E se fosses presidente do Sporting?

Na miríade de tópicos que foram criados neste fórum e ao longo da discussão de dezenas de assuntos diferentes, todos nós fomos deixando, aqui e ali a nossa ideia para o clube neste ou naquele assunto em particular, estivesse em questão a escolha do treinador, a política financeira, a política de marketing ou a gestão de activos. Proponho-vos que se coloquem na pele de Presidente do Sporting (para simplificar, ignoremos a separação de poderes entre a presidência do clube e das diferentes empresas) ou de um administrador de uma área específica do clube e deixem aqui o resumo das medidas que tomariam.

Aqui estão algumas, só para abrir as hostilidades, a ordem não está relacionada com a prioridade, também não vou entrar em medidas de macro-gestão:

1) Aumentar as regalias das claques, nomeadamente baixando os preços dos bilhetes para os respectivos membros e dando mais apoio nas deslocações, sob a condição de se acabar com a separação física e de liderança dos 3 grupos actualmente existentes.

2) Criar uma rede de olheiros a nível internacional, sob o esquema “1 ex-jogador do clube no respectivo país”. Balakov na Bulgária, Acosta na Argentina, Marco Aurélio no Brasil, Vujacic nos Balcãs, Valckx na Holanda, Naybet em Marrocos, Juskowiak na Polónia e por aí fora.

3) Fazer descontos especiais a grupos de adeptos que se deslocassem a Alvalade vindos de longe, nomeadamente de núcleos.

4) Estabelecer contratos com os jogadores por objectivos.

5) Reestruturar pelo menos um dos topos do Estádio, de modo a albergar todas as claques e torná-lo mais apropriado e condizente com o espírito claquista.

E vocês o que fariam?

Para mim, e penso que foi o que disseste, queria ver o estadio TODO a gritar, como acontece, por exemplo em Manchester. No nosso país só as claques gritam durante todo o jogo! 50 000 pessoas a gritar durante 90 minutos é algo chocante para os adversários que se desloquem a Alvalade…

  1. Fazia um estudo sobre o preço dos bilhetes, sobre o valor da televisão, das gameboxes. baixar 1 € num bilhete pode render muito dinheiro, muito mesmo! Não permitiria que um estádio ficasse às moscas! O preço dos bilhetes têm de variar consuante a previsão de numero de espectadores. Hoje em dia não existe desculpa por não ter estes estudos, e por não se agir em conformidade!

  2. Fazia uma análise intensiva sobre o marketting do clube! Acredito que ainda existe muita coisa a explorar, muitas pequenas lojas espalhadas pelo nosso Portugal e pelo Mundo com produtos Sporting. Utilizava os sócios como potenciais compradores de produtos Sporting, fdando-lhes descontos. Vestir as pessoas de verde e branco nas ruas, tal como outros clubes fazem!

3)Varria todos os bonecos que existem na estrutura empresarial do Sporting. Todas as pessoas que ganham dinheiro e que não produzem “riqueza” não serviam para o Sporting!

4)Pegando na ideia do Eddie, e como se fala em pessoas que deixaram cá um pouco do seu coração, caso pretendessem dinheiro para o fazer, daria uma pequena percentagem do valor do passe a cada achado que fosse interessante! Era mais uma comissão, mas esta dada a quem realmente trabalhou para o Sporting.

5)Reuniões com as claques, conversas informais e formais com os membros das claques de forma a tentar perceber como fazer espectaculo dentro do estádio. Como é que o Sporting poderia aproveitar a criativade dos jovesn elementos apoiantes e com isso gerar receita! Sim gera-se receita levando pessoas a ver um espectaculo digno de se ver!

6)Analise aprofundada do património do Sporting, e optimização do espaço com vista a rentabilização de todo o património e receita! É indispensável utilizar o pouco espaço e património que ainda temos, e realizar mais valias com ele!

  1. Na compra da Gameboxe oferecer uma visita ao Museu! Ver aquele lindo museu só dá orgulho a qualquer Sportinguista, e faz crescer ainda mais o amor que se sente pelo clube! Não custa nada ao Sporting oferecer o bilhete do museu, e se ainda pusesse uma barraquinha a vender uma lembrança que custasse o preço do bilhete, aposto que renderia dinheiro!

  2. Trabalhava o jornal Sporting para melhorar ainda mais os seus conteudos, e levar a que mais gente o comprasse. Coloca no Jornal promoções, descontos, etc para produtos, e jogos do Sporting. Isso faria com que mais gente o comprasse, mais gente o lê-se, e isso criaria mais força nos Sportinguistas, e que mais gente usufrui-se de outros produtos.

  3. Construia um pavilhão para o Sporting. Com o aumento da visibilidade de desportos como o FutSal é um desperdicio ter gastos e gastos com alugueres de pavilhões, e deslocações da equipa! temos de criar a nossa casa para essas modalidades, e isso apenas irá unir os Sportinguistas! promovia ainda mais estas pequenas mas enormes modalidades, com noticias no site!

  4. Reformulava completamente o Site! o Site do clube tem de ser mais interactivo, e tem de dar mais aos seus leitores! É inadmissivel entregra-se um site a uma empresa que faz o mesmoa pelo menos dois outros clubes! Não existe amor ao fazer o nosso site!
    Pedia propostas para a criação de conteudos, seja a transmissão de jogos por Strem na net, Mobile TV, etc… como DVD’s, Livros, CD’s. etc… para serem vendidos. Tornavca o Site independente de uma empresa normal, e pagava a dois Sportinguistas o mesmo que pago à empresa, para actualizarem os conteudos!

  5. Dedicava bem mais de uma hora por dia ao clube que amo!

Tantas boas ideias feitas por pessoas que não são “gestores de excelentíssima e reconhecida qualidade” :’(

Dói, dói mesmo :arrow:

Obviamente, demitia-me e provocava eleições, se não tivesse soluções.

nao sei se este será o topico ideal para falar no assunto mas nao encontrei nenhum mais apropriado (se calhar o melhor seria abrir um novo topico…) por isso aqui vai:

na sequencia do que tenho vindo a escrever noutros topicos acho que falta ao Sporting uma estrutura competente que possa fazer um trabalho de continuidade (e quando digo continuidade é um trabalho para 15, 20 ou 30 anos)… ou seja um projecto para o futebol Sportinguista…

neste momento existem umas linhas orientadoras que passam pelo aproveitamento das camadas jovens mas nao me parece que haja alguma coisa com cabeça tronco e membros…

este projecto, que na minha opiniao deveria ser implementado o mais depressa possivel, teria como base uma equipa competente, constituida por pessoas que percebessem de futebol (e nao só… que tivessem um estatuto especial… que fossem respeitados…) e que constituiriam uma plataforma que estaria faria a interligacao entre a equipa senior, a formacao e a direccao da sad…

essa equipa deveria ser responsavel por um verdadeiro gabinete de prospeccao (principalmente para a equipa senior… na formacao parece que isso esta a ser feito…)…

como projecto que é tem que ter resultados mensuraveis, prazos e custos estabelecidos…

a ideia seria a criacao de um plantel viavel (tendo em conta as limitacoes financeiras…) cuja base fosse mantida durante muitos anos…

a primeira fase seria a construcao do grupo ( e é aqui que eu acho que o paulo bento pode fazer um bom trabalho…): limpar o balneario, motivar os jogadores, dar confiança, aplicar principios defensivos eficazes… ou seja, construir a base… nao é preciso futebol espectaculo, nem resultados… apenas coesao e espirito de sacrificio…

esta fase deveria durar duas ou três épocas dependendo da qualidade dos jogadores que constituem o plantel… o grande objectivo seria manter os melhores jogadores, os doze ou treze melhores jogadores durante essas 2 ou 3 epocas…

a conquista de titulos nesta primeira fase nao seria muito provavel…

depois desta fase ha que analisar os resultados… talvez mudar de treinador e trazer alguem com maior capacidade tactica, que pusesse a equipa (ja com um espirito de grupo enraizado, com referencias, com uma coluna vertebral…) a jogar futebol…

a partir daí é só gerir… pode-se vender um jogador por época (apenas um…) e trocar de treinador de 2 em 2 anos se for necessario que os resultados aparecem…

as contratacoes na primeira fase sao definidas apenas pelo tal grupo ( em conjunto com o treinador…) e numa segunda fase podia-se dizer ao treinador: “esta epoca devem entrar 3 ou 4 jogadores… voce pode trazer 1 ou 2 os outros vai ter de escolher daqueles que nós queremos…”

personalidades para fazer um trabalho desses a longo prazo é que seria mais complicado…

perante o plantel e tendo em conta as restricoes financeiras acho que seriam necessarios mais dois ou três anos para concluir a primeira fase e a estrutura do plantel seria constituida por jogadores como: rui patricio, abel, pereirinha, tonel, polga, carriço, adrien, miguel veloso, joao moutinho, vukcevic e liedson, e com mais alguns jogadores contratados que pudessem fortalecer o espirito de equipa ao longo desta primeira fase…

acho que é esta é a unica forma de termos uma equipa consistente e que ganhe com regularidade…

o que nao se pode fazer é destruir equipas em crescimento… ( por exemplo o porto quando ganhou a champions despachou meia equipa porque sabia que aqueles jogadores nunca iriam valer tanto como nessa altura…)… o objectivo do Sporting deve ser esse… quando ganharmos uma liga dos campeoes desfaz-se a equipa (se puderem ficar algumas peças importantes no balneario melhor - no porto ficaram o pedro emanuel, o jorge costa ou o vitor baia por exemplo…)… nao uma taça de portugal como aconteceu…

O ‘Projecto’ que preconizas a 15, 20, 30 anos foi obtido em 2 anos há pouco tempo… isto significa que basta ter pessoas competentes e um pouco de sorte e näo precisas desse tempo todo.

Mentaliza-te que o tempo näo é a resposta para o sucesso de um projecto… é a competência dos seus executantes.

Tal como o Paracelsus também acho que não é necessário tanto tempo, de resto estou de acordo que esse é o caminho, mas considero que para isso é fundamental que tenhamos um dirigente com carisma para unir os sportinguistas em torno do Clube e capacidade para escolher um Director Tecnico capaz de implementar o projecto e coordenar toda a estrutura do nosso futebol.

De resto Paulo Duarte à Direcção :arrow:

(1) Contratava um treinador sob a condição de ele não ser um adepto incondicional do 4-4-2- losango.

(2) Contratava grandes jogadores, promessas reais do futebol mundial nos mercados Sul Americano e Africano, com o objectivo do os rentabilizar desportivamente por 3/4 anos e vende-los por valores bem superiores. Comprar pela certa, com uma analise profunda do jogador, fisica, técnica, mental. A politica seria, mais vale um grande jogador que 3 ou 4 mais ou menos!

(3) Enraizava a politica de alto grau de disciplina e respeito, se algum dos atletas ou demais elementos do plantel e corpo directivo falta-se aos seus cumpromissos profissionais e “devocionais”, castigo exemplar! Fosse ele quem fosse !

(4) O Presidente é o director desportivo, isso do Presidente não perceber nada de futebol foi algo que nunca me convenceu, ou seja, criava um centro de decisão desportiva, composta pelo presidente e mais 2 elementos com conhecimentos largos de jogadores e do funcionamento do mercado que se deslocariam aos mercados target. Toda e qualquer decisão sobre, contratações, dispensas, formação do plantel seria ali tomada, sempre com a opinião do treinador a ter em conta. Se alguma informação saisse desse grupo de 4 elementos para a press o grupo seria desmantelado!

Isto lembra-me que a vertente associativa é das coisas mais negligenciadas no clube. Potenciar a vida do clube é também fomentar a participação dos sócios e simpatizantes nele. Desgosta-me um bocado que se promova a figura do sócio como alguém que é motivado apenas por conseguir 10% de desconto na conta da electricidade ou nos selos do correio. Até pode ser que esse modelo capte muita gente (pelos vistos, nem por isso), mas é um erro apresentá-lo como o único.

É que tenho a certeza que muitas centenas, senão milhares de nós não se importavam de dedicar parte do nosso tempo livre ao clube, por uma recompensa simbólica ou mesmo só pela honra de nos vermos envolvidos, com outros sportinguistas, no funcionamento do Sporting Clube de Portugal. E este é um capital humano que é completamente ignorado e desperdiçado.

Fica uma sugestão para explorar um pouco deste potencial: a realização de concursos abertos exclusivamente aos sócios do clube para algumas áreas, tais como:

  • A organização e actualização do site, seguindo o que disse o Avantix.
  • O grafismo dos placards dos jogos de futebol.
  • A posição de “speaker” e a escolha musical antes, ao intervalo e depois dos jogos.
  • Os grafismos para as várias modalidades (cartazes, etc.).

São tudo coisas muito simples, mas que fomentam essa participação. Além disso, a qualidade não é um problema, não só porque o número de Sportinguistas é suficientemente grande para a garantir como porque a qualidade actual destas coisas deixa muito a desejar. A recompensa, para além do orgulho de ver a nossa proposta/ideia escolhida e utilizada quotidianamente pelo clube (e o nosso nome a ela associado) pode ser qualquer coisa que “mexa” connosco como:

  • ser apresentado pessoalmente à equipa
  • subir ao relvado ao intervalo para receber
  • participar num treino de uma modalidade à escolha
  • uma gamebox para o ano seguinte
  • etc.

Pode-se em recompensas mais substanciais em casos envolvam um trabalho mais aturado e permanente (como o site) mas a ideia é esta.

Em relação ao que o Avantix disse sobre baixar o preço dos bilhetes e adequá-los ao valor da equipa adversária, estou de acordo e até proponho uma medida mais inovadora.

Os preços dos bilhetes poderiam ir descendo até um valor simbólico à medida que se aproximasse a hora do jogo.

Por exemplo, supondo que o preço base para uma das bancadas fosse 10 euros, mantinha-se esse valor até 4 horas antes do início do jogo.
A partir desse momento, baixava-se o preço 1 euro em cada meia hora.
Quem não quisesse passar muito tempo nas filas para comprar bilhetes, comprava mais cedo e pagava mais. Ninguém poderia comprar mais que 2 bilhetes para evitar aqueles que ultrapassam as filas e pedem ao que estiver em primeiro para comprar para eles.
O número de bilheteiras abertas teria de se manter o mesmo (2 ou 3), pois o objectivo não era vender todos os bilhetes ao preço da chuva nem que viessem todas as pessoas perto da hora de início do jogo só para conseguirem preços mais baratos. O objectivo seria sim, encher o estádio em todos os jogos. Sim, eu sei que muitos dos lugares não podem ser vendidos por pertencerem a lugares de época. Mas mesmo esses poderiam passar a ir mais ao estádio ao verem que iam mais pessoas.

Para além disso, se esta medida tivesse sucesso, e os bilhetes começassem a esgotar na maioria dos jogos, iriam haver pessoas que passariam a ir comprar os bilhetes mais cedo (pagando mais) para evitar que não tivessem bilhetes.

Para aqueles que acham má esta medida, só têm de pensar nisto como um negócio. Ficam muito aborrecidos quando compram um casaco por 80€ e passadas 2 semanas vêem que ele só custa 50€ por que começaram as épocas de saldos? A vida dos negócios é mesmo assim. Se em vez de termos 10.000 bilhetes vendidos a 10€ cada, se tivermos 7.000 a 10€, 2.000 a 8€, 2.500 a 6€, 3.000 a 3€ e 6.000 a 0,50€, julgo que é preferível. Nem fiz as contas para ver se é mais ou menos dinheiro, mas sei que é mais público. E isso é mais importante que o dinheiro ganho com a venda dos bilhetes.

Façamos algumas contas. Eu não tenho números, mas penso que não vendemos mais do que 10.000 bilhetes por jogo (como é óbvio não estu a contar com as Gameboxes). Se isso for verdade e se o preço médio dos bilhetes vendidos for 10€, isso quer dizer que fazemos 100.000€ por jogo em bilhetes vendidos. Ou seja, tendo em conta que temos 15 jogos de campeonato por época em Alvalde, significa que fazemos em bilhetes vendidos (mais uma vez, excluindo as gameboxes) 1,5M€ por época. Será que isso tem assim tanto impacto no nosso orçamento, que não possamos baixar (apenas ligeiramente, embora eu até pense que aumentaria) esse valor para permitir que o estádio estivesse cheio?

Just my 2 cents.

Se fosse presidente do clube a primeira decisão que tomaria era optar entre a presidência da SAD ou a do clube. As duas em conjunto é que não…

Mas caso a opção recaisse sobre a manutenção do cargo de presidente do clube ;D, preocuparia-me com uma das essências mais importantes no passado do clube: o ecletismo!

Para tal, acho que o clube deveria dinamizar mais as suas relações com as pessoas dos diversos núcleos que estão espalhados pelo país com o intuito destes andarem a fazer um duplo trabalho:- angariação de patrocinadores para as modalidades ditas amadoras; -“scouting” aos jovens que praticavam desporto, nem que para isso tivesse de haver contactos com professoes de Ed. Física quanto mais não fosse para estes, dentro das escolas, indicarem talentos de diversas modalidades para que o clube os possa «estudar»…
Claro que seria necessário uma certa publicidade feita pelo clube e, como tal, seria desejável ver em certas alturas do ano ver as modalidades a fazerem uma espécie de “tour” pelos diferentes distritos do país para se mostrarem a jovens, adeptos e patrocinadores e, desta forma, cativá-los!

Ao nível de futebol, além de defender o baixamento do custo dos bilhetes aos membros das claques sob o pretexto de “trabalharem” em conjunto durante os jogos, penso que se deveria fazer uma operação de charme aos sócios em que anualmente os adeptos de todos os distritos do país tivessem desconto à vez para determinado jogo! Seria uma forma de chamar ao estádio os adeptos que moram longe, mesmo sabendo do actual custo de vida ( e gasolina…)!

Ao nível de venda de produtos associado à marca Sporting, poderia-se por exemplo instituir-se perto do Natal o “dia Sporting”, em que os sócios tivessem desconto de 10% na compra naquele dia de qualquer produto relacionado com o clube! Outra forma de dinamizar as vendas era fazer um bom desconto ao final de cada época às camisolas alternativas que foram usadas durante aquele ano, precedendo assim as novas colecções…

Se fosse presidente do Sporting… a primeira coisa que fazia era ler este tópico de uma ponta à outra e retirar os melhores itens. :angel:

Acho que fazias bem… Provavelmente também gastas mais do que uma hora por dia com o Forum! ;D

mais ainda?

em manchester aquela gente grita toda durante 90 minutos? :rotfl:

eu criava uma regra muito simples. todos os funcionário e colaboradores do universo sporting clube de portugal , deveriam ser socios pagantes do clube á pelo menos 5 anos.

Percebo a tua ideia… :wink:
Mas não sei se isso é viável pela via legal!

regalias das claques ou de certos elementos…? :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

A dita imprensa estava perfeitamente desgraçada…seria completamente perseguida…ou seja invertia o que acontece agora…
acabava com qualquer espécie de publicidade que não verde…e para dirigentes e capitão de equipa só sócios verdadeiros…
Dava muito mais destaque a modalidades que fazem do nosso clube único…bem como aos nossos atletas.
Voltaríamos a ter um pavilhão e uma pista de atletismo, nem que para isso fosse preciso levar o pré-fabricado a tribunal…pois está ilegal.
Na cabina de futebol estariam fotografias dos violinos a trabalharem e andarem de barquinho para virem treinar…e o convite para a primeira champions…que era para alguns presunçosos terem a cabecinha no lugar.
Isto seriam as primeiras medidas tornadas populares…depois existiriam outras do género…i want to believe…