Litígio SPORTING - Público

A verdade é como o azeite… neste caso o balde de azeite quente cai mais uma vez sobre quem, rápido no gatilho de pendor torquemada se apressou (como sempre) a atacar o Público misturando-o com outras formas de fazer (pseudo) jornalismo.

Aí está a justiça a repor as coisas como elas são. Paciência…

[i]Tribunal dá razão ao PÚBLICO na dívida fiscal do Sporting

A juíza da 12ª vara cível da comarca de Lisboa deu razão ao PÚBLICO e a quatro dos seus jornalistas, na acção interposta pelo Sporting Club de Portugal, a 4 de Abril de 2001, sobre a notícia publicada a 22 de Fevereiro desse ano. A notícia referia a existência de uma dívida fiscal de 460 mil contos, não incluída no acordo firmado em 1999 pelos representantes da Liga dos Clubes e da Federação Portugal de Futebol, conhecido por “totonegócio”. (…).[/i]
(o resto podem encontrar na edição impressa em html do Público… subscrevam borlistas :twisted: )

A juíza era lamp de certeza… :twisted:

nepia… era tripeira, como todo o público de acordo com a teoria do sporte e de alguns foristas :slight_smile:

nepia.. era tripeira...
` Ou isso... :twisted:
A verdade é como o azeite... neste caso o balde de azeite quente cai mais uma vez sobre quem, rápido no gatilho de pendor torquemada se apressou (como sempre) a atacar o Público misturando-o com outras formas de fazer (pseudo) jornalismo.

Aí está a justiça a repor as coisas como elas são. Paciência…

[i]Tribunal dá razão ao PÚBLICO na dívida fiscal do Sporting

A juíza da 12ª vara cível da comarca de Lisboa deu razão ao PÚBLICO e a quatro dos seus jornalistas, na acção interposta pelo Sporting Club de Portugal, a 4 de Abril de 2001, sobre a notícia publicada a 22 de Fevereiro desse ano. A notícia referia a existência de uma dívida fiscal de 460 mil contos, não incluída no acordo firmado em 1999 pelos representantes da Liga dos Clubes e da Federação Portugal de Futebol, conhecido por “totonegócio”. (…).[/i]
(o resto podem encontrar na edição impressa em html do Público… subscrevam borlistas :twisted: )

Espantoso o teu rejubilo. Realmente, tens razão o salário do patrão é mais importante que a filiação clubistica. Se fosse a ti não rejubilava tanto, ainda falta alguns rounds e pode ser que mais uma vez uma eventual vitória do Sporting te cause tristeza … como no Sporting-Porto deste ano (por causa da distância em relação ao Benfica).
Cada vez me convenço mais do que exitos do Sporting com o Dias Cunha na presidência são “sapos” que engoles.

Caro Moura, sexta feira é dia de disparate? Alguns esclarecimentos:

1 - uma vitória do sporting contra a minha entidade patronal nunca me deixaria outra sensação do que a alegria, desde que justa. O mesmo acontece neste caso. Eu guio-me não por critérios de cegueira clubistica ou profissional mas sim pela avaliação que faço da justiça de cada caso.

2 - um bom exemplo disso é um caso muito antigo que ainda corre no tribunal e onde certamente o Público será punido, pelo que sei com justiça, pois se precipitou. Aliás acho que foi esse caso que provocou esta guerra parva do Sporting em relação ao Público, metendo tudo no mesmo saco.

3 - A minha avaliação e satisfação neste caso prende-se assim não só com a justiça como também na certeza do trabalho sério e honesto que é feito na secção desporto de lisboa, onde conheço e sou amigo da maioria dos seus componentes, muitos deles (pasme-se!) indefectíveis verdes ao contrário do cenário que o Sporting gostaria que existisse, mas que nem por isso colocam a sua objectividade no chinelo, como acontece noutros pasquins (ex. bola) que sendo assim devem constituir exemplo do tipo de jornalismo que gostarias de ver feito em relação ao sporting.

Temos pena, muita pena.

Conclusão: mais uma vez questões como o sportinguismo de cada um são repisadas, infelizmente, normalmente sempre pelos mesmos. Reitero-te que dificilmente consegues dar-me lições de sportinguismo pq essas eu dou-as no que interessa e no que faz falta ao clube, sejam quais for as pessoas que lá estejam. Aliás o bom sportinguista é não só aquele que apoia e ajuda quando quem lá está recolhe a sua concordância como aquele que não falha por mais que discorde do que se está a passar, desde que a seriedade do rumo do clube não esteja posta em causa.

[i]Nao me quero armar em advogado do diabo (marreta), nem tenho categoria para isso, mas da-me a impressao que desconfiam do homem por ele pura e simplesmente argumentar, bem a sua maneira como e obvio, informacoes relativas ao Sporting. Nao e por sermos adeptos do Sporting que automaticamente tudo o que os administradores do Sporting fazem e dizem tem de ser ingulido como verdade absoluta…senao acabamos por ser como os vizinhos do colombo que se iludem com o que lhes dizem…

PS: Um espirito livre e um espirito critico.[/i] :roll: :arrow:

Maurex, o SCP pode recorrer?

Sinceramente, e n me vais levar a mal, mas continuo a acreditar mais na SAD neste caso que na tripeirada de esquerda que aí trabalha :twisted:

Apenas umas informações que tenho e nao me deixam acreditar na boa fé desta decisao da juiza…

Caro, penso que o Sporting pode recorrer.
Mas como te digo a “guerra” já vem do passado, de um caso esse sim pelo que disseram o Sporting tem razão e onde o Público terá errado em números, já há muito tempo (penso que do tempo do duque).

Mas não é engraçada toda esta guerra com o Público, quando existem jornais da especialidade que quase na base diária atentam contra a imagem e interesses do Sporting, de forma abusiva e pouco jornalistica, sem que o Sporting incorra em procedimentos judiciais e até contando com a nossa ajuda (ex. aquele célebre caso em que o DC apareceu a sponsorizar as ligas Bola no dia seguinte de publicarem um cartoon onde o nosso estádio era uma sanita com autoclismo… o que faz de nós merda)?

Penso que esta disparidade e incoerência te ajudará a perceber que nesta peleia existe algo mais do que a simples defesa dos interesses do Sporting, pois se fosse esse o princípio o clube actuaria de forma bem mais forte contra mentiras e tendências claras, praticadas com regularidade.

Quanto à tripeirada que eu conheço todos têm as quotas do Sporting em dia :smiley:

Quanto aos do norte não sei, mas tb não foi lá que a notícia foi escrita.

A tripeirada foi ironia como deves ter reparado… :wink: :arrow:

Mas ela existe… está é na redacção do norte. No entanto os últimos casos dos quais o Sporting se queixou e inclusive os jornalistas honestos que foram indicados a dedo não são dessa redação mas sim da do sul.

Mas certamente, caso o Sporting se notabilize no final desta época e assim justifique, como há alguns anos atrás, a presença massiva de figuras nos troféus Público deste ano, terá então oportunidade de mostrar toda a coerência associada a todo este processo :).

Caro Moura, sexta feira é dia de disparate? Alguns esclarecimentos:

1 - uma vitória do sporting contra a minha entidade patronal nunca me deixaria outra sensação do que a alegria, desde que justa. O mesmo acontece neste caso. Eu guio-me não por critérios de cegueira clubistica ou profissional mas sim pela avaliação que faço da justiça de cada caso.

2 - um bom exemplo disso é um caso muito antigo que ainda corre no tribunal e onde certamente o Público será punido, pelo que sei com justiça, pois se precipitou. Aliás acho que foi esse caso que provocou esta guerra parva do Sporting em relação ao Público, metendo tudo no mesmo saco.

3 - A minha avaliação e satisfação neste caso prende-se assim não só com a justiça como também na certeza do trabalho sério e honesto que é feito na secção desporto de lisboa, onde conheço e sou amigo da maioria dos seus componentes, muitos deles (pasme-se!) indefectíveis verdes ao contrário do cenário que o Sporting gostaria que existisse, mas que nem por isso colocam a sua objectividade no chinelo, como acontece noutros pasquins (ex. bola) que sendo assim devem constituir exemplo do tipo de jornalismo que gostarias de ver feito em relação ao sporting.

Temos pena, muita pena.

Conclusão: mais uma vez questões como o sportinguismo de cada um são repisadas, infelizmente, normalmente sempre pelos mesmos. Reitero-te que dificilmente consegues dar-me lições de sportinguismo pq essas eu dou-as no que interessa e no que faz falta ao clube, sejam quais for as pessoas que lá estejam. Aliás o bom sportinguista é não só aquele que apoia e ajuda quando quem lá está recolhe a sua concordância como aquele que não falha por mais que discorde do que se está a passar, desde que a seriedade do rumo do clube não esteja posta em causa.

Nada me move contra alguem defenda a sua empresa contra o clube de qual é sócio. Não sei quem tem razão neste caso. Infelizmente as contas dos clubes naquela altura não eram nada transparentes e o totonegócio, Lei Mateus,etc tambem não me pareceram nada transparentes. O modo como anunciaste o desfecho (não o final) foi de triunfalista. Não acho mal que fiques satisfeito com a justiça ter dado razão à tua empresa … acho inadequado é o aspecto triunfalista … pois quem perdeu foi o Sporting e não os foristas a quem tu diriges o post.

O aspecto triunfalista para já está a ser empolado por ti, mas não nego uma enorme satisfação pois por mais que isto te pareça estranho antes do Sporting para mim estão os amigos, isso para mim é inegociável. Amigos meus foram acusados, e já não é a primeira vez. Até já se deu o caso de acusações directas com base nas mentiras do bola quadrada, aqui no fórum.

Não escondo assim a satisfação de ver o Sporting perder algo que nunca poderia ganhar, aliás pq eu não confundo o Sporting com quem, em dado momento, tem a sorte de determinar os seus destinos e comportamento, neste caso com grande infelicidade.

Pois e !!!

As minhas satisfacoes sao as vitorias do Sporting em campo!

Sinceramente, e n me vais levar a mal, mas continuo a acreditar mais na SAD neste caso que na tripeirada de esquerda que aí trabalha

de esquerda? meu caro Inci: queres um Bento XVI no Público…?

Era uma private joke caro Stromp, “mea culpa” :oops:

De qq das formas um Bento XVI nem no publico nem em lado nenhum… :arrow:

Até o lavar dos cestos ainda é vindima.

Isto ainda vai dar muito o que falar.

O desmentido do Sporting:

[i]22-04-2005
“Público” mente, juíza autoriza

O “Público” titula na sua edição de sexta-feira que o tribunal lhe deu razão “na dívida fiscal do Sporting”. Fiel aos seus hábitos, o jornal voltou a mentir: o que a juíza escreve na sentença é que os réus, quatro jornalistas do “Público”, não fizeram prova “da efectiva existência desta dívida”. Independentemente da análise pormenorizada que o Sporting fará do texto global da sentença, esta é a conclusão que se retira dos extractos divulgados pelo “Público”.

Apesar de reconhecer que não há prova de dívida e de, ainda segundo os excertos da sentença transcritos, o Sporting ter provado “que nunca foi notificado pela administração fiscal” da existência da dívida inventada pelo “Público” , crê a juíza da 12ª vara cível da comarca de Lisboa, sempre de acordo com os excertos do jornal, “terem sido observadas , no caso concreto, as exigências da verdade jornalística”. A juíza que tal julga decidiu ainda que, apesar de o “Público” não ter tido o cuidado de consultar o Sporting a propósito da suposta dívida, um eventual desmentido ou confirmação por parte do Sporting seria insuficiente para impedir a publicação. Ao mesmo tempo, a juíza reconhece, ainda e sempre segundo as transcrições do “Público”, que a notícia “justifica a ofensa ao crédito e ao bom nome” do Sporting. Absurdo, ainda assim não surpreendente por parte de uma magistrada segundo a qual existem dúvidas sobre se o princípio da salvaguarda do bom nome se aplica às entidades colectivas.

Obviamente, e partindo do princípio de que estes não são os conceitos de Direito prevalecentes em Portugal, o Sporting vai recorrer da sentença para as instâncias competentes. O Sporting não deve um cêntimo ao Fisco e, custe o que custar ao “Público” e à juíza que autoriza as suas mentiras, o Sporting vai continuar a defender a verdade e o seu bom nome por todos os meios ao seu alcance.[/i]

Aguardar os próximos capítulos…

Pois, eu já suspeitava…

Eu bem disse que a juíza era manhosa… :twisted: :arrow:

eheh este goulão é habilidoso :slight_smile:

Pega apenas na parte da declaração da juiza que lhe interessa, evitando a big picture.

Obviamente que os jornalistas do Público não fizeram prova da dívida. Não têm os instrumentos para tal, não são das finanças nem isso deles é esperado, senão neste país não era preciso PJ, direcção geral das finanças, etc, existiam apenas “os jornalistas do Público” que tudo identificavam e provavam.

Os jornalistas do Público publicaram um documento que dava conta da dívida, oriundo das finanças, e procuraram confirmar o assunto. Falaram inclusive com quem no Sporting depois veio a desmentir as coisas.

Tudo o resto é uma enorme palhaçada.