Vinhos preferidos

O Homenagem deles é um vinho magnífico, e o Incógnito deve ser qualquer coisa…a ver se um dia chego a uma garrafinha…

Já agora, falando de Trincadeira, gostei muito do Bridão monovarietal…É que aquilo custa 6 ou 7 euros e está muito bem sacado. Na verdade, todos os Bridão mono que provei até agora têm excelente RPQ.

E o Trincadeira das Cortes de Cima também não é nada mau…Dessa casta de momento só tenho ali um Herdade de São Miguel.

1 Curtiu

As vinhos de promoções de grandes superficie, são vinhos obviamente já pensados e feitos para o valor de venda em promoção e não o suposto valor pré-promo.
Daí para não desvalorizar marca original, sejam criadas marcas especificas consoante a grande superficie.
COmo falaram por exemplo do Coutada Velha na Sonae, ou Dona Vitória no Pingo doce, ambas da Ravasqueira.
Sendo casas que vendem milhões de garrafas, obviamente têm necessidade de comprar uvas e/ou vinho, guardando as suas melhores uvas para os seus vinhos de marca própria mais valorizados.
Alguèm está à espera de que monte velho seja feito com melhores vinhos do Esporão? aquilo é tudo comprado a produtores vizinhos.
E já nem entro nas marcas que compram noutras regiões ou países e de alguma forma conseguem “vender” como doc/regional da região do produtor/Engarrafador

Consumidor tem de abrir os olhos, mas como é sabido a grande maioria da quantidade de vinho consumido são vendidos em grandes superficies.
Nestas 90% são vinhos abaixo 4,99€ e destes 90%, cerca 80% são abaixo dos 3,99€
Não há milagres, mais a mais quando grandes consumidores de vinho bebem-no como alimento e não como um elemento de apreciação, até porque não há conhecimento para tal.
Conceito do marca pingo doce é interessante. Fornecer uma boa gama de vinhos das mais variadas regiões a preço apelativo comprando directamente nos produtores, e dos que provei são bem jeitosos relação qualidade-preço.

Também adoro o Homenagem. Mas até o Syrah de entrada é muito bom.

O Bridão é um segredo muito bem guardado e mais vale deixá-lo assim! :grin: Tanto o Reserva, como o Trincadeira e o Alicante Bouschet são vinhos que facilmente podiam ser vendidos pelo dobro e continuavam a não ser caros.

Se gostas de Trincadeira e se um dia tiveres a oportunidade, prova o da Casa Cadaval. Custa na casa dos 11-12 e é fantástico.

2 Curtiram

Sobre as sub-valorizadas tintas concordo, e acrescento a Tinta Roriz/Alfrocheiro e Jaen mais a Norte como estremes muito interessantes. Cortes de Cima gostava muito mas as últimas interacções não tenho adorado tanto.

1 Curtiu

Bridão é amor, é deixar a malta continuar a achar que é carrascão. Aprendi a amá-lo nas tasquinhas de Rio Maior e nunca olhei para trás.

2 Curtiram

A trincadeira, a mim, não me cai no goto. Tenho que educar o palato.

Tinta Roriz, gosto do Beyra de 2017. Tenho que comprar mais uma ou duas caixas dele. Curiosamente, a primeira vez que apreciei um tinto de que gostei, foi um viño de Toro, tempranillo (tinta roriz para nós, ou aragonez). Foi, também curiosamente, num restaurante em Zamora (@Nightwish76 ), cujo nome se me olvidou e o do vinho também.

Alfrocheiro e Jaen ainda são castas que não me passaram pelo estreito.

2 Curtiram

Vê lá se te ajuda :grin:

Não chego lá, mas tem de ser na margem Sul, porque o rio corria para o lado esquerdo.

Jaen (que é a Mencia em Espanha) é uma casta que conheço mal. Mas o Alfrocheiro, em particular no Dão, faz vinhos muito elegantes e com um perfil aromático muito engraçado.

Boas referências de monovarietais de Alfrocheiro do Dão: Quinta do Perdigão, Taboadella e Rosa da Mata.

Eu em Espanha por norma bebo sempre da zona da Rioja, confesso que não percebo nada de vinhos(castas espanholas.

Eu prefiro os vinhos de lote aos varietais, mas a Santa Vitória faz sempre bons vinhos.

Uma fora da caixa para quem percebe:

Será que isto vale alguma coisa em termos de qualidade??

https://www.facebook.com/photo/?fbid=4905499309531319&set=gm.4295416020563549

Qualidade tê-la-á de certeza, acho que é um pouco caro para uma pá de porco 50% ibérico.

Desconheço completamente os preços…daí perguntar.

Eles “oferecem” ali uma faca + afiador e um “chorizo y salchihón” :thinking:

1 Curtiu

Esta parece-me mais em conta, mas tudo depende dos gostos. Um presunto pata negra, em princípio, rondará os 200/300€, mas tu consegues presuntos, que apesar de não serem pata negra são excelentes, por metade do preço.
Neste caso, o que está em liça são pás (e há pessoas que as preferem aos presuntos), logo, são mais baratas e a segunda opção perece-me mais apetecível que a primeira. Os “adereços”, quanto a mim, dispensam-se.

1 Curtiu

Obrigado :wine_glass:

1 Curtiu

Vou-me imiscuir na conversa… sorry…

O Flaviense está correcto no que diz em termos de preço e qualidade. Consegues de facto hoje em dia alguns presuntos serranos com boa qualidade.

Mas uma boa pá (paleta) de ibérico alimentado a bolota custa-te na ordem dos 70€ para cima.

Nos últimos anos tenho sempre encomendado daqui e não me canso de os recomendar. Caro, sim, mas enche-te o palato

2 Curtiram

Obrigado pela ajuda.

Pois eu queria gastar cerca de 70/80€

Para quem gosta de Vinho do Porto, hoje até à meia noite a Garrafeira Nacional está a fazer 20% de desconto em todos os vinhos do Porto. Entregas gratuitas para encomendas superiores a 50€.