Oscars 2008 - 80th Annual Academy Awards (24/02/08)






[b]É já amanhã à noite, a partir da 1h, que vamos conhecer os galardoados deste ano.

-Quais os filmes que já viram?
-Quais são os vossos preferidos à conquista da estatueta?
-O que é que o Jon Stewart vai inventar este ano?[/b]

Vi poucos: o “Ratatouille”, o “Persépolis” e o “Charlie Wilson’s War”. É justo que o “Persépolis” ganhe o Óscar para melhor animação, apesar de o “Ratatouille” ser dos melhores filmes da Pixar (pode ficar com o melhor argumento original, que é mesmo muito bom).

Quero ver o “No COuntry for Old Men” no próximo fim de semana. Torço pelos irmãos Coen, espero que limpem aquilo tudo, e gostava que, finalmente, entregassem um Óscar ao Johnny Depp. Também fico contente se o Javier Bardem ganhar na categoria de melhor actor secundário.

O Jon Stewart já desapontou há dois (ou três?) anos. Por isso, não espero grande coisa. Era bom que entrasse uma reportagem no registo do Daily Show durante a cerimónia.

A banda sonora do Into the Wild não foi nomeada? :cartao:

Não tenho grandes palpites, excepto para o filme de animação, onde é mais do que óbvio que vai ganhar o “Persépolis”, por todas as razões e mais algumas. Agora a propaganda anti-islamita até chega aos filmes de animação, é uma coisa bestial. ^-^

Eheh Mas a autora é muçulmana e não tem melhor estima pelo regime do Xá…

Por mim, salta melhor filme para Sweeney Todd e a seguir podem dividir tudo pelo No Country for old men e pelo There will be blood.

Porém American Gangster também não pode ser menosprezado.

Bardem é imperativo que ganhe em melhor actor secundário.

Em primeiro lugar os meus parabéns ao Gabriel Alves pela ideia e apresentação deste post.

Como acontece todos os anos amanha lá estarei em frente à TV. Ao contrário do ano passado, este ano vi muitos dos filmes nomeados.

-No Country for Old Men e There Will Be Blood estão no topo da minha lista, com preferência para o segundo. DDL é um actor fantástico.
-Outro que gostei foi o Eastern Promises e embora o Viggo Mortensen tenha feito um papel fenomenal a concorrência no capítulo de melhor actor é de peso. Aposto obviamente em Daniel-Day Lewis.

-Melhor actriz: Ellen Page em Juno (admito a Cate B. pois não vi o Elizabeth).

-Actor secundário: Aposto do meu bolso como vai para Javier Barden (e merecido, aquela personagem é genial).

-Realizador: Os manos Cohen

-Melhor argumento original: Juno

-Melhor argumento adaptado: No Country For Old Men

-Direcção artistica: Sweeny Todd

E que seja uma grande noite, sem “malabarismos”

Have fun :beer:

Mais um ano de esquizofrenia da Academia. Os Óscares estão a perder influência e telespectadores já há pelo menos uns 10 anos e não admira.

A Academia não sabe para onde se virar. Por um lado um afasta-se do grande público nomeando muitos filmes que não são muito populares entre os telespectadores, ou pelos menos não são os mais populares. Até aqui, poderia não haver problema se houvesse justiça e se premiassem alguns filmes menos populares mas que têm muita qualidade e aos quais normalmente uma grande fatia de público presta culto, e aos quais a crítica normalmente aplaude com mais ou menos vigor.

Só que nos últimos anos a Academia não tem remado nem para um lado nem para o outro, tem tentado premiar um amorfo meio-termo entre os dois mundos por mim acima citados. E os resultados têm sido devastadores: de ano para ano, a cerimónia dos Óscares é cada vez menos vista em todo o mundo, de ano para ano tem cada vez menos influência nos resultados comerciais pós-nomeação ou pós-premiação, de ano para ano está mais afastada de um certo consenso da crítica cinematográfica em todo o mundo, de ano para ano os filmes premiados são cada vez menos intemporais no seu sucesso e culto entrando em esquecimento por parte de todo o público (desde o mais “blockbuster” ao mais exigente).

Este ano é mais uma cabal prova desta entrada da Academia no mundo da amorfa mediocridade cinematográfica, e talvez à excepção das categorias de melhores actores (onde algum bom-senso ainda é mantido) em tudo o resto a Academia dá mais um valente passo no afastamento quer do grande público, quer da crítica, quer do culto de cinéfilos, o que é mau, uma vez que são estes 3 grandes grupos os grandes consumidores de cinema em todo o mundo.

Pois, só é pena o Tim ser um dos malditos de holywood, e por causa disso o ser Depp também acaba por ser :’(

E desta vez não os vou poder ver em directo, que treta. :wall:

:arrow:

Pelo menos que se safe o espectáculo…

Embora acredite no filme dos Coen (que ainda não vi; está para estrear), dos poucos cineastas que nunca me desapontam. Li o livro do Cormac McCarthy, excelente. Estou convencido de que souberam adaptá-lo. Se for assim, perdurará com certeza.

O “Persépolis” e o “Ratatouille” também são grandes filmes.

Talvez, Ricardo, o problema não sejam tanto, ou apenas, os critérios da Academia. Esta tem que nomear entre os filmes que existem. O problema poderá estar na própria indústria cinematográfica, dominada, como a indústria musical e o Sporting, por gente cinzenta, sem a mais pequena noção do que é o cinema. Investem sobretudo em blockbusters que se paguem logo no primeiro fim de semana de exibição. Há pouco risco. Por outro lado, o cinema europeu há muito que não tem indústria, está moribundo, dominado por gente que quer eternizar o actual status quo que é de absoluta ditadura cultural.

Já tinha colocado a minha opinião no tópico dos filmes, mas como existe um tópico especifico, aqui vai ela novamente:

Melhor Filme: No Country for Old Men
Melhor Realizador: Irmãos Coen (No Country for Old Men)
Melhor Actor: Daniel Day-Lewis (There Will Be Blood)
Melhor Actriz: Ellen Page (Juno)
Actor Secundário: Javier Bardem (No Country for Old Men)
Actriz Secundária: Saoirde Ronan (Atonement)

Por acaso acho que este ano existe um punhado de grandes filmes nomeados, em relação a anos passados, percebo a tua critica…

Não sei se a Administração do fórum se opõe a isto, mas vou colocar aqui os links ed2k (eMule) para alguns dos nomeados:

EDIT: Links removidos a pedido do Sr. Paracelsus. :wink:

Vou pedir-te que os retires Gabriel. Quando muito, podes indicar que väo ao eMule e procurem por “xxxxx” e cliquem no resultado que diz “xxxxx”. :wink:

Estive a ver dois críticos que faziam a antevisão dos Óscares na RTPN. Concordo com um deles, para quem o “Ratatouille” merecia nomeação para melhor filme. Merecia mesmo. O problema é que as revistas e televisões precisam de gente de carne e osso para as alimentar.

Com o que não concordo definitivamente é com a evidência do Óscar para o Daniel Day-Lewis. Para mim, é tempo de o Johnny Depp receber o raio da estatueta. Todos os anos aparece com interpretações acima da média em filmes muitas vezes apenas decentes. O Daniel Day-Lewis tem uma interpretação a cada cinco anos, nos intervalos da sua actividade principal como sapateiro, e aparecem logo centenas de críticos a reivindicar para ele óscares e outras honrarias. Bolas.

É uma observação bastante pertinente. Não me lembro de um filme de animação ser nomeado à principal estatueta.

Vou iniciar a minha maratona e tentar acompanhar a Cerimónia até ao fim. :stuck_out_tongue:

aposto em Juno para surpresa!

O Daniel via limpar o de melhor actor, merecídissimo.

Olha, Gabriel, estou a gostar do Jon Stewart.

BOOORRRRRRIIIIIIIIINNNNNNNNGGGGGGGG :sleep:

Também estou a gostar. Estes intervalos é que são difíceis de suportar. Também já vi momentos musicais melhores que os deste ano. “Enchanted” maldito sejas! ^-^

;D

Bolas, acho que preferia ser obrigado a rever o Setúbal-Sporting a ouvir esta música…