Voleibol Feminino - Época 2023/2024

é por aqui. Acho é que so pagam 10 meses por epoca.
e eu acho que o orçamento actual deve ficar pelos 250k/300k…
E como diziam acima, ninguem da zona do porto (com varios clubes a pagar igual ou superior ao sporting) vem para lisboa jogar… (tem de ter casa, deslocacoes, alimentacao)
Ficando no norte, ficam em casa…

Formação e Propeção…
Formar tudo o que tem potencial para evoluir e ser hipotese para as seniores
Procurar potenciais jogadoras na zona SUL, e garantir que ficam ca…
(do outro lado da avenida conseguiram nos ultimos anos apanhar as boas que haviam…)

E além da qualidade, também há o problema da quantidade. Em juniores, só a associação do Porto, tem os mesmos clubes que de Lisboa ao Algarve. Em seniores, o sul tem duas equipas na primeira divisão e quatro na segunda.

1 Curtiu

Já agora acrescento. Também há 4 clubes na terceira, Lisboa, não tem regional de séniores femininos.

Temos 10 equipas do distrito de Lisboa, a jogar as provas da FPV. A fase Lisboa do Inatel, tem 13 equipas (uma pertence ao Sporting). O que quererá isso dizer? Desinteresse das atletas ao chegar a sénior, ou falta de investimento dos clubes?

Uma coisa, que deveria fazer pensar, é que os Açores, onde estatísticamente a base de recrutamento, seria apenas 10% do distrito de Lisboa, tem apenas, menos três equipas seniores (7), federadas que este.

Já agora, quando é que a eterna promessa Celia Gaston se estreia com a listada verde branca?

1 Curtiu

No caso das miúdas que ficam ano após ano, não acredito que só recebem 10 salários, até porque seria ilegal. Podem é ter um esquema de salário mínimo+ extras em recibo verde. Ou mesmo receber tudo em RV.

Mas o ponto fulcral é mesmo: em pt, modalidades femininas, mulheres portuguesas, deve haver 20 a ganhar mais de 1500 eur líquidos x 12 por ano. Ninguém muda a vida por esses valores

No vólei, sinceramente, acho uma missão impossível e tem uma razão social/geográfica: no norte, de Espinho a Viana, o vólei é o desporto número 1 na praia, e, entre as mulheres, a larga distância. Os miúdos tanto jogam futebol como vólei. É um desporto extremamente popular na praia. Há portanto dezenas de praias, junto a centros populacionais grandes, com centenas de miúdos a praticar. Em Lisboa, não devem chegar nem perto. O fcp, querendo, saca as miúdas todas e os miúdos seria igual se apostassem no masculino.

Alguém tem as estatísticas de número de federados em vólei por distrito?

Se a realidade é mesmo a que acima descrevem de ‘todas as jogadoras decentes serem inacessíveis’, mesmo eu gostando de todas as modalidades, numa situação assim digo » Fechem!!!

Se não há condições numa equipa deste clube lutar por titulos, não há outro caminho. Andar a valorizar os titulos dos outros incessantemente, não.

Agora continuo a achar que trazendo competência a sério, técnica e diretiva, com vontade de trabalhar mais que os outros, neste clube tudo se consegue…

Um exemplo que temos na diferença, é o Gira Volei, o 2x2 da iniciação. Trançando uma linha de Leiria e Castelo Branco para baixo, existem 89 centros. Coimbra, Viseu para cima 170.

1 Curtiu

Para teres uma perspetiva global da modalidade. A última vez que uma equipa fora da AVPorto, foi campeã da principal divisão feminina, foi há 20 anos o Sports Madeira. E antes disso, o Estrelas da Avenida há 33 anos e o Benfica, há 49. Ou seja, nos últimos 48 anos, apenas por duas vezes o título não foi para um clube da AVPorto.

Essas contas estão mal feitas, faltam os três campeonatos do Ribeirense das Ribeiras do Pico.

Verdade. Inclusive o Ribeirense foi a primeira equipa açoriana a ser campeã nacional num desporto coletivo.

Os contratos no volei são de 10 meses, aqui, no Benfica, no Porto e em todo o lado.

E aqui há uma atleta a receber perto disso.

E mesmo assim, caso não tivesse existido um boicote por parte dum elemento da direção das modalidades, estaríamos bem dentro da luta pelo título.

Sim. Está correto, deixei passar esses três títulos.
Mas são 3 títulos para os Açores e 1 para a Madeira.

Mas infelizmente, isso não afeta a permissa de nos últimos 50 anos, já contando com este ano (acho que todos partimos do princípio que o Sporting e o Vitória, este ano não o vão conseguir). Termos AVP 44 títulos e AVL 3. O Benfica, ganhou há 50 anos, há 49 anos e o Estrelas da Avenida há 31. A pergunta que se põe.
Sabendo-se, que Sporting, Benfica, Belenenses, Lusofona, CVLisboa ou CV Oeiras, já foram nos últimos 15 anos campeões da segunda divisão, porque é que na primeira não há continuidade.

é pena o SCP nao partilhar a historia… é o aproveitar de oportunidades que as vezes dao certo e outras nao

é isso mesmo

O problema está dentro de casa… e identificado

A analise está certa: Com o que temos, sem investir mais, so se ganha a segunda liga…

Pois.

Se é mesmo assim, que se gaste este dinheiro para fortalecer outra modalidade.

Futsal feminino, idem.

A mim parece-me que a conversa que está por aqui é tentar desculpar o insucesso. Obviamente, que há condições para que o Sporting lute pelo título que os clubes do Norte. Esta conversa faz-me lembrar a conversa da base de recrutamento no futsal feminino…

Parece-me óbvio que a qualidade na 2a divisão não será a mesma da 1a.