Relembrar as conquistas

Vi esse jogo na TV.
A expectativa era grande já que não ganhávamos um título há uma série de anos.
Era uma taça desejada.
No final muitos festejos mas nada que se comparasse com o festejo do título de 99/00.

2 Likes

Eu fui para o Jamor sem bilhete, eu e muitos, depois uns adeptos do Maritimo venderam-me pelo preço marcado no bilhete.
Que lindo jogo e festa.

1 Like

Vamos agora para a conquista da Supertaça de 1995-1996.

Foram preciso três jogos para encontrar o vencedor e foi a primeira vez, salvo erro, que um jogo destes nāo foi disputado em solo português.

Neste ano também chegamos à Final do Jamor em que a nossa derrota por 3-1 ficaria marcada pelo assassinato de um adepto leonino com um verylight por parte das toupeiras. O jogo deveria ter sido cancelado imediatamente, uma vergonha nacional que marcará o futebol português para a eternidade.

Tinha alguma estima pela Octávio (que dps perdi) por causa deste período.
Ganhou por 2x ao FCP, numa altura em que isso era pouco habitual.
Esse jogo da supertaça e o jogo das meias da TPortugal, a que assisti com grande expectativa no velhinho Alvalade, vencemos por 2-1 com uma grande exibição do Afonso Martins, salvo o erro.

1 Like

3 jogos… 4 jogadores expulsos

Espetáculo

Os bons velhos tempos da fruta.

Vamos entāo ao que toda a gente quer relembrar!

Titulo de Campeāo Nacional em 1999-2000.

Lembro-me perfeitamente da loucura que foi nas ruas assim que o apito final aconteceu. O país literalmente encheu-se de verde e branco de cima abaixo. 18 anos de espera fizeram que toda a gente saísse a rua para comemorar, eu era um cachopo de 10 anos mas fui de cachecol para o Rossio em Viseu gritar, pular, abanar carros, musica aos berros.

Uma coisa linda de se ver.

De relembrar que poderíamos ter feito a dobradinha mas infelizmente perdemos a segunda māo da final do Jamor por 2-0 contra os fruteiros, tínhamos empatado a primeira por 1-1, mas que raio importava isso? O que mais ambicionávamos estava feito!! CAMPEÕES!

Época seguinte, em que por culpa própria não fizemos o bi, ficamos-nos apenas pela conquista da Supertaça.

Ano seguinte e titulo de Campeāo Nacional de 2001-2002 .

Só tenho a dizer isto: Será do Guaraná?

2001/02 tínhamos um plantel muito bom.
E profundo, p. ex em centrais.
O livro do Boloni é um bom retrato desse ano.

Tenho esse livro!

Tínhamos uma frente de ataque de luxo, sejamos honestos.

Sim, claro eu falei noutro sector pq normalmente o ataque e o Jardel são mais falados.
Mas em centrais tinhas o Quiroga (jogou muito pela seleção Argentina), o Babb, outro internacional, o Beto, o André Cruz e o Rui Bento que fazia bem o lugar.
Um excelente naipe.
Este plantel era muito bem apetrechado.

Nesse mesmo ano fizemos a dobradinha, com a vitoria da Taça de Portugal de 2001-2002.

Época seguinte vencemos apenas a Supertaça de 2002-2003 .

Infelizmente não há videos nenhuns deste jogo no ututbi mas há a curiosidade de ter sido o primeiro trofeu do CR7 já que ele estava no banco e como podemos ver nesta foto.

Super Leixões do Carvalhal. Vendeu-nos cara a derrota na Taça e ganhámos com um golo em fora-de-jogo do Jardel. Houveram duas equipas que nos deram muito trabalho nessa época. O Leixões, do Carvalhal, que andava pela II Divisão B, e o Setúbal do Jorge Jesus. Contra o Setúbal, na primeira volta, ganhamos num balão do Beto para o Jardel, que mata no peito e fuzila o Bossio com um golaço, já nos descontos. Na segunda volta empatamos o jogo, que daria o título, com um bis do Jardel, insuficiente para vencer. Aliás, nesses dois jogos o Jardel faz três golos mas fica a excelente réplica do então jovem Hugo Alcântara, que poderia ter tido uma carreira melhor.

Pois foi, o Leixões fez um jogão.
Até atiraram uma bola à trave, por intermédio do Antchouet.

E houve um penalti que não foi assinalado a nosso favor.

O Carvalhal sempre soube montar as suas equipas contra os grandes, mas na Supertaça correu-lhe muito mal. :joy:

Tivemos que esperar até à época de 2006-2007 para levantarmos outro troféu, a Taça de Portugal .

1 Like

Este vi ao vivo. A primeira de três finais da Taça de Portugal. Um dia especial, portanto.

Tinha 9 anos e guardo duas memórias extra-jogo. À entrada para o Estádio, um segurança conseguiu a proeza de pregar com o pé de uma baia no meu pé (começou bem, a tarde). A outra é de uma senhora mais velha, um pouquinho antes do golo do Liedson, me perguntar se eu estava nervoso, por estar a roer as unhas (coisa que ainda faço hoje, 13 anos depois).

Grande dia, apesar da vitória sofrida. Interessante (ia dizer engraçado, mas não tem graça nenhuma) pensar que do outro lado estavam três futuros treinadores do Sporting, e um adjunto.

Transmissão do jogo da final: hoje às 17 no canal 11.