O campeonato da vergonha - alguns dados...

Recebi por e-mail um texto muito interessante e útil, que partilho aqui convosco:

À mulher de César, não basta ser séria... tem que parece-lo. Seriedade é o que não há em alguns dos árbitros que apitaram os jogos do Benfica ou então tem problemas de visão. Foi enorme o circo que circulou durante toda a época para os lados da luz. Valha-nos a memória de alguns, a minha por exemplo, e a internet... local onde podemos comprovar aquilo que a memória de alguns insiste em apagar, e viver embebedado por uma falta de honestidade. Assim sendo, a mim ninguém me calará, até porque não sou eu que digo o que está inscrito neste documento, são jornalistas do jornal “Record”. Ficam também os links directos para as peças escritas nos momentos seguintes aos jogos. São as opiniões de pessoas supostamente isentas, valem o que valem, e servem para perpetuar aquilo que foi este campeonato.. uma mentira. Neste documento estão as “avaliações” dos jornalistas aos árbitros nos jogos do Benfica, onde não houve honestidade a favor e contra o Benfica. Acho que não falta nenhum, se faltar, pode ser que ainda agrave mais o “espólio” de roubos. Depois de lerem, e confirmarem no respectivo link, quem achar que o Benfica é um justo vencedor e que não foi ajudado, beneficiado ou levado ao colo, então é melhor aprender a ver futebol ou então assumir que não é honesto. Ainda haverá muito mais para argumentar, poderemos recorrer a imagens televisivas ou até lembrar aquilo que na generalidade a comunicação social escreveu, por muito esforço que isso possa causar a alguns. Mas o que aqui se escreve é suficente para envergonhar alguns que insistem em dizer que foi justo e merecido. Super Liga Jornada 1 – Beira Mar X Benfica (2-3) “ELMANO SANTOS (2). Disciplinarmente, não teve coragem de expulsar Zahovic através da amostragem do segundo cartão amarelo, aos 72', quando cometeu falta por trás, cortando um contra-ataque do Beira-Mar. Também poupou amarelos a Ribeiro e Sandro. De resto, controlou a partida e fica com o benefício da dúvida no lance entre Filipe e Miguel, na grande área aveirense.” http://www.record.pt/noticia.asp?id=554753&idCanal=6 Jornada 6 – Benfica X porto (0-1) “Olegário Benquerença (0). Esteve quase brilhante durante a 1ª parte mas... que raio de bicho lhe mordeu ao intervalo? No 2º tempo foi um desastre com influência directa no resultado. Nas expulsões de Nuno Gomes e Pepe foi radical mas agiu em conformidade. O que se passou na área do FC Porto é que ficou sem castigo: um "penalty" (pelo menos) e um golo que só ele e o assistente não viram.” http://www.record.pt/noticia.asp?id=598369&idCanal=6 Jornada 11 – Benfica X Rio Ave (3-3) “NUNO ALMEIDA (3). O árbitro algarvio foi mal auxiliado no lance do segundo golo do Benfica, uma vez que Simão estava em posição irregular quando bisou. De resto, procurou deixar jogar, em benefício do espectáculo, e admite-se que tenha julgado mal um ou outro despique. Em termos disciplinares cumpriu com o que se exige. Os atletas também não complicaram.” http://www.record.pt/noticia.asp?id=617810&idCanal=6 Jornada 13 – Benfica X Estoril (2-1) “PAULO PEREIRA (1). Fez por merecer a avaliação negativa. O primeiro golo do Benfica parece precedido de falta de Karadas, a grande penalidade simplesmente não existe, e Paulo Sousa conseguiu aguentar até aos 80 minutos sem ver o cartão amarelo, o que só foi possível dada a condescendência do árbitro. Pode ter sido um dia mau. Enfim, um dia péssimo.” http://www.record.pt/noticia.asp?id=632857&idCanal=6 Jornada 24 – Nacional X Benfica (0-1) “BRUNO PAIXÃO (2). Em termos de incidências o encontro fica marcado pelo lance entre Dos Santos e Emerson, logo no início. O defesa encarnado fez falta para grande penalidade mas o assistente, que estava melhor colocado, nada assinalou. Bruno Paixão devia, pois, ter feito melhor. Teve um critério desigual no julgamento das faltas e exagerou no amarelo a Wendell.” http://www.record.pt/noticia.asp?id=665017&idCanal=6 Jornada 29 – Benfica X Leiria (1-1) “João Ferreira (2). Trabalho progressivamente mais complicado, sobretudo no aspecto disciplinar. Ficou na retina aquela "desautorização" de Ricardo Rocha. Alguns erros parecem ter resultado de se ter deixado (im)pressionar por um público incansável no apoio ao Benfica. No fim, a "cereja": não há motivo para falta no lance que permite o empate dos encarnados.” http://www.record.pt/noticia.asp?id=670078&idCanal=6 Jornada 31 – Benfica X Belenenses (1-0) “MÁRIO MENDES (0). Lamentável. Uma falta mal tirada por corte limpo de Andersson foi mau prenúncio e o intervalo chegou sem que Mendes marcasse "penalty" num claro puxão de Neca a Nuno Gomes. O pior veio depois. Transformou em grande penalidade uma bola que bateu no pé de Amaral e tabelou no braço e não viu o toque de Rocha em Lourenço: devia ter sido punido com "penalty".” http://www.record.pt/noticia.asp?id=671705&idCanal=6 Jornada 33 – Benfica X Sporting (1-0) “Paulo Paraty (3). Ficará na história como o homem que afastou o Sporting do título para os adeptos de Alvalade. Para os benfiquistas apenas como o juiz que validou o golo de Luisão. O golo dos anfitriões é difícil de julgar. Paraty marcara falta minutos antes a Sá Pinto porque tocara em Quim. Não o entendeu assim com Ricardo. Há dúvidas. Mas ele estava mais perto do que eu.” http://www.record.pt/noticia.asp?id=673397&idCanal=6 Taça de Portugal Oitavos de Final - Benfica X Sporting (3-3 / 7-6 pen) “António Costa (0). Muitos erros num jogo em que ainda por cima contou com o “fair play” dos jogadores. As faltas de Enakarhire e Polga que originaram os livres do 1-0 e do 2-2 não existiram; Liedson estava fora-de-jogo no lance do 1- 2 (embora aqui seja admissível o erro); não teve coragem para expulsar Bruno Aguiar; foi no teatro de João Pereira e expulsou mal Hugo Viana; esqueceu-se de um cartão (no mínimo amarelo) a Garcia. Assim...” Ainda dou de barato o festival que foi a deslocação do jogo do Estoril X Benfica para o estádio do Algarve, com os supostos aliciamentos que houve, na semana anterior ao jogo, aos jogadores do Estoril e sendo a arbitragem muito tendenciosa. E ainda o jogo da quinta eliminatória da taça de Portugal Benfica X Oliveirense, com uma arbitragem habilidosa do Bruno Paixão ao marcar 3 (três) penalties duvidosos contra a temível Oliveirense depois de mais uma excepcional exebição do Benfica... aliás como foram quase todas durante a época. Nada me move contra o Benfica, mas sim contra aqueles que insistem em prejudicar os adversários do Benfica para a todo o custo vencerem. Na era da informação é cada vez mais dificil esconder ou disfarçar os sucessivos erros a favor de alguns. Escolhi o Record para a psquisa que fiz, simplesmente porque é o site desportivo onde é mais fácil procurar edições antigas do jornal. Fiz este mesmo levantamento para os jogos do Boavista, Braga, Porto e Sporting. É tão irrelevante, em face às situações do Benfica que não vale a pena publicar, mas se alguém o desejar posso ceder essa informação. Infelizmente esta época fica na memória pelas piores razões. O Vieira e o Veiga que atirem os foguetes, os 6 milhões... eles dizem que são 6 milhões, que disparate.... os adeptos e os sócios, não todos mas alguns, que continuem a esconder a falta de honestidade espalhada pelos árbitros, sabe-se lá a que troco. Nós, cá estaremos para relembrar esta vergonha durante muitos anos. Em jeito de resumo, vamos ver o que vai aconter ao Setúbal na final da taça de Portugal... já nada me espanta. A mim, ninguém calará.

Todos nos que seguimos o campeonato ja sabemos isto de cor e salteado.

No entanto obrigado pelos menos atentos.

Isso é “chover no molhado” … :arrow:

Mas obrigado na mesma.

cumps,
VCoelho

OH PGS, Chover no molhado…nem parece teu! :stuck_out_tongue:

Desculpem-me lá… mas independentemente de ser chover no molhado, acho muito bem que se lembrem disto pois é sempre mais dificil à raça execrável negar estas evidências, quando escritas…

Senão vai cair no esquecimento, ou no oportuno esquecimento!

Muito bem!

Eu já enviei por mail à minha lista de contactos, e espero que seja re-enviado. Sempre pode chegar aos Sportinguistas mais desatentos, e servir de base para futuras discussões.

É que “descalça” qualquer lampiãozeco. :slight_smile:

isto não é chover no molhado. Isto é o trabalho de levantamento que tanto pedi a mto “bloguista” da praça.

Mto bom para enviar à maralha da mailing list.

saudaçõe$ leonina$

sim isso foi o que os meus oilhos viram :shock: …e voltaram a ver :? mas o problema mora deste lado “assistimos e consentimos”…como se diz na giria aguenta e nao chora (acho que é isto) agora a questao será teremos os mesmos intervenientes até quando?? :arrow:

Nao sei quem fez essa analise , e tudo isso nao deixa duvidas, so que ainda ha mais, , ganharam a academica na primeira volta com um golo irregular do Nuno Gomes, empataram em casa com o braga, quando o braga marcou um golo limpinho de joao tomas, isso para nao falar no jogo em braga, onde mais 1 penalty ficou por marcar, ate o proprio lampiao jesualdo ferreira veio a publico dizer que ficou um penalty por marcar contra o benfica, mas eu sei que ainda ha mais, so que agora , ja nao me recordo, por isso eu digo e sempre disse que o futebol portugues e uma mentira, e cada vez que o sporting e campiao deveria ser lhe atribuido 10 campeonatos, isto tudo se passou com televisao nos jogos , agora imagino quantos campeonatos o benfica tera ganho quando nao havia televisao!!

Estas promovido a bibliotecario virtual deste forum tamben ele virtual…nao sei se me fiz entender… 8-[ Quanto ao trabalho de “recherche”, acho muito bem para certos alzheimerianos lampopos que ainda acreditam que mereceram o titulo.

[i]Quanto ao trabalho de "recherche", acho muito bem para certos alzheimerianos lampopos que ainda acreditam que mereceram o titulo.[/i]

Pois só que exes m******s n vem + nd, eles é k sao os maiores, sao eles k nunka jogam mal, sao eles k ate tem um centro deestagio e tal…

Isto é para mais tarde recordar

Sigue, sigue

tive resposta de um lampião a quem mandei o relatório… lol
aqui vai:

Em 1º lugar, estar escrito no Record não lhe dá credibilidade nenhuma! Esse jornal é um lixo! Esse jornal passou 3 semanas a dar notas 0 ou 1 ao João Pereira qd ele jogava bem, pq ele levou um murro na coxa do Hugo Viana e não ficou feliz de sorriso na boca e a dar beijinhos a esse grande jogador q por acaso, teve uma atitude infeliz!! 3 semanas a castigá-lo por esse terrivel crime!

Em 2º lugar, erros de arbitragem há sempre. E também houve a favorecer o sporting ou não? Assim de repente lembro-me de um golinho limpo anulado ao Mcphee em alvalade, um penalty do tello em braga qd tava 0-0, para nao falar da comédia q foi a expulsão do Alcides em alvalade qd ele nem toca no liedson… e houve mt mais!!!

E a tua memória é excelente, mas meu amigo, como já te disse recorda-te dos 20 penaltys por campeonato pro jardel, recorda-te dos penalties do acosta e livres do andre cruz estrategicamente assinalados, etc…

E como tu deves ser daqueles que acha q a “melhor equipa de Portugal” ficou em 3º lugar, fica aqui este texto q foi escrito em resposta ao Rui Santos mas q diz mt a todos esses como tu, passo a citar:

A melhor equipa do país ficou em terceiro lugar no Campeonato. A
melhor equipa do país foi eliminada da Taça pelo Campeão Nacional, que
não é a melhor equipa do país. A melhor equipa do país perdeu a final
da Taça Uefa, em casa, contra um clube mediano, que uns meses antes
tinha eliminado um clube que, diziam, não tinha estofo europeu, e que
por acaso é o Campeão Nacional. Felizmente a melhor equipa do país,
tem estofo para dar e vender, e acabou por perder a tal da final em
casa, coisa que o Campeão Nacional, que não é a melhor equipa do país
não conseguiu, pois ainda ssim conseguiu empatar. A melhor equipa do
país tem um guarda-redes do outro mundo. Que nunca falha nos momentos
decisivos, e tem sempre humildade q.b. para aceitar os seus erros. O
Campeão Nacional não. Tem dois guarda-redes fraquinhos, capazes de
sofrer golos impensáveis. A melhor equipa do país tem uma defesa de
betão. Nunca falham, nunca escorregam, nunca se enganam e nunca têm
dúvidas, são sempre seguros e estão sempre disponíveis para jogar,
como por exemplo o Polga na última jornada. Os do Campeão Nacional,
não. Falham, não têm segurança, estiveram sempre em baixo de forma
durante toda a época! E basta terem uma unha partida e não treinarem
quase toda a semana, para já não quererem jogar, como aconteceu por
exemplo na semana passada com o Ricardo Rocha. A melhor equipa do país
tem um meio campo de luxo. São todos bons, são todos tecnicistas,
todos rápidos, todos geniais. O meio campo do Campeão Nacional é
fraquinho. O Petit quase não corre. O Manuel Fernandes quase não se
mexe. Não tem valor! E o Nuno Assis? O Nuno Assis era bom quando
jogava na melhor equipa do país, mas quando se mudou para o Campeão
Nacional, passou a ser uma treta. Os extremos da melhor equipa do
país, são pérolas do futebol nacional. Não me lembro quem são, mas são
do melhor que há cá no burgo. Os do Campeão Nacional, não prestam.
Simão e Geovanni são do mais mediano que existe em Portugal. Os
avançados da melhor equipa do país, são incisivos, decisivos, e estão
sempre disponíveis para ajudar a sua equipa, como se pode ver na
véspera dos dois jogos contra o Campeão Nacional, mostrando aí todo o
seu profissionalismo, ora colocando a mão à bola, ora pontapeando esta
quando a mesma já se encontrava fora das 4 linhas. Os do Campeão
Nacional, não. Jogam contrariados, sem vontade, sem querer e sem
garra, mesmo aqueles que jogam com lesões irreparáveis, nunca lutam e
nunca correm. Os jogadores da melhor equipa do país, como o
Rochemback, P.Barbosa, Douala, etc, têm um enorme respeito pelo seu
treinador. Mandam-no tomar onde as costas acabam e as pernas começam,
mas por respeito claro! Dizem-lhe que não querem jogar, mas por
respeito. Os do Campeão Nacional não. São ordinários, insultuosos,
arrogantes, são capazes de chamar coisas impensáveis ao seu treinador,
do tipo: “pai”, como fez o Petit e o Simão. Não se admite!
A melhor equipa do país não perdeu 3-0 com o FCP, 3-0 com o Marítimo,
e 2-0 em casa com o Penafiel, ou 4-2 com o Nacional. O Campeão
Nacional foi humilhado, arrasado, vergado, pelo Belenenses no Restelo
e pelo Beira-Mar na Luz. O estádio da melhor equipa do país, estava
sempre cheio e os adeptos percorriam o país para onde quer que a
equipa fosse. Os do Campeão Nacional não. Nunca esgotaram bilheteiras,
não encheram estádios, nunca apoiaram a equipa. Até nos pequenos
detalhes se vêm as diferenças. A melhor equipa do país teve 6
penalties a favor e 3 contra durante o campeonato. O Campeão Nacional
teve o escandaloso número de 5 penalties a favor e 3 contra. Longe vão
os tempos em que se ganhavam campeonatos com 20 penalties a favor que
até davam para ser o melhor marcador da Europa).

Este texto, pelas constantes incongruências e inconsistências, podia
ter sido escrito pelo Rui Santos, comentador da Sic. Mas não. Fui eu
mesmo. A verborreia mental que o costuma atacar, e que lhe permitem
dizer agora uma coisa, e passados 30 segundos o contrário com a mesma
convicção, com que disse a primeira, demonstra bem o quão grande é a
sua dignidade. E integridade. E verticalidade. As lesmas contorcem-se,
mas não têm coluna vertebral.

Tenha bom senso Sr. Lagarto!

enfim. é lampião… e de memórias curtas. já lá vão os anos 60/70 e 80’s… que o “peso das camisolas do benfica” se faziam sentir…

…nos arbitros.

Bach, são cegos, cegos e com muita falta de originalidade. Partes do seu texto são copiadas de um texto que eu já li algures num blog desportivo, que eu não me lembro…tenho de ver no histórico…
Não vale mesmo a pena.