Miguel Braga - Responsável de Comunicação Sporting Clube de Portugal

Quinta-feira!
Croquetes, croquetes e mais croquetes…

COMEÇAR O ANO COM O RUGIDO DE LEÃO

Por Miguel Braga*
07 Jan, 2021

OPINIÃO

(…) Que continuem a lutar como Leões, em todas as modalidades e escalões, são os desejos para todos os meses de 2021

Começámos este ano de 2021 com um quase pleno de vitórias em todos os campos onde as equipas do Sporting CP entraram. A começar pelo futebol profissional, onde os arautos da SPORT TV lançaram o jogo com o SC Braga como se fôssemos jogar com um colosso europeu. Apesar da visão tendenciosa, o Sporting CP venceu justamente por 2-0, com golos de Pedro Gonçalves e de Matheus Nunes. O erro faz parte da vida e do futebol e independentemente de uma ou outra decisão questionável da equipa de árbitros, VAR incluído, devemos continuar a trabalhar em conjunto para reprogramar algumas falhas do sistema que insistem em não fazer o update dos novos tempos.

Ainda faltam muitos jogos para o final da época, há muitos pontos em disputa, mas desde 2015/2016 que o Sporting CP não liderava a Liga à 12.ª jornada. Se juntarmos os jogos das Taças, são 15 jogos sem perder nas competições nacionais e este foi também o décimo quinto jogo em casa sem conhecer o sabor amargo da derrota. Como curiosidade, não sofremos golos em casa há 447 minutos e a última vez que a bola entrou na nossa baliza em Alvalade foi um autogolo.

Ainda no futebol, a equipa B liderada por Filipe Celikkaya também não sofre golos há 518 minutos e vai em dez jogos sem derrotas no Campeonato de Portugal. O registo defensivo quando joga fora é impressionante: cinco jogos fora e nenhum golo sofrido. Aliás, esta equipa tem uma das defesas mais seguras dos vários campeonatos que se disputam por essa Europa fora.

Também no futebol feminino a tendência continua em alta: este fim-de-semana, com a vitória por 1-2 na deslocação à Madeira, são agora 20 jogos sempre a vencer na Liga BPI. As Leoas têm o impressionante registo de 17 vitórias consecutivas a jogar em casa.

A excepção que confirmou a regra de vitória chegou da equipa de sub-23 que, apesar da exibição, foi traída pelas dúvidas da legalidade do golo do Portimonense SC. Mas para o treinador Filipe Pedro, estas são dores de crescimentos de uma equipa cujo objectivo final é preparar jogadores para o plantel principal: “Fomos claramente prejudicados em vários jogos, mas não vou falar de arbitragem porque acho que não nos favorece e porque o nosso foco é o projecto em si. Por isso, vamos deixar esses lances de lado e trabalhar para conseguir um bom resultado já no próximo jogo”.

No basquetebol, os pupilos do professor Luís Magalhães continuam a fazer história. 29 triunfos consecutivos e a miragem de chegar a 18 de Janeiro só com vitórias para completar um ano desta história 100% vitoriosa. O Sporting CP é líder isolado da Liga Placard com 12 vitórias em 12 jogos, feito apenas conseguido pelo eterno rival na última época. Desde o regresso da modalidade que o Sporting CP tem 39 vitórias e apenas três derrotas (uma na Liga, uma na Taça Hugo dos Santos e uma na Liga dos Campeões) em todos os jogos oficiais disputados. Desta feita, duas vitórias sobre a AD Ovarense, para a Liga Placard por 89-58 e para a Taça de Portugal, por 93-80.

Depois de confirmar o Sporting CP como a maior potência nacional do futsal com a terceira conquista consecutiva da Taça de Portugal, a equipa de Nuno Dias entrou demolidora no novo ano com uns expressivos 15-1 frente ao Eléctrico FC, alcançando a marca de 25 jogos sem perder nas competições nacionais.

No voleibol feminino o fim-de-semana e a entrada em 2021 representaram também o regresso às vitórias. Primeiro no fim-de-semana, vencendo fora o GC Vilacondense por 0-3, depois na noite de terça-feira, recebendo e ganhando ao SL Benfica por 3-0, num dérbi que não acontecia há 25 anos.

Que continuem a lutar como Leões, em todas as modalidades e escalões, são os desejos para todos os meses de 2021.

Editorial da edição n.º 3801 do Jornal Sporting

** Responsável de Comunicação Sporting Clube de Portugal*

O alcance deste gajo é risível… Consegue ser pior que o Saraiva nesse aspecto.

Os únicos que lhe passam bola são a SportingTV e o concelho de disciplina aparentemente…

1 Like

Um gajo nem a ex mulher o respeitava… um fracasso que arranjou um valente tacho

1 Like

Tem aqui um belo tacho!

…Eles defendem se todos uns aos outros. A tesouraria do Sporting é que esta a ser delapida em forte e o contrato de 515 milhões€ que o coreano efetuou.

Será? Estas foram so as primeiras pesquisas que me apareceram dele:

Obviamente que foi um exagero, mau era se não haviam notícias com declarações do diretor de comunicação do Sporting.

A minha ideia é de que ninguém liga realmente ao que ele diz.

Ok, nao tinha entendido, sorry. Levei o teu post demasiado à letra.

Se ligam ou não isso já não consigo dizer. Já o Saraiva ninguem ligava especialmente. O do Porto tb so ligaram quando ele vinha todas as semanas com os mails do Benfica… os diretores de comunicacao servem para dizer o que os presidentes nao querem/nao podem e nesse campo acho que o Miguel Braga até está a fazer um bom trabalho.

No caso do Saraiva eu acho que ligavam demais, infelizmente… Mas pode ser impressão minha, que vivi muito mais o clube naquela altura.

E olha que eu não tenho apreço pela personagem.

São os dois bôs!

Fala da ■■■■ desta vergonha!

Que ■■■■ de circo

MIGUEL BRAGA: “HOUVE FALTA DE SENSIBILIDADE DA LIGA”

Responsável pela comunicação leonina criticou posição de Helena Pires durante viagem para o Funchal

Tiago Jesus

Texto

13 de Janeiro 2021, 11:40

Miguel Braga voltou a reforçar, na passada terça-feira, 12 de janeiro, que o Clube de Alvalade tem razões de queixa relativamente à postura da Liga Portugal, relativamente à viagem que levou os leões até ao Funchal.

Foi em declarações à Sporting TV, que o responsável pela comunicação leonina garantiu que os leões estavam na disposição de “seguir em frente” após o comportamento da Liga. No entanto, Miguel Braga deu ênfase às queixas que Rúben Amorim já havia feito.

“Ficou claro o que se passou. O Rúben (Amorim) tem muitas qualidades e uma delas é a forma como se expressa, não deixa dúvidas. Houve alguma falta de sensibilidade por parte da Liga, acredito que ao dia de hoje não voltariam a repetir essas palavras. Não foi o Sporting que decidiu não aterrar na Madeira ou se o avião podia ou não aterrar. Foi uma situação que não se deveria ter passado, mas passou”, esclareceu, no programa “Raio-X”, da Sporting TV.

Abordando a publicação de Pedro Proença, relativamente à continuidade do futebol português, Miguel Braga foi claro: “Se há atividade em Portugal que está testada e trabalha diariamente para impedir que a pandemia cresça tem sido o futebol. Cada um daqueles jogadores ou elementos do staff já fez mais de 50 testes. Há esta preocupação, não somos imunes à pandemia”.

ARRANQUES E PARAGENS

Por Miguel Braga*
14 Jan, 2021

OPINIÃO

(…) continuem a lutar e a trabalhar como Leões, com todas as forças e empenho que nos caracterizam. Frente ao Rio Ave FC, o Sporting CP vai à procura da sua décima segunda vitória em catorze jogos

A viagem do Sporting CP ao arquipélago da Madeira ficou marcada por sentimentos contraditórios, fruto de resultados opostos frente ao CD Nacional e ao CS Marítimo. No arranque para o campeonato, a equipa de Rúben Amorim deu uma prova cabal do seu valor, numa noite de tempestade, muita chuva e uma dose generosa de vento que transformaram o relvado numa piscina pouco recomendável para a prática do desporto-rei. 72 horas depois, no jogo da Taça frente ao CS Marítimo, o objectivo não foi cumprido, provando que o futebol é, por vezes, inglório e que, quando assim é, os audazes ficam a descoberto.

Se no primeiro jogo, a equipa conseguiu atingir patamares exibicionais de excelência, na segunda partida ficou a sensação amarga de que tantos remates poderiam e deveriam ter dado em golo. A uma equipa que tem marcado em todos os jogos, que lidera a classificação da Liga com o segundo melhor ataque da prova e o melhor marcador a nível individual, só se pode pedir que continue a lutar e a trabalhar como Leões, com todas as forças e empenho que nos caracterizam. Frente ao Rio Ave FC, o Sporting CP vai à procura da sua décima segunda vitória em catorze jogos – perdeu apenas pontos nos famigerados jogos contra FC Porto (em casa) e FC Famalicão (fora).

Ainda no futebol, tanto a equipa B como a de sub-23 assinaram vitórias nos respectivos jogos, com destaque natural para o regresso aos golos de Bruno Tavares e no feminino, a equipa de Susana Cova conseguiu a proeza de alcançar a décima vitória consecutiva da época. Estamos na luta.

Também nesta edição do Jornal Sporting , damos conta de mais uma vitória dos pupilos de Luís Magalhães. Na partida mais equilibrada até ao momento, o Sporting CP venceu e convenceu frente à bicampeã UD Oliveirense, num jogo com direito a prolongamento, conseguindo ainda os feitos de terminar a primeira volta isolado na frente da Liga Placard e de manter a invencibilidade. Travante Williams, mais uma vez, foi considerado o MVP do jogo, com 27 pontos da sua responsabilidade. De igual forma, destacamos a vitória no hóquei em patins sobre o HC Tigres, que mantém a equipa de Paulo Freitas invicta e em primeiro lugar do campeonato, sendo, até à data, a única equipa que ainda não provou o sabor da derrota na prova.

Na terça-feira o nosso futsal alcançou mais uma vitória folgada – 4-0 frente ao CRC Quinta dos Lombos – e prepara agora a participação na UEFA Futsal Champions League, competição que vencemos em 2018/2019. O voleibol também entrou em 2021 com o pé direito, depois de duas vitórias que nos dão a possibilidade de alcançar o quarto lugar em caso de nova vitória no próximo domingo…

Saímos dos campos e courts, directamente para a pista, com duas entrevistas a dois valores do atletismo nacional. No passado fim-de-semana, no Meeting Moniz Pereira, Rosalina Santos regressou à competição e fê-lo em força, batendo o seu recorde pessoal dos 60 metros em pista coberta, tornando-se a terceira melhor portuguesa de sempre na distância – atingindo também os mínimos de qualificação para os próximos Campeonatos da Europa em pista coberta, que se realizam na cidade de Toruń, na Polónia, no próximo mês de Março. Já Sara Catarina Ribeiro, especialista nas várias vertentes do fundo e meio-fundo, campeã da Europa em pista e corta-mato, revela que só acredita na sua estreia nos Jogos Olímpicos quando se vir na pista. São estes os tempos de indecisão e dúvida que vivemos, fruto da pandemia da COVID-19. Os próximos meses serão determinantes para ver como o país e o mundo reagem a mais uma vaga eminente.

Editorial da edição n.º 3802 do Jornal Sporting

** Responsável de Comunicação Sporting Clube de Portugal*

Croquete!

Mas ninguém manda calar este atentado comunicacional? É que sempre que fala só diz barbaridades e mete o pé na argola.
Alguém que o conheça lhe diga para não copiar os adversários porque isso no Sporting não resulta.

Que barbaridade é que disse?

Andam a despedir pessoas, que se dedicaram anos ao Sporting…para isto.

Eu sinceramente acho que o Porto tem razão nisto. Se os jogadores acusaram positivo, têm que ficar 10 dias sem acusar novamente. Não sei que provas têm que os testes foram mal feitos, mas o laboratório nega.
Mas isto nem tem nada a ver com o SCP, há semanas que os lamps andam com a teoria que o Porto controla os testes. Isto somos só nós a fazer de cão de caca dos lamps. A fazer o trabalho sujo por eles. A chamar ■■■■ aos outros antes que chamem aos lamps.
Pq claro, clubes que patrocinam árbitros, clubes, jogadores adversários, funcionários judiciais, mas com isto dos testes não se brinca! Loles

1 Like

Mas não é isso que está definido.

Com dois testes negativos podem voltar à competição