Voleibol Masculino - Época 2020/2021

Levar na pá dos bocas de piano virou tradição.

Mesmo que a teoria fosse essa, ter de jogar 3 jogos no pavilhão deles em caso de negra, realmente dá-nos imensas possibilidades…

Aumentou as despesas com o pessoal e na modalidades 0 investimento com exceção do Basquetebol.

…as minhas quotas é para modalidades, não é para chulos do futebol nem para ordenados de doutores da onça.

…FDP varandas vai pro ■■■■■■■.

Pró ano vem mais uma camioneta de brasileiros.
Quero dizer com isso que já conheço os jogadores dos lampiões há muito tempo. Os do Sporting, quase não chego a conhecê-los.

Isso não vai acontecer… Victor Hugo e PV por exemplo vão ficar mais tempo… Temos é de ver se vem alguém por exemplo para o lugar do Renan e/ou do Rojas… Não podemos ter um destes jogadores titular…

“PERDEMO-NOS UM POUCO EMOCIONALMENTE”

Por Sporting CP
17 Out, 2020

VOLEIBOL

Gersinho na reacção ao dérbi

No final da derrota por 1-3 da equipa principal de voleibol do Sporting Clube de Portugal ante o SL Benfica, Gersinho fez a análise ao desafio e reconheceu alguma fragilidade em alguns momentos da partida.

“A equipa sentiu um pouco primeiro set porque estava bem. Não tivemos paciência para confirmar o que construímos. A mudança com o Miguel [Maia] e o [José] Rojas mudou e o SL Benfica diminuiu o peso do serviço, o que facilitou. No quarto set, voltaram a aumentar o peso [do serviço] e tivemos mais dificuldades. A verdade é que tanto nós como eles temos de tentar concluir a vantagem e isso é o que faz a diferença no dérbi. Errámos no serviço porque o forçámos. Perdemo-nos um pouco emocionalmente. Foi mais por aí do que pela qualidade. Baixámos [o rendimento] e isso não pode acontecer. É assim durante toda a época, não só contra o Benfica”, disse aos jornalistas na conferência de imprensa.

O treinador dos Leões lembrou ainda a falta de adeptos e admitiu a possibilidade de um resultado diferente se o Pavilhão João Rocha estivesse repleto de Sportinguistas.

“O adepto poderia empurrar a equipa para cima porque há mais pessoas a lutar pela mesma causa. Sabermos que representamos uma grande instuição é muito bom, mas se não os vemos fica diferente. Os adeptos do Sporting CP ajudam sempre muito e é diferente jogar com eles aqui. Claro que num dérbi, principalmente os novos jogadores do Sporting CP iam perceber a emoção. Espero que abram os pavilhões até às finais para eles sentirem a diferença que existe”, concluiu.

Borrem a cara com m3rda!

A chave está no primeiro set.
O Sporting não pode perder um set em que está a ganhar 22-19.
Faltavam 3 pontos e a eles 6.
Não pode.
Isto diz tudo.

1 Like

Para alguns parece que “vale 0”. O looserismo está entranhado

Não podemos apontar nada aos jogadores
Dão tudo de si, simplesmente não dão para mais

A culpa está claramente em quem anda a cortar à forte e à bruta nesta secção

Sim.
Parece ser um passeio para o boifica.

No entanto, mesmo assim, não podemos perder um set onde estamos a ganhar 22-19.

Podem e vão dar mais… Se não individualmente, colectivamente… É isso que está a falhar… consistência colectiva durante mais tempo… Não só num set ou em 2 ou então em metades de sets e depois parece que a equipa abana… Mas sim num jogo inteiro… Não quer dizer que não existam altos e baixos não se pode é ir do 80 para o 8…
Acredito nesta equipa como acho que era o único que aqui acreditava na de futebol de praia em que o nosso favoritismo era similar ao do volei.
Esta 1a fase do campeonato vale zero… Podes ficar em 8o e vais para a segunda fase em que aí sim os 4 primeiros vão aos play offs…
Continuar a trabalhar e a evoluir fdx…e já agora aquela dupla substituição do Gersinho no 1o set não lembra a ninguém… Não quer dizer que não se faça e que resulte lá mais para a frente… Nesta altura ainda é prematuro

1 Like

Isto porque a maioria das pessoas nunca praticou desporto de competição

Malta que vem para aqui dizer que a fase final é que conta é mesmo pensar que uma equipa se desenvolve com um estalar de desdos

Sim, vamos mesmo perder todos os jogos para depois no fim ganhar os decisivos

Deve ser deve

1 Like

Quando fomos campeões ganhamos nas vindimas, ganhamos os 2 da fase regular… Quando foi “a sério” fomos eliminados da taça e na final ganhamos 3-2 e 2 jogos por 3-2 e nas vantagens… Ganhamos mas podíamos ter perdido…

E nas duas últimas épocas?

Uma coisa é achar que não é nenhum drama porque a equipa está num processo evolutivo

Outra coisa é achar que estamos a fazer de “propósito” e que quando for a sério vamos limpá-los

Fingindo até que o SLB também não tem feito a sua gestão…

“TEMOS DE CONQUISTAR ESSAS VITÓRIAS A QUALQUER CUSTO”

Por Sporting CP
23 Out, 2020

VOLEIBOL

Gersinho e PV na antevisão aos dois jogos deste fim-de-semana

A equipa principal de voleibol do Sporting Clube de Portugal tem este fim-de-semana jornada dupla no Campeonato Nacional. No sábado os Leões jogam em casa do Esmoriz GC e no domingo deslocam-se ao terreno do SC Caldas.

Depois do desaire na semana passada, Gersinho só pensa em vencer. “Isso já faz parte do passado e por isso temos de nos focar nos próximos jogos. Só queremos jogar o melhor que conseguirmos e conquistar a vitória com os menores números possíveis dos adversários”.

Apesar de pensar sempre jogo a jogo, o treinador Leonino disse que preparou os dois encontros da mesma forma e como os tem planeado até aqui: “A preparação tem de ser igual porque é mais focada em nós. Temos de conquistar essas vitórias a qualquer custo”.

“A semana foi boa e o grupo trabalhou bem sempre”, acrescentou confiante o técnico.

Paulo Victor também falou sobre as partidas deste fim-de-semana, elogiando o trabalho da equipa durante esta semana. “A equipa esteve concentrada nos treinos e está focada nos objectivos. A preparação para estes jogos foi muito boa”, disse, acrescentando: “Só já pensamos nesses jogos e estamos focados e com o pensamento positivo”.

Stream do jogo:

Não está fácil o 1º SET.

20-17 :frowning:
21-21
25-22

Perdido o primeiro set.

Muito atrasados recuperamos e empatamos a 21, depois “bobagem”.

Vergonha!
Parece que desde que mandamos o volei para Lisboa que foi para o buraco!

No ano do Marshall, do distribuidor espanhol e dos búlgaros já estávamos em Lisboa?

Que miséria.
É isto que é trabalhar duro?