Sá Pinto - Treinador para a época 2012/2013 - Sim ou Não

Resolvi abrir este tópico, após uma consulta aturada às várias sensibilidades do universo Leonino. Creio que actualmente as opiniões se dividem, e seria importante, também, aferir qual a opinião generalizada por parte dos foristas. Partindo desse pressuposto, proponho à administração do Forúm a criação de uma votação para este tópico.
A minha opinião sobre este assunto já foi emitida em diversos tópicos, assim como de outros foristas em tantos outros. Posto isto, seria interessante agregar essa discussão somente neste espaço.
Avizinha-se uma nova época, estigmatizada pelo final infeliz do passado domingo. Muitas dúvidas recaem, neste momento, se Sá Pinto poderá conduzir-nos a uma temporada diametralmente diferente das que temos assistido nos últimos anos.
Todos sabemos que por detrás de uma equipa de futebol, de um corpo de técnicos, existe uma SAD, uma Direcção, que muitos de nós contestamos, e que não se pode eximir às responsabilidades de mais um ano desastroso do ponto de vista desportivo. Ainda assim, quem assume os comandos e os destinos de um plantel, tem que afirmar peremptóriamente a sua liderança, a sua competência técnica, um discurso assertivo e mobilizador.
Será Sá Pinto o homem certo no lugar certo?
Ainda ontem um forista que me merece toda a consideração, afirmava ter conhecimento de dois treinadores de Top, que manifestaram o interesse em assumir a liderança da nossa equipa. Havendo um fundo de verdade nesta informação, seria mais importante delegar os destinos em alguém com historial e méritos firmados, ou confiar na crença de um dos simbolos do clube, apesar da sua curta carreira como treinador?
Em qualquer um dos cenários, seria importante salvaguardar a pessoa de Sá Pinto, como um dos nossos, como um simbolo do nosso clube, como uma bandeira. Se RPS se mantiver como treinador principal, se recolher a maioria de opiniões favoráveis, então, e independentemente de reparos que lhe possamos apontar, deverá recolher de todos nós uma inequivoca demonstração de confiança para uma temporada que se avizinha particularmente difícil.

S.L.

Um grande SIM…Sá Pinto tem todas as condições para singrar no Sporting…Já mostrou valor e penso que para o ano vai-nos dar muitas alegrias a todos nós.Sei que a paciência já não é muita mas este homem não tem culpa. Dêem-lhe uma oportunidade que ele ira nos retribuir vão ver…

NÃO.

Apesar de admitir que o final do SPORTING em termos de raça de jogo não foi nada mau, tirando a vergonha da taça, continuo a achar que o Sá ainda não tem estaleca para ser treinador do nosso clube e o levar ás vitórias.
Fui contra a entrada dele a substituir Domingos e continuo a achar que é um erro ele ser o treinador na proxima época.

Inadmissivel o cambalacho que ele arranjou á volta do Adrien, vamos ver que custos isso ainda nos vai trazer…

Gosto do Sá e sei que é um dos nossos mas não acho que já esteja pronto para ser o nosso treinador.

:think: :think:

Falhou nos momentos mais decisivos da época.

Antes de mais, que boa ideia. É mais fácil discutir num único tópico esta hipotese do que andar espalhado por três ou quatro tópicos a discussão da continuidade de Sá Pinto.

A minha resposta é muito simples

Sim, mas…

Explicação: Penso que é importante fazer uma análise aos prós e contras da continuidade de Sá Pinto como treinador principal do Sporting Clube de Portugal.

Prós:
Pegou na equipa num momento difícil. Conseguiu trasnmitir-lhes força anímica e fez a recuperação possível num campeonato que já estava perdido e onde a única dúvida era se o SCP ficaria em quarto ou quinto.
Conseguiu, contra todas as previsões, eliminar o City, com uma grande demonstração de inteligência táctica
Conseguiu unir a equipa
É uma pessoa da casa, e talvez a personalidade que mais personifica o Sporting
Tem com ele o apoio das claques, que pode ser bastante importante

Contras:
Não tem curriculum como treinador (falta de experiência)
Falhou nos momentos chave (Bilbau, Porto e Taça Portugal)
Personalidade (ainda não acredito neste Sá Pinto domesticado)
No caso de despedimento, dificilmente continuará em Alvalade. A hipotese de Sá Pinto ser treinador da equipa B ou dos juniores parece-me, no mínimo, remota…

Haverá certamente mais prós e mais contras, mas neste momento só me lembro destes. O “mas…” da resposta deve-se fundamentalmente a dois pontos

  1. No caso de apostar em Sá pinto, a actual direcção fica demasiado vinculada a Sá Pinto, não havendo grande margem de manobra no caso de se vir a provar que foi um erro
  2. Quem está disponível para vir treinar o nosso clube. Se me disserem que Scolari está disponível, eu prefiro. Se for o Leonardo Jardim, deixem estar que eu fico com o Sá.

Portanto, defendo o tal Sim, mas…

SIM. Chega de andara a mudar de treinador. Vamos segurá-lo, pois o que ele tem mais nenhum treinador do Sporting desde Paulo Bento teve, que é pulso e garra.

Mudar de treinador a cada meio ano é continuar a dar tiros nos pés. E a verdade é que não por aí grandes alternativas.

O Sá Pinto é a pessoa certa no lugar certo. :arrow:

SIM. Penso que o Sá Pinto ainda tem lacunas, também ainda só agora fez meio ano de treinador de seniores, mas neste meio ano mostrou que tem qualidades, só tem na minha opinião de melhorar nas estratégias contra as equipas pequenas, porque com equipas de igual ou mais-valia provou ser muito bom.

Aperta com eles Sà Pinto

Vou pelo “sim”. É verdade que falhou em momentos cruciais, mas é um treinador muito competente e inteligente tacticamente.As 11 vitórias que conseguiu em casa são um facto notável, tendo em conta que alguns desses adversários eram complicados. Este plantel com os “ajustes” ansiados (defesa central de qualidade inegável, aposta em Cedric, recuperação de Rinaudo e ponta de lança que morda os calcanhares ao Ricky) tem todas as condições para ser um plantel vencedor.Com Sá Pinto a comandar.

Claro que sim.

Se tivemos 4 anos e meio a aturar um treinador como paulo bento. Sa Pinto merece essa

opurtunidade.

Pegou numa equipa de rastos, e levou-a a meia final da Liga Europa, e passou de uma

equipa no 5 lugar e ficou a 3 pontos de a levar a liga dos campeoes.

Perdeu a final da taça, ele e todos os jogadores que a jogaram ( vamos mudar todos os

jogadores tambem? )

Nao teve a opurtunidade de contar com Rinaudo, ficou sem Oguchi quase ate ao fim da

epoca, e mesmo assim chegamos a 90 minutos do sonho da final da liga europa.

Os 3 jogos que perdemos no campeonato, apenas 1 nao teve influencia da arbitragem, com o

porto e gil vicente foi o que toda a gente viu, e se tivessemos ganho 1 destes 2 jogos

estariamos agora na champions.

Nao perdemos 1 unico jogo em casa com ele no banco, ha quanto tempo andavamos a falar da importancia disto??

Tive no jamor, e fiz a viagem para Guimaraes de lagrimas nos olhos, mas isso nao me fez esquecer todo o resto. Nao me fez esquecer o gozo com que fui trabalhar a seguir a eliminatoria com o City, nao me fez esquecer os berros de golo que dei no sofa, nao me fez esquecer de que se esta epoca tive algo para sonhar a ele se deve.

Na proxima epoca, tem a opurtunidade de construir a equipa a imagem dele, e nao pegar numa equipa toda ela preparada para o que domingos queria. E isto faz toda a diferença.
E a partir dai, sim irei fazer os julgamentos que achar necessario. Ate la tem todo o meu apoio.Nao por ser Sportinguista, mas por ter mostrado qualidades (sim tambem mostrou estar ainda verdinho em algumas situaçoes) que me pareceram bastante interessantes.

Sim.

Como já o referiram, não é altura para mudar de treinador. A meu ver, só seria adequado se realmente conseguissemos contratar um estrangeiro de renome com experiência e que tivesse como adjunto: Sá Pinto, precisamente. Um eventual abandono do Sá seria visto por muitos como factor de revolta e a desunião aumentaria no Sporting. A única vantagem seria o facto disto abanar muito o Godinho e companhia, mas, também por isso, sei que Sá Pinto continuará, pois a direção não quer assumir tal risco.

Contudo, a Sá Pinto devem ser dadas as melhores condições de trabalho possíveis. Em conjunto com a sua apreciação, devem ser resolvidas as vendas e compras o mais rapidamente possível, para que este comece a pré-época com um plantel já bem definido e concentrado. Espero que, ao contrário do que foi feito este ano, as contratações não surjam a conta-gotas e que sejam feitas com critério. Deve ser previligiada a qualidade em vez da quantidade.

Todavia, com o carlinhos das comissões, espero muito erro.

UM CLARO E GRANDE SIM!

votei não.
e votei não porque não o acho ainda com as qualidades necessárias para nos levar ao topo do campeonato. o Sporting precisa dum treinador muito batido, com muita qualidade, coisa que o Sá Pinto ainda não é.

gostaria de o ver a ir treinar a equipa b, mas não acredito que ele esteja interessado. se ficar, obviamente que irei apoiar com todas as forças. se sair, desejo-lhe toda a sorte do mundo, e fico na esperança que no futuro volte a treinar o nosso Sporting, entrando pela porta grande, como um grande treinador, e não como «tapa buracos».

Sim…

Sim, a não ser que venha um treinador de top para o substituir o que não me cheira, sendo assim deixem se estar quietos.

O banho de bola aos lamps :beer:

Sim.

Apesar de achar que não é com ele que vamos ser campeões, pouco importa trocar de treinador. O problema principal não é ele, portanto mandá-lo embora é só atirar areia para os olhos dos adeptos e nada resolve…

Voto sim… mas só por que não tem a opção “nim”.
Apesar de ter falhado em vários momentos, dou-lhe o beneficio da dúvida por não ser um plantel formado por ele.
Além disso, acho que o grande mal do SCP, não são os treinadores…

É uma posição um bocado agri-doce.

Por um lado defendo a sua continuidade, em particular pelas seguintes razões:

  • Nem tão cedo na nossa história teremos um treinador que sinta o Sporting como Sá Pinto sente. Se, por um lado, não sou um “romântico” ao ponto de achar que o treinador deve ser Sportinguista, por outro lado confesso que me enchia de felicidade ver o sucesso do nosso Clube associado a alguém que partilha a mesma paixão connosco.
  • Está perfeitamente integrado na estrutura. Boa ou má, temos uma estrutura. Sá Pinto, além de estar integrado na mesma, beneficia da vantagem de já ter adquirido um conhecimento profundo do plantel que tem à sua disposição e que, provavelmente, será a larga maioria do plantel que terá nas mãos na próxima época;
  • Sem ser brilhante foi corajoso e competente. Foi corajoso em aceitar a equipa nas condições em que aceitou, e eu aprecio muito a audácia (por vezes quase confundida com “loucura”). Sá Pinto foi audaz. E, sem brilhantismo, foi, aos poucos, recuperando a equipa, dotando-a de uma competitividade que já havia perdido.

Por outro lado, a sua saída não me chocaria, principalmente pelos seguintes motivos:

  • É muito inexperiente. É quase como pegarem num recém licenciado em gestão de empresas, colocarem-lhe a TAP nas mãos e dizerem-lhe: “Põe isto a dar lucro, ganha quota de mercado e acaba com as greves de pilotos”. A probabilidade desses objetivos serem atingidos não é muito elevada. Possível, é, mas tem dificuldades acrescidas às que um líder experiente teria.
  • Apesar de tudo, falhou. De um modo friamente objetivo, Sá Pinto colocou-nos outra vez como o Clube do “Quase”. Quase que chegámos à final da LE, quase que chegámos ao 3º lugar, quase que ganhámos a Taça de Portugal. Sei que estou a ser demasiado frio nesta análise, mas uma equipa, quando chega a determinada posição, não pode falhar desta forma. Se falhasse um - ou até dois - dos 3 objetivos, tudo bem. Mas a equipa falhou os 3. Mérito a Sá Pinto por ter posto a equipa a lutar por eles (em boa verdade o mérito da final da Taça é do Domingos), mas ao mesmo tempo demérito por não ter conseguido atingir nenhum.

Posto isto, a minha posição acaba por ser um “Nim”. Aceito, com naturalidade a sua permanência (e, aqui o coração pesa um bocadinho, até estou inclinado para que esta seja a minha decisão preferida), tal como aceito a sua saída, desde que para entrar um treinador experiente, com currículo e mentalidade ganhadores. (Para entrar um qualquer Domingos Paciência ou Leonardo Jardim desta vida, mais vale ficarmos com o Sá).

Votei sim, neste momento precisamos de estabilidade e não de andar a mudar de treinador a cada meio ano.