Hernán Peres a caminho da Academia

Hernán Peres está a caminho da Academia

É extremo direito e tem 18 anos. Titular indiscutivel da equipa senior do Tacuary, está a dar nas vistas pelo seu rendimento esta temporada. Virá fazer provas e deverá ao que tudo indica surpreender …

Nome: Hernán Arsenio Pérez Gonzalez
Nascimento: 25 de Fevereiro de 1989
Idade: 18 anos
Naturalidade: Ñemby
Nacionalidade: Paraguaia
Numero 9 do Tacuary
Altura: 1,80 m
Peso: 77 Kgs
Características: Dono de uma velocidade estonteante e de truques maravilha, tem força tanto a atacar como a defender.

Trajecto:

1997 - 2000: Club Cristobal Colón - Paraguay
2000 - 2005 Club Ytororó de San Antonio - Paraguay
2005: Primera División, Club Tacuary F.B.C. - Paraguay
Selecção Nacional Sub - 20 em 2006 tal como Luiz PAEZ do Sporting

Video: [url=http://www.clubtacuary.com/details.php?image_id=252&sessionid=eafe7a093f081e5fb22cef501c7a59a4]http://www.clubtacuary.com/details.php?image_id=252&sessionid=eafe7a093f081e5fb22cef501c7a59a4[/url]

Tem tido as melhores classificações da imprensa nacional paraguaya.

Noticia confirmada na versão impressa do Pasquim II hoje,que adianta que o rapazito vem treinar à experiência.

Realmente extremos fazem muita falta para o nosso sistema de jogo :wall:

Vem prestar provas para os séniores ou para os júniores?

Aqui está um rigoroso exclusivo portugues para o nosso forum sobre um pouquinho da vida de Hernan Perez.

HERNAN é uma das mais simpaticas surpresas do Apertura 2007 no Paraguay. Jogador veloz e preciso o extremo é o homem chave de Daniel Lanata e segundo afirma Jorge Cáceres, vice presidente do Tacuary está tudo acertado para a transferencia para Portugal.

Para quem tiver acesso aos jogos do Paraguay vejam o golo marcado contra o Nacional. Hernán começou a dar nas vistas na escola de futebol de Cristóbal Colón de Ñemby nas categorias de Sub-15 e depois Sub-17. Quem o levou para o Tacuary foi Nicolas Benitez, seu amigo. E foi logo com 16 anos que se estreou pelos seniores do Tacuary frente ao Cerro Porteño.

Mas é semanalmente no Centro de Alto Rendimento de Ypané que o seleccionador Carlos Picerni o pode vislumbrar e moldar á sua maneira, naquele que é hoje a figura dos Sub-20 Paraguayos.

Neste momento recebe G. 400.000 mensais mais premios o que dá cerca de 100 Euros, mas diz que espera ser aumentado por Frncisco Ocampo brevemente. Mais, Hernan é filho de Juan Perez, ex jogador e tem um irmão de 19 anos, avançado centro que dizem ser ainda melhor que ele …

Brevemente estará em testes na Academia …

Vittor Manoel

Não sei se gosto muito desta política de contratar jovens estrangeiros para virem acabar a sua formação na Academia.

Por um lado é bom sinal porque significa que a Aacademia começa a ter grande prestígio internacional na área do futebol de formação. Afinal, basta olhar para a quantidade de talentos internacionais produzidos pelo Sporting nos últimos anos para perceber que há poucas academias no mundos capazes do mesmo, se é que há alguma! Os jovens sul-americanos e africanos - e sobretudo os seus empresários - também sabem ver isso.

Mas, por outro lado, se é verdade que mais potencial de qualidade à partida tende a gerar mais qualidade para a equipa, não é menos verdade que estes jogadores têm naturalmente menos ligação emocional ao clube. A sua passagem pelo Sporting é mesmo só isso: uma passagem. E isso preocupa-me. Acho que a nossa formação é boa, em parte, porque é muito profissional e pouco emocional. Mas alguma ligação emocional entre os jovens jogadores e o clube também é fundamental.

Não gostaria que a Academia apenas produzisse Nanis sul-americanos.

Seja formado exclusivamente na Academia ou contratado a um clube estrangeiro aos 16-18 anos, todos querem dar o salto para um grande da Europa, por isso pouca diferença faz.

Confesso que orgulho-me mais dos jovens PORTUGUESES formados na Academia, mas apenas isso. Seja qual for a nacionalidade, o Sporting é visto como um potencial trampolim por todos.

Visto ter sido colocado na secção dedicada à formação suponho que seja para os juniores.

O que é que isso abona em seu favor?

P.S. Meteste Peres no título inves de Perez. :wink:

Se venderes cada perola destas por 20/30 milhoes todos os anos tens o passivo liquidado, e depois sim teremos mais condiçõ€€s para os manter no clube

Gostava que chegasse o dia em que os jogadores chegassem à equipa principal do Sporting e acreditassem que estavam mesmo no topo da carreira em termos de clube, tirando apenas os colossos europeus. Com mais dinheiro e melhores ordenados, o Sporting poderia proporcionar isso.

Porém , para já, os nossos jogadores ainda preferem ir para clubes como o Bétis, Newcastle ou Besitkas, porque pagam bem mais do que nós.

Chegar lá, a esse nível que preconizas, é que não estou a ver como.

Não me parece que seja sobretudo pela carteira que o Sporting (ou qualquer outro clube português) vá seduzir muitos jogadores, portugueses ou estrangeiros. Os melhores dos melhores estarão sempre à busca de oportunidades de projecção para Ligas mais competitivas e clubes que paguem melhor.

Eu acho que começamos sim a ter fama de grande clube formador, e é por aí que deviamos trabalhar mais. Por exemplo, o Adu. Se tivessemos sondado o tipo, e se ele fosse minimamente esperto, teria optado por nós, como clube que aposta nos jovens e lhes permite brilhar ao mais alto nível, proporcionando-lhes oportunidades como as que o Figo, o Simão, o Nani, o Ronaldo, o Hugo Viana já dispuseram.

Agora pq não lhe pegámos é que é algo que me ilude… Um jogador com a fama que ele tem, pelo preço que foi, nunca iria dar prejuizo… E se pegasse, tinhamos futuro encaixe financeiro de nomeada…

Mas o Adu agora aparece em todos os tópicos deste fórum?! :o ^-^

É a primeira vez que me refiro a ele e para ilustrar um ponto de vista, podia ter usado outro jogador jovem. Se é despropositado, modera aí com força… :arrow:

Não disse que achava o exemplo despropositado, embora pelo que percebi o ponto do Balakov2007 fosse de ordem bastante mais geral, nem sequer abrangendo necessariamente compras de jogadores jovens (podiam ser formados “desde o berço”). Agora que o Adu está a tornar-se no Houdini deste fórum (aparece em todo o lado e donde menos se espera), fico com essa nítida sensação… :eh:

FM em demasia. Adu FM é fora de série. Adu real parece ser banal, vulgar.

Pato, 20 M. Adu 1,5 M. Vêem a diferença? Rabiu 1 M.

Sei que o tópico não é sobre o Adu mas esta insistência por parte de algumas pessoas sobre este jogador faz-me alguma confusão.
Adu é visto por alguns como o novo messias do futebol português em geral e encarnado em particular. ::slight_smile:

Para mim, Adu é um jogador que brilhou no passado enquanto jovem e prometia muito.
Foi um jogador que foi altamente promovido pela Nike, marca norte-americana, uma vez que os Estados Unidos estavam orfãos de uma estrela futebolística a nível mundial. Sendo a Nike um dos principais fabricantes desportivos e pretendendo afirmar-se como o maior de todos não seria producente não ter nenhuma estrela num dos desportos que gera maiores receitas desportivas a nível mundial e daí o aproveitamento de Adu.

Actualmente Adu é aquilo que foi Paím em Portugal: um mito (apesar do potencial e técnica de Paím serem muito superiores).
São dois jogadores que ganharam fama pelo seu potencial enquanto jovens e actualmente vivem nessa sombra sem nunca se terem afirmado.
Neste momento Adu merece-me o mesmo respeito e receio que Fábio Coentrão. São dois jogadores jovens, com algum potencial e que poderão ser bons jogadores de futebol e nada mais que isso. A diferença entre eles prende-se com o Marketing em volta do norte-americano.

Apesar de tudo vejo mais hipóteses de Fábio Coentrão singrar do que Adu mas nem um nem outro me preocupam.

Em vez de haver preocupação e receio em torno de Adu deveria haver felicidade e regozijo em torno de Adrien Silva que podem ter a certeza que será muito mais jogador que qualquer um dos outros dois. :wink:

Anda tudo demasiado entusiasmado com o Adu. Ele é jovem ganês que emigrou em pequeno para os EUA com a sua mãe e ambos conseguiram a nacionalidade americana num concurso do estilo lotaria. A história é conhecida.

Por isso mesmo tenho muitas razões para acreditar que 18 anos não é a sua idade real. Se ele tivesse nascido nos EUA a sua idade seria verdadeira, mas dado o caso, e olhando para a maturidade física (reparem na cara dele) e psicológica que vem demonstrando desde os seus oficiais 13 anos, tenho razões para acreditar que não.

Aparte disso ele não deixa de ser um excelente jogador. Acredito que vá ter mais uns 6/7 anos de grande fulgor. Mas ele tem beneficiado muito do facto da sua idade para se impôr em competições jovens internacionais. E os grandes colossos da Europa já perceberam isso.

Ou acham que foi por acaso que mesmo tendo tido o destaque que teve a nível internacional desde os seus oficiais 12/13 anos, a sua vinda para a Europa só se deu aos 18 e logo para um clube como o Benfica?!

:clap: :clap: :clap: :clap:
Sem tirar nem pôr!
:clap: :clap: :clap: :clap:

Penso que é precisamente aqui que devemos centrar as atenções. Na tua análise acabaste por roçar apenas ao de leve num aspecto que é cada vez mais importante e do qual Adu, entre outros, é o caso paradigmático. Ele daqui a 2 ou 3 anos até pode não ser mais do que um jogador mediano, mas por essa altura já terá valido a pena a sua vinda para o clube, quer pela projecção que vai dar ao glórias nos EUA, país do qual o jogador é a coqueluche, quer pelo entusiasmo que tem gerado em torno da lampionagem, e que continuará a gerar num futuro próximo. Claro que atrás da projecção internacional vem a valorização da marca SLB e atrás do entusiasmo dos adeptos vem o dinheiro dos bilhetes e das camisolas.

Mas um exemplo ainda melhor é o do Yu Dabao, ao qual bastará fazer meia dúzia de jogos e marcar 1 golito para começarem a correr vídeos dele no Youtube e deixar os chineses com os olhos ainda mais em bico, chineses esses que constituem um mercado com um potencial enorme. Esqueçam a merda de clube que o Glórias é. É um clube europeu, na Europa joga-se bom futebol, o futebol europeu tem um mercado enorme na Ásia, e é na Europa que, em última instância acaba por cair o dinheiro todo.

Quanto às especulações em torno da idade: hoje em dia está cada vez mais generalizada essa ideia de que África é 3º mundo, não há rigor nos registos civis, é fácil enganar o sistema, etc mas isso é cada vez mais um estereótipo sem fundamento. Tanto mais que já há técnicas bem calibradas para aferir a idade real dos jogadores, nomeadamente a análise da ossificação do pulso, que julgo eu, é feita nas competições internacionais. Portanto, seria muito fácil acabar com essas especulações. Quanto às análises “a olho” que as pessoas tanto gostam de fazer para avaliar a idade de alguém, acho que não se deve entrar por aí, isso não tem qualquer rigor científico, é do mais subjectivo que pode haver e esquece inúmero factores, nomeadamente o facto de que os africanos têm muito mais fibra do que os europeus, o que pode enviesar a análise.

Completamente de acordo. Nem quero saber do potencial do Dabao, que me parece que é um flop. Mas a verdade é que o Man. Utd. tem o chinês Dong Fangzhuo e o coreano Park Ji-Sung. Será que nestes casos específicos o Manchester está a olhar para as qualidades futebolísticas dos dois asiáticos? Ou será que está a apostar em termos de marketing em dois mercados fortíssimos que estão a explodir neste momento para o futebol. Neste caso não digo para se contratar alguém para o 11, mas para um lugar em que já tivéssemos qualidade suficiente (por exemplo o nº10), contratar um 3º jogador dum país como os referidos que fosse titular absoluto da selecção do pais deles, poderia ser uma manobra de marketing excelente. Poder colocá-lo a jogar nos últimos 10 minutos dos jogos em que já estivéssemos a ganhar por 2 golos de diferença, se calhar resultaria numa venda de camisolas e de direitos televisivos que seria bom para nós.
Numa altura como esta em que o futebol está a internacionalizar-se cada vez mais e para mercados fortíssimos como muitos que existem na Ásia, torna-se primordial estar na dianteira.

Também de acordo contigo. A idéia que basta olharmos para a cara e/ou corpo de uma pessoa para decidirmos a idade dessa pessoa é completamente errada, pois existem muitas pessoas diferentes, com fisionomias diferentes, em raças diferentes. Eu sou professor há 14 anos e trabalho com miúdos que vão desde os 14 até aos 22/23. E posso garantir que apesar de tantos anos a lidar com pessoas desta idade, todos os anos existem vários alunos em que me engano na idade deles, por vezes por mais de 3 ou 4 anos de diferença. E isto é válido para jovens de todas as raças.