Geovany Quenda

Melhor em campo no derby sub23, sendo o mais novo (2007). Todas as ações foram boas.

Em termos técnicos, físicos e de impacto no jogo, não se via nada assim desde o Bruma.

16 Curtiram

Ainda no outro dia falei o mesmo, concordo completamente.

Adoro este miúdo, outro dia com alguns foristas comentei o quanto achava que podia chegar a equipa A. Cada vez mais o vejo a chegar ainda este ano, tem tudo! Muito mais que os últimos que apareceram estilo joelson.

Qto ficou o derby?

2-2

É este o miúdo que jogou do lado direito?

É melhor fazer um compasso de espera para chegar a A …a não ser que queira ser ala :sweat_smile:

3 Curtiram

Vamos com calma… tem 16 anos.

Depois entra em Alvalade, para lateral direito, perde 2 ou 3 bolas e é culpado por a equipa sofrer dois golos como outros

5 Curtiram

Se este entra para lateral direito então que façam queixam na PSP, o Amorim não pode sair sem prestar depoimento em Alvalade.

Craque total. Há muitos anos que não via um assim, talvez desde o Leão.

4 Curtiram

É promissor, há anos que o é.

Cuidado com os endeusamentos a miúdos de 16 anos…

Está no local certo, não sei se a trabalhar com a equipa certa.

Não vejo problema nenhum em que faça alguns jogos nos Sub19 este ano, contra adversários mais complicados e também na fase de apuramento de campeão.

1 Curtiu

Promissores são alguns dos outros. Este é craque mesmo.

2 Curtiram

Do que vi dele, é mm craque.

Agora é fazer o caminho dele e não se perder pelo caminho, como infelizmente já aconteceu a muitos miudos.
Quer pela luta de empresários, quer pela propria juventude.
Não sei qual o nivel economico dele, mas daqui para a frente será sempre a aumentar os valores que receberá do Sporting.

Da geração dele penso que poderemos aproveitar vários miudos.

https://twitter.com/Sporting_Things/status/1691888151608922226

Alguém tem acesso ao artigo completo?

Adorei os gajos do 11 no jogo a dizer que ele não foi feliz nos lampiões. A azia é grande.

1 Curtiu

Mal posso esperar ele a fazer de ala direito :joy:

De forma até surpreendente, Geovany Quenda mereceu a confiança no Sporting para dar um salto esta época diretamente do escalão de juvenis, onde evoluiu na temporada passada, até ao patamar dos sub-23, onde já chegou a destacar-se graças a uma exibição convincente diante do Benfica. No último fim-de-semana, no dérbi entre formações sub-23 de leões e águias que terminou empatado (2-2), o extremo de apenas 16 anos foi um autêntico quebra-cabeças para a defesa contrária, mostrando dotes que levaram o Sporting a desviá-lo do Seixal.

Um dos nomes mais promissores da Academia leonina, Quenda tem queimado etapas a cada temporada e quem o conhece aponta o jovem talento ao topo. Nesse sentido, Record ouviu Edmundo Silva, ex-presidente do Damaiense, clube onde Quenda começou a brilhar em Portugal, somente com 8 anos, na fase em que chegou ao nosso país diretamente da Guiné-Bissau. De lá para cá, foi galgando etapas, até chegar aos sub-23 dos verdes e brancos.

“O Geovany chegou ao Damaiense com 8 anos. Era um menino com um pé esquerdo muito acima da média. Não era difícil ver que estava ali um diamante. Esteve um ano no Damaiense antes de ir para o Benfica. Teve um torneio da Páscoa no qual participou, em que foi o melhor jogador e foi votado de forma unânime pelos restantes treinadores. Nunca vi algo assim. Conseguia-se ver que era um menino diferente”, reitera o ex-dirigente, recordando até como Quenda motivou logo a cobiça entre Benfica e… Sporting.

“O Sporting e o Benfica mostraram interesse. Num torneio tivemos logo telefonemas de elementos do Sporting e Benfica cinco minutos após o Quenda ter estado em ação. Nem sabiam o nome dele, mas queriam conhecer as condições para garantir o menino. Uma vez contra o Benfica apontou 6 golos em dois jogos. Ficou na retina”, aponta Edmundo, recordando as razões para Quenda acabar por trocar mais tarde a formação das águias pela Academia do Sporting.

Geovany Quenda em ação no jogo dos Sub-23 com o Benfica

Geovany Quenda em ação no jogo dos Sub-23 com o Benfica

“As coisas não correram bem no Benfica depois e acabou por mudar para o Sporting. O Quenda teve uns problemas a nível pessoal. O pai estava a trabalhar no estrangeiro desde cedo e o Geovany a irmã passaram a ter como tutor o Basaula Lembra, que estava próximo do Damaiense. Era uma forma de ser acompanhado e ajudado. Estivemos sempre muito perto do Quenda, até lhe arranjámos família. Com 8 anos estreou-se nos escolhinhas e depois rumou ao Benfica. Depois no Benfica, existiram promessas que ia logo treinar para a Academia no Seixal assim que houvesse possibilidade. E tal não aconteceu. Não cumpriram a promessa, dizendo que não havia vaga. Precisávamos que o Geovany estivesse nessa fase na Academia. Uma vez, estava convocado para ir a um torneio nos Estados Unidos e, à última hora, disseram que não podia ir. Aí foi a gota de água. O Sporting apareceu, prometeu que o Geovany ia ser integrado logo na Academia de Alcochete e abriram-lhe a porta”, confessa Edmundo, numa história que beneficiou assim os verdes e brancos.

A verdade é que, desde que chegou a Alcochete, Geovany Quenda afirmou-se como um dos maiores talentos da formação de Alvalade, ainda que tenha de ultrapassar várias etapas caso queira alcançar o topo, neste caso a equipa principal. “O Geovany sempre foi um menino muito atento, inteligente e sabe ouvir. O que se dizia uma vez, ficava logo guardado na cabeça dele. Era um menino com uma grande capacidade de aprendizagem. Mas sabíamos que para chegar a profissional não bastava isso”, sublinha.

De resto, o próprio Geovany Quenda, o qual já se encontra referenciado por alguns tubarões do Velho Continente, assinou recentemente um contrato profissional com o Sporting, destacando a 1 de agosto o orgulho pelo voto de confiança. “É um orgulho assinar contrato com o Sporting, que sempre me ajudou e acolheu-me bem desde o primeiro dia. Estou grato por isso e vou dar sempre o máximo dentro de campo para ajudar o clube. O Sporting dá-me todas as condições para ser melhor jogador e evoluir. Quero chegar à equipa principal e ganhar um campeonato. É trabalhar sempre para um dia chegar lá, tenho de continuar a acreditar”, deixou claro.

2 Curtiram

Talvez seja muito jovem para conseguir brilhar de forma consistente nos sub-23. Mas gostei do que vi anteontem frente ao benfica. Era o mais novo dos jogadores em campo e já mostrou parte do que pode e sabe contra malta mais experiente e forte fisicamente. É um jogador que acompanho há 2 anos, já o vi fazer coisas do outro mundo e tem o mais importante para se tornar um jogador colossal. Falta ver o resto.

1 Curtiu

Certo. Já ouvi isso de tantos e tantos…

Para mim é um jogador promissor. Muito promissor, até. Oxalá continue a trabalhar e que os elogios das redes sociais não lhe subam à cabeça.