Liga BWIN 21/22 | 5ª Jornada | Sporting CP 1-1 FC Porto [11/09 | 20h30]

9 titulos…
Havia um ditado, que a malta usava na escola…
“Sempre que desce da D.Luis, o fcp nao volta feliz”… :joy: :joy: :joy:

1 Curtiu

Sim 9 contando com os do campeonato de portugal

1 Curtiu

O Estoril tem tido setor para não cartão.

Ao nível das transmissões televisivas ainda estamos na idade da pedra. Como é possível tanta incompetência? Não há jogada que vejamos do princípio ao fim. A bola a rolar e eles a mostrarem-nos grandes planos da cara dos jogadores. Arre! Não aprendem nada estes inaptos.

Podes abrir o tópico do jogo com o Estoril à vontade que aquilo de tópico do jogo não tinha muito.

A gerência agradece o bom trabalho. :grinning:

2 Curtiram

MIGUEL BRAGA: “PEPE FEZ AQUILO QUE JÁ O VIMOS FAZER NOUTROS CAMPEONATOS”

Responsável de comunicação dos leões confirmou que o Sporting apresentou queixa contra o defesa-central do Porto, teceu duras críticas à atuação do VAR e comentou ainda a arbitragem em solo açoriano

Duarte Pereira da Silva

Texto

14 de Setembro 2021, 10:06

summary_large_image

Miguel Braga confirmou, na passada segunda-feira, 13 de setembro, que o Sporting apresentou queixa contra Pepe (Reveja AQUI a agressão a Coates). Na Sporting TV, o responsável de comunicação dos leões teceu duras críticas à atuação do VAR (João Pinheiro) e comentou ainda a arbitragem do Santa Clara – Benfica.

“O que me deixa inquieto é o lance capital do jogo, cuja responsabilidade é inteira do VAR”

  • “O Sporting avançou com este pedido (queixa contra Pepe). É difícil não falar sobre arbitragem com o que se passou em campo. Acho que o Nuno Almeida não teve influência no resultado. Foi um jogo difícil, de muita intensidade, e mesmo os cartões amarelos… Não parece bem, após criticar Artur Soares Dias por expulsar Gonçalo Inácio aos 17 minutos [em Braga], fazê-lo agora”.
  • “Houve erros para um lado e para o outro. O que me deixa inquieto é o lance capital do jogo, cuja responsabilidade é inteira do VAR; quando digo VAR, não é a sua figura”.

“Há uma cartilha de ex-árbitros, que quase escreveu que a culpa era do Coates”

  • “O lance entre o Pepe e o Coates é capital. O Pepe faz aquilo que o vimos fazer noutros campeonatos e noutros lances. Vemos o Pepe a cerrar os dentes… e pronto! O VAR, com assistente e não sei quantas televisões, vê isto passar-lhe à frente e acha normal”.
  • “Há uma cartilha de ex-árbitros, que quase escreveu que a culpa era do Coates. Foi uma tentativa de libertação em que cerrou os dentes, fechou a mão e deu-lhe um murro nos queixos. Alguém olha para isto, acha normal e não chama o árbitro a uma segunda consulta”.

“Guarda-redes do Benfica era expulso em qualquer parte do mundo”

  • “Este [Sporting-FC Porto] não foi o único jogo em Portugal onde houve erros claros. O jogo do Benfica teve duas partes distintas e o guarda-redes do Benfica era expulso em qualquer parte do mundo. É óbvio que no clássico, o Sporting se apanha na frente e a jogar com mais um… Há uma influência clara no resultado e na classificação. O Vlachodimos varre complemente ao adversário; no Coates, o fartote que deve ter sido no balneário do FC Porto. O Pepe até disse para irmos ver ao VAR.”

alguem que me esclareça, quem foi o arbitro? e quem foi o VAR ? julguei q o arbitro tivesse sido o Pinheiro

Nuno Almeida. Acho que o Pinheiro foi o VAR.

1 Curtiu

Certo.

Repito aqui (com as necessárias adaptações) o que escrevi noutro tópico.

Percebo que se refile sobre o lance do pugilista Pepe, mas julgo que se deve falar sobretudo em dias em que ganhemos os jogos. Nunca percebi porque é que não se fala quando somos roubados (falo de roubos mesmo, não falo de pequenas coisas que nos prejudicam aqui e acolá). Falar quando não se ganha é imediatamente desvalorizado com o habitual “jogassem mais” ou “isso são desculpas para não ter ganho” e coisas no género. E se tem havido tantas oportunidades para falar depois de ganharmos jogos em que fomos fortemente roubados…

Bastava chegar à sala de imprensa e começar por dizer qualquer coisa como “eu hoje estou aqui para falar sobre a vergonha que se passou porque ganhei o jogo”. O problema é que a malta só grita quando não ganha. Quando ganha está tudo bem. Esquecem-se é que há um padrão que tem de ser denunciado, padrão que favorece sempre os mesmos, e há que ser inteligente e escolher os momentos para o fazer. Esses são quando se ganha um jogo em que se foi roubado.

2 Curtiram

“O QUE MAIS ME CHOCA É O ARRUACEIRISMO QUE ESTE COMPORTAMENTO INDICIA”

Num artigo de opinião no jornal ‘Record’, Carlos Barbosa da Cruz defende que “nem o portista mais empedernido poderá defender que aquele gesto não foi intencional”, referindo-se à agressão de Pepe

Duarte Pereira da Silva

Texto

14 de Setembro 2021, 12:26

summary_large_image

“Claro que fico perplexo com a passividade do VAR, mas o que mais me choca é o arruaceirismo que este comportamento indicia, de aproveitar a confusão para dar uma fruta, à má-fila, no adversário”. A afirmação é de Carlos Barbosa da Cruz, que, num artigo de opinião no jornal ‘Record’, defende que nem o adepto portista mais acérrimo poderá defender que a agressão de Pepe a Coates não foi intencional (Recorde AQUI o lance).

“Julgo que nem o portista mais empedernido poderá defender que aquele gesto não foi intencional (…) As câmaras estão atentas e o que ontem passava despercebido hoje é escrutinado por todo um país”, afirma o advogado, acrescentando que tem pena que “Pepe não tenha crescido neste particular, mantendo padrões disciplinares, que ensombram a sua classe”.

“Para mais, como dizia o outro, não havia mesmo necessidade”, finaliza Carlos Barbosa da Cruz.

SPORTING MULTADO EM MAIS SETE MIL EUROS POR PIROTECNIA NO CLÁSSICO

SPORTING 15:41
O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol multou o Sporting em mais de sete mil euros devido ao uso de engenhos pirotécnicos na receção ao FC Porto (1-1), em jogo da quinta jornada da Liga.

Foram utilizados petardos, potes de fumo e «flashlights» no clássico e os leões foram punidos em 7013 euros. O Sporting foi ainda multado em 1020 por comportamentos incorretos do público, no caso a colocação de tarjas consideradas de tamanho excessivo e ofensivas, fora das Zonas de Condições Especiais de Acesso e Permanência de Adeptos (ZCEAP).

O clube de Alvalade irá pagar mais de 10 mil euros em multas, devido aos vários cartões amarelos e mais 2.244 euros por atrasos no início do jogo e na volta após o intervalo. Os dragões vão pagar 1122 euros.

O clube leonino ultrapassa os 10 mil euros em multas entre os vários cartões amarelos e mais 2.244 euros pagos por atrasos da equipa no início do jogo e no regresso após o intervalo, uma questão pela qual os ‘dragões’ pagarão 1.122.

Entretanto, o Sporting pediu aos adeptos para não utilizarem engenhos pirotécnicos na partida, desta quarta-feira, frente ao Ajax, em jogo da Liga dos Campeões.

image

Comissão de Instrutores da Liga arquivou pedido de auto de flagrante delito a Pepe

Sporting havia solicitado de auto de flagrante delito a Pepe, devido ao polémico lance com Coates.

A Comissão de Instrutores (CI) da Liga Portugal arquivou a solicitação do Sporting para que fosse elaborado um auto de flagrante delito a Pepe.

Em causa estava um lance ao minuto 32 do clássico (1-1, em Alvalade), na área portista, que envolveu o defesa portista e o capitão leonino, Coates.

No entender dos leões existia matéria para considerar a existência de uma agressão do jogador do FC Porto ao central uruguaio.

A Comissão de Instrutores, no entanto, considerou não existir matéria de facto para a abertura de um processo sumário.

LIGA ARQUIVA QUEIXA DO SPORTING CONTRA PEPE

FC PORTO 10:17

A Comissão de Instrutores da Liga arquivou o pedido de auto de flagrante delito, solicitado pelo Sporting, por alegada agressão de Pepe, central do FC Porto, a Coates, central e capitão do Sporting, no clássico do passado sábado, no Estádio José Alvalade (1-1).

A Comissão de Instrutores da Liga considerou não existir matéria de facto para abrir um processo em relação ao caso que tinha sido apresentado pelo Sporting na passada segunda-feira, com uma exposição onde foram anexadas imagens do lance em específico, ocorrido aos 32 minutos de jogo, envolvendo Pepe e Coates, e que levou os leões a considerar tratar-se de uma agressão, pedindo então um auto de flagrante delito, com base no ponto 2 do artigo 258.º do Regulamento Disciplinar da Liga, em que se explica que a infração é «detetada através de objetos ou sinais percecionados diretamente, ainda que através da visualização de imagens televisivas, que mostrem claramente que a infração foi cometida e o agente nela participou».

Segundo o artigo 259.º, o auto passou pela Secção Disciplinar quem «até ao dia útil seguinte ao da respetiva receção, deles notificará os clubes e os agentes desportivos neles referidos» e, no ponto 3, é dito que «é proferida decisão no prazo de dois dias.» Algo que sucedeu, então, com o arquivamento da queixa.

EXPULSÃO DE PEPE? “SÓ COM SANGUE E UMA FRATURA EXPOSTA”

Miguel Braga, responsável pela comunicação leonina, teceu duras críticas à Comissão de Instrutores da Liga por arquivar queixa dos leões contra o jogador do Porto, falando em “total impunidade”

Redação

Texto

21 de Setembro 2021, 12:24

summary_large_image

Miguel Braga, responsável de comunicação do Sporting, teceu duras críticas à Comissão de Instrutores (CI) da Liga. Em causa está a decisão de arquivar o pedido leonino relativo à elaboração de um auto de flagrante delito a Pepe, na sequência do lance polémico com Coates no Clássico.

“Murro que o Pepe dá no Coates não é um murro claro para os Instrutores da Liga”

“O que os Instrutores da Liga responderam, no fundo, é que as imagens não mostraram de forma clara, evidente e inequívoca que foi cometida uma infração. Ou seja, este murro que o Pepe dá no Coates não é um murro claro, nem evidente, nem inequívoco para os Instrutores da Liga. O que me deixa logo a pergunta: o que é que será claro e evidente? Se o Pepe entrar com uma matraca dentro do jogo? Não sei. Se o Coates jorrasse sangue? Faz-me a maior confusão, ainda para mais tendo uma Liga que é presidida por aquele que foi considerado e que se dizia muito que era o melhor árbitro português”, começou por dizer à Sporting TV.

“Ele cerra os dentes, dá-lhe um murro na cara e isto para alguém não é claro”

“Parece que estamos todos aqui a brincar e que se deixe que o Pepe faça estas coisas dentro do campo. Volto a dizer, não está em causa o Pepe, a pessoa, está em causa um jogador do FC Porto que deu um murro nos queixos a um jogador do Sporting. Temos a sorte de ter uma câmara de televisão que está a ver de perto o lance. Ele cerra os dentes, dá-lhe um murro na cara e isto para alguém não é claro, nem evidente, nem inequívoco. Eu adorava saber a explicação dos senhores da Liga. Certa impunidade é ser simpático. Isto não é uma certa, é a total impunidade”, acrescentou Miguel Braga.

“Parece que só com sangue e com uma fratura exposta é que considerassem um lance claro”

“Faz-me muita confusão que os Instrutores da Liga olhem para isto e achem que isto não é um lance claro, evidente e inequívoco. E se vamos estar atentos a exibições de árbitros, acho que também vamos ter de estar atentos ao que dizem estes Instrutores da Liga em casos futuros. Porque, volto a dizer, parece que só com sangue e com uma fratura exposta é que talvez considerassem que era um lance claro e inequívoco. Não se consegue perceber como é que alguém olha para isto e diz que está tudo bem”, referiu, finalizando ao explicar a participação leonina ao Conselho de Disciplina.

“Eu acho que isto é um caso de Justiça elementar”

“O Sporting fez uma participação ao Conselho de Disciplina sobre este lance, para dar origem a um processo disciplinar. Obviamente, não é o processo sumário, mas esperemos que do lado da Federação, de forma mais ponderada, tenham acesso a esta repetição, se calhar os senhores da Liga não tiveram, e digam de sua justiça. Eu acho que isto é um caso de Justiça elementar”, concluiu.