Motociclos 125cm3: Vespa vs. Piaggio

Uma nova lei entra, esta sexta-feira, em vigor permitindo aos automobilistas com mais de 25 anos, que sejam detentores de carta de condução de veículos ligeiros, conduzir motociclos com cilindrada não superior a 125 centímetros cúbicos.A partir desta sexta-feira, os detentores de carta de condução da categoria B, que tenham com mais de 25 anos podem conduzir motos de cilindrada até 125 centímetros cúbicos e potência limitada a 11 cavalos.

A entrada em vigor de uma nova lei vai assim permitir que os condutores de automóveis ligeiros fiquem habilitados à condução de motociclos da categoria A-1. Os menores de 25 anos, portadores de carta da categoria B mas que não tenham licença para a condução de ciclomotores terão de efectuar um teste.

Com a entrada em vigor desta lei, perspectiva-se que a venda de veículos tipo Vespa ou Piaggio possa subir, aliada à estação de verão mas também à tentativa de fugir ao trânsito que é cada vez mais intenso.
Confesso que não gosto de motas. Aliás, costumo dizer que de duas rodas, só mesmo bicicletas ou uma Vespa. Porque uma Vespa não é uma mota, é uma Vespa!!

Alguém sabe especificar as diferenças entre uma Vespa e uma Piaggio para a categoria 125cm3?
Porque é que uma Vespa custa 3.000€ (modelo LX 125cc) e uma Piaggio custa 2.028€ (modelo Fly 125), sendo que o motor de ambas é igual?

Não há ninguém que se interesse por este tipo de veículos? Isto devia ser o conceito de transporte urbano individual das nossas cidades…

Vespa e Piaggio não, ainda estive a pensar comprar uma DT125.

Quanto a tua pergunta, não te sei responder :wink:

Nem mais… a mota é o meu veículo de eleição para me deslocar em Lisboa, há 20 anos.
Num país com clima como o nosso não consigo compreender como é que alguém consegue passar horas sozinho dentro de um carro que leva 5 pessoas, a gastar combustível estupidamente, parado no meio do trânsito. :inde:

Quanto à tua pergunta, a Vespa pertence ao grupo Piaggio, portanto acredito que a diferença de preço esteja na qualidade dos materiais utilizados e na velha questão da marca, visto que a Vespa tem um nome que vale mais dinheiro.

Estou a pensar seriamente em comprar uma Vespa. Para quem faz todos os dias a IC19, faz muito sentido. Mas com uma 125 posso andar em AE, por exemplo? Ou só em IC’s? Quais são as limitações? E alguém tem alguma Vespa? Pode dar algum feedback? Pelo que estive a ver, a mais interessante é de facto a Lx 125cc.

Com uma Vespa 125 podes andar em todo o lado!
O ideal era uma usada, tipo anos 70 ou 80 mas em bom estado, o problema é que essas ainda são mais caras que as novas.
Gosto muito destas duas (não necessariamente das cores):

LXV: 3.820€

S: 3.252€

C!lH@, a Vespa é mais cara pela marca, pelo “status”. Nos carros, acontece o mesmo com o Mini, Beetle ou o Fiat 500.

Pois, deve ser isso… Vespa é Vespa… as outras são scooters…

Sempre ha uma mp3, que se pode usar independentemente da cilindrada:

Bem, depois de ver este tópico é que me apercebi dessa lei, e com isto estou lançadissimo a comprar uma 125 (o único problema é que ainda não tenho 25 anos e com isto cheira-me que vou ter de fazer um exame :). Tendo isto em conta, andei a ver motas e fiquei fixado numa: Honda CBR 125 r :drool: É linda, consome pouquíssimo, e tem um preço relativamente acessível. Alguém com conhecimentos nesta área me pode dizer se esta uma boa compra para alguém que nunca conduziu veículos de 2 rodas? :whistle:

Uma péssima compra “apenas” por duas razões:

1 - Para quem nunca andou de mota são carenagens a mais… as carenagens são caras e acredita que se nunca andaste de mota as probabilidades de cair são bastante elevadas, faz parte da aprendizagem.
Enquanto estás a aprender opta por uma mota sem carenagens (de todo-o-terreno ou trail, por exemplo XT125, XR125,DR125), que tem muito menos que estragar no caso de queda.

2 - 125cc a 4 tempos é motor de corta-relvas… :stuck_out_tongue:
Opta por um motor a dois tempos que vais ficar muito melhor servidor, desde que saibas cuidar bem dele. O consumo pode ser ligeiramente mais alto, mas nada de especial.
Não vai é ser fácil encontrar hoje em dia um 125cc dois tempos novo… mas um motor 125cc a 4 tempos numa moto de todo-o-terreno já não fica tão ‘desfasado’ como fica numa suposta ‘R’ de estrada.

Finalmente há mais uma razão, mas que não considero ser importante, que é o factor ‘cool’ da mota, que no caso da CBR 125 R é mesmo muito baixo… mas este é um aspecto que não é importante para toda a gente. 8)