Fase Histórica e Decisiva na Vida do Sporting CP

Estou mesmo feliz com o meu SCP!

Depois de tudo o que sofremos ao longo das últimas décadas.
Depois da enorme desilusão que foi a forma como o BdC teve que sair do SCP e a grave crise que surgiu no pós-alcochete. É verdadeiramente incrível a oportunidade que estamos a ter de ver o ressurgimento do nosso clube quando muitos disseram que podia ter sido o nosso fim.

A saúde de um clube vê-se através do sucesso desportivo (com privilégio para o futebol) e através da situação financeira.

Em termos desportivos, esta é uma das melhores épocas da história do clube, senão mesmo a melhor de sempre:
É difícil igual uma época com 2 títulos no futebol (um deles o mais importante de todos – o campeonato) e 2 títulos europeus em 2 modalidades nobres como o futsal e o hóquei.

As conquistas no futebol, especialmente o campeonato, foram verdadeiramente históricas, não só pelo tempo que tivemos que esperar para as saborear mas também pela forma como foram conquistadas. Mas as conquistas nas modalidades, essas foram mesmo verdadeiramente épicas.
Curiosamente, foram 2 vitórias de virada por 4-3 depois de estarmos a perder por 2-0.
Conseguir isto em 2 finais europeias é absolutamente incrível.
Conseguir isto no futsal contra um colosso como o Barcelona, isso vai diretamente para a história do nosso clube como um momento inesquecível, um dos momentos mais altos de sempre do nosso clube.

Finalmente, temos um Sporting competitivo!
O Sporting que nós queremos!

Agora segue-se o grande desafio de manter ou melhorar a nossa competitividade!
ISTO AGORA É TUDO!!!

Para isto ser possível, falta-nos ganhar um campeonato:
O campeonato das finanças!
Normalmente, é aqui que está a chave do sucesso desportivo.
E como todos sabemos, é no futebol que se joga a situação financeira de qualquer clube grande português.

Depois de tudo o que conseguimos, segue-se agora um momento absolutamente crucial para nós.
É aqui que se vai decidir tudo!

Analisando as contas do SCP, e assumindo que a Champions, na pior das hipóteses, vai representar uma receIta pouco superior a 30ME, precisamos de fazer o seguinte exercício:

1-
Fazer vendas a rondar os 75ME.
Penso que podemos conseguir este valor com a venda do Nuno Mendes e de outro jogador.
Com isto equilibramos o triénio (2019/2022), ou seja, não só equilibramos as contas desta época como a próxima também.

Aqui a alternativa é fazer vendas de apenas 55ME (o Nuno Mendes chegaria) e assumir que passamos a fase de grupos na champions. Estando no pote 1 não é assim tão impossível…

2-
Substituir as 2 saídas e reforçar a equipa para nos mantermos como sérios candidatos ao título.
É aqui que se vai decidir o futuro do SCP!

Podemos investir tranquilamente entre 30 e 40ME.

Se conseguirmos cumprir estes 2 passos absolutamente cruciais, o SCP estará recuperado desportiva e financeiramente.

Desportivamente, manteremos ou melhoraremos a nossa competitividade que este ano já está a dar cartas.

E financeiramente, equilibraremos já este e o próximo exercício (o que é um privlégio) e ficaremos ainda com um pipeline de vendas (Inácio, Porro, Palhinha, Nunes, Bragança, Gonçalves, Nuno Santos, Jovane, Tomás e compras…) que garante o nosso futuro por 4 ou 5 anos à vontade.

É isto que está em causa!
Não podemos falhar esta oportunidade ÚNICA!

O nosso futuro decide-se AQUI E AGORA!
Por favor, não falhemos isto!

QUERO UM SPORTING FORTE E SUSTENTÁVEL!
VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

12 Likes

Vamos!
Amo-te Sporting

Caríssimo, duvido bastante ! Digo eu que vamos investir uns 20M. E muito do dinheiro vai para os fornecedores. Mas espero que tenhas razão

Não tenho nenhuma dúvida do que estou a dizer.
E se quisessemos até podíamos arriscar ainda mais.

Mas atenção:
Isto pressupõe as receitas que referi.
No fundo estamos a falar de mais de 110ME em receitas extraordinárias.
Estou a ser conservador.

Atenção que, mesmo este ano, acabámos por investir 30ME…

PS:
E se mantivermos o João Mário e o Porro (este tem mesmo que ser), metade do bolo vai logo para aqui.

1 Like

Na minha opinião, o SCP não precisa de fazer muitas contratações.
Não temos o melhor plantel, é certo.
Mas temos um bom plantel e somos Campeões.
Se sair só 1 ou 2 jogadores chave, o desafio é substui-los bem e fazer mais 2 ou 3 contratações cirurgicas, nomeadamente para dar mais magia e contundência à nossa frente ofensiva.

Vai ser difícil, mas a crença faz parte do ADN Sportinguista ou não fosse o verde a cor da esperança.

O caminho faz-se caminhando, não é verdade?

O 40 título europeu…todos estamos a pensar o mesmo, am I right?

2 Likes

Esta mensagem foi sinalizada pela comunidade e está temporariamente oculta.

1 Like

Caríssimo, eu não gosto de ti. Tu não gostas de mim. Eu vou-te bloquear porque acho que és um cancro deste fórum. Faz o mesmo em relação a mim.

1 Like

Todos a gritar Sporting!!! Só o Sporting interessa se tivermos focados apenas em nós somos imbatíveis, este ano está a ser espetacular e ainda não acabou!

Apoiar amanhã os Campeões Europeus de Hóquei e Quarta-feira todos a Alvalade vamos agradecer aquele grupo de futebol épico eles merecem uma despedida enorme!!

Amo-te Sporting !!

Eu não bloqueio ninguém por mais imbecil que seja há sempre algo com que podemos aprender ! Estás a vontade para fazeres o que quizeres eu é que tinha razões para te bloquear pelas merdas que ja me dissestes

Repara, o difícil não é fazer as receitas que falei.
Essa é a parte mais fácil do plano.

Temos um plantel Campeão, os jogadores estão todos valorizados e à cabeça está o Nuno Mendes que nunca na vida pode sair por menos de 55/60 ME. Mas nunca na vida!
Logo aqui, está feito…

A dificuldade e a tarefa mais imprevisível do plano são as contratações.
Este ano correu incrivelmente bem.
Agora nem peço tanto…
Teoricamente até devia ser mais fácil.
Vamos ter mais dinheiro para gastar e menos contratações para fazer.

Mas mesmo assim, o risco vai estar TODO aí!
Isso tem que correr minimamente bem!
DECISIVO PARA O NOSSO FUTURO!

1 Like

E as merdas que tu já me disseste a mim? Tu já me chamaste croquette, avençado, há 2 anos que me chamas coisas só porque eu não vejo da maneira que tu vês as coisas. Já me disseste que não digo nada de jeito, já me disseste um monte de coisas. Eu não quero dar off-topic, e nenhum dos outros foristas precisa de nos aturar. Faço aqui um mea culpa, porque independentemente do que aches, eu fui educado com valores. Eu peço IMENSA desculpa por ter chamado o que chamei. Estava nervoso, irritado, e ao ver um comentário como o que tu disseste, desculpa, mas excedi-me. O Sporting é o meu amor. Mas peço desculpas, pois sei quando erro, e sei admiti-lo. Por isso, desculpa. E o insulto nunca foi direcionado aos teus.Mas peço desculpa pois não faço parte da minha cultura insultar pessoas.

2 Likes

Sem dúvida.

Mas acho que falta contabilizar nas tuas contas o pagamento do Treinador e do João Paulo ao carnide b.

A menos que já tenhamos começado a pagá-los e aí já as tuas ideias têm pernas para andar.

É isto desde que quem está à frente dos destinos do Clube esteja decidido a seguir a tua estratégia e a dotar a equipa de futebol de condições que lhe permitem ter consistência interna e externa.

Esperemos que assim seja.

1 Like

Não te preocupes com isso.
Baseio-me em estimativas inspiradas nos R&C.
É claro que há sempre risco nestas contas mas aquilo que disse não se afastará muito da realidade.

1 Like

É, sem dúvida, um dos anos mais felizes da nossa história.
Juntando os campeonatos nacionais de futsal, basket e, quem sabe, hóquei e seria simplesmente um ano de sonho.

Espero que a próxima época esteja já a ser (bem) preparada. O plantel no futebol é curto para Champions + Campeonato.
Se querem continuar no topo e na principal competição de clubes no mundo, há que investir.
Nas modalidades temos que renovar com os nossos melhores atletas (basta olhar para alguns casos no futsal e hóquei). Esperemos que ainda se vá a tempo de corrigir algumas situações.

De qualquer forma, viva ao Sporting e venham mais títulos!

O titulo foi importante mas fundamental é conseguir manter o rumo da vitórias. De uma vez por todas acabar com as fações e unir o clube em torno das recentes vitórias.
Investir de forma correta e consolidar as contas é muito importante. É preciso aumentar a qualidade mas sem entrar em loucuras. Encontrar um equilíbrio entre as despesas e as receitas (e estamos numa fase em que podemos aumentar muito as receitas do clube, seja em patrocínios, bilheteira, quotização ou vendas)

Em termos financeiros, as tuas projeções foram bastante positivas, mas, infelizmente, um pouco fora do contexto atual da Sporting SAD.

A empresa está com capitais próprios negativos na ordem dos 20M, já o estava antes da pandemia e a situação agravou-se com a mesma, porque além de não se conseguir gerar cash-flow com a bilhética, as empresas que patrocinam as instituições futebolísticas tiveram que se ajustar e não foste buscar um valor razoável nesse campo por este fator, mas não só.

O passivo a curto prazo aumentou em cerca de 7M, deverá aumentar mais este ano, e anda na ordem dos 150M.

Tens cerca de 135M de euros em VMOCS para converter em capital social no prazo máximo de 5 anos. Para as converter, face ao acordo do valor com o Millenium, precisas de 40/50 M para o fazer.

A nossa conta reserva para esse efeito foi praticamente reduzida a pó, não sei bem como e na última AG da SAD não houve o interesse de o explicar, visto que a Sporting SAD fez um acordo com as instituições financeiras que obrigatoriamente 30% da receita gerada com os jogadores iam para a conta reserva (15%) e os restantes para obrigações com as instituições. Não percebi muito bem, como também não percebi a necessidade de se ter recorrido à financeira americana com aquelas taxas de juro desproporcionais para uma empresa portuguesa.

Isto não está muito famoso e vai depender muito das próximas movimentações. Como andam a jogar à roleta vai para três anos, não consigo traçar ou prever qualquer caminho.

1 Like

Graças a famosa “herança pesada”, puderam jogar à roleta durante 3 anos.
Mas a mama está prestes a acabar e agora vamos ver o que valem.

Sim, porque brincar com o dinheiro que os outros deixaram é muito fácil.

2 Likes

A minha lógica passa por garantir desde já um triénio 2019-2022 mais ou menos equilibrado do ponto de vista financeiro conseguindo, ao mesmo tempo, reforçar a nossa competitividade desportiva.
Nos textos que correm, isso já será bastante bom.
Mas admito que a tua análise e as tuas preocupações revelam maior detalhe na vertente financeira e vejo que estás preocupado com questões que não considerei como, por exemplo, as VMOC.

Já me dou por satisfeito se os CP se mantiverem estacionados nos atuais valores e se continuarmos a empurrar com a barriga a questão das VMOCs por mais algum tempo.

Mas era interessante se também traçasses um caminho.
Do estilo, no contexto atual qual deveria ser a estratégia?
Quanto de vendas? Quanto de investimento? E para atingir que situação com que objetivos desportivos e financeiros?

PS:
Não que o teu alerta não tenha valor na mesma.
Tem valor!
Mas é importante apresentar soluções. :wink: