Prémios Nobel

Para não estar a inserir assuntos no tópico do Obama sem relação directa, abro um tópico para que possam (se assim o entenderem) partilhar impressões sobre os Nobel, passados ou presentes.

Há pouco foram anunciados os Prémios Nobel da Economia. Foram atribuídos a Elinor Ostrom e Oliver E. Williamson. Nunca tinha ouvido falar de Ostrom, parece que se dedicou essencialmente à Economia dos Recursos Naturais, que poderá (sem ir ver a lista completa) não ter sido contemplada até à data. Apenas fico um pouco surpreendido com a aparente falta de relação com o trabalho de Williamson, um “stalwart” que qualquer estudante de Microeconomia a nível de pós-graduação vê referidas inúmeras vezes a propósito da Teoria das Organizações e da Teoria dos Contratos. Daquilo que conheço, e depois de Ronald Coase ter sido contemplado há uns anos atrás, parece-me um prémio lógico e merecido.

A partir do caso concreto de uma leucotomia pré-frontal realizada em meados da década de 1960, tendo tido por paciente Teresa de Barros Caetano, mulher de Marcello Caetano, o último chefe do governo do Estado Novo, o documentário de Thomas Behrens cruza este episódio particular com a história daquele método terapêutico de intervenção cerebral, criado na expetativa de curar certas neuropatias mais agudas (como a depressão severa) pelo médico neurocirurgião e cientista português António Egas Moniz (1874-1955), galardoado com o Prémio Nobel da Medicina em 1949.