SADDAM HUSSEIN FOI EXECUTADO

Saddam Hussein foi enforcado esta madrugada pelo massacre de 148 aldeões xiitas de Doujaïl, a norte de Bagdad, assassinados em represália contra um atentado falhado contra uma coluna presidencial em 1982.

A execução de Saddam Hussein «não vai acabar com a violência no Iraque, mas é uma etapa importante no caminho do Iraque para uma democracia que pode ser governada, ser auto-suficiente e defender-se, e ser um aliado na guerra contra o terrorismo», defendeu hoje o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, em comunicado.

As palavras do presidente norte-americano encontram eco nas declarações do primeiro-ministro iraquiano Nuri al-Maliki, que se congratulou com a «execução do criminoso Saddam».

«Foi feita justiça em nome do povo iraquiano, com a execução do criminoso Saddam, que torna impossível o regresso à ditadura e ao partido único», considerou o primeiro-ministro, em comunicado.

«É uma lição para todos os déspotas, que cometem crimes contra o seu próprio povo», acrescentou o governante iraquiano, antes de lançar um apelo à reconciliação.

Em Londres, o Governo de Tony Blair congratulou-se por Saddam Hussein ter finalmente pago por alguns dos seus crimes, embora tenha reafirmado a sua oposição ao princípio da pena de morte.

«Congratulo-me com o facto de Saddam Hussein ter sido julgado por um tribunal iraquiano por alguns dos crimes horríveis que cometeu contra o povo iraquiano», afirmou em comunicado a ministra britânica dos Negócios Estrangeiros, Margaret Beckett.

Em França, o ministério francês dos Negócios Estrangeiros apelou a todos os iraquianos que «olhem para o futuro e trabalhem pela reconciliação e pela unidade nacional».

«A França, que defende como todos os seus parceiros europeus a abolição universal da pena de morte, tomou conhecimento da execução de Saddam Hussein, que aconteceu este sábado 30 de Dezembro», afirmou o ministério em comunicado.

«Esta decisão pertence ao povo e às autoridades soberanas do Iraque», acrescentou o Quai d`Orsay.

Mais críticos foram os representantes do Vaticano e do parlamento russo, que consideram que a execução do antigo líder iraquiano apenas vai agravar a violência no Iraque.

A execução «vai provocar uma nova espiral de violência», declarou às agências russas o representante da comissão para as relações internacionais da câmara alta do Parlamento russo, Mikhail Marguelov.

O deputado da câmara baixa, a Duma, Leonid Sloutski afirmou que a execução do antigo ditador «vai desestabilizar a situação não só no Iraque, mas em toda a região do Golfo».

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, condenou a aplicação da pena capital e defendeu que a execução de Saddam Hussein «não é uma forma de reconstruir a justiça» no Iraque, mas pode «alimentar o espírito de vingança e semear novas sementes de violência».

Os crimes de Saddam Hussein não justificavam a sua execução após um julgamento «profundamente irregular», afirmou hoje Richard Dicker, membro da Human Rights Watch, pouco após o enforcamento do antigo presidente iraquiano.

«Saddam Hussein foi responsável por terríveis e numerosas violações dos direitos do homem, mas os seus actos, por mais brutais que sejam, não podem justificar a sua execução, uma punição cruel e desumana», afirmou Dicker numa declaração.

A Líbia decretou três dias de luto nacional pela morte do «prisioneiro de guerra Saddam Hussein», segundo anunciou a agência oficial Jana, umas horas após a execução do antigo presidente iraquiano.

Em contrapartida, a morte de Saddam Hussein foi festejada no Irão, país que esteve em guerra com o Iraque durante mais de oito anos e onde o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Hamid Reza Assefi, afirmou que a morte do antigo ditador «é uma vitória para os iraquianos».

O cadáver do ex-presidente iraquiano será entregue à sua família, afirmou o Conselheiro para a Segurança Nacional do Iraque, Muafaq al Rubaí, citado pela televisão estatal, Iraqia.

Rubaí limitou-se a admitir que os «seus familiares [de Hussein] poderão receber» o cadáver, mas não especificou qualquer data ou revelou mais pormenores.

A sua declaração surge poucas horas depois de Raghad Sadam, a filha mais velha do ex-ditador, que vive na Jordânia desde 2003, ter pedido que o seu pai seja enterrado na capital do Iémen, Sana.

Diário Digital / Lusa

A imagem da hora H com a frase americana a não faltar:
http://us.cnn.com/2006/WORLD/meast/12/29/hussein/index.html

Já que estão numa de idade média, uma fogueirinha para o Bush tambem não caía nada mal.

Ridículo. Este planeta é por demais ridículo. Para além de eu ser contra a pena de morte, é triste ver Bush como moralista em relação a Saddam quando o americano é bem pior. Enfim. É um circo. E aquele palhaço ainda vem com o discurso da democratização do Iraque. Aff.

Como apologista da pena de morte, congratulo-me com esta execução. Só falta o Bush, ou também não provocou milhares de mortes?

Poucas coisas me chocam mais que a pena de morte. Não sei escrever melhor que isto:

An execution is not simply death. It is just as different from the privation of life as a concentration camp is from prison. It adds to death a rule, a public premeditation known to the future victim, an organization which is itself a source of moral sufferings more terrible than death. Capital punishment is the most premeditated of murders, to which no criminal's deed, however calculated can be compared. For there to be an equivalency, the death penalty would have to punish a criminal who had warned his victim of the date at which he would inflict a horrible death on him and who, from that moment onward, had confined him at his mercy for months. Such a monster is not encountered in private life.
Albert Camus

PS- Noto que a execução serve de pretexto para as habituais erupções de anti-americanismo. Recordo que a morte de Saddam foi decidida por um tribunal iraquiano, vinculado à lei iraquiana, e não às regras “medievais” dos Estados Unidos. E as comparações de Bush com Saddam, enfim… :arrow:

Condenavel!, mais ainda porque ha duvidas de que tenha tido um processo justo e imparcial.

Depois, o ocidente nâo vai impor a sua “ideia” de democracia apoiando este tipo actos barbaros. A EU devia ter 1 papel muito mais forte e interventivo no que se está a passar no Mundo. Somente com americanos “passing judgement” tamos todos tramados. Isto é alimentar cada vez mais o radicalismo.

Eu pessoalmente sou contra a pena de morte. A maior razão para isso é falibilidade dos tribunais. A condenação de inocentes é algo muito mau mas com pena de morte é trágico. Mais vale encarcerar a vida toda.

É com base na duvida dos 100% que sou contra a pena de morte e não por pena de carniceiros (há países onde os condenados não o são o que é mais grave) que são condenados.

No caso do Saddam, este foi condenado à luz das leis iraquianas (não sei porque chamaram o Bush para aqui), mas não tenho pena nenhuma apesar de preferir vê-lo apodrecer num calabouço.

Comparar Saddam a Bush é doentio. E não é que ache o Bush dos Lobbys grande peça. :roll:

GroeneLeeuw, a UE não se governa a si sem olhar a regionalismos, como é possível querer ter um papel politico no Mundo?

Sou claramente contra a pena de morte e confesso que hoje ao saber da notícia e ver algumas imagens, fiquei chocado. :arrow:

Agora, amarrem uma corda ao Bush, esse fdp. :arrow:

Os preparativos para a execução:

http://www.youtube.com/watch?v=s26wu_81vHQ

http://youtube.com/watch?v=1dq9VNYLBt8

:arrow:

[b]Sou claramente contra a pena de morte[/b] e confesso que hoje ao saber da notícia e ver algumas imagens, fiquei chocado. :arrow:

Agora, amarrem uma corda ao Bush, esse fdp. :arrow:

Há aí uma contradição qualquer. És contra a pena de morte para todos menos o Bush?

Comparar Saddam a Bush é doentio.

realmente, como se podem comparar 2 pessoas tão diferentes?

  • um é esperto o outro não

  • um sabe falar, o outro não

  • um chegou ao poder por mérito próprio, o outro não

  • um falseou as eleições presidenciais uma vez, o outro falseou-as mais de 10 vezes

  • um é uma marioneta das grandes corporações, o outro não

  • um é abstémio, o outro é ex-alcoólico

  • um tinha um filho psicótico, o outro tem uma filha alcoólica

  • um tem armas de destruição massiva, o outro não

  • um tinha petróleo para dar e vender, o outro não

  • um usa dinheiro sujo para construir palácios de mármore e ouro no deserto, o outro usa o dinheiro sujo para manter quintas no deserto

  • um manda matar xiitas, o outro manda matar sunitas

de facto não têm nada a ver um com o outro…

Doentio mesmo.

Consegues fazer o mesmo esquema com outros lideres mundiais? Porquê só o Bush?

GroeneLeeuw, a UE não se governa a si sem olhar a regionalismos, como é possível querer ter um papel politico no Mundo?

Quando toda a gente entender(e começar a actuar de acordo) de que ha assuntos- quase todos diga-se de passagem- que sâo do interesse de todos.
Eu sei “I’m the man from Utopia” :slight_smile:

Não acho que seja possivel, depois de ver as imagens que não se imagine outra forma de fazer justiça.

Momento que deve envergonhar qualquer ser humano.

Lamentável!!!

Porquê trazer Bush para aqui? Mas então queremos diferenciar assuntos que estão tão interligados? Não era este o grande objectivo anunciado pelos meninos da White House? Acabar com esse grande cabeçilha do terror mundial chamado Saddam […], achar as tais armas de destruição massiva, trazer paz e democracia para os iraquianos? Pelo menos um conseguiram.

Senão fosse a invasão, obviamente o Saddam ainda tomava banho em banheiras de ouro e liderava o país. E a merda seria exactamente a mesma que é agora.

Ridículo ver os EUA a quererem transportar a bandeira da democracia e da paz quando são eles próprios que a mancham.

Mas, sim, agora que já exploraram o que tinham a explorar, daqui a um tempinho retiram as tropas e os iraquianos que se fodam e que se matem e explodam.

A comparação entre Saddam e Bush é doentia para vocês, para mim não. É tão horrível o genocídio de curdos, como o genocídio de milhares de inocentes, milhares de crianças em nome de uma falsa paz. Para não falar também de colocar as tropas do seu próprio país (muitos dos militares extremamente jovens), em sério risco de vida, tendo já alguns ido desta para melhor ou ficarem entravados numa cadeira de rodas para o resto da vida. Podíamos ir ainda mais longe como as prisões de Guantanamo ou Abu-Grahib. Torturas e torturas.

Talvez a comparação seja doentia no sentido que Bush não passa de um burro controlado por outros, aí concordo.

Querem salvar pessoas? Ajudem a reconstruir o Ruanda, ajudem a reconstruir a Somália, ajudem a tragédia humanitária de Darfur, ajudem os milhões com HIV espalhados pela África, salvem os coitados que estão presos em gulags desumanos na Coreia do Norte… Epá, mas aí não. Não há petróleo. :arrow:

Diretamente de Fallujah
Como um repórter clandestino fui de burka
Vi um povo humilhado com as mãos na nuca
Meu coração sofreu convulsão, minha mente encheu de
perguntas
O poder transforma o ser humano em um belo dum
filhudaputa

Iraquianas despejam lágrimas e seguram suas crianças
Já ensurdecidas com estampidos de bombas americanas
Soldados de uma nação pecadora invadem terras
islâmicas
Erram alvos, atingem mesquitas, sujam de sangue a
cerâmica

Muitos tentam reconhecer parentes entre restos
mortais
Na Era Saddam morria gente mas na era Bush morre bem
mais
O Anticristo está na Terra, faz a guerra e diz que é
paz
Tenta irresponsavelmente quitar as fustrações do pai

Condoleeza Rice tenta apagar o incêndio com uma
mangueira
Mas esquece que o fogo é bem maior que o da queda das
2 torres inteiras
Os Estados Unidos leva a ONU pra passear de coleira
Fachadas e maquiagens camuflam burocracias de
primeira

Inventaram mentiras simplesmente pra dilacerarem uma
pátria
Collin Powell cade as armas de destruição em massa?
Pra mim foi factóide esses papo de antraz na carta
Se acham tanto que em 2000 ignoraram o poder das
ameaças

Mataram familias no Afeganistão e não acharam Osama
O planeta pra eles é um tabuleiro, se sentem jogando
dama
Deram descarga no caráter em um banheiro na Casa
Branca
Capitalistas covardes bem vindo ao Jihad, a Guerra
Santa

Tony Blair devia ser a sua primeira dama (né George?)

Não tá satisfeito em governar só a porra do teu país
(né George?!)
Quantos querem te encontrar e te agredir por ai (né
George?!)
Suas mãos estão tão sujas que lavá-las não irá
limpá-las George…

Seus soldados foram expostos mortos na ponte de
Fallujah
Balançando ao vento simbolizando toda essa sua guerra
suja
Enquanto todas as suas explicações forem uma grande
mentira
Fitas com cabeças rolando continuarão chegando a Al
Jazeera

George
“Nada ficou no lugar…” *
George
“Eu quero entregar suas mentiras…” *
George
“Eu vou invadir sua alma…” *
George
“Eu vou publicar seus segredos…” *

permaneço venenoso como Ali Hassan, o Ali Químico
o gás sarín das minhas rimas atinge o Tio Sam cínico
já posso ver a Estátua da fingida Liberdade explodindo

vejo escombros da Casa Branca e o aplauso dos
subnutridos

Tiraram o “Allah-U-Akbar” da bandeira do Iraque
Eles não querem só o mundo, eles querem a Lua e Marte
eu vou publicar seus segredos mermo que seja tarde
te atacarei como Michael Moore no Oscar e no
Fahreinheit

mudança de poder fictícia, supremacia do Iraque é pra
rir
Podem calar a CNN e o New York Times mas não o Thorvi
Matarei o Capitão América sou um franco atirador
Mujahedin
Aqui não existe Peter Jackson pra mandar cortar as
cenas ruíns

o teatro é interpretado com desenvoltura no discurso
com tanta tecnologia se meteram dentro de um gasoduto
a cada descarga de pente, sobem ao céu uns 10 futuros
respeitem as Fatwas, senão será 1 Paul Johnson por
minuto

Dizem atacar milícias mas na realidade matam
ativistas
colonizam o mundo como bárbaros vestidos de santos
imperialistas
Todos sabem que Rumsfeld autorizou a tortura de
presos
Agressões, estupros e a soldado Lynndie pisando em
seus dedos

Querem mijar nos prisioneiros seus restos de
Budweiser
E pra imprensa se dizem suaves como a Romy Schineider
o choro do povo supera em litros as águas do Rio
Eufrátes
pra cada 10 mil que morrem 1 sem sorte nasce

quando o terror da Al Qaeda escurecer o céu dos
Estados Unidos
o senhor da guerra irá procurar sua coragem no Achados
& Perdidos
O hamburger será simbolo da carne trêmula dos
inocentes
E o chá inglês cheirará a sangue bebido por poderosos
imprudentes

Iraquianos que ajudam Bush pra mim não passam de
frouxos
porque se a invasão fosse aqui no Brasil, eu lutaria
como um louco
Usaria táticas de Marighella, e a inteligência de
Chico em Estorvo
E escreveria Brasil com “S” no corpo de cada invasor morto
George…

George
“Nada ficou no lugar…” *
George
“Eu quero entregar suas mentiras…” *
George
“Eu vou invadir sua alma…” *
George
“Eu vou publicar seus segredos…” *

Gutierrez - Fallujah.

[b]Sou claramente contra a pena de morte[/b] e confesso que hoje ao saber da notícia e ver algumas imagens, fiquei chocado. :arrow:

Agora, amarrem uma corda ao Bush, esse fdp. :arrow:

Há aí uma contradição qualquer. És contra a pena de morte para todos menos o Bush?

É verdade. :oops:

Acabei por me contradizer, mas acho que falei mais com o coração do que com a cabeça. No fundo, não desejo a pena de morte a ninguém, foi mais um desabafo meu sem cabimento do que outra coisa qualquer.

ridículo

No fim, fica o sinal: business as usual.

Quem for opositor ao regime, seja ele qual for, tem o destino traçado: julgamento sumário, e forca. No fundo, nada mudou. Alterou-se o status quo, mas o modus operandi é exactamente o mesmo. Isso é a chamada democracia ocidental que se “pretendia” implementar no Iraque?

Mais uma vez, os Cudros ficaram a arder, e continuam a ser dizimados no Iraque, Irão, e espancados na Turquia. Sobre este genocídio, ninguém se importa. There is no oil…

Dizem que a comparar Bush com Saddam é exagerado. Saddam é um produto da magnífica escola de intelligence estado-unidense, e foi por ele armado. Há que buscar na História quem estava encarregue de fornecer armamento a Saddam. Talvez o vice de Reagan se lembre. E o Rumsfeld ainda se recordará com saudade das 1001 noites de Bagdad.

Bush levou o Mundo para guerra, tornou-o mais inseguro e permeável ao terrorismo. Alegou ter provas de ligação de Saddam a Al-Qeda, armas de destruição maciça. O tempo provou que esses eram argumentos totalmente falsos. O que se passou realmente, e que continuará a marcar os próximos tempos, é o controlo das fontes de energia. Os EUA avançaram para o Iraque como potencia colonizadora, para controlar os seus recursos naturais, ou seja, o petróleo, um bem escasso. Esse avanço percipitou-se assim que o Iraque assinou um acordo de cooperação com a China. Esses são os factos.

Na ditadura de Saddam, não existia espaço para a Liberdade. Mas até os fanáticos religiosos e outros extremistas temiam Saddam, e quando eram apanhados não existia piedade. Por alguma razão, o Iraque de Saddam era o único país islâmico laico.

Neste momento, a grande ameaça para o Mundo são os EUA. São os maiores poluidores, os maiores fabricantes de armamento, possuem o maior arsenal de armas nucleares, denunciaram o convénio de não proliferação de armas nucleares, retomaram testes atómicos, recusam assinar o protocolo de Kyoto, recusam deixar de fabricar minas anti-pessoal, são os maiores devedores da Onu… Preocupante, no mínimo. Normalmente quem tem o discurso de salvador, começa pouco depois a caminhar para o totalitarismo.
poluiçao

Saddam chegou ao poder após 2 golpes de estado. Mérito próprio :roll: ?!

- um chegou ao poder por mérito próprio, o outro não
Saddam chegou ao poder após 2 golpes de estado. Mérito próprio :roll: ?!
- um chegou ao poder por mérito próprio, o outro não

então foi mérito de quem? mérito do papá, que morreu antes sequer dele nascer? Mérito de juízes que falsearam votações? Se não foi ele que se colocou no poder, quem foi que o colocou, importas-te de me dizer?

Acho que estás a confundir “mérito” com legitimidade do ponto de vista democrático.

Eu sou contra a pena de morte em qualquer situacao.

Nao me admira o Bush empenhar-se tanto na morte dele ja que e tao natural matarem pessoas ate inocentes no estado dele.
Nao defendo os ditadores,mas os americanos que ao longo da historia
tem apoiado tantos ditadores fascistas,para levarem por diante a sua politica de matarem torturarem fazerem desaparecer.

Quero ver quando Bush se sentara na cadeira do tribunal Internacional.