Nostalgia Sporting

Aperta com ele Sá Pinto!

:joy::joy::joy::joy::joy:

1 Curtiu

Ah logo vi pq o teu cognome é Prince. Reza a lenda q o Sá Pinto tem sangue azul e esteve no casamento do Dom Duarte.

1 Curtiu

Hoje, dia 5 de novembro, faz 51 anos, um dos melhores defesas direitos que me lembro de ver jogar no nosso Sporting

Nélson

image

IMG_20220815_131343_1

image

IMG_20220815_133002 (2)

Há semelhança de alguns jogadores nos anos 90, fez metade da sua formação no FC Porto tendo depois ingressado no histórico Salgueiros, onde concluiu a sua formação e lhe foram abertas as portas do escalão principal.

Com 1/2 temporada de 90/91 a titular, foi chamado pelo Prof. Carlos Queiróz, para representar a seleção de todos nós no Mundial de sub 19 em Lisboa.

Foi um dos habituais titulares, tendo logo quase de imediato sido contratado pelo Sporting de Sousa Cintra para a época 91/92.

Na época, sempre que um puto novo despontava, SC chegava-se logo à frente e contratava-o… com o que isso tinha de bom e de mau… Em meados dos anos 90, chegámos a ter o 11 titular da selecão de sub 21 toda do nosso Sporting!

A 1ª época foi penosa e pouco jogou. Marinho Peres preferiu sempre marinho e o brasileiro João Luís (qual dos 2 o pior??!!?)

Em 92-93 com Bobby Robson já jogou mais, mas mesmo assim ainda longe de ser uma escolha óbvia e habitual da convocatória.

Em 93/94 tudo iria mudar… praticamente sem concorrencia, no plantel, agarrou a titularidade da lateral direita, tendo sido titular indiscutível da posição durante 3 temporadas consecutivas (93/94, 94/95 e 95/96).

Era novo nesses anos, mas fico com a ideia que o Nélson era daqueles jogadores certinhos, que não sabe jogar mal, sem grandes protagonismos, mas tb que nunca ou raramente fica mal na fotografia. Com técnica qb, bons cruzamentos, certinho a defender, relativamente ofensivo e com bastante pulmão… Não sei se os mais antigos do fórum tb têm ou ficaram com esta ideia dele…

Na sua passagem pelo Sporting ganhou 1 TP e 1 supertaça, em paris, e um 2º lugar…

Já falámos várias vezes sobre isso, mas nesses anos, o Sporting tinha equipa para muito mais que isso… mas enfim… águas passadas

Supreendente ou talvez n, antónio oliveira deixou-o de fora da convocatória de portugal para o euro 96, preferindo secretário e paulinho santos para def direito!!!

Foi depois vendido para o Aston Villa de inglaterra, n sei pq q valor, onde fez 2 época de bom nível… tenho essa ideia, pelo menos

Supreendentemente, ou talvez n, qd regressou a Portugal foi para o Porto, tendo lá ficado 4 épocas, sem nunca atingir o fulgor e os níveis q teve de leão do peito.

digo supreendente pq sei de fonte segura que o Nélson é um dos nossos leão, e o Sporting para época 98/99 tinha como laterais direitos… quim berto (!!), patacas e saber!

Foi Internacional português por 10x, metade enquanto jogador do Sporting… mt pouco, para a sua qualidade e para a qualidade da concorrência q teve nos anos 90 em PT…

a última vez que o vi, em 2011 ou 2012, ele era dono de um pavilhão de jogos na zona dos olivais… numa bela conversa, verifiquei q era um gajo que ainda sofria pelo nosso Sporting!

um link interessante

4 Curtiram

4 Curtiram

Quando vejo o Cherbakov sinto sempre um aperto no coração.

3 Curtiram

O Nelson era um excelente lateral que merecia muito mais sempre gostei dele

5 Curtiram

Como prometi há tempos atras, vou contribuindo com o que tenho,

Recorte da Revista Record, apresentação da epoca 1992/93:

Nelson

Lembro-me bem dele, ele podia ser melhor ainda, mas mesmo assim era bom.

3 Curtiram





12 Curtiram




19 Curtiram

Lembro-me que me irritava bastante com o Oliveira e o Artur Jorge por meterem muitas vezes o marreco do Secretário a titular em vez do Nelson.

Foi um bom lateral mas podia, de facto, ter sido melhor. Talvez lhe faltasse alguma resistência física, não sei.

1 Curtiu

Eu ainda fico danado porque não aproveitaram o velhinho Alvalade e remodelarem em vez de construirem o estadio novo de raiz…

4 Curtiram

Pois, como fez o Boavista com o Estádio do Bessa.

1 Curtiu

Sem duvida,um espaço fantastico destruido assim,para mim foi um atentado

2 Curtiram

Na nostalgia, vamos trazer um dos nomes mais consensuais de sempre no nosso clube

Apesar de só ter representado a nossa equipa durante 2 épocas, deixou uma marca muito própria, sendo um jogador que todo o universo leonino não esquece!!

Uma das maiores surpresas futebolísticas da minha vida, o dia em que ele assinou pelo Sporting

Fez no passado dia 18 de novembro, 59 anos.

Peter Schmeichel - O Grand Danois

Ainda hoje olho para trás e penso como é que o Sporting CP, um clube grande de uma liga periférica, que n era campeão há 18 anos, conseguiu ir buscar um dos 3 melhores GR à época, senão mm o melhor, acabado de ganhar a Liga dos Campeões pelo Man UTD, Campeão da Europa de Selecções e diversas vezes vencedor da Premier League…

Salvo melhor opinião, foi e ainda é a mais fantástica transferência de sempre do futebol português!!!

A história por detrás da sua contratação, quem a souber ao detalhe que a descreva…

Peter Schmeichel era grande em tudo! Classe, valentia, liderança e personalidade… são algumas das palavras que mais me vem à cabeça qd o vejo e o relembro! Já para n falar das suas fantásticas defesas, qual GR de andebol!!! :slight_smile:

Chegou ao nosso Sporting no verão de 1999. Dizia-se que queria entrar em pré-ferias e que estava cansado de jogar ao mais alto nível.

Abençoado cansaço!!! Schmeichel foi fundamental na conquista do título de 1999/2000 - o 1º q mts leões como eu se lembram - e que quebrou um longo de jejum de 18 anos em que o nosso Clube esteve sem ganhar o Campeonato de futebol.

Dessa equipa mágica e histórica, nomes como André Cruz, Beto, Duscher e Beto Acosta, foram a parelha ideal de Schmeichel para um ano mágico!

Nas 2 temporadas no Sporting além do título de campeão conseguiu tb a Supertaça de 2000, na finalissima de coimbra frente ao fc porto, tendo contribuindo diretamente para a mesma ao defender um penalti marcado por Deco.

Na Taça de Portugal, atingiu a final no 1º ano e as meias finais na 2ª temporada, ambas perdidas para o fc porto.

A nível europeu, o Sporting teve sempre mt além das expetativas… na 1ª época fomos eliminadas da taça uefa pelo “poderoso”… viking!!! Na 2ª temporada, no regresso à LC, foi o 1º a avisar q dificilmente iriamos brilhar… e assim foi… 1 único ponto… na 1ª jornada, em casa com o real madrid, depois de estar a ganhar 2-0.

Foi Internacional dinamarquês por 129x, umas 20/25 enquanto jogador do Sporting.

Teve nos euros 1988, 1992, 1996 e no euro 2000, esta enquanto jogador do Sporting, e no mundial 1998, tendo feito parte da geração mágica da dinamarca que, sem saber bem como, foi e acabou por ganhar o euro de 1992!!

No final do seu contrato, voltou à Inglaterra para o Aston Villa.

No Sporting, e avaliando os seus desempenhos e importância, estará uns furos abaixo de Damas e ligeiramente acima de RP e Adán.

No global, estará sempre em qq lista dos melhores jogadores de sempre que passaram por Portugal e pelo nosso clube!!!

links interessantes:

7 Curtiram

93/94, sem merdas a melhor colecção da Panini, mesmo com o nosso final trágico.

Aqui 94/95, e sim, estes dois jogaram juntos.

Deu tudo, e a sua venda ao Aston Villa foi das melhores no momento. Respeito máximo.

Aqui à esquerda, um álbum mítico.

2 Curtiram

Olhando apenas ao rendimento cá, diria que está abaixo do Adán. O Adán se tem 3/4 erros mais notórios nos primeiros dois anos é muito. Foram quase imaculados.

Mas já tive esta discussão por aqui, creio. É injusto a comparação de GR com outras eras, porque a diferença é mesmo muito grande na especialização do treino e na limitação do erro. Era comum ver redes de topo dos anos 90 e início de 2000 (como o Schmeichel ou o Kahn) terem abordagens que aos dias de hoje acharíamos amadoras com alguma regularidade. Limitou-se muito o erro ao nível dos redes de topo e a posição está bem mais preparada e limada nos dias de hoje, pelo que a comparação é díficil. Subiu muito o nível médio da posição e os GR de topo descolaram em relação aos seus antepassados. É díficil uma avaliação justa de Adán e Schmeichel, porque um teve um desenvolvimento bem mais amador que o outro.