[Aviação] Notícias e comentários

[b]A fábrica do gigante 'Airbus' onde se ultimam novos aviões da TAP[/b]

LEONOR MATIAS

A cada 3,5 segundos descola um avião fabricado pela Airbus, considerada a maior fabricante de aeronaves a nível mundial, seguida de perto da rival americana Boeing. A TAP ascendeu à categoria de companhia de referência do construtor aeronáutico com a compra, firmada na semana passada, de 28 aparelhos modelos A-330-200 (cinco), A-320 (oito) e A-350 XWB, no valor de 2,5 mil milhões de euros.

A entrada da fábrica de Colomiers, em Toulouse - onde os novos aparelhos da TAP, os Airbus A-330-200, estão a ser montados -, é um museu vivo da evolução aeronáutica. Vários aviões, há muito tempo fora de serviço, estão em exposição. Entre os aparelhos destaca-se um Caravelle, modelo que esteve ao serviço da TAP nos anos 60 e que contribuiu para a entrada da companhia na era do jacto. A primeira versão do Airbus Beluga, um avião para o transporte de carga, sobressai pelas suas dimensões avantajadas, e por se assemelhar a uma orca. Este cartão-de-visita fica completo com a passagem pelo parque de estacionamento dos aviões em finalização, onde sobressai o A330-220 que a TAP vai receber proximamente. É o segundo aparelho que substituirá um dos A-310 ainda ao serviço da companhia aérea e que terá o nome do navegador português Vasco da Gama. A frota de A-301 será substituída até Junho de 2008, com a entrega de cinco aparelhos A-330-200. O primeiro chegou segunda-feira à Portela.

Colomiers é, pois, a fábrica onde se realizam os trabalhos de montagem final e é nas suas linhas de montagem que as grandes peças se juntam, permitindo que o avião vá, pouco a pouco, ganhando forma. As asas, por exemplo, chegam de uma das unidades instaladas no Reino Unido. E, por isso, quase todos os aparelhos têm peças em falta. A um dos aparelhos, que se encontrava segunda-feira em montagem, faltava o “nariz”; outro só tinha uma asa montada e alguns estavam ainda cortados ao meio, assemelhando-se a grandes tubos vazios. Numa fase mais adiantada, encontram-se os aparelhos já montados e em trabalhos de interior, como o terceiro A-330 da TAP. Cada companhia escolhe a configuração do aparelho que vai comprar e os interiores.

No hall à entrada da linha de montagem, existe um ecrã com imagens contínuas do transporte das grandes peças dos aviões que vão ser montados na fábrica. Entre as imagens está o transporte de partes de cabinas do A-380 por barco e camião. A montagem final dos aviões só é feita em Toulouse ou Hamburgo.

A Airbus possui 16 unidades fabris em Inglaterra, França, Alemanha e Espanha. Cada fábrica produz uma secção ou parte do avião. A multinacional possui centros de desenvolvimento em Hamburgo, Frankfurt, Washington, Pequim e Singapura. Mais de 1500 fornecedores de 30 países fornecem peças e equipamentos para a Airbus. Em Portugal, a OGMA, em Alverca, fornece as estruturas dos armários dos aviões, como subfornecedora da Latecoere.

A Airbus faz jus à globalização e ultrapassou as suas fronteiras naturais. A empresa possui um centro de design nos EUA, um centro de engenharia na Rússia, através de uma joint-venture com um parceiro local, um centro de engenharia na China, a trabalhar na construção dos aviões da família A-320, e uma linha de montagem final em Tianjun.

Mas a estrela das instalações da Airbus em Toulouse é o A-380. No Mock-up Centre estão lado a lado o A-380 e o A-350 que a TAP vai começar a receber a partir de 2014. É como uma formiga ao lado de um elefante. Os interiores do A-380 assemelham-se a um hotel, onde luxo e conforto andam de mãos dadas, com as cabinas individuais a sobressair. Cores claras, luzes suaves, com focos que regulam a intensidade, revelam o que será o avião do futuro. Os voos de longo curso nunca mais serão iguais.| A jornalista viajou a convite da TAP

in DN

[youtube=425,350]pf8i-av1-Ys[/youtube]

é de facto impressionante MadeiraLion, toda a logistica que, naturalmente, envolve a construção destas máquinas fascinantes. Ainda me pergunto, como é possivel, aqueles “maquinões” conseguiram voar com elevadissimo grau de fiabilidade? A probabilidade de um avião cair é extremamente reduzida. Para acontecer um acidente é preciso sucederem-se variados factores, o que torna este fenómeno raro. O que me preocupa mais é o erro humano, tanto na pilotagem como na manutenção dos aviões. Aliás, este ultimo é um dos mais frequentes motivos que influenciaram os maiores desastres aéreos. Lembro-me do acidente do jumbo japonês numa montanha, em que a cauda se soltou depois de um erro de manutenção, onde aplicaram apenas uma fila de “rebites”. Do unico acidente do concorde em Paris, provocado por um erro de manutenção de um DC-10 (estes são tipicos). Foi um desencadear de factores absolutamente inacreditáveis que ditaram um desfecho dramático.

Já agora, aproveito para deixar um video de demonstração de parte da “familia airbus”
http://www.youtube.com/watch?v=LthP3dzyODs

A-380 teste aos travões:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=m1dv_y_3EK0[/youtube]

Mais um teste, vejam a cauda:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=q5QlQpfOt5M&feature=related[/youtube]

Mais um, desta feita, um crosswind, reparem na posição do avião ao aterrar, o piloto é PRO
[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=i5pGlw4o3Ks&feature=related[/youtube]

Testes a motores Rolls Royce, que equipam por exemplo o A-380:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=j973645y5AA&feature=related[/youtube]

Os aviões transportam todos os dias milhões de pessoas e toneladas de carga em todo o mundo, tem de ser um meio de transporte seguro! Essa segurança se consegue, primeiro, com rigorosas normas, com certificações (aqueles testes no A380, por exemplo, são uma pequeníssima parte do caderno de encargos que é preciso cumprir para que o avião seja considerado apto a voar), e depois, com a excelente preparação de todo o pessoal que tem a ver com esse meio de transporte, desde pessoal de manutenção, passando pelo handling e acabando nos pilotos e controladores de tráfego aéreo. Em 100 anos de aviação o homem cometeu muitos erros e aprendeu com eles.

sim é verdade que perante esses factos, tem de ser um meio de transporte seguro, não ponho isso em causa. Apenas acho fascinante a forma como máquinas daquelas dimensões, conseguem mediante inumeros factores, voar com elevadissimo grau de fiabilidade. A resistencia à fadiga, à gigantesca pressão, e outras coisas mais conseguiram-se ao longo de várias décadas, inclusivé consequencias dos muitos erros practicados até então. Isto leva a que a falha mecânica, ou outro componente do avião, sejam infimimamente inferiores hoje em dia, basta ver a redundância que cada detalhe do avião possui. Isto faz com que os acidentes de hoje em dia, sejam maioritariamente, consequencia de erros humanos. É possivel até, fazer levantar um avião com apenas um motor de um A320 (por exemplo) a funcionar, ou aterrar sem que haja energia/combustivel no mesmo.

Reportagem sobre a visita do Airbus A380 ao Brasil. Chamo a atenção para as imagens, que podem ser aumentadas.

http://www.jetsite.com.br/2006/mostra_flyreport.asp?codi=170

Ah, e os interiores da classe económica são muito semelhantes aos dos novos A330 da TAP.

Falando da segurança nos dias de hoje, um vídeo que mostra isso e mais :slight_smile:

Bruce Dickinson (Iron Maiden vocalist), is taken for a demo ride of the A320 for a Discovery Channel documentary. Bruce shows off the computerized FLCS of the aircraft and how these protect the aircraft from control errors.

[youtube=425,350]IKBABNL-DDM[/youtube]

Foi por isto que sugeri à Moderação mudar o nome do tópico para Aviação ou Notícias de Aviação:

[b]Gulf Air assina acordo para compra de 24 Boeing 787 por 6 mil milhões de dólares[/b]

A Gulf Air, com sede no Bahrein, e a fabricante de aeronáutica Boeing assinaram um acordo no valor de 6 mil milhões de dólares para a entrega de 24 aviões Dreamliner a partir de 2016.

Segundo o porta-voz da Gulf Air, Adnan Malik, citado pela Bloomberg, o acordo inclui uma encomenda de 16 aviões 787-8 no valor de 3,4 mil milhões de dólares e a opção de outros oito.

O modelo Dreamliner é o novo programa aeronáutico mais bem sucedido da Boeing em termos de vendas, contando com mais de 800 encomendas avaliadas em mais de 120 mil milhões de dólares

As transportadoras aéreas do Golfo Pérsico estão entre os maiores clientes da europeia Airbus e da norte-americana Boeing, tendo realizado encomendas e opções no valor de 85 mil milhões de euros a ambas as fabricantes, no Dubai Air Show, em Novembro, para fazerem face ao aumento da procura do turismo.

O acordo foi assinado na véspera da visita do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, à ilha do Golfo Pérsico.

in DE

Parece que os problemas com os materiais compósitos ou os rumores sobre ataques de hackers ao software do avião não impediram este negócio.

O cockpit do Airbus A380

http://www.gillesvidal.com/blogpano/cockpit1.htm

Lindo :-[

Pena que não apareçam os teclados abertos:

impressionante madeiralion, um leigo como eu até fica parvo ao ver tantos botoes e monitores :smiley:

ja agora, conheces alguma companhia aerea que faça voos baratos para amsterdam? tenho andado a procurar voos do porto para lá e são um pouco carotes. os mais baratos até sao da TAP, mas sao para cima de 250€. low cost como a ryanair ou clickair nao vao para la. se estiveres por dentro deste assunto, dá um toque

Não faço ideia. Acho que não há voos directos, assim que fazendo ligação com outro destino (numa low-cost) pode que compense o preço.

pois, vai ter de ser mesmo isso, nao encontro uma solução “porreira pah” :stuck_out_tongue:

Uma aterragem no aeroporto da Madeira com um dos novos A330 da TAP… no Flight Simulator 2004.

[youtube=425,350]mkLn1khCTdY[/youtube]

Pena o som, mas o resto 5 estrelas.

Tenho de arranjar o jogo e um joystick…

O FS2004 é bom, mas o FSX é outra coisa

[youtube=425,350]T8tXrAsJ_RE[/youtube]

Em HD http://www.realenvironmentxtreme.com/REX_PROMO.zip

Sim, estava a pensar nesse!

Estou em processo de pesquisa e compra de um joystick. Se souberes de algum para aconselhar…
Tentei procurar no ebay e na amazon, mas não há nada que compense os portes, por isso em princípio vou-me decidir por este:
http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Detail.aspx?cIndex=8&catalog=jogos&categoryN=Jogos&category=acessoriosJoysticks&scategory=acessoriosJoysticks&product=5099206960541&minIndex=2&pageSize=8&orderBy=cy_list_price&template=Template%20Jogo

O joystick em si não conheço, mas o importante é que tenha qualidade (óbvio) e, sobretudo, que o possas girar (“Eixo 3D” para que o avião faça curvas quando está em terra). Parece uma coisa estupida mas a maioria dos joysticks não tem esta função!

Agora, quem gosta destes programas (e tem disponibilidade para tal) aposta nestas coisinhas:

http://www.flightires.com/shop/index.php?page=shop.product_details&flypage=shop.flypage&product_id=144&category_id=100&option=com_virtuemart&Itemid=26

Pois…estou à procura desse no ebay, que em novo 180€ é um exagero!

Tenho esse Joystick e é com ele que faço alguns voos!
Mas atenção que com ele não consegues fazer aquilo que o Madeira diz! No Fs2004 o JS funcionava que era uma maravilha, mas em FX é mais complicado!