Portugal a marcar passo na Europa

Aqui há uns anos todos os politicos portugueses , governantes incluídos falavam sempre da Grécia como o país que servia para comparar em termos europeus ao nível do desenvolvimento.

Ao ver hoje na net um relatório do Eurostat sobre o PIB por habitante em relação à média europeia , verifiquei que o PIB português no ano passado foi de 75% , já o da Grécia foi de 98% :xock: , agora percebo porque os políticos portugueses nunca mais falaram da Grécia. :cartao:

E dos novos membros que aderiram à UE já fomos ultrapassados por Chipre , Eslovénia , Republica Checa e Malta.

Quem quizer pode dar uma olhada em :

http://epp.eurostat.ec.europa.eu/pls/portal/docs/PAGE/PGP_PRD_CAT_PREREL/PGE_CAT_PREREL_YEAR_2007/PGE_CAT_PREREL_YEAR_2007_MONTH_12/2-17122007-EN-AP.PDF

Bem-vindo à realdiade! Contudo, no final a populaça vota nos mesmos desde há 35 anos… Mas queixa-se que o país está pior… :wall:

Comparavam com a Grécia e com a Irlanda. Mas com a Irlanda já deixaram de comparar há muitos anos atrás…

Eu explico porque resolvi abrir este tópico que infelizmente até agora só teve duas participações do paraver e do alemid , mas que compreendo porque isto é um fórum de futebol.

Ao navegar na internet , dei-me com este relatório (e não sou de andar a ver estatísticas porque na maior parte das vezes elas valem o que valem) numa notícia em que a Espanha tinha ultrapassado a Itália passando o PIB de 103% para 105% , e a Itália fazendo o percurso inverso de 105% para 103% , e em que o Zapatero vinha a cantar de galo que já tinha ultrapassado a Itália e que os próximos a apanhar seriam a França e a Alemanha e que já tinha falado com o Prodi e disse que o grande problema da Italia era o endividamento publico.

Em Itália não se fala noutra coisa e se discute a suposta crise da Itália que é comentada em jornais internacionais como o “New York Times” e o inglês “The Times”.

http://www.corriere.it/esteri/07_dicembre_18/zapatero_spagna_pil_italia_prodi_533b66d6-ad94-11dc-af1c-0003ba99c53b.shtml

http://www.timesonline.co.uk/tol/news/world/europe/article3085338.ece

http://www.elmundo.es/elmundo/2007/12/26/comunicacion/1198697945.html

O ponto aonde quero chegar é que ao menos em Itália se discute este declínio , aqui em Portugal nem este relatório do Eurostat serviu para abrir a discussão sobre o porquê do país não conseguir atingir a média europeia ao contrário por exemplo da Grécia , parece que o país já se conformou com este estado de coisas. :inde:

Eu explico-te, ou tento.

Chegadinho de Edimburgo para passar o Natal, obviamente uma pessoa espera mudancas. Surpresa das surpresas :twisted: , tudo na mesma. A cidade (porto, gaia e afins) pararam no tempo. As pessoas continuam a ter os mesmo comportamentos e a queixarem-se das mesmas coisas, e extraordinario mas o que mais se ouve e pessoal a queixar-se, queixar-se, queixar-se… e o que fazem? Ora vai la mais uma voltinha no shopping (nao conheco cidade nenhuma do tamanho do Porto com tantos shoppings, todos com as mesmas lojas)…

Tudo se queixa mas nada se faz, as pessoas parecem sentir que isto e o melhor que conseguem, e falta-lhes espirito critico para se interrogarem porque e que uma Eslovenia progride alegre e contente e nos nos afundamos cada vez mais, nao entendo como se pode conseguir pactuar com o constante nao funcionamento da justica, mas mais uma vez , tudo se queixa e nada se faz. Os Portugueses parecem viver uma ilusao de que nada conseguem, porque nao e possivel…

O povo Portugues esta quebrado na sua vontade, neste momento o que e preciso e dar-lhes telenovelas e shoppings e tudo anda feliz… e estas novas geracoes… :sick: os do RU ja sao do pior , mas por aqui veem-se cada exemplar.

Ahhhh e mais uma, a falta de respeito, nunca na minha existencia vi tamnhas falta de respeito como vejo hoje em dia por aqui, e francamente confrangedor…

Vocês pagam todos os impostos? Ou fogem ao fisco?

Exploram a Segurança Social?

Obedecem às regras de trânsito?

Usam cinto quando conduzem? Falam ao telemóvel ou usam mãos-livres?

Reciclam o que podem?

Respeitam as filas?

Ensinam isso tudo aos vossos filhos?

Eu faço essas perguntas, porque infelizmente é difícil encontrar pessoas que cumpram todas estas coisitas que deveriam ser básicas.
Destas, eu sei que cumpro todas. E procuro que as pessoas mais próximas de mim o façam também.

Isso é tudo muito bonito armas (atenção que concordo com o que disseste), mas quando os ministros não cumprem o limites de velocidade, os deputados porque têm um cartão que atesta essa posição não respeitam a autoridade, os autarcas pagam despesas judicias suas com dinheiro público, etc etc etc… que moral têm estes senhores pra vir pedir sacrificios à população?? Se as pessoas não se distrairem com umas voltinhas pelos centros comerciais o que é que podem fazer ao invés disso? Os exemplos têm de vir de cima, os portugueses( e de mim falo) só funcionam perdoem me a expressão, debaixo de chicote, ou seja têm de ser permantentemente controlados e incentivados.
Quando existe alguma causa mobilizadora conseguimos ou não ser iguais aos outros ou mesmo melhores? Eu acho que sim, mas o pais tem que levar uma grande volta e infelizemente não vejo ninguém com essa capacidade mobilizadora.

O pior é que a situação ainda vai piorar antes de melhorar. A escola de hoje é o reflexo do que será este país no futuro… :wall:

Isso e falso. E uma ideia corrente e bom incrustada nos Portugueses, desde o tempo do ‘botas’ que os Portugueses precisam de um paizinho que os guie. Balelas. Eu nao preciso, nem os milhoes de Portugueses espalhados pelo mundo precisam.

É um habito bem Portugues , vindo de tempos passados de que o estado deve ser o guia e a luz que os outros precisam de seguir. Desculpa que te diga mas balelas. Ou vais-me dizer que se os ministros se mandarem todos ao mar (oohhh doce ilusao) os Portugueses tambem vao atras?.. Nao vao, e nao vao porque sao capazes de ver mais longe.

E se as voltinhas pelo centro comercial satisfaem os Portugueses que o seja, nao e desse facto que vem o mal ao mundo, agora desse entorpecimento lento dos sentidos criado por este pao e circo que se vive neste pais e no qual a malta alinha, ai sim, ja vem muito mal ao mundo.

Esse e um pensamento sinistro e assustador espalhado por toda a Europa, mas numa Europa em que a directriz e de cortar ao ensino porque nao e ‘util’ uma populacao educada nao se pode esperar mais nada.

jmlima naturalmente que aceito o teu ponto de vista e claro que sei que os portugueses têm capacidade de fazer mais e melhor, mas dou um exemplo muito simples, as empresas portuguesas em Portugal têm um produtividade baixissima e as empresa estrangeiras em Portugal são regra geral das melhores dos respectivos grupos empresariais. E qual é a explicação para esta situação? Para mim a resposta está em quem manda, além claro das melhores condições laborais e de maquinaria.
Mas claro que a situação não se resume a estas questões que aqui levantamos, eu não sou nenhum especialista na área nem pouco mais ou menos mas interesso me por estas “discussões” porque sinto na pele estes problemas e todas as opiniões são bem vindas.

Um exemplo simples, nunca desde que sai de Portugal tive salarios em atraso nem que fosse por um minuto. Nunca desde que sai de Portugal vi pessoas que nao fazem nenhum serem promovidas simplesmente porque sao amigas de alguem na empresa. Nunca desde que sai de Portugal deixaram de reconhecer o meu merito ou o do meu trabalho sendo recompensado em funcao disso mesmo.

Isto sao pequenos mas serios incentivos a productividade.

Nem mais :great:

http://bp3.blogger.com/_J8oQe5UqeFI/R3N7IAAWrSI/AAAAAAAAEEM/OqMEEC57gYs/s1600-h/tpc.jpg

Sem comentários… :xock:

Pois… os pais não querem saber se os filhos têm trabalhos de casa, não querem saber se faltam às aulas, se andam a roubar e a bater noutros miudos, ou mesmo se andam a bater nos professores e neste caso mesmo os pais às vezes também vão lá molhar a sopa…

Começa logo por esse mesmo ponto que referiste…as “cunhas”.Se temos um pais que funciona dessa maneira desde o mais baixo ao mais alto,não se pode esperar muito.A culpa dos trabalhadores não sera,visto que onde quer que vas os Portugueses tem fama de bons trabalhadores(falo dos paises onde ja trabalhei).
Depois temos as questoes que o ARMAS sublinhou e muito bem.O que o povo Portugues sofre chama-se “falta de civismo” Começamos sempre por pensar que somos mais espertos que os outros,isto pode parecer um exemplo muito estupido mas e verdade:Em Inglaterra se levas o cão a rua e ele sujar o passeio,qualquer pessoa limpa,em Portugal se limpares olham para ti como se fosses um otario e acham que e melhor deixar as ruas cheias de merda quem alguem ja ha-de limpar.
E como este exemplo temos muitos mais,na Alemanha ja reciclavam tudo desde que la estive em 1992,em Portugal aposto que a metade das familias não reciclam nada.Estamos quase em 2008.

Ja os Romanos escreveram que eramos um povo que nao se governava nem deixava governar.

Epá, eu não posso esperar que os outros hajam bem para eu agir bem.
Os meus actos são controlados pela minha consciência e não pelos exemplos dos outros.

Por isso, se me quiserem dar o chicote para as mãos… :twisted:

O atraso português nada tem de misterioso. E alimentar o mito que sabemos e podemos tanto como os outros mas a culpa é dos políticos não ajuda nada. Nós não sabemos nem podemos tanto como a maioria dos europeus.

A verdade que qualquer pessoa que tenha vivido num país mais desenvolvido sabe que o nível de competências e formação da sociedade portuguesa em qualquer nível é pior. Seja no político, como no gestor, advogado, serralheiro, canalizador ou empregado de mesa. O resto são tretas. Temos menos porque trabalhamos pior e isto não se altera de um momento para o outro.

Cá em casa (e aposto que em casa do Bileão também) separamos o lixo há vários anos :slight_smile: :arrow:

E continuando na reciclagem, no outro dia vi uma situação vergonhosa.
Um daqueles camiões que faz a recolha dos contentores amarelos, verdes e azuis, estava a abarrotar de papeis, cartões, etc. E mesmo assim as bestas dos empregados continuavam a enche-lo cada vez mais, espalhando mais papel do que recolhendo.