Juniores: Sporting 4 - Marítimo 0 (Crónica)

Numa tarde muito agradável, foram muitos os adeptos do Sporting que compareceram na Academia, para assistir ao jogo que opôs a equipa leonina contra o Marítimo. A equipa do Funchal também tinha alguns adeptos presentes.

Entre a assistência, registámos a presença de José Manuel Torcato, Jean Paul, Gonçalo Bruno e dos juniores não convocados: Tiago Jorge, Daniel Carriço, Marco Lança, Zezinando, Alison, David Caiado e Ricardo Nogueira.

Eis os nossos jogadores à saída do aquecimento. Em primeiro plano, da esquerda para a direita, estão Bruno Pereirinha, Sebastião Nogueira e André Nogueira. Atrás está Pedro Celestino e mais atrás estão João Martins, Fábio Paim, Tiago Pinto e Diogo Tavares.

O Sporting apresentou-se em 4-3-3, com Rui Patrício na baliza, André Nogueira (ontem foi capitão de equipa) a defesa direito, Tiago Pires e Paulo Renato como dupla de centrais e Tiago Pinto a defesa esquerdo. A linha de meio campo apresentou Pedro Celestino a trinco, Bruno Pereirinha sobre a esquerda e João Martins sobre a direita. A linha da frente foi composta por Sebastião Nogueira na direita, Diogo Tavares no meio e Fábio Paim na esquerda. O banco do Sporting apresentou o guarda-redes juvenil André Marques, os defesas Simão Coutinho, Vasco Campos e André Marques, os médios João Gonçalves e André Pires e o avançado Tomané. O trio de arbitragem veio de Leiria.

O capitão André Nogueira durante a escolha de campo.

Da esquerda para a direita: André Nogueira (capitão), Rui Patrício, Pedro Celestino, Diogo Tavares, Tiago Pires, Sebastião Nogueira, Fábio Paim, Tiago Pinto, Paulo Renato, Bruno Pereirinha e João Martins.

O jogo começou muito movimentado, com o Marítimo a tentar responder de pronto às iniciativas do Sporting, procurando jogar de igual para igual. Daí que a bola tenha circulado facilmente entre as duas grandes áreas, nos instantes iniciais da partida. O primeiro lance de perigo surgiu ao minuto 4, com Fábio Paim a desmarcar Diogo Tavares sobre o lado esquerdo. O ponta de lança entrou na área e rematou para defesa do guardião madeirense para canto. O mesmo Diogo Tavares rematou à figura do guarda-redes após um bom passe de Bruno Pereirinha, poucos instantes depois. O perigo mantinha-se por perto da área adversária com Diogo Tavares a fazer um cruzamento tenso da direita a que ninguém correspondeu.

O Marítimo reagiu apenas aos 9 minutos, através de um livre directo que saiu por cima da baliza de Rui Patrício. A partir deste momento, o Sporting tomou rapidamente conta do desafio, tendo o Marítimo procurado retardar ao máximo o golo leonino, e apostado somente no contra-ataque. Aos onze minutos foi André Nogueira que desceu pelo seu flanco e efectuou um cruzamento perigoso. À passagem do quarto de hora, o Marítimo encetou um contra-ataque. Tiago Pinto falhou a intersecção e Tiago Pires viu-se forçado a fazer falta sobre o atacante maritimista que se tentava isolar, tendo acabado por ver o cartão amarelo. Do livre não resultou perigo para Rui Patrício.

Aos 18 minutos, Fábio Paim rematou à baliza para nova defesa do guarda-redes. O Marítimo tentava voltar a repor algum equilíbrio mas a pressão leonina já se fazia sentir, embora o perigo fosse apenas relativo. Em jogada de insistência, Fábio Paim rematou novamente para uma bela defesa para canto, por parte do guardião insular. Aos 31 minutos, um cruzamento da direita de Sebastião Nogueira proporcionou um cabeceamento a Diogo Tavares mas a bola saiu ao lado. Pouco depois, João Martins desferiu um remate em arco muito bonito, na meia lua, para uma nova defesa do guarda-redes para canto. Tiago Pinto também tentou a sua sorte com um remate de longe mas que saiu por cima. O Sporting tentava o tudo por tudo para inaugurar o marcador. Diogo Tavares teve uma boa iniciativa já dentro da grande área mas ninguém acorreu ao seu passe. Ao minuto 43, Sebastião Nogueira, sempre muito combativo, recuperou uma bola na intermediária madeirense, junto à linha lateral. Progrediu imediatamente no terreno, lançando Bruno Pereirinha na direita. Este, já perto da linha de fundo, fez um cruzamento bem medido para a área, onde apareceu Diogo Tavares a concluir, de primeira, com um remate na passada. Estava feito o 1-0 e a alegria chegava à Academia, já à beirinha do intervalo.

Os festejos do golo inaugural.

A partir do intervalo passámos a contar com a companhia do forista Camané. O segundo tempo começou com uma ocasião de golo para o Marítimo. Tiago Pires fez um atraso demasiado curto para Rui Patrício e um avançado madeirense tentou chegar à bola. Todavia, Rui Patrício foi mais rápido e cortou com os pés. Logo depois, o jogo começou a ficar sentenciado. Corria o minuto 50 quando André Nogueira recebeu a bola de Sebastião Nogueira e progrediu pelo meio do meio campo do Marítimo, tendo ultrapassado os adversários que lhe apareceram pela frente. Entrou na grande área, isolado, e rematou com a parte de fora do pé, em arco, para o lado esquerdo do guarda-redes, fazendo o 2-0, de forma magnífica! O Sporting insistia e Sebastião Nogueira, com um bom passe, isolou Fábio Paim que rematou em arco mas a bola saiu ao lado. A primeira substituição ocorreu aos 54 minutos, com a saída de Sebastião Nogueira e a entrada de Tomané que foi jogar a ponta de lança, passando Diogo Tavares para extremo-direito.

Aos 57 minutos, um passe teleguiado de Bruno Pereirinha isolou João Martins, à entrada da grande área, que não teve dificuldade em rematar para o fundo das redes, fazendo o 3-0. Um par de minutos mais tarde, foi o central Tiago Pires a rematar para mais uma defesa para canto. O Sporting passou então a jogar mais tranquilo, mas sempre a dominar a partida por completo. Aos 69 minutos saíram Tiago Pinto e Fábio Paim (após ter sofrido uma entrada mais dura) e entraram Vasco Campos (para lateral esquerdo) e André Pires (um regresso após lesão, para o meio campo), passando o Sporting a jogar em 4-4-2, com Tomané e Diogo Tavares como dupla de pontas de lança.

Aos 74 minutos, o Sporting teve um bom lance de ataque que culminou com um remate de Bruno Pereirinha que o guarda-redes defendeu, aparecendo André Pires na recarga mas com o guardião adversário a corresponder com nova defesa. Aos 77 minutos, Diogo Tavares cruzou da direita, com perigo, mas ninguém chegou à bola. Cinco minutos mais tarde, o mesmo Diogo Tavares rematou em arco com a bola a sair ao lado. Aos 84 minutos, fecharam-se as contas do marcador em 4-0, com Tomané a corresponder com um remate certeiro a um cruzamento de Diogo Tavares feito do lado esquerdo. Nada mais de relevante sucedeu até ao final da partida.

À saída do campo, vemos Pedro Celestino, seguido de Diogo Tavares, Paulo Renato, Bruno Pereirinha, Rui Patrício e André Nogueira, despedindo-se do trio de arbitragem.

Vitória justa do Sporting por 4-0.

E agora as apreciações:

Trio de Arbitragem – Apesar de algumas faltas assinaladas ao contrário, não cometeu erros graves num jogo que foi fácil de dirigir. Actuação regular do ponto de vista técnico e boa do ponto de vista disciplinar.

Marítimo – Equipa pouco consistente. O guarda-redes foi o seu melhor elemento. Em termos ofensivos foram quase inexistentes, dado que praticamente não dispuseram de uma única ocasião de golo.

Sporting – Exibição muito agradável, com a equipa a revelar, mesmo sem alguns habituais titulares, uma subida de forma.

Rui Patrício – Não teve muito trabalho, excepção feita a uma saída com os pés. Limitou-se a recolher os poucos cruzamentos que chegaram à sua área.

André Nogueira – Fez uma boa exibição, coroada com um golo fantástico. Teve um par de deslizes em termos defensivos mas sem consequências. Ofensivamente é um lateral destemido. :slight_smile:

Tiago Pires – Actuação segura e tranquila, dado o pouco caudal ofensivo do Marítimo, que lhe permitiu subir no terreno algumas vezes, para auxiliar o ataque. Um par de erros defensivos não mancham a sua exibição.

Paulo Renato – À semelhança do seu companheiro de sector, teve um jogo tranquilo, limitando-se a controlar a sua zona de actuação.

Tiago Pinto – Um pouco menos ofensivo que André Nogueira, esteve muito bem a defender o seu flanco. Rematou sempre que teve oportunidade.

Pedro Celestino – Desempenhou as funções de trinco e teve uma boa actuação, apesar de não estar muito rotinado nessa posição. A sua colocação no terreno, nessas funções, não lhe permitiu subir tanto nem rematar à baliza.

João Martins – Está em bom momento de forma. Marcou o 3º golo e teve mais um par de bons remates à baliza. Importante na recuperação de bolas a meio campo e autor de muitas iniciativas de ataque. :slight_smile:

Bruno Pereirinha – O MVP!! =D> =D> Outro jogador que está a subir de forma e que ontem mereceu a titularidade. Fez as assistências para o 1º e o 3º golos, com passes muito bem direccionados. Rematou à baliza, roubou bolas ao adversário e construiu muito jogo.

Sebastião Nogueira – Outra das boas exibições de ontem. Rápido, combativo e com genica para dar e vender, deu muito trabalho à defensiva madeirense. É ele que inicia a jogada do golo inaugural. Muito bem! :smiley:

Diogo Tavares – Fez uma boa exibição. Combinando sempre muito bem com os colegas das alas, rematou e cruzou bolas para a área inúmeras vezes. Viu o seu jogo ser premiado com mais um golo e uma assistência. :slight_smile:

Fábio Paim – Também não destoou em relação aos seus colegas. Muito rematador, procurou sempre assistir os seus companheiros em boas condições. Saiu lesionado.

Tomané – Teve uma boa entrada no jogo, combinando bem com os seus colegas. Fechou o marcador do encontro.

Vasco Campos – Entrou para jogar a defesa esquerdo. Teve um par de deslizes mas pode-se dizer que cumpriu.

André Pires – De regresso após lesão, integrou-se bem no meio campo, cumprindo a missão de destruir jogo adversário. Teve ainda ocasião para rematar à baliza.

E mais uma vitória… mais um prazer ler estas crónicas. Muitíssimo obrigado! :wink:

Obrigado mais uma vez Coracao de Leao.

Vais ser um belissimo reporter!

Sempre grandes cronicas da gosto ler …

Apesar de ser novo por ca acompanhava sempre as tuas cronicas tens feito um trabalho notavel …

Ricardo, várias perguntas para ti e a Susana.

O que achas do Paulo Renato no jogo aéreo?

Dirias que o Tiago Pires tem técnica ou é mais um jogador físico?

Achas o Pedro Celestino um jogador com ligeiramente maior visão de jogo e preponderância no jogo aéreo que o Zezinando embora sem os seus níveis de resistência aeróbica e raça?

Este 4-3-3 com Pedro Celestino, Pereirinha e Martins parece (não fui ao jogo) essencialmente um 4-3-3 com um meio-campo com pouca envergadura usando um trinco e 2 interiores pois não considero nem Martins nem Pereirinha extremos, faz lembrar o meio-campo Portista com 1 trinco e 2 médios-centros, concordas?
Que achas-te da capacacidade de contenção deste meio-campo comparado com o jogo da semana passada?

Não me desagrada este 4-3-3 de Luis Martins, faz lembrar um pouco o de Jesualdo que também usa 3 médios no meio sem presença nas alas excepto no trio da frente e os 3 do meio são 1 trinco e 2 médios polivalentes ao contrário do 4-3-3 de Koeman que tem menos elastecidade por todos os 3 médios são trincos embora uns com maior capacidade recuperador que outros e uns com maior capacidade criativa.

Estou curioso por ver o João Martins pois pelo pouco que vi em outros jogos parece ser um médio-centro mais recuperador enquanto Pereirinha é o médio-centro mais criativo portanto adivinho (talvez mal) que Martins ajudava mais o Pedro Celestino que o Pereirinha?
Que era a unidade mais criativa do meio-campo? Presumo que será Pereirinha?

Excelente “report”, parabêns, tens que arranjar uns “sócios” para fazerem o mesmo pela equipa de Juvenis pois quero saber das “tropelias” que Adrien Silva e Bruno Matias andam a aprontar.

André

O que achas do Paulo Renato no jogo aéreo?

Razoável. É melhor no jogo aéreo do que a jogar com os pés.

Dirias que o Tiago Pires tem técnica ou é mais um jogador físico?

O Tiago Pires é mais um jogador físico. É alto e tem na envergadura física o seu ponto forte. Aparece muitas vezes na grande área adversária nos pontapés de canto, para tentar a sua sorte.

Achas o Pedro Celestino um jogador com ligeiramente maior visão de jogo e preponderância no jogo aéreo que o Zezinando embora sem os seus níveis de resistência aeróbica e raça?

Sim, correcto. O Celestino costuma jogar mais adiantado, daí que se evidencie por esses dois factores. Mas atenção que o jogo aéreo e visão de jogo do Zezi também não são nada maus.

Este 4-3-3 com Pedro Celestino, Pereirinha e Martins parece (não fui ao jogo) essencialmente um 4-3-3 com um meio-campo com pouca envergadura usando um trinco e 2 interiores pois não considero nem Martins nem Pereirinha extremos, faz lembrar o meio-campo Portista com 1 trinco e 2 médios-centros, concordas? Que achas-te da capacacidade de contenção deste meio-campo comparado com o jogo da semana passada?

Concordo. Celestino jogou a trinco, Pereirinha jogou a interior esquerdo e João Martins a interior direito. Os extremos foram Paim e Sebastião Nogueira. A capacidade de contenção deste meio campo foi melhor que a do jogo de Setúbal mas o adversário era claramente mais fraco anteontem.

Estou curioso por ver o João Martins pois pelo pouco que vi em outros jogos parece ser um médio-centro mais recuperador enquanto Pereirinha é o médio-centro mais criativo portanto adivinho (talvez mal) que Martins ajudava mais o Pedro Celestino que o Pereirinha? Que era a unidade mais criativa do meio-campo? Presumo que será Pereirinha?

João Martins era, de facto, o que mais ajudava na tarefa de recuperar bolas mas Pereirinha também ajuda. Dos dois, Pereirinha é o mais criativo, os seus passes têm muita precisão mas o Martins também é um jogador com muita técnica.

Das duas uma: ou tens uma grande intuição ou as nossas crónicas dão, de facto, uma ideia muito aproximada da realidade.

Excelente "report", parabêns, tens que arranjar uns "sócios" para fazerem o mesmo pela equipa de Juvenis pois quero saber das "tropelias" que Adrien Silva e Bruno Matias andam a aprontar.

Obrigado. Quanto aos juvenis, também não me importava de os acompanhar mas a minha vida também não é só isto, senão não fazia mais nada. O Adrien Silva e o Bruno Matias são os únicos que já vi jogar e são dois craques em potência.

Já agora, isto e muito mais, pode ser visto também no Leõezinhos em Acção.

Obrigado. Quanto aos juvenis, também não me importava de os acompanhar mas a minha vida também não é só isto, senão não fazia mais nada. O Adrien Silva e o Bruno Matias são os únicos que já vi jogar e são dois craques em potência.

Ja agora que dizes desses dois jogadores?!? Com quem e que sao comparaveis e onde estao os seus pontos fortes/fracos?!?! Ja agora que chances e que lhes das de chegarem aos seniores??

Ja agora que dizes desses dois jogadores?!? Com quem e que sao comparaveis e onde estao os seus pontos fortes/fracos?!?! Ja agora que chances e que lhes das de chegarem aos seniores??

Digo que são dois jogadores cheios de potencial. Não os comparo com ninguém porque acredito que cada ser humano é único e insubstituível e, por outro lado, estão ainda em processo de formação. Só vi o Adrien Silva 2 ou 3 vezes e apenas uma vez o Bruno Matias, logo não disponho de informação suficiente para os avaliar em termos de pontos fortes e fracos. Pelo que vou sabendo, ambos poderão um dia chegar à equipa principal.

[quote=“Coração de Leão”]

Ja agora que dizes desses dois jogadores?!? Com quem e que sao comparaveis e onde estao os seus pontos fortes/fracos?!?! Ja agora que chances e que lhes das de chegarem aos seniores??

Digo que são dois jogadores cheios de potencial. Não os comparo com ninguém porque acredito que cada ser humano é único e insubstituível

Porra, disse-te para pousar os livros do Durkheim e foste logo pegar nos do Sartre.

Do POUCO que vi do Bruno Matias acho que está ali finalmente o ponta-de-lança pelo qual tanto ansiamos ver sair da nosa Academia MAS se dizer que um miudo com 18-19 anos pode integrar os Seniores é arriscado então dizer isso de um puto de 17 anos mais dificil ainda é. Já vi muitos que aos 17 eram claramente superiores do que miudos de 17 mas nos anos seguintes a evolução parou e tornaram-se adultos com a habilidade de um miudo de 17 anos sobredotado.

O Bruno Matias é um dos melhores elementos dos Juvenis mas quem nos garante que daqui por 12 meses ele terá continuado a evoluir e consiga ser o melhor entre os juniores? Perdem-se muitos jogadores nestas idades.

Uma coisa posso afirmar, nem o David Caiado, nem o Paim, nem o Silva nem o Matias são novos Cristianos Ronaldos mas já vi o Adrien o Bruno e o Carriço jogar pelas seleções jovens de Portugal e todos parecem jogadores com qualidade muito acima da média, agora tem é que trabalhar para não estagnarem.

Vi jogar o CR com 16 e 17 anos e ele para mim estava claramente já mais adiantado tanto técnica como fisicamente comparado com estes jovens. Eu acredito que o David Caiado vai fazer a pré-época mas mesmo sendo o melhor extremo dos juniores não me espantaria se tivesse o mesmo destino que o Paulo Sérgio, Edgar Marcelino e Bruno Filipe.

Não vejo ali nenhum Quaresma nem nenhum Ronaldo. Acredito no Zezinando já em Agosto e acho que possívelmente o Bruno Pereirinha vai dar o salto e ficar nos seniores. Mas isto são apenas a minha opinião.

Duvido sériamente que o Carriço fique nos seniores em Agosto.

Anseio por um grande extremo vindo das nossas camadas jovens, temos uma tradição a defender de produzir grandes extremos e estamos orfãos desde o Verão de 2003. Anseio por um novo fantasista velocista a actuar pelos flancos com a Camisola do SCP.

André

Bem eu so espero o melhor para os nossos jovens.E certamente verdade que muitos jogadores se perdem ainda em idades muito jovens.MAS tambem a que referenciar que muitos tambem surpreendem pela positiva.No ano passado vi o NANI a jogar nos juniores e nao me pareceu superior a jogadores como Djalo, Bruno Filipe ou outro qualquer. Nesse jogo ate jogou o Moutinho e tambem nao foi exuberante ou digamos que nao deixava adivinhar o rumo que iria levar.Portanto ha que dar oportunidade aos jovens porque uma pessoa so cresce com as tarefas na vida.
Nesse aspecto acredito no PB que conhece muito bem os jovens .
Mesmo que o Caiado ou o Paim nao sejam novos CR7 se forem jogadores uteis para o plantel como por exemplo M.Garcia e ou se forem novos NANIS ja me chega bem.Quaresma e Ronaldos nao se produzem todos os dias mesmo sendo o Sporting…