Respirar fundo.

Servem estas linhas para registar a minha satisfação por um período de acalmia, salpicado com esperança para a época que se avizinha. Isto depois de meses terríveis, em que se confirmaram as piores previsões e mesmo assim superadas pela negativa, relativamente ao estado financeiro do clube, cujos responsáveis anteriores negociavam pela penumbra um PER, originando também uma estrutura de custos que de forma baixa e dissimulada, dispararia para esta época, destruindo grande parte das hipóteses de um verdadeiro planeamento, a nível desportivo e financeiro, à direcção eleita.

Foram meses de reorganização interna, com medidas dolorosas e indesejáveis do ponto de vista humano, com necessidade de recurso a despedimentos colectivos, racionalização de custos, dispensas no futebol obedecendo de uma forma quiçá demasiado racional e economicista, porventura e em alguns casos, injustas, mas que resultam e isso parece-me evidente, numa estratégia e por conceito, com aplicação coerente e que vai obedecendo a linhas gerais claras, de luta pela sobrevivência e de necessidade imperiosa de respeitar compromissos assinados e responsabilidades devidas, que assegurem a sustentabilidade do Sporting. É esta a grande prioridade. No entanto, os fogos sucedem-se uns aos outros, as frentes são várias e parecem não ter fim e mal se controla uma delas, aparece outra que coloca em causa a força vital do clube.

São os milhões gastos em excedentários que assombram a obrigatoriedade de cumprir com o orçamento, excedentários que preferem o conforto de contratos milionários blindados de longa duração, é o caso Bruma que não tem fim, são as dividas a fornecedores por pagar, as rendas em falta, é o caso Ilori, é o caso Paulo Pereira Cristovão de consequências imprevisíveis, é o caso Labyad , são os activos desvalorizados pela pior época desportiva de sempre sem possibilidade de colocação, são os activos alienados a terceiros, em negócios que não tiveram outro objectivo que dissimular o descontrolo despesista de uma gestão irresponsável.

Neste preciso momento, os Sportinguistas saboreiam uma pré época em que os sinais, longe de entusiasmantes, são ainda assim indiciadores de uma equipa de futebol mais forte dos que os mais pessimistas vaticinavam dada a promessa de desinvestimento e da ausência de nomes que fazem os adeptos sonhar. Saboreiam o pós goleada no jogo de abertura do campeonato, com jogadores a confirmarem-se como uma boa surpresa e que dão alguns indícios de serem os reforços que a equipa precisava, para algumas das lacunas identificadas, sejam esses reforços de origem externa ( Jefferson, Montero ) ou interna ( William, Adrien e Wilson ). Há alguma esperança que este não seja o ano de sucessivos horrores, como esperado, nem o ano zero, como anunciado.

Para já, o momento actual não é muito diferente daquele que existe após uma dada vitória, sejam quais forem as circunstâncias, principalmente quando o que se fez foi… apenas um jogo. Os problemas desta equipa de futebol, existem, são reais e passam muito pela falta de qualidade, maturidade e os traumas que certamente que não se apagaram de um momento para o outro, após uma época que deixou marcas. As ondas de choque, não acabaram. A resolução de alguns casos mediáticos, como Bruma, a inadequação dos custos existentes com as receitas geradas, quando o equilíbrio financeiro e orçamental é crucial, o efeito da próxima auditoria de gestão que prevejo que nada deixará como dantes, os resultados daquele que é o motor do clube, que nem sempre serão positivos, de uma equipa que precisa de crescer, que ainda não é forte, que precisa de solidificar rotinas, dinâmicas e de potenciar os seus jogadores, alguns longe daquilo que podem fazer e outros em fase transição para senior.

Depois da acalmia, seguir-se-ão novas tempestades. Acredito, mais hoje que ”ontem”, que se começam a reunir as condições que irão evitar naufrágios às primeiras contrariedades ( e estas existirão, talvez mais cedo que mais tarde ). O Sporting tem um rumo, nem sempre trilhado na perfeição, mas que penso ser visível. Regra geral, há o mínimo de sensibilidade dos Sportinguistas para as dificuldades que o clube vive e viverá. Acho, também, que se começam a cimentar os níveis de confiança na liderança, esquecendo querelas internas ( a nova Curva Sul, tem sido prova disso, como é uma amostra, para todos, da força dos Sportinguistas ).

Acho que estamos preparados para a luta. E para a vitória, que não estará ao virar da esquina, mas acontecerá. Será real. É o nosso destino. Sempre foi.

Saíste-me cá um yes,man… :twisted: :twisted:

Boa leitura! :great:

Sublime.

Saibamos ser sérios nas dificuldades e tudo correrá pelo melhor. Os espinhos estão a cada esquina e é importante nunca o esquecer.

Mais um bom escrito do Lion73. :great:

somos grandes por isso e que somos diferentes

Mais do mesmo, Lion73 :mais: :clap:

Parabéns por um texto que mostra o sentimento de muitos Sportinguistas,entre os quais eu me incluo…

SL

Bom texto, gostei. :clap:

Somos Sporting!

Excelente texto. Já tinha saudades de ver vida nesta secção do fórum…

Isso é tipo o nosso “Somos porco”? :hand:

Bom texto Lion :clap:

Indeed :clap:

Não nada disso! Quando digo “Somos Sporting”, nunca é a pensar nisso de forma alguma. :slight_smile:

Excelente Lion73! :clap: :clap: :clap:

Concordo que agora a tempestade deu um bocadinho de sossego à nau sportinguista. Ainda bem, estávamos a precisar…

Acredito que o o pior “mau tempo” já passou mas mais tempestades ainda virão, como foi dito. Mas agora estamos muito mais bem preparados e com um capitão que não está interessado em afundar o navio, é competente e está a aprender em que águas se movimenta (cheia de tubarões porcos).

E todos os marinheiros (sportinguistas) estão agora apostados em ajudar nessa tarefa e muito mais atentos aos rumos da navegação. O facto de estarmos mais exigentes e cada um estar a cumprir a sua parte, estando atentos às “pequenas rochas” que podem aparecer, irá fazer com que este navio nunca se afunde!! (E que chegue mais vezes em primeiro lugar)

Eu pela minha parte, nunca deixei de viver intensamente o Sporting, malditas “doenças crónicas” ;), mas agora estou entusiasmado e virei surfista!:wink: Quero surfar nesta enorme onda verde que se está a formar e já avisei a minha namorada que estou a fazer planos para ir ver todos os jogos até ao Dragay, so help me God! :wink: E comigo quero ver milhares de milhões de sportinguistas que querem fazer o msm ou parecido!

O Sporting é lindo e nós, os melhores adeptos do mundo, merecemos tudo de bom! :smiley: Assim nos ajudem os resultados! Senão for este ano, será no próximo ou no outro a seguir, mas o Sporting já é outro. “É nosso outra vez!” Voltámos a ter orgulho no nosso Sporting e quando formos campeões o país e o mundo irão ver a nossa força! Que é BRUTAL!!!

Mas temos que fazer isto sem exageros ou reações “à lampião”, com optimismos desmesurados (se calhar é isto que estou a fazer mas pronto ;).

Vamos lá! Todos juntos venceremos!!

Força Sporting! Vence por nós até ao chinquilho!

Saudações Leoninas!

excelente texto, mais um, do Lion73 :clap:

O nosso grande Lion sempre em grande como sempre :clap: :clap:

O Lion ainda e um dos muitos Sportinguistas sonhadores!!
Respirar fundo e acerditar em algo ,revitaliza aquilo que nos queremos para as nossas vidas , e o Sporting e uma paixao eterna!!
Muito bom Lion!! :clap:

Antes tinha medo que o amanhã fosse pior que o ontem.

Hoje acredito que o amanhã vai ser melhor que o ontem. :beer:

Grande “bilhete” lion :great:

Estes dois ultimos anos fui sofrendo em silêncio, não vi até grande parte dos jogos, envergonhado não plos resultados mas pla direcção e para a imagem que projectaram e vincaram na equipa (já há coisa de 15 anos para cá tem sido esta a cultura desportiva, direcção despesista, equipa sem garra e adeptos cada vez mais apáticos. )

Li isto ao lado da minha namorada … ela começou a rir da minha cara, visivelmente emocionado ( coisa rara daí ela achar estranho ) e eu só consegui dizer " não sei explicar =) " :victory:
Há qualquer coisa que vem de dentro, sem aviso ou indicação prévia, as vezes até sem sentido … basta ver o raio da publicidade nas paragens aqui de lisboa e um baque ou uma onda de choque que nos invade…

Mais um excelente texto do autor … tomara eu saber escolher assim as palavras !!

Com a sua proverbial capacidade analítica e a sua característica bonomia as quais, do meu ponto de vista, fazem dele um dos foristas que mais aprecio e que tenho muita pena de não conhecer pessoalmente (somos apenas amigos virtuais unidos por formas parecidas de ver as coisas, pelo Sportinguismo, e por formas de estar semelhantes), o meu amigo @ Lion73 produziu mais um texto de grande qualidade, objectivo, realista, imbuído do mais elevado e puro Sportinguismo.

Na verdade, eu (e penso que muitos aqui) parti para esta época sem grandes expectativas. O Sporting estava muito mal quer a nível financeiro quer a nível desportivo e, dado o pouco tempo em funções, este CD pouco mais poderia fazer do que começar a arrumar a casa e acorrer a apagar os muitos focos de incêndio existentes dentro da nau que se propôs vir a conduzir.

Hoje também eu sinto que, para além de estar a ser feito o trabalho de casa, este CD está a conseguir fazer com que voltem a respeitar o Sporting, coisa que desde há uns anos a esta parte não acontecia.

Há muita coisa para fazer, é verdade, ainda existem muitos focos de incêndio que poderão degenerar em autênticos flagelos destrutivos.

Mas existe um clima de maior confiança, fruto de trabalho, de dedicação.

É verdade que as dificuldades existem. Mas existe um rumo, um objectivo, não se navega à vista.

Sem dúvida, um (mais um) excelente momento de reflexão e de boa leitura que o @ Lion73 nos proporcionou. :clap: :clap: :clap: