2011/2012: Qual o melhor e pior momento desta época?

Boas,

Eu criei este tópico com o objectivo de iniciar uma discussão relativa ao melhor e pior momento que, na opinião de cada forista, marcou a época futebolística, que agora terminou, do nosso Sporting Clube de Portugal.

A minha ideia era cada utilizador referir e explicar a sua escolha, fundamentando-a com fotografias, vídeos, etc. Ou seja, mostrar aos restantes user’s os momentos em que sentiu uma enorme felicidade e, infelizmente, no pólo oposto, uma enorme desilusão.

Caso a moderação considere este tópico inútil ou despropositado, esteja à vontade para o eliminar :great:

[hr]

Pois bem, começo eu :mrgreen:

Melhor momento: :mais:

Golo de Diego Capel no Sporting Clube de Portugal 2-1 Athletic Club, a contar para a 1ª mão das meias-finais da Liga Europa, no Estádio José Alvalade (19/04/2012).

Golo de Diego Capel no Sporting - Bilbao (2-1) Meia-Final Liga Europa 2011-2012
Tipografia Cinética Sporting Clube de Portugal 2 - 1 Atlethic Bilbao 2012

Vindos de uma grande vitória no derby contra o benfica, todo o Universo Sportinguista estava confiante para esta partida. Afinal, era a meia-final duma competição europeia! Infelizmente, não pude ir ver o jogo. Motivo? Liquidez financeira (ou falta dela) :mrgreen:

Assisti ao espectáculo com o meu avô, já na casa dos 80’s, mas o maior Leão que eu conheço e alguma vez irei conhecer. Aliás, sou sócio desde que nasci graças a ele :slight_smile:

Começa o jogo, nervosismo à flor da pele, arrepios na espinha, enfim, a sina dum Sportinguista. Estávamos a jogar lindamente, contudo a bola não entrava na baliza dos bascos. O árbitro apita para o intervalo. Hora de ir à casa-de-banho e de tentar pensar noutra coisa, não vá o coração pregar das suas :mrgreen:

Inicia-se o segundo tempo. Esperanças renovadas, todos com fé num Sporting na final da Liga Europa. O meu avô dá uma opinião curiosa: “Quem não marca sofre…” Penso para mim que a afirmação não era nada descabida, o Sporting estava a jogar lindamente, mas tantas oportunidades falhadas davam a entender algo de muito mau… E é aí que Aurtenetxe mete a bola dentro da baliza do Patrício.

Desilusão? Muito pouco para o que eu (e quase todos nós) sentimos. Bolas, o futebol é mesmo injusto. Fiquei sem fé. Assim, de repente.

No entanto, Insua faz o favor de me contrariar :dance: Volto a prestar atenção ao que se desenrolava no televisor, sedento de um segundo tento. Tinha a plena noção que iria ser a loucura!

E é nesse momento que Diego Capel pega na bola, finta um, finta dois, olha para a baliza, mete o pé atrás, remata, e é

GOOOOOOOOLOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Grito que nem um maluco! Digo tudo e mais alguma coisa! Num espaço de segundos, fico sem voz. Olho para o meu avô e fico deliciado ao ver o seu sentimento de felicidade. Isto é o Sporting! ;D

Pior momento: :menos:

Final do Sporting Clube de Portugal 0-1 Académica de Coimbra, a contar para a Final da Taça de Portugal, no Estádio Nacional (20/05/2012)

Só nos sobrava esta competição. Não salvaria a época, é claro, mas daria muitas alegrias à nossa fiel massa adepta.

Era a festa da Taça. Já não conseguia dormir tranquilo há uns bons dias. A ânsia de ir para o Jamor apoderara-se de mim.

Chega o dia. Acordo cedinho, vou ter com um amigo meu, e lá seguimos para Oeiras. 11 da manhã e já tínhamos tudo pronto. Apenas faltava a vitória do nosso Sporting.

Após umas horas muito bem passadas, em pleno espírito de festa e de comunhão Sportinguistas, lá entramos no Estádio. Meu Deus, que imponência. Nunca lá tinha estado, mas aquele palco é algo de mítico. Uma pessoa sente logo a energia daquilo. Aproveito para implorar aos céus (FPF) a manutenção da Taça de Portugal naquela bela arena.

Fiquei logo numa das filas da frente. Com o passar do tempo, vejo a nossa Curva cada vez mais composta de Leões como eu, sedentos de um triunfo para festejar, algo que não tem sido habitual no nosso Clube :’(

Vão-se afinando as vozes, as equipas vão para os balneários. Uns minutos depois, a entrada dos intervenientes, o hino Nacional a tocar no Jamor. Cachecóis ao alto, afinal nós somos o Sporting Clube de Portugal!

O ladrão dá início à partida. Começa a chover. Digo ao meu amigo: “Assim dá mais pica!”

O quê? Não acredito! Já estamos a perder? Penso para mim: “Como é possível?!”. Como ainda era muito cedo, a esperança manteve-se, a Curva continuava a apoiar a plenos pulmões. Aquela energia Leonina é algo impossível de ser relatado em palavras.

Os minutos vão passando, é intervalo, o Sporting não joga nadinha!.. Começo a ficar nervoso.

2ª parte: Mais do mesmo. Os Sportinguistas perdem a paciência, cada jogada falhada equivale a mais um pontapé na cadeira ou a um conjunto de frases menos próprias.

Os últimos momentos, então, foram angustiantes. O nó que tinha no estomâgo apertava cada vez mais, só me dava vontade de chorar. Pode-se dizer que estava completamente desolado. Quando olhava para trás e via a multidão que, como eu, se encontrava desanimada e descrente, logo os meus olhos se humedeciam.

O árbitro apita pela última vez. Sento-me na cadeira. Coloco o cachecol por cima da cabeça. Tapo a cara com a camisola do nosso grande Amor. As pessoas vão-me pedindo licença, mas eu nem me conseguia mexer, estava petrificado. Tudo me passou pela cabeça. Mantenho-me assim uns bons minutos. Quando, finalmente, olho para o meu redor, vejo os adeptos da Briosa a festejarem e os nossos atletas deitados no relvado. Sportinguistas tristes, muitos deles com lágrimas na face.

Pois bem, é mesmo a nossa sina. Morrer na praia. Não é algo a que já não esteja habituado, mas um Sporting que se quer grande não pode perder finais da Taça com Académicas desta vida… Na viagem de carro para casa, nem uma única palavra. Despeço-me do meu colega com um simples olhar. Entro em casa, deito-me imediatamente em cima da cama. Fico a olhar fixamente para o tecto.

Dia seguinte: Acordo com uma “ressaca” descomunal. Levanto-me, e logo o meu olhar se foca no “altar” de Devoção Sportinguista que possuo no meu quarto. Recupero, aos poucos, a alegria, porque, acima de tudo,

O Sporting é o nosso Grande Amor!

Golo de Marinho - Final da Taça. Relato na RRC

:great:

Pensei que o golo do Capel era o carimbo para a final, porque mostrámos mais do que futebol de expectativa, corremos atrás do resultado assumindo o jogo e dominámos em completo. Se por ser uma competição europeia e em Alvalade os jogadores deram mais que no Jamor é outra questão, mas foi o momento mais feliz do ano a par do golo do Xandão, sem dúvida. Aqueles 3-0 em 15 minutos ao Setúbal na altura inicial deixaram-me com muita esperança, por exemplo.

O pior foi a derrota nas antas, em que depois dum remate no poste acontece o espetáculo conhecido por todos. Esses custam a perder, e estava em jogo a Liga dos Campeões, mais importante que a Taça na minha opinião. Porque no Jamor a exibição foi tão fraca que, como dizia o Mourinho depois dos 5-0 frente ao Barça, jogos destes não custam perder.

Bliz, amigo e companheiro leonino, boas (e más :wall:) recordações me trazes, afinal ambos estivemos este ano juntos no nosso mítico vulcão verde e branco, em carnide ou jamor por exemplo…

Aqui vai, para mim o melhor momento desta época:

Dividido entre o jogo em Alvalade contra os bascos ou fora contra o milionário Manchester City , escolho o City. Porquê? Para um razão óbvia, derrubámos um colosso actual do futebol mundial, onde ninguém (inclusive sportinguistas) nos dava hipótese, além de nao gostar do clube em si. Os sentimentos daí em diante, como tu sabes estivemos no aeroporto das 23h até as 5 e tal da matina, foram inesquecíveis e inexplicáveis.

Man City X Sporting - Chegada Lisboa P1

Pior momento, para mim sem dúvida:

Escolho a final da Taça de Portugal, perante a briosa, que nos ‘ensinou’ nesse dia a jogar futebol, ou pelo menos, nos primeiros 45 minutos. Desilusão, inacreditável como perdemos este título de uma época (quase) sem brio.

Porém, como leão que sou, nunca desisto deste amor, esta paixão pela qual todos nós estamos (felizmente) presos… AVANTE SPORTING !

@dsantosjl76 ,

verdade, esta temporada estivemos juntos na luz, no aeroporto, em Alvalade contra os ingleses, no Jamor, etc etc :great:

A ganhar ou perder Sporting até morrer :wink:

Para mim o melhor momento foi a eliminação do Manchester City a contar para a Liga Europa porque toda a gente pensava que iamos ser trucidados e ganhamos e bem a eliminatoria :great:

Pior momento derrota na final da taça frente à academica sem duvida :cartao:

vitorias morais nao me agradam esta epoca foi um desastre completo.

:arrow:

+1

Nem a ti nem a nenhum Sportinguista, contudo é claro que tivemos 2 ou 3 momentos esta temporada muito significativos. Não nos deram títulos, mas criou um ambiente de alegria e entusiasmo em (quase) todos os adeptos.

:great:

Como positivo destaco a qualidade do plantel que permite encarar o futuro com otimismo (ao contrario do que acontecia à um ano atrás), a campanha na liga europa, o aumento do numero de espectadores (maior media desde a inauguração do estadio) e a campanha realizada em casa desde que o Sa Pinto pegou na equipa.

Como negativo destaco, claro, a derrota na Final da Taça e os golos falhados pelo Ricky em Alvalade na 1ª mão da meia final que inviabilizaram a passagem à final…

O melhor momento para mim foi sem duvida quando eliminámos o poderoso City, ninguém dava nada por nós, toda a gente dizia que íamos ser goleados e atropelados pelo futebol de uma equipa que tem talvez o 2º melhor plantel da atualidade, o adversário dizia nem sequer conhecer os jogadores do Sporting, a maioria dizia que não tínhamos qualquer hipótese e no final eu diria que provavelmente nunca calámos a boca a tanta gente.

O pior momento, ou pelo menos aquele que eu mais senti foi quando fomos eliminados pelo Bilbao, sobretudo porque acreditava que esta equipa podia chegar à final e discutir a Taça, foi mais uma oportunidade de ouro de ganharmos uma competição europeia que se escapou entre os dedos de uma forma injusta e frustrante.

De resto não referi nada do campeonato pois eu não consigo reconhecer o Sporting na liga, para mim o Sporting foi aquela equipa que jogou na liga europa e era assim que deveriam jogar todos os jogos, e em relação à final da taça, foi um momento humilhante mas não me disse tanto, pois após tantos desaires por aquela altura já tinha desenvolvido anti-corpos o que me anestesiou um bocado por pior que soe, e de certeza que não é um bom indicio daquilo que foi esta época.

@GreenRebel

era mesmo isto que eu gostava que os foristas fizessem :great:

Partilho exactamente os 2 momentos do Greenrebel.

Eliminarmos o City deu um novo estatuto ao Sporting.

Já a derrota com o Bilbao foi uma facada no coração de todo o tamanho, (bem) pior que a derrota na Taça.

Também partilho os momentos do @Greenrebel.

O melhor momento foi o jogo em Manchester, onde ainda hoje não sei como foi possível sobreviver a tanto sofrimento. Ao intervalo nem queria acreditar que estávamos a ganhar 0-2 em pleno Ethiad Stadium. Ouvir os adeptos gritar “SPORTING!” e “E O SPORTING É O NOSSO GRANDE AMOOOR” perante um silêncio total dos adeptos citizens foi brutal.

O pior momento foi a derrota em Bilbao. Jogo onde estava confiante, convencido que a sorte estava do nosso lado depois de eles terem falhado o 0-2 em Lisboa, bola no poste. Aquele 3º golo deixou-me sem reacção. Ainda hoje não aceito essa derrota.

Melhor: Escolho 2 - Passagem sobre o City e vitória em Alvalade sobre os lampiursos
Pior: Claramente a derrota no Jamor

SL

O momento em que atingimos o pico de força, mediatismo, crença e orgulho não só nesta temporada como nas últimas foi no dia 9 de abril depois de vencermos o benficaca. No futebol ia haver uma pausa nas competições principais depois de semanas a fio a jogar 2 jogos por semana e conseguimos fechar esse ciclo com brilhantismo e uma demonstração clara de ambição, vontade e raça e com objectivos renovados. Estávamos com a corda toda e qualificados para as meias-finais da Liga Europa e não éramos inferiores ao nosso adversário, estávamos qualificados para a Final da Taça de Portugal e éramos cada vez mais favoritos para a conquistar, na Liga estávamos já a morder os calcanhares a equipas que tínhamos perdido de vista e a Champions voltava incrivelmente a ser possível. Nas modalidades também brilhávamos na Europa. O Futsal estava na final four e o Título Europeu era o objectivo para vingar a final perdida no ano transacto, no Andebol estávamos na meia-final e com todas as condições para reconquistar a Challenge Cup. Nessa noite de 9 para 10 de Abril pouco dormi a saborear a indiscutível vitória contra o inimigo e a imaginar os feitos e festejos que podiam estar a caminho. Esse foi o momento alto da temporada. Foi o momento em que todos acreditávamos que tudo era possível. Parecia que até ao fim da temporada iríamos derrubar tudo o que nos aparecesse pela frente a caminho de uma glória múltipla sem precedentes. Mas não, apenas dois dias volvidos, surgiram esses incómodos rumores que se haveriam de transformar numa sombria e terrível ameaça à nossa intocável imagem do Clube que preza, defende e honra a verdade desportiva e os valores éticos e morais. Esse caso PPC-Cardinal foi claramente o pior momento da temporada e um dos piores da nossa longa história pois abalou a dignidade do nosso Clube e colocou todos os nossos méritos em causa dando oportunidade aos verdadeiros malfeitores de achincalhar desenvergonhada e abusivamente o nome da nossa centenária e grandiosa instituição. Estas notícias abalaram claramente toda estrutura do nosso Clube e foram uma facada no orgulho dos adeptos e no desempenho de todos os nossos praticantes. As coisas nunca mais foram as mesmas e o que é certo é que o élan que havia se eclipsou a pouco e pouco e terminámos a época sem o brilho e os louvores que ansiávamos, esperávamos ansiosamente e mais do que isso, merecíamos. O país e as comunidades perderam claramente a oportunidade de presenciar uma das maiores manifestações de alegria e euforia pintada a verde e branco de que há memória.

@Cesarium,

concordo com tudo :clap: :clap: :clap:

O Melhor momento foi claramente a vitória na eliminatoria com o City, à partida poucos eram os que acreditavam que podiamos passar, mas a equipa com a sua garra e enorme atitude fez 2 jogões e fez-nos acreditar que a vitoria na Liga Europa podia ser possivel.
Para mim o pior momento foi a derrota na final da taça, estava muitissimo confiante para esse jogo, quando saí para o jamor tinha a certeza que iriamos ganhar, no entanto esse jogo foi um balde de água gelada, onde os jogadores nem foram os mesmos, tiveram uma pessima atitude e não respeitaram todos os adeptos que foram ao Jamor.Esse jogo foi o que me causou mais desilusão em toda a época, esperava muito mais de todos, desde jogadores a treinador.

O melhor momento, julgo que não poderá ser paticularizado num jogo específico, mas referindo todo o trajecto realizado na Liga Europa, que se mostrou digno dos pergaminhos europeus do Sporting.

Já quanto ao momento mais infeliz, a escolha não se assegura fácil, mas a derrota na final da Taça de Portugal - pelo adversário manifestamente inferior, pela expectativa (depois de todos os objectivos terem sido gorados) de fechar a época com um troféu, pela miserável exibição realizada pelos nossos - acabou por se revelar um verdadeiro balde da água fria.

Concordo totalmente. Não sei se nos colocámos a jeito ou se nos colocaram a jeito. No entanto, o ‘Sistema’ mostrou o seu poder com um bombardeamento de notícias todos os dias durante a semana que antecedeu o jogo com o Bilbao. Desde então, tudo calado. Foi aí que perdemos o momento…