Pedro Gonçalves (Pote)

Concordo.
É bom ver o Pote a trabalhar no que era mais fraco, que era a ligação com os colegas.
É bom para evoluir.

BTW:

Vamos lá a ter calma. Um desaire não pode ser razão para os descontrolos emocionais que se viram na sexta. Vejam como a equipa reagiu depois do desaire com o Ajax, porque os adeptos não os deixaram cair.

3 Curtiram

É doentio o que se lê por aqui e pela Internet após desaires da equipa. Não valem nada algumas pessoas.

13 Curtiram

Precisa de marcar um golo para se libertar,vamos Pote força rapaz estamos contigo!!

2 Curtiram

Fiz muito cuidado para não tecer qualquer comentário após a derrota e penso que só hoje voltei a participar no fórum.

Vou dizer algo que é chato, deixa muita gente revoltada, mas é uma realidade com que me vou cruzando, dado que em todo o meu percurso profissional, tanto como professor, como consultor imobiliário neste momento, lidei e lido com muitas pessoas diariamente. Há muita gente estúpida no mundo. Mas não é estúpida na falta de conhecimentos académicos. É mesmo no trato e lida com os outros. Falta de sensibilidade, falta de cuidado, falta de respeito, falta de empatia para com o outro.

Isto reflecte-se na realidade actual e com as redes sociais qualquer “idiota” tem direito à sua voz.

Compreendemos todos que futebol é paixão e muitas vezes dizemos o que não queremos. Mas há limites e esses são ultrapassados muitas vezes.
Temos algum “direito” à crítica por essa mesma paixão, pelos que pagam cotas, pelos que contribuem para os clubes, pelos que pagam bilhete para assistir a um espectáculo. Mas sejamos realistas. Por muito que os dirigentes, treinadores ou jogadores o digam, o futebol deixou há muito de ser só para os adeptos. Daí que muitas vezes, lá vem um jogo da taça e o treinador refresca, roda, dá oportunidades aos mais jovens e o jogo vai ser menos conseguido, como é óbvio. O que se faz no final? Critica-se a falta de qualidade, a gestão da equipa, do físico… porque o treinador pensa no que aí vem, o adepto quer ganhar sempre por 7-0.

Isso leva a outro extremo que me irrita, por muito que seja apaixonado por futebol. Também tenho os meus momentos irracionais, mas quando o futebol entra pelo "matem os gajos, deviam morrer, os lampiões, os cabrões e, pior ainda, com adeptos à porrada, a matarem-se uns aos outros, pá, isso não é futebol, não é nada. É o futebol como desculpa para os “animais” serem selvagens. E para isso, não contem comigo. Daí o ambiente doentio que rodeia muitas vezes um desporto que tem tanto de bonito, que leva multidões a unirem-se. Mas há demasiados excessos. É um jogo. Pouco ou nada ganhamos com isso, além da satisfação do clube que escolhemos ganhar um jogo, vários, campeonatos ou taças. E com isto não estou a tirar a paixão que tem de ser característica do futebol. Mas há limites que são ultrapassados muito facilmente. O que se vai lendo após uma derrota, é só um deles.
A desculpa de que ganham muito para o que fazem, estão sujeitos, são figuras públicas. Ok. Mas não deixam de ser pessoas, com família, com problemas pessoais como qualquer outro.
Repito. Não são isentos de crítica, mas crítica é uma coisa. As pessoas serem parvas para eles, é outra.

Finalizando, que já vai longo, o momento actual ainda é mais “lenha na fogueira”. A pandemia veio trazer ao extremo as frustrações de muitas pessoas.
Dou um exemplo: dado que trabalho como músico em casamentos há 22 anos, já me cruzei com muito do que aqui falo. A falta de respeito pelo trabalho dos outros, a “desculpa” da festa, do está com os copos, etc… para ser um “animal” e esquecer as regras da sociedade, é notória. Mas quando recomecei no ano passado após os confinamentos, minha nossa. Os primeiros 2 ou 3 meses, as pessoas pareciam não saber o que fazer, eram copos e bebedeiras por todo o lado, exageros, falta de educação, pelos serventes, pelos músicos, pelos próprios noivos, pelo espaço que os acolhe… enfim. Teria muito para contar.

19 Curtiram

Espetacular comentário!

1 Curtiu

ainda para mais com um jogador… a que devemos só Um Campeonato.

O Pote carregou completamente a equipa às costas o ano passado. Só.

Está a passar por uma má fase na finalização. Verdade. Mesmo nesta má fase, tem feito n assistências.

… e rende MUITO menos a jogar à esquerda. Onde tem sido aposta ultimamente.

Há aqui muita gente que simplesmente devia só Borrar a Cara com Merda.

2 Curtiram

Devemos parte de um campeonato e devemos muitas outras coisas. Já esta época foi decisivo para nos meter nos oitavos da Champions e nos dar a supertaça, por exemplo. É um craque e é apenas uma questão de tempo até voltar aos golos, já que assistências tem feito aos montes.

Mas as minhas críticas nem é tanto sobre o que se diz sobre o Pote, mas sim sobre a equipa e como se mete tudo em causa com apenas um ou outro desaire. É pessoal que não tem qualquer critério nas suas opiniões, numa semana está tudo bem e na outra tudo mal. Comentam ao sabor do vento e como mais lhes dá jeito. É pessoal que ou é mal intencionado ou então só pensa em futebol 24h por dia e passa a vida a ver o que os energúmenos dos adeptos rivais dizem sobre nós nos forums deles e pelas redes sociais fora.

Por vezes pergunto-me se estou a discutir com/ver comentários de crianças…

Uma equipa que já nos deu tantas provas e tantas alegrias!

3 Curtiram

É mais com isto…

1 Curtiu

23 jogos = 11 golos e 9 assistências.
Mesmo a “jogar mal”, que é a forma normal do Pote jogar, ninguém tem melhores n.º no plantel.

2 Curtiram

Verdade. Então quando estão em “posição superior” é revelador.

Pote traz juros do banco: médio protegido a pensar no regresso à Liga

Leão resolveu cedo jogo com o Leça e Rúben não precisou de lançar o 28, em seca há 9 jogos: geriu-o para Vizela e tirou-lhe a pressão de fazer um golo

A atravessar a sua maior seca de sempre desde que é leão (verão de 2020), Pote tem compensado com pé quente nas assistências – já lá vamos –, arma que o tem ajudado a disfarçar um problema que Rúben Amorim quer ver resolvido… com naturalidade. Apesar de considerar que o artilheiro, de 23 anos, pode definir melhor uma ou outra jogada, o técnico acredita que também há falta de sorte neste capítulo. É por isso que, sabe Record, não tem tocado no assunto com o jogador; mais: quer tanto o camisola 28 de cabeça limpa que diante do Leça, terça-feira, para a Taça de Portugal, não o tirou do banco para não lhe colocar pressão extra com a baliza à frente.

Com a certeza de que não iria, pela necessidade de rotação da equipa, ser titular, Pote viu os colegas resolverem cedo as contas rumo às meias-finais da prova-rainha (ao intervalo já estava 2-0 na Mata Real, casa emprestada dos leceiros). O jogo evoluiu naturalmente e Amorim teve poucas dúvidas a olhar para as opções que tinha atrás de si: colocar o médio-ofensivo que adaptou a avançado interior poderia trazer-lhe a tal pressão extra do ‘golinho’, que ao não se concretizar aumentaria para 10 o número de partidas em branco.

Pronto física e mentalmente

Não lhe dando qualquer minuto no segundo jogo oficial de 2022, o timoneiro verde e branco garante que Pote chega a domingo, quando o campeão nacional se deslocar a Vizela, pronto física mas também mentalmente. Não regressa sozinho, uma vez que o ataque que foi titular contra o Leça vai mudar por completo, regressando a já famosa PSP – além de Pote, composta por Sarabia e por Paulinho. O internacional português reencontra, também, a equipa a quem fez o primeiro de quatro bis na presente temporada: então em Alvalade, na ronda inaugural da Liga Bwin, Pote abriu o marcador aos 48’ e aumentou a vantagem aos 64’, ante de Paulinho fechar o 3-0.

Estando ou não em seca, uma coisa é certa: Pedro Gonçalves continua a ser o melhor marcador do Sporting em 2021/22, com 11 golos apontados em 23 jogos. Evoluiu muitíssimo no capítulo da assistência, tendo já dobrado a meio do ano desportivo o registo de todo o último (7 passes contra 3).

Sem as redes a abanar virou… assistente

Pote não é ‘menino’ para ficar com os braços cruzados e na ausência dos golos virou-se para as assistências: nestes 9 jogos que registou sem fazer abanar as redes adversárias, o avançado reinventou-se e somou nada mais nada menos do que 7 passes para golo, contra Tondela, Benfica, Gil Vicente, Casa Pia (2), Portimonense e Santa Clara. Ou seja, o internacional português continua diretamente ligado à produção ofensiva dos verdes e brancos, embora esta tenha substancial dependência daquilo que faz na hora do remate. Noutro assunto relacionado com o camisola 28 dos verdes e brancos, Pote parte para a segunda volta da Liga Bwin ‘tapado’: tem 4 cartões amarelos e se vir outro com o Vizela vai falhar a receção ao Sp. Braga, no dia 22.

1 Curtiu

Pote atravessa deserto em busca da redenção: «Vai agarrar o touro pelos cornos»

Ivo Pinto, que dividiu o balneário com o criativo no Famalicão, crê que seca de golos não pesa no jogador

Habituado a fazer as delícias dos adeptos do Sporting desde que chegou a Alvalade, Pote atravessa um momento menos fulgurante no que diz respeito aos golos, passando pela maior seca ao serviço dos leões com nove partidas seguidas sem anotar o nome nos marcadores. Ainda assim, quem o conhece bem garante este jejum não afeta o criativo de 23 anos. Ex-companheiro de Pote no Famalicão durante a temporada 2019/20, Ivo Pinto aponta um jogador com grande qualidade mas, acima de tudo, prático quando atravessa fases de menor fulgor.

“Acho que esta seca de golos não pesa psicologicamente nele. Para começar, sabe a qualidade que tem. Foi isso que o fez triunfar e ser um dos protagonistas no Sporting na caminhada para o título. Sabe bem aquilo que vale. Não é tão importante valorizar estes jogos seguidos sem marcar. No Famalicão fazia a equipa jogar, tem jogado bem e feito assistências. Se fossemos falar isso na época anterior, ninguém esperava que marcasse tantos golos. Elevou a fasquia e é normal sentir-se esta ausência de golos nesta fase”, defende o lateral de 32 anos, que aponta o regresso de Pote aos golos a curto prazo: “Espero que já no próximo jogo marque. Com a qualidade que tem é possível!”

De resto, Pote apresenta-se como mais do que um goleador. Nas últimas partidas pelo Sporting, apesar de continuar em branco, participou nos golos do conjunto de Rúben Amorim ao anotar sete assistências ao longo de nova partidas, sinal positivo na perspetiva de Ivo Pinto. A adaptação do criativo leonino a uma posição no corredor esquerdo também não é apontado como um fator negativo. Veja-se que Pote fez 23 dos seus 27 golos na Liga como titular no corredor direito dos leões, algo desvalorizado por Ivo Pinto.

“Quando se eleva tanto a fasquia e as coisas não acontecem, é normal que A, B ou C procurem explicações. A bola não está a entrar. Quantos golos já não fez a vir da esquerda para dentro? Esta época, até houve um jogo em que falhou [com o Boavista] e fez um comentário a dizer que devia um golo aos sportinguistas. Ele sabe que vai aparecer. O Pote é um jogador muito prático. É o primeiro a dizer ‘Não joguei nada’. Avança logo para a frente e sabe a personalidade que tem. É super-prático, avalia logo a exibição dele. Vai agarrar o touro pelos cornos”, garante o lateral português do Fortuna Sittard.

Despreocupação que leva ao… vício dos golos

Ivo Pinto no FamalicãoQuem olha para Pote, quer nas partidas do Sporting quer durante os vídeos e pequenos pedaços da preparação do trabalho disponibilizados pelo emblema de Alvalade, vê-se perante um jogador com estilo reguila, mas com uma aptidão ímpar para fazer golos. O vício de colocar a bola na baliza adversária alimenta o ego de Pote, um jogador empenhado e bastante brincalhão, segundo Ivo Pinto.

O lateral recorda bem a passagem pelo Famalicão ao lado do jogador natural de Vidago, sublinhando o à vontade demonstrado desde cedo por Pote no seio do grupo de trabalho. “No primeiro dia em que fui treinar para o Famalicão, em 2019/20, até foi no meu aniversário, não conhecia o Pote. Eatava com o diretor da altura, o Pote chega lá e começa logo a reclamar. ‘Tens de dizer ao presidente da Junta [de Freguesia de Famalicão] que isto está cheio de buracos’, disse o Pote ao diretor. Pensei logo ‘Quem é este gajo?..’ Passado um bocado, depois de realmente conhecer o Pote, vi que ele só quer palhaçada. Anima muito o balneário”, lembra em relação a uma história caricata do médio avançado.

Certo é que a evolução de Pedro Gonçalves não espanta Ivo Pinto. “Hoje é fácil dizer que esperava que acontecesse todo o sucesso dele… Todos víamos que tinha as condições para isso. O mérito é todo dele. Conseguiu impôr-se no Sporting. Há jogadores que têm todas as condições para tal e não o conseguem. O Pote chegou e tomou conta daquilo. Toda a equipa teve um papel fundamental, mas ele destacou-se. Fez toda a gente a falar do Pote. Isso é tudo mérito dele”, conclui.

1 Curtiu

Pote atravessa deserto = 5 assistências nos últimos 4 jogos…

:joy:

4 Curtiram

A malta convenceu-se que qualquer jogo que o Pote não marque, foi um jogo perdido para ele.
Curiosamente, são os mesmos que reclamam que o Pote “não dá nada ao jogo sem ser os golos”.

1 Curtiu

RÚBEN AMORIM SOBRE A SECA DE PEDRO GONÇALVES: «AS PESSOAS HABITUARAM-SE…»

SPORTING 15-01-2022 18:01

Pedro Gonçalves não marca pelo Sporting há 9 jogos (todas as provas), mas Rúben Amorim desvaloriza o jejum.

«O que eu quero é que, como o resto da equipa, ele aumente a agressividade na pressão porque os golos vão aparecer. É um jogador que nos dá muito mais do que golos, mas as pessoas habituaram-se a que ele macasse um, dois por jogo. Tem de continuar a trabalhar que os golos vão aparecer», disse o técnico na antevisão do jogo com Vizela.

1 Curtiu

Pote ‘meteu fichas’ no… Manchester City

Jogador do Sporting deu palpites para cinco jogos das ligas europeias

image

Pote ‘sacou’ da bola de cristal e, ao portal ‘Transfermarkt’, deu palpites para cinco jogos das ligas europeias. Num deles, o craque do Sporting meteu as fichas no… Manchester City, adversário dos leões na Champions. E acertou na vitória dos citizens contra o Chelsea .

Um golo de Kevin de Bruyne aos 70 minutos, com assistência de Cancelo, resolveu o encontro entre Manchester City e Chelsea e deu os três pontos aos citizens que estão cada vez mais sozinhos na liderança. O conjunto orientado por Pep Guardiola - que contou com Bernardo Silva e João Cancelo a titulares hoje enquanto Rúben Dias não saiu do banco - soma agora 56 pontos, mais 13 do que o Chelsea, que pode perder o 2.º lugar para o Liverpool que recebe hoje o Brentford.

É o mágico desta equipa, dos seus pés a qualquer momento pode sair um golo ou uma assistência.

2 Curtiram

Hoje sim.
Concentrado, mexido, a fazer a bola rolar, tentar golo, boas combinações e bom golo.
Aquilo nos Açores não foi nada, e o Ruben deve lhe ter dado uma rebocado, a atitude hoje foi completamente diferente.

1 Curtiu

Que displicente no golo! :sunglasses:

1 Curtiu

Pote que não se amedronta em nenhum campo. Joga e faz jogar. Marca qd estamos em situações de constante ataque. Ele está aí. Remates indefensáveis é com ele :clap:t3:

2 Curtiram