Política Internacional - Parte 2

infringir o direito à vida de quem?
Um feto já tem identidade às 10 ou 12 semanas?

1 Curtiu

Está-me a escapar alguma coisa ou o que aconteceu à jornalista está a ser condenado por todas as entidades que o devem fazer e o caso está a ser investigado por várias partes e será julgado em conformidade?

Como é que isso é permitir crimes de guerra?

Querias o quê? Um julgamento à moda comuna?
Dar dois berros para o ar e começar a arranjar culpados antes de se saber factualmente o que aconteceu ao pormenor?

1 Curtiu

A questão do aborto é uma questão de controlo.

Principalmente por parte de quem se diz ser pró vida.

E depois caga em todos os direitos e cuidados pós nascimento., como acontece nos EUA

1 Curtiu

waaaaaaaaait, estás a dizer que o que se está a passar na China com o covid é fake news?

:eyes:

:joy::joy: another One botes the dust. A industria mais arriscada nos EUA deve ser trabalhar para os Clinton

Em quais direitos é que “caga”?

Ja nao bastava andarem a colonizar a terra dos outros e a provocar um apartheid no medio oriente, que agora nem deixam os colonizados fazerem os funerais dos jornalistas que mataram.
Filhos da ■■■■ destes sionistas… Onde estao as sancoes?

1 Curtiu

Estás a tentar demasiado

Peço imensa desculpa, esqueci-me que estava a falar do “povo escolhido”. Já não me lembrava que tinham carta branca, porque “sofreram muito” e coiso…
Agora ja nem depois da morte deixam os palestinianos em paz.

2 Curtiram

Sei lá, mas se são situações comparáveis, então podemos meter soldados russos em vez das forças israelitas e assim os colonizados certamente passariam a fazer os seus funerais em paz e sossego na mais bela da harmonia.

E desse post da para concluir exactamente o quê? É que sinceramente nao deu para perceber um crlh do que disseste nem onde querias chegar :joy::joy::joy:

1 Curtiu

Longe de mim defender Israel, mas os fatos são os seguintes.

Israel quis abrir uma investigação com supervisão da comunidade internacional sobre a bala para determinar quem matou a jornalista e a Palestina não deixou.

No cortejo funerário foi aprovado um itinerário e depois essa malta decidiu ir para onde quis (sítio proibido), por isso levou na corneta.

Neste caso, é claro que a Palestina não está interessada na verdade, mas sim em instrumentalizar a morte da jornalista contra Israel.

Não digo que seja justo ou injusto, visto que é uma guerra assimétrica. Mas se queres sanções internacionais, então a comunidade internacional tem de ter razões para o fazer, o que foi negado.

A netlix até filmes com homens gravidos faz. Nao sei o que é que estes indigentes mentais queriam mais :laughing:

Julgamentos a la burguês onde no silêncio dos bastidores que não berra de som, mas que sim berra de injustiça, os advogados da classe dominante se movimentam e os juízes claramente condicionados sempre com o pior desfecho para a classe trabalhadora?

Hã?

O problema é ter morrido ou são as condições de trabalho?

Finlândia anuncia formalmente o pedido de adesão á NATO.

Esta respondido?

#2pesose2medidas