Os Números do "Projecto Godinho"

Godinho Lopes ao candidatar-se á presidencia do Sporting, apresentou o seu projecto para o Triénio do nosso clube. Projecto este sobre o qual rege o Sporting, e sobre o qual está assente a sua estrategia e as linhas programaticas de Godinho Lopes para este mandato.

Mas o que é isto de “Projecto Godinho Lopes”? O que é isto do projecto que foi elaborado em conjunto pela Banca e por Godinho Lopes? Que é isto do projecto de Godinho Lopes que é explicado detalhadamente aos jornais económicos e a potenciais investidores, mas que é omitido e escondido de todos os Sportinguistas?

Devido á dificuldade em encontrar esse “misterioso” projecto, que vai aparecendo a espaços nos discursos de Godinho Lopes e desaparecendo de seguida, propus-me a pesquisar o projecto, entendê-lo, decifra-lo e tentar apresenta-lo de modo sucinto, directo e imparcial, colocando o tão famoso Projecto Godinho em palavras e números.

Efectuei um trabalho de pesquisa sobre as diversas noticias publicadas, sobre os comunicados da Direcção do Sporting, as declarações de Godinho Lopes e todas as frases soltas que Godinho foi deixando aqui e ali, dando as coordenadas e deixando as suas ideias e planos sobre o seu projecto para o Sporting. Compilei a informação, tratei os diversos dados disponiveis e uteís, e apresento aqui uma radiografia do Projecto que Godinho Lopes tem para o Sporting.

[b]Godinho a Setembro de 2012 em carta dirigida aos Sócios Sportinguistas:[/b]

Os objectivos do triénio assentaram em três pilares temporalmente definidos:
[i]

  1. Primeiro ano - Aproximar o Clube dos seus Sócios e adeptos e reposicionar a Marca Sporting. Acabar com a lógica dos Sócios e adeptos tratados como meros consumidores;

  2. Segundo ano - Consolidar o projecto desportivo. Reestruturar o Clube quer do ponto de vista financeiro, tornando-o independente, quer da sua organização;

  3. Terceiro ano - Com sustentabilidade e consistência voltar a ter um Sporting vencedor em todas as áreas[/i].

Em linhas gerais, o projecto de Godinho Lopes para o 1º ano, passava por aproximar e chamar novamente os Sportinguistas a Alvalade, e uni-los em torno da equipa. Criar uma equipa de futebol de Top, competitiva, que orgulhasse os Sportinguistas.

O seu projecto contempla no 2º ano, reestruturar o Sporting sob 3 pilares. Reestruturação Societária (já aprovada com a Fusão da SPM na SAD que deverá ocorrer em 2013); Aumento de Capital através de investimento estrangeiro (e consequente redução da Divida); Alcançar a sustentabilidade através do equilíbrio do saldo operacional.

E finalmente no 3º ano alcançar os tão desejados resultados Desportivos.

Ano 2 - O ano da Reestruturação

O 2º ano do mandato, é segundo o projecto Godinho Lopes o ano da “reestruturação”. E esta estará assente em 3 pilares:

- Reestruturação Societária. Em curso e já aprovada com a fusão da SPM na Sporting SAD. Em 2013, com a entrada da SPM no capital da SAD, a sociedade reforçara os seus activos, e consequentemente aumentará os seus capitais próprios, que hoje em dia situam-se em cerca de 80 Milhões de €uros negativos. Em outras palavras, os direitos de Superfície do Estádio de Alvalade, deixarão de pertencer ao Sporting Clube de Portugal, e passarão a ser pertencentes á SAD e aos seus accionistas.

- Aumento de capital através de investimento estrangeiro. É sabido que Godinho Lopes anda em périplo pelo Mundo fora á procura de investidores e novas parcerias. Com ou sem sucesso… já ouvimos falar e foram noticiados investimentos vindos de diversas zonas do Globo como Rússia, China, Índia, Angola, Brasil e Médio-Oriente. Mas até á presente data, as novidades são nulas. Aguarda-se. Este aumento de Capital, servirá essencialmente para cobrir os prejuizos acumulados nos 2 primeiros anos, derivado do grande investimento na equipa de Futebol.

- Alcançar a sustentabilidade operacional, através do aumento dos Proveitos Operacionais da Sporting SAD.

A Sporting SAD, como é sabido por todos nós, atravessa graves dificuldades financeiras. Para além de tecnicamente falidos, a SAD vive um sufoco permanente somando prejuízos e acumulando passivo. Só nas ultimas 3 épocas, os prejuízos de exploração da SAD são superiores a 100 Milhões de €. E esta situação está (supostamente) a ser tratada por Godinho Lopes. A SAD tem vivido nas ultimas épocas, acima das suas possibilidades, gastando mais do que aquilo que consegue gerar, com as consequentes repercussões financeiras desta politica suicida que a SAD tem vindo a seguir.

Analisando cada uma das 3 recentes épocas, em que entre outras contrariedades, estivemos ausentes da Liga dos Campeões e investimos fortemente na equipa de futebol, tivemos as seguinte estruturas de receitas:

2009/2010 1º ano do Mandato de JEB, tivemos estas receitas operacionais de cerca de 35 Milhões de €. Os custos foram superiores a 60 Milhões € incluindo o saldo de transacções de jogadores. 28 Milhões de Prejuízo.

2010/2011, época dividida entre JEB e GL, tivemos estas receitas operacionais de cerca de 35 Milhões de €. Os custos foram superiores a 75 Milhões de € incluindo o saldo de transacções de jogadores. 43 Milhões € de prejuízo

2011/2012 1º época de GL, tivemos estas receitas operacionais de cerca de 40 Milhões de €. Os custos foram superiores a 80 Milhões € incluindo o saldo de transações de jogadores. 45 Milhões de Prejuízo.

Perante os défices apresentados nas ultimas 3 épocas, o Projecto “Godinho” proposto ao Sporting para este triénio visa aumentar as receitas operacionais e dar sustentabilidade á SAD do Sporting alcançando o equilíbrio dos resultados operacionais. Este estrategia passa por este aumento:

[b]A Sporting SAD tem receitas operacionais (Exceptuando Champions e transacções) de cerca de 35/40 Milhões de €.

Godinho Lopes pretende equilibrar o resultado operacional através da subida destas mesmas receitas em cerca de 20 Milhões de €, passando a obter receitas operacionais de cerca de 60 Milhões €. Os principais vectores desta estratégia proposta são os seguintes:[/b]

- Subida dos direitos televisivos em 4 Milhões de €. Os direitos televisivos no decurso da Próxima época subirão de 11 para cerca de 15 Milhões de €. O contrato já está assinado, e a partir da Próxima época a SAD receberá 15 Milhões época.

- Aumento das receitas de Quotização em 4 Milhões de €. Através da campanha de angariação de novos sócios (…) o Sporting pretende aumentar as receitas de quotização de 6 para 10 Milhões € época. Desta receita, 75% é para o Clube e os restantes 25% são para a SAD.

- Subida de 4,5 Milhões de € da rubrica patrocínios, através de novos contratos de Publicidade e patrocínios a serem realizados pela Sporting SAD. Actualmente o Sporting gera cerca de 7 Milhões nesta rubrica, e pretende subir este valor para os 12 Milhões € época.

- Mais 4 Milhões em Merchandising. O Sporting através de um novo contrato de Merchandising com uma marca desportiva, que está a ser negociado, pretende subir esta rubrica em cerca de 4 Milhões de €.

- Formação. Através de novos contratos e parcerias, Godinho Lopes pretende aumentar esta rubrica a médio/Longo Prazo para 3,5 Milhões €.

Este é Projecto de Godinho Lopes para o Triénio para devolver a sustentabilidade ao Sporting. O projecto é Agressivo, arriscado, mas se for integralmente cumprido fará com que a Sporting SAD passe de receitas operacionais de 40 para cerca de 60 Milhões aproximando-nos dos orçamentos dos nossos rivais, e fará também que alcançemos sustentabilidade das nossas contas anuais.

Com potenciais receitas extras vindas de presenças na Champions e de mais valias realizadas com transacções de Jogadores, o Sporting poderá alcançar um patamar em que poderá obter receitas superior a 80 Milhões €.

Agora deixo 2 questões…

É exequível?
E terá Godinho Lopes condições e capacidade para executar o seu projecto para o Sporting?

Neste momento, mais importante do que julgar Godinho Lopes por aquilo que fez e por aquilo que não fez, é importante analisar o que ele tem para dar ao Sporting. E mais importante do que isso, é saber se Godinho Lopes no resto do Mandato que lhe falta cumprir, tem condições e capacidade para executar este trabalho, dar sustentabilidade ao Sporting, e alcançar o êxito desportivo que todos nós ambicionamos.

Fontes: CMVM, Sporting.pt, Jornaldenegocios, Diarioeconomico, ForumSCP

© Gtony 2012


Prov2010.jpg

Prov2011.jpg

Prov2012.jpg

Prov_GL_Reestrut.jpg

Grande trabalho!! :clap:

Tópico do ano!

Que trabalho!

Parabéns!

Muito interessante Gtony :mais:

Já há uns tempos estive para perguntar quanto tinham caído as quotizações na SAD, devido à passagem de 75% delas para o clube e esqueci-me (provavelmente não reparei no R&C). Parece-me vital que estas aumentem, tal como tudo o resto, pois o Sporting é um clube com esse tipo de potencial que teima em não alcançar. Com o que faz actualmente, assim por alto parece-me que temos apenas entre 20 a 30 mil sócios pagantes. Pouco… Muito pouco para o potencial (O Sporting poderia ter, num contexto mais folgado na nossa sociedade, mais de 100mil pagantes).

Mas há outra questão importante, neste momento existem proveitos de 40M€ para cerca de 80M€ de gastos. No entanto estes gastos poderão vir a aumentar com as taxas de juro elevadas que o Sporting (e também Portugal em geral) tem contraído. Aumentar as receitas pode ser insuficiente neste momento, sem se baixar a estrutura toda de custos.

Sustentabilidade implica que existe equilíbrio e possibilidade de crescimento, não vejo nenhuma base a ser criada para que isso possa acontecer. Se este era o REAL projecto de GL, nunca estaríamos a pagar 3 treinadores em simultâneo e ter-se-ia aguentado Domingos até ao fim, sem investimentos loucos como foram feitos em certos jogadores, e é por isso que não acredito que este tenha qualquer condição para levar avante um projecto desta natureza. Além de que existe outra factor. Uma palavra que é necessária para que exista tranquilidade e paciência: Credibilidade. GL já não a tem (se é que algum dia a teve).

O que é que será que o PPC tem a dizer deste post?!? ::slight_smile:

Grande trabalho de sapa do @ Gtony, cada vez mais um dos grandes foristas desta casa. :clap: :clap: :clap:

Como comentário, direi que tenho muitas dúvidas quanto à exequibilidade do projecto.

Se o número de sócios pagantes tem vindo cada vez mais a descer, como é que ele se propõe conseguir aumentar o seu número e consequentemente o aumento de “cash-flow” para mais 4.000.000 €?

Isso significaria mais de 64.000 sócios pagantes, para gerarem os tais 10.000.000 €/ano. Com os resultados que a equipa de futebol tem conhecido e apesar da massa associativa do Sporting ser a melhor do mundo, quem é que continuará a dar dinheiro para um projecto que tem tudo menos credibilidade?

Por outro lado, com a imagem completamente depauperada, estraçalhada, que o presidente tem, fruto de diversos tiros nos pés, de dar o dito por não dito sucessivamente, das repetidas hesitações, das recorrentes alterações de estratégia, que tem resultado em o Sporting perder prestígio, como é que ele está à espera de ver as receitas dos patrocínios e das transmissões televisivas aumentarem?

No meio de tanta promessa, talvez consiga salvar apenas a que depende da formação. Mas para isso, não pode vender jogadores oriundos da formação quando eles ainda são meras esperanças. Desta forma, consegue obter apenas o retorno do investimento que o Clube fez neles, nada de lucro.

Vejo muito mais provável que GL seja o presidente que vai fechar a porta do que que o presidente que abrirá novas portas e novos horizontes para o Sporting Clube de Portugal.

Mas ficam aqui os meus sinceros aplausos ao @ Gtony mais uma vez por um trabalho de excelência e por ter feito a papinha toda a quem quer ter uma ideia do que realmente é o “projecto” Godinho Lopes.

@Gtony

Que grande trabalho! Os meus parabéns.

em relação ao artigo, a ser verdade, esse seria um projecto que consigo compreender. O grande problema é o líder forte e carismático que seria necessário para o implementar. Ou seja, o problema é GL não corresponder a esses requesitos.

Mais, a dança de cadeiras que se verifica deste o início do mandato, impede a execução de qualquer projecto. que seja…

@Gtony

Só tenho a aplaudir e a agradecer todo o trabalho que tiveste a compilar estes dados, aqui está bem à vista o “projeto” de GL.

Enorme trabalho GTony. :clap: :clap: :clap:

Diz tudo esta compilação.

Falta o smile da vénia.

:clap: :clap: :clap:

Gtony, tentei enviar-te por MP mas tu tens a caixa cheia =)

Grande trabalho :)

Uma das coisas que posso dizer para te ajudar é:

https://dl.dropbox.com/u/7498069/Gtony_doc.docx

SL :beer: :beer:

Muito bom este tópico, só me ajuda a lembrar porque eu odeio o Godinho e porque esse sujeito é a pessoa mais odiada no universo leonino >:D

Aumentar em cerca de 50% receitas operacionais com os resultados desportivos dos ultimos anos? Impossivel!

Se ao nivel dos direitos televisivos e da publicidade e marketing ainda podemos ter algum espaço de manobra ao nivel da quotização esse aumento é um delirio.

Com resultados deportivos penso que é possivel aumentar em cerca de 10 M as receitas operacionais e conseguir com a presença na Champions e a venda e um ou dois activos equilibrar as contas. Sem resultados desportivos isso não é possivel.

Nem falo em ganhar campeonatos falo em sermos competitivos e lutarmos por um lugar na Champions.

Neste cenário de caos o principal é baixarmos custos. O equilibrio tem de ser feito com a dimunuição dos custos (principalmente a nivel do pessoal).

A aposta na formação e na aquisição de 1 ou 2 jogadores de inegavel qualidade para o 11 titular tem de sera a aposta de futuro.

Para que é que vamos falar em aumento de receitas se depois “torramos” 15 M em Elias e Pongolle?

Uma estratégia ou um projecto financeiro tem de ser visto como um todo e não apenas do lado da receita e muito menos com 3 ou 4 “bitaites” disparados para o ar a afirmar que vamos aumentar as receitas em mais de 20 M e fica tudo resolvido.

Projectos à lá Godinho Lopes what else…

GTony os meus sinceros parabéns pela iniciativa e pelo trabalho que tiveste em compilar esta informação. Ao teres estado no meio da trampa, um banho desinfectante é o que te desejo :wink:

Não acrescentando nada ao tópico, só tenho que congratular o GTony pelo belo post.

A minha dúvida é a seguinte, como é que ele pretende aumentar isso tudo se o Sporting ta a lutar pela manutenção? Isso é tudo muito bonito e seria muito bom se tivessesmos a lutar pelos lugares da Champs.

Denota-se que a ideia em si é boa e acéssivel, mas não no Sporting. Primeiro, tem de resolver os problemas internos-

Mas de resto, bom trabalho :great:

http://www.forumscp.com/index.php?topic=38248.280

Se no link acima pegarmos nas rúbricas de proveitos dos diferentes exercícios de 2008 a 2011, e escolhermos, em cada exercício os valores mais elevados de cada rúbrica, excluirmos a participação na Champions e os somarmos, continuamos com valores que ultrapassam em muito pouco os 40M. O aumento dos direitos televisivos é de facto um valor a considerar, porque terá carácter fixo, mas de resto, em nada… repito em nada mais vejo sinais que o projecto de GL, agressivo, ambicioso ou lá o que se queira chamar ( lembro que foi ele que fez a referência a valores entre os 70 e 80M, sem vendas a jogadores, há um ano atrás ), seja concretizado. Nem me parece exequível a curto prazo.

O que prevejo até final do mandato:

Redução nas receitas de bilheteiras e quotização.

Redução nos custos com o pessoal, que tenho dúvidas que sirvam para compensar as futuras imparidades com o plantel.

Chegaremos ao fim do ano com perdas operacionais entre os 30 e 40M, não sendo demasiado pessimista. Totalizaremos cerca de 150M de prejuízos, para os últimos 4 exercícios anuais.

As reestruturações financeiras á la dinastia Roquete, sempre anunciadas com grande pompa, nunca marcaram golos, não serviram para aumentar receitas, reduzir custos, diminuir o passivo, aproximar os sócios e contribuir para o engrandecimento do clube.

Não vejo qualquer valência em esquecer o que é que GL fez até ao momento e tentar perder o meu tempo e pensar naquilo que pode dar. GL demonstrou ser incapaz, não ter carácter,ser manipulador e fraco de espírito. Não uniu, não conquistou a confiança dos Sportinguistas, não soube ser líder. Fez más escolhas, porque não as sabe fazer.

De alguém assim, que resultados esperam mesmo? Competência de alguém incompetente? Há uma primeira vez para tudo. :inde: :inde:

EDIT: Excelente post, Gtony!

A volatilidade de algumas das rubricas dedicadas às receitas, reforça o que penso desde há já alguns anos, que passa pela contenção de custos.

A crise financeira, que assola o país, agrava a dificuldade de captar receitas. Não só se torna difícil mantê-las, como mais difícil será de as aumentar.

Olhando para o histórico, recupero a afirmação do @Lion73: “As reestruturações financeiras á la dinastia Roquete, sempre anunciadas com grande pompa, nunca marcaram golos, não serviram para aumentar receitas, reduzir custos, diminuir o passivo, aproximar os sócios e contribuir para o engrandecimento do clube.”.

De certa forma, é possível comparar a gestão do Sporting a algumas economias familiares, que foram vivendo do cartão de crédito, para pagar outro cartão de crédito e, assim, sucessivamente. A fuga para a frente tem de parar já.

Apesar de nunca ter sido este o projecto (ou algo vagamente parecido com um projecto) do meu contentamento, tenho sido, provavelmente, o único insatisfeito que expressou uma opinião contrária à perda de legitimidade, por parte da actual direcção. Essencialmente, e sem querer repisar argumentos, vivemos um período em que não é possível fazer grande coisa para inverter a situação económica do clube. O primeiro momento, para que se possa fazer algum trabalho, é o próximo mês de Janeiro (isto se o Mundo não acabar amanhã). É aí que todos poderemos confirmar se o “arrependido” Godinho Lopes aprendeu alguma coisa com as fragilidades de um projecto e com os erros com que elaborou a execução do mesmo.

E, meus caros, não vamos dourar a pílula. É essencial vender um número considerável de atletas da equipa profissional de futebol. Quiçá, alguns dos mais válidos elementos do plantel.

Preocupa-me a possibilidade de a SAD do clube ser tomada de assalto pela banca, com o vencimento das VMOC’s. Preocupa-me porque, até à data, não vejo qualquer vantagem óbvia de ter uma SAD, ao invés de ter a gestão do futebol integrada num clube tradicional. Quer dizer, vantagem eu vi nos aumentos de capital generosos, desbaratados durante anos a fio.

A SAD foi um negócio desnecessário para o clube e duplamente ruinoso para os associados e simpatizantes, que se tornaram accionistas, por via da desvalorização acentuada dos títulos societários e dos péssimos resultados desportivos que, ao dia de hoje, constam da mais negra página da nossa história.

Não foi isto que nos prometeram!

Parabéns pela excelente análise, Gtony :great:

Primeiro que tudo, parabéns pelo trabalho Gtony… Está muito bem feito.

Em segundo lugar, acho que o Sporting tem capacidade para alcançar isso. No entanto e mais propriamente esta direcção, não.
Acho que existe uma divisão muito grande entre os apoiantes do Godinho e os restantes adeptos não estão com a mesma e isso irá afastar mais adeptos do estádio.
Por outro lado, o nível de vida do país, os custos cada vez maiores nos transportes e os bilhetes bastante caros ainda afastarão mais adeptos.

Daí somando isto tudo, não acredito que o clube saia muito dos valores que consegue actualmente.