GWB anuncia a morte de Mandela

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=S1KGwQ1O88Y[/youtube]

???

Não me vem mais nada à cabeça para além de um: “O que é que é esta merda?!”

Nem sabes o susto que me pregaste, Paraver! Quando vi o título do tópico, em vez de abrir o tópico, fui logo para as news do yahoo, bbc, reuters, etc para ver notícias sobre isso. Nem sequer descorri sobre o que era “GWB”.

Quanto ao vídeo… mas ainda alguém liga ao que este palhaço diz? O mundo não pode bater mais no fundo quando a nação mais poderosa do mundo tem como presidente um gajo tão ignóbil como este. Não fosse isto tão real e ainda pensava que se tratava de um péssimo argumento para um daqueles “B-movies”.
Apesar de ser tão grave o homem existir, pelo menos ainda me vou rindo.

Realmente :o
Aínda há quem se admira de ver crescer o anti-americanismo. Este homem é um verdadeiro merdas. Quem o topa bem é o Chavez, não que seja flor que se cheire mas comparado com este Bush …

:rotfl: :rotfl: :rotfl:

Subscrevendo tudo o que se diz sobre a idiotice de Bush e reconhecendo que a frase “Well Mandela’s dead” é extremamente infeliz, é evidente que isto era um comentário sobre o facto de Saddam ter aniquilado todos os potenciais “Mandelas” do Iraque, e não uma manifestação de ignorância quanto ao facto de o verdadeiro Mandela estar (felizmente) vivo. :arrow:

Nem mais… o homem é um nabo (foi escolhido a dedo mesmo pelo seu nível de nabice, que permite que o manipulem à vontadinha), mas neste caso só não percebe o que ele disse quem não quiser. :arrow:

P.S. - Cada vez chego mais à conclusão que os que mais se julgam de mente e espírito aberto são os que mais vêm em uma só direcção…

Olhem para o segundo 12 do vídeo. Nesse preciso momento ele percebe que fez porcaria. E depois tenta dar a volta ao texto, chamando o Iraque à conversa. Até só demorou 2 ou 3 segundos a raciocinar quando meteu a pata na poça.

Por vezes a nao compreensao eficaz de uma lingua
que nao a nossa pode nos levar a equivocos!!
Por outro lado isto so vem provar que errar e humano, por vezes quando tentamos sensibilizar os outros por eventuais erros, se formos ponderados e lucidos antes de comentar chegamos a conclusao , que afinal deveriamos ter feito isto e nao cairiamos no ridiculo de chamar burros aos outros quando fomos nos os tais!!
Por outro lado acho que nao se deve ligar muito a estas coisas, sao efeitos da juventude , que por vezes dado o seu interesse em tentar mudar o rumo deste mundo , tem estas percipitacoes de avaliacao!!
Saudacoes leoninas

O pessoal da “brigada vermelha” cá do fórum até é pitoresco, mas por vezes caem na pura cegueira e desonestidade.

Então como é que isto se passou, o homem estava a falar da África do Sul, meteu a pata na poça e lembrou-se de virar a conversa para o Iraque, para disfarçar? (nada mau jogo de cintura, para um bêbado mentecapto e refractário…)

Mas se foi assim, porque é que a transmissão em directo da conferência de imprensa já anunciava em rodapé que Bush estava a falar dos progressos do governo iraquiano?

E porque é que neste vídeo

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=eapMS1awMAg[/youtube]

que apanha a declaração um pouco antes do outro, se vê Bush a falar do Iraque antes da tirada sobre o Mandela? Deve ser uma montagem da CNN, patrocinada pela Halliburton e com o dedo tenebroso dos Skull and Bones… ::slight_smile:

:rotfl: :rotfl:

1 - Neste caso específico é óbvio que Bush refere um qualquer comentário metafórico acerca dos mandelas do Iraque, e depois complementa como alguns já referiram, que Saddam matou todos os potenciais Mandelas da região. Obviamente, e como é seu timbre, diz aquilo de uma forma que permite gozo.

2 - A eventual injustiça na análise desta declaração não apaga o facto de este ser provavelmente o político mais estupido na comunicação que eu já vi na minha vida, e certamente o google e as galerias fotográficas estão cheias de bons exemplos da estupidez comprovada deste homem, apesar deste não ser um bom exemplo (mesmo que a “brigada vermelha” assim o queira :))

Firme restando que rir é o melhor remédio, o titulo do tópico é descabido. Eu - que estou farto de escrever que gosto mais dos EUA do que a rapaziada que faz fila à porta do A.E.I., para pedir uma tencinha… - só agora vi os videos e de facto Bush usa o soundbyte numa linda metáfora em vez de um registo literal.
Pior ainda; é desinformação com um objectivo, spin doctoring 101: dizer que o seu (do estado, do papá e de Dick C.) EX AMIGUINHO-PARCEIRO DE NEGÓCIOS-WARMONGERING BITCH matou aquele que, graças ao matraquear do star system e da liderança negra, facção Uncle Tom, nos últimos 20 anos, é o santo pós moderno dos “have nots”, ou opositores de Bush, reduz a estática do lado mais ignorante da barricada, mas pouco: por muitos paladinos de Dubya que haja aqui, nunca um presidente e um congresso do EUA tiveram índices de aprovação tão baixos. Se isso fosse culpa da “brigada”, já um novo McCarthy estaria a bombar (ignoremos o slight remix de Ashcroft.)
A multiplicação do peixe, ou eis que de um Mandela vítima se passa a vários, além de piorar o estatuto monstruoso do vilão, é verbo de encher: os ignorantes de confusão, e o saco de quem sabe que aquilo é o melhor modo de tergiversar, reduzir o tempo das perguntas incómodas (como se os tipos do press corps não fossem todos hiper-filtrados e condicionados, para começo de conversa). É só uma glosa do gott mit uns, tão familiar a Prescott e a George Sr e tão eficaz desde então.
Um exemplo de pergunta que não lhe é feita é “não se deverá a melhoria anunciada da nova política ao facto de terem comprado os sunitas (depois de terem feito o mesmo com os curdos), continuando vocês à pega com os xiitas (2/3 do país) e sendo responsáveis pela importação da Al Qaeda para ali?” A união voluntária e de facto do Leste e do Sul do país ao Irão parece-me cada vez mais próxima. É uma janela de oportunidade para uma saída airosa: pelo menos esses elegem mesmo o presidente.

PS- FLL: Sendo que o vídeo provém da CNN e que estamos fartos de contabiistas invejosos (como estes: http://www.reuters.com/article/tnBasicIndustries-SP/idUSL1115585020070312 ) a falar da Halliburton: olha lá para o que é que estes comunas andam para aí a escrever nos jornais de parede: http://www.cbsnews.com/stories/2003/10/02/60minutes/main576332.shtml.
Acho que são os chineses que dizem que, sempre que tivermos medo das tenebras, basta acender uma velinha.

Afinal, citar um facto que é verídico é ser faccioso. Os fanáticos radicais não andam apenas pelas grutas do Paquistão e Afeganistão, e Iraque…

E claro que o especialista em semântica linguística me provocou largas gargalhadas. Quando os seus textos “encriptados” não são sequer legíveis em português ou inglês, declara que é um erro de interpretação da parte de quem ouve. Ouve-se sempre mal quando não é conveniente…

Depois segui-se a ex-“brigada do copinho de leite”, e actual “brigada jacinto leite capelo rego”, a distribuir rótulos. A cassete não foi actualizada, ou o cd está riscado.

Afinal, o que foi dito?

Part of the reason why there is not this instant democracy in Iraq is because people are still recovering from Saddam Hussein’s brutal rule. I thought an interesting comment was made when somebody said to me, [b]I heard somebody say, where’s Mandela? Well, Mandela is dead, because Saddam Hussein killed all the Mandelas.[/b] He was a brutal tyrant that divided people up and split families, and people are recovering from this. So there’s a psychological recovery that is taking place. And it’s hard work for them. And I understand it’s hard work for them. Having said that, I’m not going the give them a pass when it comes to the central government’s reconciliation efforts.

Vídeo: http://www.crooksandliars.com/Media/Download/21606/1/Bush-Mandela-dead.wmv

Juram que Bush metaforeou! Uma passo na evolução da espécie. É claro que falava no Iraque, e seguindo já uma linha que vem desde sempre, misturou o absurdo para justificar a mentira. Tal como a ligação do Iraque com a Al-Qaeda e as ADM espalhadas pelo país, que até hoje ninguém as encontrou, apesar de Durão ter jurado que as viu pelos Açores.

Mas se querem falar de Abdulah Mandela, eu sei quem matou o Mandela curdo: em 1991 os EUA confirmaram o apoio à insurgência curda. Quando foi necessário apoio, assobiaram para o lado, e milhares foram chacinados. Indignou alguém? Uns poucos.

Foi apenas mais uma jogada suja, usando o nome de uma pessoa que foi sempre - e continua - contra a invasão. Aliás, Mandela foi durante várias décadas considerado pelos EUA como um terrorista.

When Rep. Dick Cheney voted against a 1986 resolution calling for the release of Nelson Mandela and recognition of the African National Congress, Americans did know this man had been waiting decades for his freedom.
(http://atrios.blogspot.com/2007_09_16_archive.html#122432968574482248)

Entretanto, uma publicação cubano-albanesa informa que há empresas que se dedicam a matar civis iraquianos, às quais nada pode suceder porque foi incorporada na novel constituição desse país “livre” uma cláusula que iliba essas companhias de qualquer responsabilidade criminal (http://news.yahoo.com/s/ap/20070920/ap_on_go_pr_wh/bush). Cuidado que a publicação é da brigada vermelha… A China já não produz nada disso, pois é uma reconhecida democracia, com muita liberdade.

A cada esquina, há milhões de anti-americanos primários (assim etiquetados pela brigada do jacinto)…
[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=wBUkxvfL_eE[/youtube]

… e mais conversas gastas…
[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=1-eyuFBrWHs[/youtube]

… e outro anti-americano primário e simpatizante do terrorismo…

“Entristece-me que seja politicamente inconveniente reconhecer o que toda a gente sabe: a guerra no Iraque deve-se sobretudo ao petróleo.” escreve Alan Greenspan, ex-presidente do Federal Reserve, nas suas memórias.

Mas no fim, há que apoiar os verdadeiros democratas, aqueles que contribuem para um Mundo melhor…


Abdullah da Arábia Saudita


Musharraf do Paquistão


Kadhafi (o pai de todas as democracias) da Líbia


Hu Jintao da China


Al-Bashir do Sudão

É um “facto verídico” que Bush anunciou a morte de Mandela? Talvez tenhas mesmo alguma coisa a aprender com o especialista em semântica linguística…

Escreve quantos posts desses queiras, 10, 20, 50. Baralha, muda de assunto, inunda-nos com informação lateral à discussão (a táctica conhecemo-la bem). Mete 7 embeds do Youtube, 12 quotes e 29 imagens em cada um. No final de tudo, Bush continuará a ser um imbecil, mas a afirmação que fizeste no título deste tópico também não deixará de ser mentira.

PS - Tanta clarividência política e no fim de tantas discussões o que achas é que sou do CDS?.. :rotfl:

Que lixeira que para aqui vai neste tópico… ::slight_smile:

Se continuas a insistir, então não é só mesmo de aulas de semântica da língua inglesa que precisas…

Primeiro foi a “manipulação” dos vídeos que provinham do youtube. Agora é uma táctica de informação lateralizada… :pray:

Ao que parece, estou enganado. Afinal foi lapso meu, pois Bush não disse aquilo que disse. Ouvi bem, mas não disse aquilo. Da mesma forma que a CNN, Reuters ou Associated Press foram também enganadas, ou simplesmente não possuem uma capacidade semântica suficiente para incorporar o verdadeiro âmago de tamanho brilhantismo. :inde:

Tu na semântica linguística vês-te aflito, mas na desonestidade intelectual ninguém te bate. :arrow:

É o melhor que consegues!? Tens que endereçar essa crítica também à Reuters, AP, CNN ou BBC, porque parecem padecer do mesmo problema com a semântica.

Quanto à desonestidade, pelo menos não te ficaria mal fundamentar aquilo que escreveste. Por razões que apenas tu sabes, optaste por não o fazer. É exemplar.