José Sá Fernandes e os Azeites.

Criar uma marca de vinhos e azeites de Lisboa e comercializar as amêijoas e as corvinas que se pescam no Tejo são algumas das «ideias radicais» que José Sá Fernandes está a desenvolver para aumentar as receitas da Câmara de Lisboa
A ideia é «pensar em coisas novas para valorizar o potencial da cidade», explica Sá Fernandes, que descobriu recentemente que «se pescam no Tejo mais de 40 toneladas de amêijoa por dia». O vereador só está à espera de saber se o bivalve tem qualidade para dinamizar a sua venda.

Continuação da noticia.
Câmara de Lisboa
Amêijoas não convencem
A ideia de José Sá Fernandes de criar uma marca de vinho e de azeite da capital, bem como comercializar as amêijoas e as corvinas do Tejo, apanhou de surpresa os vereadores da Câmara de Lisboa

Fernando Negrão, do PSD, ficou tão surpreendido que confessa ter lido duas vezes o artigo do SOL«para tentar entender essas ideias tão originais».

Carmona Rodrigues não conseguiu evitar o riso perante aquilo que considera ser «um disparate». «Palavras para quê? É um artista português!», comenta o vereador independente que acha que Sá Fernandes «tem de começar a ser responsável pelo que diz».

O que dizer disto?
Quando é que o protagonismo deste senhor vai acabar?
Ele é pago com o dinheiro dos contribuintes para prestar um serviço como vereador, não para participar em feiras de vaidades, depois há quem o defenda utilizando adjectivos para o descrever como pessoa idònea, credivel e que não compactua nos jogos de interesses como a maioria dos autarcas.

Com ou sem bivalves, gosto do homem. E até acho que o simples facto do Negrão e o Carmona estarem contra estas ideias pode ser um indício de que elas não serão descabidas.

Está num cargo com responsabilidades e terá de apresentar obra. Cá estaremos para julgar se fez bom trabalho. Eu acredito que o venha a fazer.

O aZEteiro que se preocupe com o seu recente Pelouro (ou será Poleiro) Urbanismo e espaços VERDES e que trate rapidamente do assunto dos terrenos do SPORTING…

O Carmona… A EPUL, quanto pagava em assessores? Quanto pagava a Gebalis por festas patuscas? Porque razão a CML cedeu a exploração de espaços (bares) no Museu da Electricidade a título gratuito, sendo ainda responsável pelo pagamento da água e luz?

Enquanto uns tentam encontram forma de angariar dinheiro para uma autarquia falida, outros sérios estão empenahdos em gastar aquilo que dizem não existir:

Costa renova frota com 250 mil euros
http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=255745&idselect=90&idCanal=90&p=200

Deverias ter diexado essa postura lampiónica de vingança somente porque houve alguém que se insurgiu contra processos despachados pela porta do cavalo.

Feira de vaidades!? O Paris Dakar e o Rock In Rio, são o quê? Aí a CML arca com todos os custos de manutenção, policiamento e limpeza. Os promotores ficam com os patrocínios. Boa gestão, dirás…

Se tens provas que ele não é idóneo, tens que ser um cidadão atento e exigente: vai à Polícia e denuncia. Bandidos é na prisão. :arrow:

Poleiro… Pena não terem escolhido o Telmo, do partido do Jacinto Leite Capelo rego. Opss… nem foi eleito. Ou então atribuir o pelouro das finanças ao Carmona e o do Urbanismo ao Fontão de Carvalho, que têm provas da sua enormíssiam competência… :boohoo: :wall:

Pela primeira vez o homem aparece com ideias de jeito e criticam-no?

Qual era o problema de criar a marca Lisboa e vender o azeite e os bivalves que a cidade pode produzir e pescar?

Ajudava os produtores e os pescadores inclusivamente, para além de gerar fonte de receita que ajudaria a camara, não percebo pq a reacçao negativa… :inde:

Devido a categoria dos nomes que aqui apresentas e de todos os outros que estavam no boletim mas também por serem os mesmos que há 4 anos nada fazem em e por Lisboa, que pela primeira vez na minha Vida Fiz uma enorme cruz em todo o boletim.

Se são mesmo bons que provem o contrário, com trabalho…

Ainda vejo por aqui alguns dos cartazes das eleições… Vergonhoso…

Até pode ser uma boa ideia do aZEteiro, mas se tem o Poleiro/Pelouro de Urbanismo e Espaços VERDES então que resolva as várias questões dessa Área como os nossos terrenos e o mandar abaixo o MediaMarket para haver espaços VERDES na zona do Estádio da Luz…

Incitatus parece-te que faz parte das competencias de uma autarquia gerir marcas comerciais e industrias de trabalho intensivo?
A camara precisa de receitas porque, às tantas, tem despesas a mais. Sempre me ensinaram que é mais fácil poupar o dinheiro que ganhá-lo.

Por outro lado se há realmente dinheiro para fazer nessas áreas já outros teriam pensado nisso e investido aí o seu carcanhol. A não ser que andem à espera de um maduro que se lembre de fazer da câmara de Lisboa uma potencia na industria alimentar.

Só para vos dar um pequeno exemplo de como a CMLisboa está parada, sem ideias e Ideias, conto apenas esta História,

Fiz uma viagem a Carcóvia, Varzóvia e Zakopane (Polónia) e a Edimburgh (Escócia) ficando sempre em Hostels e quando cheguei a Lisboa, procurei saber junto da CMlLisboa se seria possível Abrir um espaço como aqueles onde tinha estado e que são hoje em dia e por todas as grandes Cidades Europeia a forma mais simples, economica e mesmo Divertida de conhecer uma cidade em 3/4 dias pagando apenas a cama e usufruindo dos restantes espaços comuns com pessoas de todo o mundo.

Marcaram-me uma reunião e disseram-me que estavam ainda a estudar a Lei espanhola e italiana sobre os Hostels (ou Hostals), pois em Portugal ainda não existe nem podem existir, pois não existe Lei… Esperam ter “algo” no espaço de 2 anos???

Como é evidente tanto eu como eles, sabemos e sabiamos que já existem vários (basta procurar na net) em Lisboa Principalmente a funcionar com os “buracos” na Lei, com nomes diferentes mas em alguns apresentando-se mesmo como Hostel… (existe até o Hostal Lisboa em Madrid…incrível)
Disseram-me que existem sim ,mas que não podem existir (???) e que a ASAE pode fechá-los a qualquer momento…Claro!!!

Estamos portanto pelo menos 3/4 anos atrasados e a impedir que uma das maiores fontes de receita de uma cidade cresça, o turismo…e estamos também a permitir que existam espaços que na realidade podem não ser um bom cartão de visita da cidade, pois não estão legislados e nem sequer vistoriados devem ser… Pois não “existem”…

E depois falam de aZEite… Só se for nos OLIVAIS

Enfim…

Não tenho nada contra o homem nem a favor, até teve boas(e menos boas) ideias.

Agora Azeite e Vinho em Lisboa, só para rir. Eu pensava que as oliveiras, para produzir bom azeite precisavam de amplas zonas rurais, de bons terrenos, de um clima propício. As vinhas o mesmo, mas não, é em Lisboa :rotfl: :rotfl:. Tipo Azeite Moscovo, o Vinho Londres. :lol:

Estes politicos(todos) deviam sair de Lisboa. Deviam sair de Portugal, deixar de fazer ferias sempre no Algarve. Conhecer o país e o mundo. Ferias para os homens, dois meses de mochila as costas por este país não seria má ideia. E varejar umas oliveiras não seria má ideia. :rotfl:.

Tenho uma prima que gere um em Lisboa, e parece que vão se expandir para o Porto.

estás a falar de Pousadas da Juventude? Como é que uma coisa que é da tutela dum Ministério pode não estar legislado ou vistoriado? :think:

E porque é que não há de fazer se gerar lucro?

Não podes poupar o dinheiro que não existe, primeiro ganhas, depois poupas…

Primeiro porque não é a sua vocação, depois porque possivelmente até nem será legal.
Isto partindo do principio que conseguiria gerar lucro o que é duvidoso já que, e voltamos ao inicio, não é faz parte das vocações de uma autarquia gerir marcas e industrias.

Naturalmente é preciso ganhar dinheiro mas a camara tem receitas e, se soubesse gerir-se (que nem isso consegue, quanto mais corvinas, ameijoas e azeites), até as presentes já seriam a mais.

Apanhaste um coxo rapidamente…

Apanhaste o mesmo coxo…

Mas os 250.000 para carros não te parece mal, nem os milhões gastos para sustentar a estrutura do RiR e do Paris-Dakar? Uma frase alimentada por mero ódio. Afinal, ideias que permitam gerar mais receitas para a CML é negativo… Enfim… :eh: :wall:

Se é propriedade da CML, o que faz? Oferece? Deita fora? Pena que mande opiniões sem sequer saber do que se fala. Deveria ser ilegal. É mais outra…

CLARO que acho mal. Estás a interpretar mal a minha posição… São também esse tipo de gastos que eu acho superfluos e que deviam ser cortados.
Ideias que permitam gerar mais receitas para a CML são sempre positivas desde que legais e razoaveis: azeite e conquilhas não serão, pelo menos, a segunda.
Já agora é uma frase alimentada pelo ódio a quem? Se morasse em Lisboa tinha votado no Zé. Não sou é sectário e quando alguém que, geralmente, apoio diz barbaridades não compactuo nem sequer me calo.

Se é propriedade da CML, o que faz? Oferece? Deita fora? Pena que mande opiniões sem sequer saber do que se fala. Deveria ser ilegal. É mais outra...

O que é que é propriedade da CML?

Parece que aqui ninguém sabe o que é um Hostel!?

Não existe esta denominação em termos de lei em Portugal, mas sim existem Pousadas e Albergues da juventude que estão em exclusividade debaixo da Tutela do IPJ…

Não me leves a mal, mas a tua prima deve ter o seu “Hostel” registado como Residencial, Apartamento Turistico ou até como Pensão porque “hostels” é coisa que não existe e ainda está a ser Estudado…

Ora bem esse negócio dos Hosteis na Europa (central principalmente) e também na net é já um sucesso e completamente natural… Aqui ainda não. E como é evidente já devia também ser e principalmente nas Grandes Cidades… Mas eles existem, não são é o que deviam ser e nem estão legislados, nem têm regras e nem devem ter Fiscalização…

Acho que mesmo um banana percebe este problema, ou não!?