espaço em anexo estão 3 fotos da fachada.


Fachada.JPG

Fachada2.JPG

Fachada3.JPG

N gosto… preferia um pavilhao mais modesto mas exclusivo do Sporting, essa ideia pode ser mto boa etc… mas vai ser sempre uma casa emprestada…

Muito boa ideia!!! :clap: :clap:
Escreve uma carta ao franco!

:arrow:

http://www.forumscp.com/index.php?topic=6842.msg327891#msg327891

incrivel um edificio destes tar assim abandonado :o ???

parece-me uma grande ideia :wink: o unico problema e se o presidente da camera for benfiquista…aposto que iria meter logo uma serie de entraves…

o que se pode fazer para sugerir isto a direccao?

http://www.sporting.pt/Utilizadores/contactos.asp

Metes em assunto sugestão, ou entao mandas mail para um dos endereçoes que estão em baixo. :slight_smile:

Se quiserem eu fico responsavel por contactar a SAD sobre esta hipótese…

boa :great: e comecava-mos por fazer o que?

uma peticao aqui no forum? recolha de assinaturas? inquerito para saber se a maior parte das pessoas esta de acordo?

Bassivo e Mr.Chico,

Não querendo ir contra as vossas boas intenções, acho que o mehor seria primeiro lerem isto:

http://www.forumscp.com/index.php?topic=6842.msg327891#msg327891

(E vejam as datas das Cartas)

Reproduzo a opinião em tempos idos de um dos nossos foristas mais peritos da área ;):

Não conhecia a iniciativa do CarlosAlmeida que desde já aplaudo.

Visitei à cerca de 3 anos o Pavilhão e de facto aquilo está uma lástima, faz confusão como é que neste país se deixa chegar a um estado de decandecia profunda um edificio com quase 100 anos de história e que faz parte da cultura da cidade de Lisboa.

Não sei se de facto uma remodelação feita com pés e cabeça não permitiria receber ali provas de alta-competição. Estamos a falar de um espaço para albergar 3500 a 5000 pessoas já que mais não se justifica. Mas repito, não sou engenheiro, percebe zero de obras de restauro, por isso admito estar totalmente errado.

Lembrei-me desta ideia, sem saber que já tinha sido discutida aqui, pelas razões que expliquei no post inicial e também porque temos de nos convencer que mesmo que o Sporting decida edificar um pavilhão novo, é impossivel fazê-lo nas redondezas do Estádio. A ultima vez que ouvi falar sobre essa possibilidade, falava-se em algures na Alta de Lisboa… que perto de Alvalade tem muito pouco. Se por hipotese académica, esta ideia tivesse pernas para a andar, era mais um serviço que o nosso clube fazia à cidade, e acredito seria motivo de orgulho para todos nós.

Tenho perfeita noção que esta minha ideia é de dificilima concretização, até porque a vontade depende mais da CML que tutela o edificio que do Sporting. E nós por experiencia própria sabemos que no que toca ao Sporting a CML é sempre muito lenta a decidir o que quer que seja.

Mas apesar de tudo, coloquei à discussão este assunto, para perceber qual a receptividade que ela poderia mercer da vossa parte.

Concordo. Creio que o pavilhão seria mais facilmente reaproveitado para outros eventos que não a alta competição desportiva. Veria com mais bons olhos a criação de um pavilhão multi-usos para receber eventos de vários desportos e de várias equipas que tivesse todas as comodidades para os espectadores. Uma remodelação do Carlos Lopes teria, a meu ver, os mesmos (fracos) resultados que a remodelação do Teatro da Luz teve há uns anos. Uma sala centenária - com os desconfortos dessa sua condição - que, depois de fracassada a experiência de ser sala de teatro, alberga agora aulas de dança…

:great:

a iDEIA é Boa, Há 3 anos, há 3 dias ou há 3 minutos… De Facto um Simbolo Nacional e Leonino como o Carlos Lopes Merecia no Mínimo mais Respeito e Cuidado num Espaço com o Seu Nome, também a Cidade de Lisboa nao Deveria deixar degradar daquela forma os Seus Edíficios e Simbolos. O SPORTING poderia fazer parte da solucção e ter ali uma boa oportunidade para um Problema e uma lacuna que todos reconhecem, o Pavilhão…

De qualquer forma prefiro um novo Pavilhão e perto do Estádio…

muito boa iniciativa :great: mas se o presidente da camera e do fifica ficamos logo lixados quando disseste que eramos e maior clube portugues :lol:

ja agora acho muito dificil a camera de lisboa assumir o erro e a diferenca de verbas atribuidas ao 2 clubes…

Ora cá vamos nós outra vez!

Já por variadas vezes escrevi aqui sobre o pavilhão Carlos Lopes (desde a altura das eleições que é tópico recorrente de cada vez que se fala na necessidade de um pavilhão)

Tudo de escrevi mantenho, nomeadamente este ultimo post citado pelo Paracelsus:

O Carlos Lopes não tem estrutura nem dimensão para ser um pavilhão de desporto de alta competição!
Está em ruína, o tecto ameaça desabar, não tem o mínimo de condições de comodidade e segurança, as bancadas não tem as dimensões regulamentares, não há ventilação, aquecimento ou qualquer outro tratamento de ar, a própria estrutura do pavilhão impede uma utilização contemporânea, dificultando muito o conforto e a visibilidade, espaços complementares degradados, diminutos à luz duma utilização actual e regulamentarmente correcta ou até inexistentes, etc!

Além de tudo isso, do que consegui pesquisar o edifício terá cerca de 50x80m, sendo que a pista de Hóquei (porque nem sequer de uma nave desportiva se trata) já era pequena e pouco mais terá que os 36x18 mínimos regulamentares e está completamente encaixado na estrutura do edifício. Ora, um campo de andebol ou futsal terá 40x20m, mais entre 2 e 4m de protecção mais 1.60m de circulação até começarem as bancadas!

Por outro lado, a recuperação deste espaço caminharia numa linha entre duas realidades, na maior parte das vezes contraditórias e antagónicas. Por um lado as imposições das entidades competentes na recuperação quase museológica do espaço, com muitas soluções a terem que ser postas de parte, e por outro a vertente regulamentar dos espaços desportivos, dos espaços de público, segurança e etc.

Abstractamente, na dimensão da implantação do Carlos Lopes (50x80m), conseguir-se-ia (provavelmente “à pele” e com áreas muito reduzidas) projectar um pavilhão que respondesse às necessidades duma alta competição, com todos os seus espaços complementares e de apoio, bem como os espaços para público, só que nunca com as condicionantes desta existência: Teria que ser outro edifício. E isso não seria permitido pelos “defensores do património”.

O futuro do Carlos Lopes terá que passar quanto a mim por um de dois caminhos: Ou uma remodelação dentro dos usos desportivos para eventos de média dimensão, para os quais não vejo sinceramente necessidade dentro dos espaços já existentes em Lisboa, ou uma reconversão para usos diferentes e diferenciados em áreas de carência metropolitana.

Arriscando o OffTopic, o problema é exactamente esse. A luta entre a remodelação e o restauro.

Vou lidando com essa batalha e vendo serem protegidas coisas sem pés nem cabeça, sem qualidade nem nexo numa utilização actual.

O Teatro da Luz, por acaso nem me passou pelas mãos nem o conheço muito bem, mas conheço perfeitamente o filme. Quer-se fazer tudo sem alterar nada, gastando o pouco que se tem em restauro e deixando para traz o que é essencial para o funcionamento e aproveitamento dos espaços que são o conforto para quem paga para frequentar, as condições técnicas para quem trabalha e a segurança para ambos.

Obrigado! :mrgreen:
E Foi numa Altura que ainda nem sabia que existia este Forum… isto só para provar que por vezes aqui gasta-se muito tempo a escrever e que pouco se produz, pois devemos tentar chegar as nossas ideias/reclamações a quem decide…

Na Altura foi dirigida ao Carmona Rodrigues, Sportinguista e acho que até é actualmente membro do Conselho Leonino, por isso acho que ele se leu, concordou… Mas nunca recebi resposta…

O que era mesmo mesmo bom era conseguir-se provar que o acordo com a MDC tinha sido gestão danosa para o SCP por venda abaixo do valor de mercado injustificada e a mesma ser obrigada a compensar o Sporting com um novo pavilhão numa parte dos terrenos onde vão erguer a Metropolis.

:arrow: :arrow: :arrow:

nem mais…mas ainda tou para o dia em que os politicos, principalmente em Portugal, reconhecerem que erraram…

ja agora :offtopic: como e possivel haver uma diferenca de 40M?? alguem me consegue explicar…e que na altura eu nao ligava muito e nunca me apercebi que a diferenca era tanta e tao escandalosa…

Não percebi bem a tua pergunta, mas se é o que o estou a pensar é totalmente off-topic. Aconselho a que vás ao fórum de Actualidade e coloques o filtro da SAD e Direccão para te informares sobre o assunto, mas basicamente o acordo do SCP com a MDC previa a venda dos terrenos do antigo estádio por 50M€, numa 2a versão por 40M€ agora e 10M€ ao fim de 3 anos, numa 3a versão por cerca de 48M€ (descontado o 1M€ e tal da empresa da mulher do Sr. Lima de Carvalho)e numa 4a versão, que é a actual, de apenas 40M€ sem quaisquer mencões aos comissionistas ou sequer aos 10M€ que faltariam receber.