João Sanches - andas no fórum?

Vocês vão-me desculpar a ousadia de mais uma transcrição do Pasquim do Norte…mas se achei a outra que fiz hoje do piorio, tenho de reproduzir este texto que achei excelente…

Cá vai…

Finais
JOÃO SANCHES

Final: eis um conceito, com ou sem aspas, ao qual o Sporting de José Peseiro se afeiçoou precocemente, para aí, sejamos razoveis, desde a… 6.ª jornada. Foi por essa altura que se palpitava acidamente sobre a competência do treinador, sobre a visão do director-geral, sobre a gestão da administração da SAD - que, novo ano volvido, mais três milhões de euros teve de cortar no orçamento para o futebol - e sobre o grau de (in)tolerância que deveria ser tributado a um grupo de jogadores que, pelas impressões iniciais, tinha boa margem para, no mínimo, escapar à discussão dos últimos lugares. Salvaguardado o decoro, a equipa poderia garantir, com um mínimo de decência e facturando sem necessidade de pedir casas emprestadas para exaltar sportinguismos nortenhos, centristas ou sulistas, e sob qualquer argumento encapotado, uma posição tranquila, a meio da tabela da classificação. Sim, porque, pela amostra inicial, dificilmente reuniria condições para escalar ao ponto de discutir abertamente um lugar europeu, quanto mais, cruzes canhoto, uma entrada directa ou potencial na Liga dos Campeões, ou até mesmo uma batalha sem tréguas, e até ao fim da linha de forças, pelo título nacional. Claro que, por esses dias, quando o conceito de final já fazia parte do vocabulrio, se não dirio, pelo menos semanal dos lisboetas que vestem de verde e branco, j muitos idolatravam apaixonada e cegamente aquele que é, de facto, o melhor treinador da actualidade, passando por cima de devaneios tão banais como… Pavlin - que Mourinho julgou e achou ser capaz de ser “maestro” no FC Porto, entre outros pequenos “delírios” que, se aqui fossem chamados, pareceriam tão reles como um bife esturricado num microondas. O que conta é o presente, e a realidade diz-nos que, em 72 horas, o Sporting vai travar mais duas finais, a primeira das quais teoricamente mais “semi” do que a segunda. Quinta-feira, em Alvalade, frente a um supostamente enfraquecido AZ Alkmaar - que soma baixas no sector defensivo -, os “leões” terão de manifestar a mesma vontade que denunciaram nos últimos dois encontros e exteriorizar idêntica ou superior disponibilidade física e psicológica, para demonstrarem - ou confirmarem - que estão bem de saúde, isto é, que tanto o pulmão como a mente combinam à medida de um campeão ou, no mínimo, ao estilo de quem está determinado a deixar a pele e o coração em campo, e a chorar, se for caso disso, por ter tropeçado numa infelicidade que, de vez em quando, ofusca a estrelinha que protege os audazes e os ambiciosos. Três dias depois (domingo), com toda a certeza com muitos banhos e massagens de recuperação a caracterizar uma das principais componentes de preparação, o Sporting joga, em Braga, nova final, esta mais apertada do que a da primeira mão da meia-final da Taça UEFA, porque, para continuar a depender da sua mquina de calcular, e independentemente dos resultados de terceiros, ter de ser mandão, autorit*rio e eficaz como o foi no Bessa. Chega a hora do trigo e do joio…

ENGOLIR SAPOS, ATÉ QUANDO?
Força “sul-natural”

Definitivamente, há uma força “sul-natural” - e, aqui, o presidente do Sporting tem também a sua dose de responsabilidade - que impele o Benfica para o regresso a um passado de glória guardado por 11 anos de (e)terna saudade. Viu-se e ouviu-se no Estádio Algarve, casa emprestada do Estoril, que, com a receita de bilheteira, os canarinhos devem ter garantido, se não integralmente, pelo menos quase todo o orçamento para investir na próxima época… provavelmente na Liga de Honra, pelo rumo que a classificação acentuou no fundo da tabela após a última jornada. Pelo que se fez, disse e ouviu, até quando os “marginalizados” da Amoreira vão engolir sapos?

Bom, então o final…os sapos são verdes, não são? :slight_smile:

Saudações…

será o Mauras, este João Sanches…? :lol:

apenas um reparo a esta crónica: destaca pouco o papel humilhante de Dias da Cunha…

Népia não me queimem! Eu trabalho na imprensa mas não escrevo. Se escrevesse já:

  • tinha 6 ofertas de cabeça a prémio no fórum dos lampiões;

  • tinha outros 6 óscares do bola quadrada;

Romeiro, romeiro quem és tu??? :lol:

Se não me engano este Sanches já havia sido falado aqui no fórum.

Já sim senhor. Mas que o gajo vai escrevendo umas coisas que até parecem inspiradas daqui, lá isso vai…

E, ao fim e ao cabo, acho natural e normal que pelo menos alguns jornalistas façam consultas na net e passem os olhos aqui pelo fórum e possam ser influenciados nalgumas análises que fazem…

Não sendo demasiado modestos, e dada a mediocridade geral que grassa na pasquinaria desportiva (e não só, mas também) creio que muito articulista da nossa praça, a escrever como escreve, poderia aprender alguma coisa por aqui.

Tirando, como é óbvio, algumas discussões mais casuísticas e de menor relevo, já por aqui vi passarem alguns belos textos que expuseram e debateram, de uma forma que não vi em nenhum pasquim, problemas de fundo que dizem respeito a toda a estrutura do futebol em Portugal.

Digo isto pq já por aqui ando pelo menos há uns cinco anos e já assisti a várias gerações de foristas aparecidos e desaparecidos que muito contribuiram para o sentimento geral que se foi formando sobre a qualidade deste Forum.

Romeiro, romeiro quem és tu???? :lol:
Parece-me que "Ninguém!...". Não reconheço o estilo, mas pela confiança mal disfarçada podia ser o Sampas... :lol:

PS- Escusava era de mandar a proverbial bicada ao segundo melhor aluno da turma do Peseiro. Não foi ele que contratou o Pavlin…

Romeiro, romeiro quem és tu???? :lol:
Parece-me que "Ninguém!...". Não reconheço o estilo, mas pela confiança mal disfarçada podia ser o Sampas... :lol:

PS- Escusava era de mandar a proverbial bicada ao segundo melhor aluno da turma do Peseiro. Não foi ele que contratou o Pavlin…

Ehehe! :smiley:

Eu não disfarço a minha confiança! :wink: :idea: :arrow:

No entanto devo dizer que gosto de ler o João Sanches, acho que tem normalmente uma perspectiva positiva das situações e não tem como objectivo falar sempre mal do porco ou do glórias, gosta de escrever sobre o Sporting e na minha opinião faz bem o seu trabalho, cada vez há menos mas ainda há alguns que escapam, para mim este é um deles! :arrow:

P.S. - Eu não dava para jornalista, muito menos para jornalista pasquineiro, sou muito positivo e sou do Sporting! :idea: :arrow:

P.S. - Eu não dava para jornalista, muito menos para jornalista pasquineiro, sou muito positivo e sou do Sporting! :idea: :arrow:

E, mesmo que desses, reunias todas as condições para candidato ao subsídio de desemprego… :wink: :arrow:

Acredito que na pasquinada nem passavam os olhos pelo meu curriculum, já no Jornal Sporting entrava logo para sub-director! :arrow:

Devo dizer no que me toca, nunca perco o que Joao Sanches escreve

Nao conheco a cor de clube dele,mas normalmente sabe escrever

E se nao gosta do Sporting disfarca muito bem!