Império Vermelho: os 100 anos da Revolução que abalou o Mundo

Estou admirado de ainda não terem metido aí a foto do santo Nicolau.
Sim, porque fizeram literalmente do Czar um santo! Lol

Em matéria de santos há para todos os gostos e credos. Abençoada liberdade…

Nope, o Nico foi mesmo canonizado lol
É literalmente um santo :lol:

Qual “nope” ou “lol”…Em matéria religiosa, o léxico tem de ser menos “teenager”. Do género: “Vox Populi, Vox Dei” 8)

https://www.youtube.com/watch?v=P05H4NFj0MM

Uma ignomínia chamada Katyn…

Não tens pesadelos à noite só à procura de desgraças? ^-^

Um dos pesadelos mais abjectos perpetrados pelos “libertadores” soviéticos: a violação em massa na Alemanha e não só…

https://www.youtube.com/watch?v=BTMlT7yafg4

A barbárie titista escrita a letras de sangue.

[center]Bleiburg

https://www.youtube.com/watch?v=ghQJfwocYNU

Foibe
https://www.youtube.com/watch?v=65DrDyLThWQ
[/center]

Apenas dar uma achega que, directa ou indirectamente, se relaciona com este topico. Um dos grandes mitos criados no final do seculo passado foi o de que o comunismo fracassou completamente e que o capitalismo venceu. Nem o comunismo foi um fracasso total nem o capitalismo serve para o futuro da humanidade (apenas ira’ “morrer” mais tarde).

Quem teve oportunidade de passar por paises que viveram a experiencia de um regime comunista, facilmente percebem que a heranca deixada tem muitos aspectos positivos, alguns dos quais servem ainda hoje como pilares base do desenvolvimento dessas sociedades. Por uma questao de manter o post breve, vou apenas mencionar um desses aspectos: a habitacao.

Para usar um termo comparativo, vamos ver como sairam os Portugueses do regime salazarista, em termos habitacionais. Um parque urbano degradado, familias sem condicoes para adquirir habitacao propria, pobreza generalizada que dificultava a constituicao de novas familias - encontrar sitio condigno para arrendar nao era facil.

Ja’ os paises comunistas terminam esse tipo de regime com grande parte da populacao em habitacao propria. Sim, podemos questionar a qualidade da mesma, o espaco reduzido de muitos desses apartamentos e a degradacao dos espacos comuns mas o facto mantem-se: as familias tinham casa propria. Mais: muitas familias tinham tambem uma casa de campo ou, no minimo, um pequeno terreno de cultivo. Quem nao gostaria de ter sido favorecido por uma situacao privilegiada como esta? Em muitos casos, familias herdaram varios apartamentos (os idosos normalmente viviam sozinhos e quando faleciam aumentavam o patrimonio familiar) o que lhes permitiu entrar no mundo capitalista com um conforto enorme. Na Rep. Checa, por exemplo, passados 10 anos da queda do comunismo, nao so os apartamentos atingiram valores de mercado elevados como, a maior parte deles, ja’ tinham sido renovados, com um standard de comforto europeu.

Isto para dizer que, nos dias de hoje, a habitacao nao constitui um problema de maior nos antigos estados do bloco de leste. O mercado de hipotecas ‘e tremendamente acessivel e as condicoes excelentes, porque nao e’ facil atrair clientela. Isto porque o comunismo deixou, em grande parte, esse problema resolvido. Esse factor (entre outros) permite que, por exemplo, o nivel de vida de alguns desses paises seja superior ao de Portugal. As familias nao vivem “acorrentadas” 'as dividas aos bancos e podem disfrutar da vida com mais tranquilidade.

Podia tambem falar dos sistemas de transporte publico, da organizacao educacional, etc., mas queria apenas reforcar essa ideia de que o comunismo funcionou muito bem em determinados aspectos das sociedades que construiu. Nao e’ por acaso que a maioria da populacao que viveu esses tempos os recorda com uma tremenda nostalgia (o tempo tambem suaviza os aspectos negativos).

Na minha opiniao, uma hipotetica simbiose entre alguns elementos do comunismo com outros do capitalismo, seria a base ideal para uma sociedade futura mais justa e desenvolvida. Mas isso ja’ nao diz respeito a este topico.

Tanto o comunismo como o fascismo foram duas respostas mais ou menos contemporâneas à modernidade que desarticulou estruturas que existiam à séculos , ambas falharam , mas alguma duvida que a humanidade vai continuar a tentar novas experiências ?

Tanto no inicio do comunismo como no do fascismo como ideais , nem os mais acerrimos críticos adivinhariam que seria esse o resultado.

Não querendo comparar , um pouco como a União Europeia no início era só rosas , agora já tem muitos espinhos pelo meio , mas se acabar mal , alguma duvida que tambem virão com as mesmas conclusões.

Obrigado pelo teu contributo [member=6989]JSabino , sobretudo porque sei que não és propriamente fã do socialismo.

[member=6989]JSabino

Tendo por base a minha experiência, sendo que o meu pai sempre empregou e teve contacto com várias pessoas que vieram da ex-URSS (ucranianos, biolorussos, e paises das balcãs em geral), a impressão de todos eles sem excepção era muito negativa do regime comunista. Aliás, eu próprio contacto esporadicamente com residentes da ex-URSS, alguns que viveram parte da sua vida adulta no regime, e nunca (mas mesmo nunca) encontrei um que recordasse com nostalgia o regime comunista. Pelo contrário. Posso ter apanhado uma amostra enviesada, mas sempre encontrei pessoas muito mais abertas à europa que os próprios paises fundadores. A “reação” global sempre foi em relação ao fim do regime comunista muito parecida ao que encontro aqui em relação à ditadura.

Tens os neo-nazis na extrema direita, e também tens os antifas na extrema esquerda. São miudos mimados, na sua maioria mascarados (claro) que não cresceram mentalmente ao ponto de debaterem tópicos como os adultos fazem. Os anarquistas também entram no mesmo saco.
Pena que, na minha opinião, o mundo não deambule todo ali pelo centro. Algumas ideias de esquerda e direita, sem extremar nada.

A tua amostra nao é enviesada e representa aquilo que é um sentimento presente sobretudo na diaspora desses países. Outro aspecto a ter em conta e´que eles frequentemente nao teem boas memorias do carácter politico dos regimes em que viveram mas a sua nostalgia está mais ligada ao modo de vida que tinham. Um dos sucessos do comunismo foi o de entender a natureza humana no sentido de ter a vida toda programada, desde que existisse fidelidade total ao regime. Esse navegar pela vida sem preocupacoes quanto ao futuro tem (teve) uma componente altamente aditiva, que ainda hoje permanece, sobretudo nas faixas etárias mais idosas.

Agora o revivalismo é bem visível em muitos desses países. Nem vou mencionar o caso da Rússia onde é politica governamental o restaurar do modo de vida soviético (com as benesses do capitalismo selvagem - Hominus sovieticus, with a twist). Como exemplo, dou a Rep.Checa, que será o pais dos ex-bloco de Leste que mais se distanciou da realidade comunista. Hoje em dia existem 4, repito, quatro canais generalistas que apresentam em permanência programas do tempo da dita cuja. O primeiro canal Checo, aos fins de semana, transmite constantemente programas com 30 ou mais anos. Imagina a RTP1 a dar a Cornelia e o 123 no horario nobre do fim-de-semana.

Ja´no modo de vida, em alguns aspectos como o serviço ao cliente e a burocracia governamental, o “modo comunista” ainda vive, transmitindo-se de geração em geração. Mas isso seria motivo para outro post.

P.S.- Nem mencionei a Bielorrússia, porque esses, efectivamente, ainda vivem num regime soviético, em toda a essência da palavra.

Eu fui Berlin em 1991 e foi uma imagem que me ficou gravada para o resto da vida:

  • os prédios de um lado e do outro, tudo na Berlin Leste era sombrio, escuro, lembrando
    a Inglaterra da revolução industrial dos relatos de Dickens …

O contraste entre o Oeste Capitalista e o Leste Comunista estava ali, à minha frente.
Ouvir os relatos na altura foi ainda pior.

Quem muito fala e pouco sentiu …

A polícia totalitária em todo o seu sinistro esplendor: STASI (RDA)…

https://www.youtube.com/watch?v=BnQFJsOHI68

Na Alemanha de leste, por exemplo, há um grande sentimento de nostalgia, sentem-se enganados. Há vários estudos e sondagens a propósito e até têm uma expressão própria para essa nostalgia.
Acredito que com o tempo e o desaparecimento das gerações mais velhas, que sentiram o antes e o depois, possa dissipar-se.

PS
Se deres uma vista de olhos pela net fora vais ver que é frequente a “surpresa” das sondagens reflectirem o sentimento de que durante o socialismo se estava melhor.

O comunismo polaco também escreveu com letras de sangue: Poznań…

https://www.youtube.com/watch?v=4DAcGQ9GHO4

O pesadelo concentracionário da Bulgária comunista…

https://www.youtube.com/watch?v=GtJwbBWwJDc

A sombra sangrenta de Estaline na Polónia “libertada”.

https://www.youtube.com/watch?v=wr71RyMAM_o