Faz Hoje 10 anos dos ataques de 11 de Setembro..

11 de Setembro tocou praticamente todos os países do mundo. As torres gêmeas foram a casa de uma das mais etnicamente diversas comunidades de negócios do mundo. Pais e filhos, mães e filhas foram à Nova Iorque em busca de um sonho. Em 11 de Setembro seu sonho foi destruído.

Em homenagem as vitimas , deixe a sua resposta em branco ou coloque uma música em homenagem.

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=-b7qaSxuZUg[/youtube]

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=S6r92anRRqU[/youtube]

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=r8OipmKFDeM[/youtube]

[youtube=400,300]http://www.youtube.com/watch?v=c2cViy34b1A[/youtube]
de facto, hoje faz 38 anos de um ataque apoiado pelos EUA à democracia chilena. Mas isso já tem tópico próprio

Onde está o tópico do homenagem aos civis do Médio Oriente mortos pelos EUA e compinchas na sequência disto?

:shhh:, os EUA? Crimes de Guerra? Deves estar maluco.

De facto é giro mandar aviões para umas torres em Nova Iorque sabe-se lá porquê (do Alá) e dizer que é tudo por Alá e matar 2000 pessoas… Mais respeito por isso está bem…

:arrow:

Todos os anos somos invadidos por isto. Sempre os mesmos filmes e documentários. Sempre o mesmo pesar. Sempre as mesmas opiniões. Sempre as mesmas pessoas. O 11 de Setembro é, neste momento, um blockbuster aproveitado pelo jornalismo.

Morreram cerca de 3000 pessoas neste ataque. Na guerra do Iraque morreram 1,2 milhões de iraquianos e 4474 americanos.

O 11 de setembro foi um inside job.

Eu acho graça é que, cada estado americano possui o seu próprio exercito, o sequestro dos aviões é sabido quando estes não respondem a torre e não existia dois caças que destruíssem os aviões em pleno ar.

Tenho muita pena que isto tenha acontecido pois essas pessoas não mereciam mas enganassem quando pensam que isto foi atentados até porque, o que ganharia os iraquianos com isto? Já do lado dos americanos, havia muita coisa a ganhar…

::slight_smile: ::slight_smile: Lá vamos nós outra vez a Al-Quaeda (ou lá como se chama) reivindicou o atentado… ::slight_smile:

:rotfl: :rotfl: :rotfl:

E financiamentos de saúde pagos pelo estado americano aos bombeiros, polícias e voluntários que arriscaram as suas vidas nos destroços a tentar salvar vidas, e trabalharam na remoção dos escombros, na limpeza do local, etc, ainda não disponibilizaram? É que muitos deles contraíram doenças graves, tumores, etc, e ainda hoje andam a lutar por isso, para terem possibilidades de se tratarem e pagarem os tratamentos, a fim de salvar as suas vidas. Serão descartáveis como as vítimas mortais desse dia? Serão inconvenientes? Ou a crise para eles chegou à 10 anos e já cá nem deviam andar?

Isso sim, devia ser o foco de atenção. As vítimas que o 11 de Setembro fez e ainda hoje continua a fazer, sem apoio de ninguém e até com alguma dose de cinismo e imoralidade para se vir depois falar em 9/11.

E como já disseram, desde aí até agora, já morreram muitos mais centenas de milhares de pessoas num conflito que teve como pretexto o atentado e o colapso das Torres Gémeas. Mas a isso não se dá nem metade do destaque, nem há todos os anos memoriais e homenagens a esses momentos. Coerências…

Falas da Al-Qaeda como se o seu líder não fosse amigo do Bush.

Preferem ocupar um país, matar milhares de pessoas e gastar biliões de dólares a enviar uns tipos para assassinar os líderes da Al-Qaeda. Parece-me bastante lógico.

:o :o

Aliás até planeavam casar-se nesse dia mas o bin laden zangou-se com o Bush e mandou uns aviões para Nova Iorque como forma de sinal divino ::slight_smile:

Agora vais me dizer que a direcção do Sporting e benfica é composta por tripeiros amigos do Pinto da Costa…

O pessoal deste Fórum é só certezas e cada um banda o seu bitaite como se fosse dono da verdade. Com tanto sábio e doutor não sei como é que Portugal está na merda… :rotfl:

Este ataque teve mais impacto pelo simbolismo do que pelos danos, e era essa a intenção de quem o planeou. Qualquer das formas deixem-se de teorias da conspiração.

.

Nem preciso acrescentar mais nada.