Nostalgia Sporting

É verdade que o Benfica começa a trazer brasileiros de qualidade. Mas um par de anos antes, os estrangeiros deles eram o Filipovic, o Stromberg, o Manniche ou o Zivkovic.

Eles viram-se para o mercado brasileiro pela mão do Manuel Barbosa. É verdade que eles trouxeram jogadores com nível de selecção, como o Mozer, o Ricardo, o Aldair, o Valdo ou o Elzo (que também esteve no mundial do México). Mas vamos ser realistas, o Benfica era perfeitamente organizado e sobreviveu a passagens de testemunho.

O terceiro anel apareceu como um episódio algo escarneado pelos rivais, mas o Fernando Martins era um tipo organizado, que construiu empresas de nível na sua esfera privada.

O Pinto da Costa era um tipo espertalhão, que acabou por conhecer e criar relação com alguns empresários que, ao longo dos anos, lhe foram inestimáveis.

E, depois, havíamos nós. Fdx, até o Boavista era mais organizado do que nós.

Muita malta tece imensas loas ao João Rocha e eu não tiro qualquer mérito ao que ele conquistou. Mas deixou um clube dependente da sua pessoa, sem qualquer estrutura organizativa que pudesse ser transversal a diferentes mandatos e sem dinheiro. O Amado de Freitas, coitado, herdou uma situação difícil, que se agravou pela megalomania do Jorge Gonçalves.

O Cintra, apesar de tudo, pôs alguma ordem naquilo, quando a situação era deveras precária (conta-se que até a água havia sido cortada).

Os anos 80, para nós, foram penosos e cheios de erros estratégicos.

Repara, até a grande equipa montada pelo João Rocha era envelhecida e de curto prazo. E quando apanhamos um treinador que nos deixa em segundo lugar, com uns quantos miúdos (a fazer uma equipa, literalmente), vai embora.

Muita gente põe nas mãos do Toschack a história do empréstimo do Futre à Académica. Mas isso não pode ter saído do seu intelecto, quando ele nem sequer conhecia os jogadores. Alguém, de dentro, lhe vendeu essa ideia.

Tiros nos pés, pela história fora. Desde o Eusébio, até aos dias de hoje.

2 Curtiram

“Os anos 80, para nós, foram penosos e cheios de erros estratégicos.”

“Tiros nos pés, pela história fora. Desde o Eusébio, até aos dias de hoje.”

disseste muitas verdades no teu post acima… estas 2, entendo sublinhar para memória futura!

Basta ler qualquer livro sobre a fundação do Sporting para constatar que os hábitos e episódios que atormentam e atrapalham o Sporting presentemente, não deixando que o clube assuma a posição de preponderância incontestável para o qual foi fundado, fazem parte do ADN do clube. Os principais defeitos são inatos. Não são reparáveis. Não de modo peremptório. O declínio não é filho dos anos 80, nomeadamente do aparecimento de Pinto da Costa (muito reveladoramente, desempenhámos um papel nisto) ou da ascensão dos chamados croquetes.

Isto é assim: os Sportinguistas medíocres são mais do que as mães e os bons, que notabilizam o Sportinguismo (daí a singularidade dos triunfos do SCP), são poucos e não possuem, precisamente por serem bons, os atributos que são necessários para enfrentar o sistema e derrubá-lo.

2 Curtiram

E eis-nos a entrar pelos anos 90

Chegou como central, saiu como defesa esquerdo.

Era bom… mas n era muito bom… olho para trás e acho q ele cumpriu o que se pediu… era jogador para um bom sporting, mas n para um excelente Sporting

Budimir Vujacic

image

Chegou ao Sporting pela mão de Sousa Cintra, no auge da idade (29 anos) pouco antes do Verão Quente de 93, pelo que a sua contratação à época passou um bocado “pelos pingos da chuva”.

Era internacional pela jugoslávia, defesa central, vindo do Partizan de Belgrado já com passagens pelo Freiburg da Alemanha.

Veio para o lugar do “erro de casting” Pedro Barny para fazer dupla de centrais com Stan Valchx.

Começou a época no banco e por lá ficou até à substituição de Bobby Robson por Carlos Queiroz… nunca se percebeu bem pq, mas o velho inglês preferiu colocar a centrais Peixe e tb carlos jorge do que dar um oportunidade ao jugoslavo.

Com a chegada de Carlos Queiroz tudo mudou, sendo titular a 2ª volta toda do campeonato, como defesa central, e podendo finalmente demonstrar as razões pelas quais foi contratado. Vujacic era um jogador abnegado, bom marcador dos avançados adversários, duro e com um bom jogo aéreo, q tb lhe valeram alguns golos com a verde e branca vestida.

Dele tenho a grata mas amarga recordação do golo que marcou na finalissima da taça de 93/94, contra o porto, empatando a partida. estava a ouvir a rádio e fui a correr abraçar o meu pai e dizer “é desta! vamos ganhar uma taça!!!”… infelizmente tive q esperar mais um ano… o jose pratas e todo o sistema voltaria a lixar o sporting

Surpreendentemente, logo no começo da sua 2ª época ao serviço do Sporting (94/95), foi encostado a defesa esquerdo, tendo sido o titular indiscutivel dessa posição a época toda, isto num plantel onde estavam paulo “pé canhão” torres (na altura ainda uma esperança leonina) e o jovem promissor nuno valente.

Tenho opinião que acabou por se revelar um muito razoável defesa esquerdo… pouca técnica, mta garra, mas n cruzava mal e tinha bom sentido posicional…

Ainda fez a época toda de 95/96, tendo saído para o Japão logo no inicio da época 96/97.

A venda não surpreendeu ninguem na medida em que se esperava que a época de 96/97 fosse a da definitiva afirmação de pedrosa (castigado por mtas lesões) e do jovem internacional croata, e q veio a ser um dos maiores flops dos anos 90 leoninos, Balajic.

Foi Internacional jugoslavo por 11x, só 2 delas enquanto jogador do Sporting.

Nas 3 épocas no nosso clube, conseguiu conquistas uma taça de Portugal, que pôs fim à nossa maior seca de troféus no futebol nacional (8 anos) e uma supertaça cândido de oliveira, esta disputada a finalissima em Paris, numa vitória histórica sobre o porto por 3-0.

Tal como Ivkovic, foi um dos jogadores que acabou por ter azar uma vez que tb ele acabou por ser prejudicado pelo surgimento da guerra, tendo ficado mt tempo sem conseguir representar a sua seleção.

Até à pouco tempo era olheiro do Manchester United nos Balcãs.

Acho que é daqueles jogadores que o Sporting nunca soube aproveitar a seguir, como olheiro, observador, whatever…

jogou com monstros do Sporting como Balakov, Figo, Naybet, Amounike, Oceano ou Iordanov

link interessante:

3 Curtiram

A mais famosa foto, alem de tambem ter sido mordido por um cao no Jamor

DSss2DfWkAEyZCr

4 Curtiram

Esse não foi dos piores.

1 Curtiu

e quando durante uns anos não se usava o “SCP” :grimacing:

não sei se este será o melhor tópico mas… recordação de jogadores q tiveram contrato com o nosso Sporting… mas que pouco ou mm nada chegaram a jogar com a listada verde e branca

julgo que nenhum deles se calhar nem sequer deveria sequer ter sido contratado… ou estarei a ser injusto com alguém??? Algum destes merecia mais oportunidades?

olha o paulo pilar,que pena pa,s.l.

Algund dos que estão nessa sequência foram produto das nossas camadas jovens, nomeadamente o Portela, Andrade, João Pinto e Mário Jorge.