Futsal

UEFA adia play-offs e sorteio de apuramento para o Euro’2022

Portugal, detentor do título, tem assegurada a presença no torneio principal de qualificação, mas só mais tarde irá conhecer os adversários, já que o sorteio foi também adiado.

Os play-offs de acesso à qualificação para o Euro’2022 de futsal, agendados para abril, foram adiados, devido à pandemia de Covid-19, assim como o sorteio do apuramento principal, que conta com Portugal, anunciou a UEFA.

De acordo com o organismo, todos os sete jogos que estavam agendados para abril, que completaria o lote de 32 equipas a competir na fase principal de acesso ao Europeu da Holanda, deverão realizar-se a partir de junho e no máximo até dezembro, de acordo com a evolução do novo coronavírus.

Portugal, detentor do título, tem assegurada a presença no torneio principal de qualificação, mas só mais tarde irá conhecer os adversários, já que o sorteio foi também adiado. Estava agendado para 14 de maio, mas só acontecerá em 7 de julho, em Nyon, na Suíça.

Os play-offs europeus de acesso ao Mundial2020, que seriam a 09 e 12 de abril, com os duelos Croácia-República Checa e Sérvia-Finlândia, foram igualmente adiados. Portugal já garantiu um lugar na fase final, que vai decorrer na Lituânia, em setembro e outubro.

A ronda preliminar de acesso ao Euro2021 feminino, que seria no início de maio, vai igualmente decorrer mais tarde. A seleção nacional está assegurada no torneio principal e vai defrontar Croácia, Polónia e Eslovénia, em setembro deste ano.

O Jogo

Distinção de Jorge Braz é "uma honra para o futsal e para o desporto português"

João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e do Desporto, também felicitou Portugal por ter sido considerada a segunda melhor seleção do mundo.

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, afirmou hoje ser “uma honra para o futsal e desporto português” a distinção de Jorge Braz como melhor selecionador do mundo pelo segundo ano consecutivo.

“Nem tudo são más notícias e o facto é que temos, pela segunda vez consecutiva, o Jorge Braz como o melhor selecionador de futsal do mundo! Portugal foi ainda considerada a segunda melhor seleção mundial. Uma honra para o futsal e para o desporto português”, escreveu João Paulo Rebelo na rede social Twitter.

Jorge Braz foi eleito pelo segundo ano consecutivo o melhor selecionador de futsal do mundo, anunciou esta quinta-feira a página Futsal Planet, que colocou a Seleção Nacional como a segunda melhor de 2019.

Braz, campeão europeu por Portugal em 2018, bateu, numa votação dos especialistas da Futsal Planet, Marquinhos Andrade, selecionador do Brasil, e Sergey Skorovich, que lidera a Rússia.

A equipa das quinas ficou em segundo no ranking das seleções, atrás do Brasil, e à frente da Espanha, por apenas dois pontos.

O Sporting, vencedor da Liga dos Campeões em 2019, foi eleita a segunda melhor equipa do ano, atrás dos espanhóis do Barcelona e à frente dos brasileiros do Carlos Barbosa, com o treinador dos leões, Nuno Dias, a ser escolhido como segundo melhor do mundo, batido por Andreu Plaza (Barcelona), e à frente de Kaká (Kairat Almaty) e de Joel Rocha, do Benfica.

O Benfica tem duas jogadoras no ‘top-3’, com Ana Catarina Pereira, que venceu em 2018, a ser considerada a segunda melhor guarda-redes, e Fifó a terceira melhor jogadora.

O brasileiro Guitta, do Sporting, foi escolhido como terceiro melhor guarda-redes, com o seu colega de equipa Hugo Silva a ser o sétimo melhor jovem jogador.

O também brasileiro Ferrão, que joga no Barcelona, foi considerado o melhor jogador do mundo, sucedendo ao português Ricardinho, que tinha vencido as últimas cinco edições.

O Jogo

ACCS Paris e Ricardinho vão à Liga dos Campeões

Parisienses declarados campeões pela primeira vez, depois de a FFF dar por terminadas as competições não profissionais

A Federação Francesa de Futebol anunciou esta quinta-feira o fim de todas as competições não profissionais por esta temporada, declarando o ACCS Paris, pelo qual o português Ricardinho assinou, campeão pela primeira vez.

Assim, os parisienses têm lugar na UEFA Futsal Champions na próxima temporada, logo no primeiro ano do craque português.

Com 34 anos, Ricardinho já jogou no Benfica, Nagoya Oceans (Japão), CSKA Moscovo (Rússia) e Inter Movistar (Espanha), tendo três “Champions” conquistadas.

O Jogo

Clubes defendem subidas só em campo: “Total desacordo com alargamento”

Os 14 clubes da primeira divisão de futsal defendem que as subidas não devem acontecer por via administrativa e estão contra o alargamento do campeonato.

Os 14 clubes da primeira divisão de futsal em Portugal reuniram no domingo para debater questões relacionadas com o término da temporada e as consequência de que daí advém. Num comunicado assinado por 12 dos emblemas - Belenenses e Candoso abstiveram-se -, reitera-se que há um “total desacordo com qualquer alargamento da liga” bem como “qualquer alteração do modelo competitivo”.

No entanto, se a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) entender imperativo existirem subidas, “esse mérito deve ser conquistado em campo, tal como outras federações estão a planear, e nunca por via administrativa”.

Os clubes defendem que, não havendo atribuição do título de campeão, também não “deveriam existir subidas nem descidas” e sugerem que as alterações previstas pela FPF para a época 2021/21 se efetivem já na próxima temporada.

Leia o comunicado na íntegra:

"No seguimento da reunião de hoje, dia 10 de Maio de 2020, entre representantes dos 14 clubes da Liga Placard de Futsal, em formato de vídeo conferência, os 14 clubes comunicam o seguinte:

1 - Estamos em total desacordo com qualquer alargamento da Liga Placard de Futsal, bem como qualquer alteração do modelo competitivo, com o intuito de salvaguardar o nível de competitividade da prova e manter, assim, o desígnio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) de tornar, num curto espaço de tempo, a Liga Placard na melhor Liga do Mundo;

2 - Desde o início que defendemos que, não existindo atribuição de título, sendo o campeonato anulado, não deveriam existir subidas nem descidas, indo ao encontro, aliás, da decisão da Federação Portuguesa de Futebol emanada no seu comunicado oficial de 8 de Abril de 2020;

3 - Nada nos move contra qualquer clube, nem contra os propósitos e argumentos de cada um para a subida à Liga Placard de Futsal;

4 - Atendendo ao superior interesse do Futsal Português e aproveitando o momento que vivemos, sugerimos que as alterações dos actuais quadros competitivos de futsal, previstos pela Federação Portuguesa de Futebol para a época 21/22, se efectivem já na época 20/21;

5 - Caso a Federação Portuguesa de Futebol entenda que é imperativo existirem subidas à Liga Placard, defendemos que esse mérito deve ser conquistado em campo, tal como outras federações estão a planear, e nunca por via administrativa;

6 - Reiteramos o excelente trabalho que a Federação Portuguesa de Futebol tem realizado em prol do Futsal Português, e estamos totalmente ao dispor para que se possam discutir cenários e traçar o melhor rumo para o Futsal nacional, querendo ser parceiros activos no caminho difícil que a Federação Portuguesa de Futebol e os clubes vão ter pela frente;

  1. Mais uma vez, e à imagem do que vem acontecendo em todas as reuniões e comunicações públicas, os 14 clubes da Liga Placard manifestam a constante preocupação com a salvaguarda da saúde pública, que deverá ser sempre prioritária.

Subscrevem este comunicado, 12 dos 14 clubes da Liga Placard, abstendo-se o C.F.“Os Belenenses” e o Clube Recreativo de Candoso, atendendo ao natural conflito de interesses, apesar de terem marcado presença nesta reunião.

10 Maio 2020"

O Jogo

CHAGUINHA TINHA ACORDO COM O SPORTING MAS VAI RUMAR AO BÉTIS

FUTSAL 10-05-2020 14:39

Por
Redação

O jornalista espanhol Gustavo Muñana, especialista no mercado de futsal espanhol, revelou que o italo-brasileiro Bruno Chaguinha se prepara para deixar o Benfica no final desta época para jogar pelos espanhóis do Bétis, que em 2020/21 se vão estrear na primeira divisão.

Depois de cinco épocas de águia ao peito - numa delas praticamente não jogou devido a grave lesão -, Chaguinha, 31 anos, teria acordo com o Sporting para jogar pelo clube de Alvalade na próxima época mas o pacto de não-agressão celebrado recentemente por águias e leões terá deitado o negócio por terra.

A Bola

Um ponto positivo no adiamento do Mundial: "Estão os portugueses todos contentes"

Jorge Braz comentou o adiamento do Mundial de futsal, que estava agendado para setembro e outubro deste ano,

O Mundial de futsal, que estava agendado para setembro e outubro deste ano, na Lituânia, foi adiado para 2021, no mesmo período e com o mesmo país organizador, devido à pandemia da covid-19, anunciou hoje a FIFA. O Campeonato do Mundo vai decorrer entre 12 de setembro e 3 de outubro do próximo ano, em três cidades da Lituânia: Vilnius, Kaunas e Klaipeda.

A notícia da manhã desa terça-feira não colheu de surpresa o selecionador nacional de futsal, Jorge Braz. "“Era muito óbvio que ia haver adiamento. Estávamos só à espera de saber para quando. Havia esta forte possibilidade de manter a data [mantém-se em fevereiro, mas de 2021], mas num ano diferente. Cá estaremos para nos prepararmos e para estarmos prontos para atingirmos os nossos objetivos”, disse.

Apesar da natural desilusão, Jorge Braz prefere manter o otimismo e até encontrou um lado positivo no anúncio do adiamento do Mundial. “Já estão os portugueses todos contentes [porque Ricadinho adia a retirada por um ano]. Tenho a certeza que ele está altamemente motivado com o novo projeto [mudança de clube para o ACCS, França]. É mais um ano de de espera, é mais um ano para refinarmos e chegarmos lá ainda melhor, independentemente das dificuldades. Ricardinho campeão do Mundo? Era uma despedida em grande. Merecia ele e o futsal português. Tenho a certeza que se vai despedir com grandes prestações. Tenho a certeza que vamos estar até ao fim. No último Mundial estivemos até ao fim [quarto lugar] e agora queremos repetir isso”, afirmou ao Canal 11.

Um ano que passará de depressa, acredita o selecionador, que, ainda assim, não nega a necessidad de alterações: “Temos mais tempo para refinar a equipa, vamos ver como fica o calendário internacional e depois organizarmos todo o processo. Claro que estava tudo mais ou menos alinhavado. Obriga-nos a refletir para nos apresentarmos da melhor forma. Lá estaremos com a ambição que nos caracteriza”.

“Impacto financeiro da pandemia no futsal? Do ponto de vista dos jogadores, claro que tanto tempo de inatividade, preocupa. Do ponto de vista financeiro, todas as áreas vão sentir dificuldades e vão ter problemas. Estamos habituados a arranjar soluções”, finalizou Jorge Braz.

O Jogo

O Barça já definiu que quer Gadeia, não para o próximo ano, mas para o outro. Vai aproveitar o fim de contrato. Gadeia + Ferrao, ui

O Inter está a fazer reformulação no plantel e está bem mais fraco

Iraniano próximo do Benfica e outras movimentações no Futsal

Acompanhe as movimentações do mercado do campeonato de futsal.

O Kairat (Cazaquistão) oficializou a saída do iraniano Tayebi, jogador que pode ser reforço do Benfica. O ala, de 31 anos, representava os cazaques desde 2015.

Nos restantes clubes, Kiko (ex- Burinhosa) assinou pelo Viseu 2001. Do currículo do jogdor fazem parte passagens, entre outros, por Fundão e Casal Vistoso.

O Futsal Azeméis renovou com Samuel Silva e anunciou a saída do guarda-redes Ervilha, enquanto o Portimonense renovou com Divanei, ala que em Portugal se notabilizou com a camisola do Sporting.

Já o Leões de Porto Salvo segurou os pivôs Papa Unjanque e André Galvão.

O Jogo

Clubes dizem que criação da II Divisão de futsal feminino vai desenvolver a modalidade

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou esta quinta-feira a criação da nova prova.

Os clubes que vão disputar o acesso à II Divisão nacional de futsal feminino consideram a decisão de criar um escalão intermédio um passo importante para o desenvolvimento da modalidade.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou esta quinta-feira a criação da nova prova e Catarina Rondão, presidente e treinadora do Grupo Desportivo de Valverde, o clube do concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco, de onde partiu a iniciativa de fazer a proposta, a que os outros emblemas se associaram, afirma estar-se “a colmatar uma lacuna”.

“É um passo muito importante para o desenvolvimento da modalidade. Vamos criar algum equilíbrio na transição entre competições. Quem descer vai para um nível intermédio e não para o distrital, onde o nível competitivo é muito desnivelado, assim como o inverso”, frisa Catarina Rondão, em declarações à agência Lusa.

Para Paulo Santos, treinador e vice-presidente do Futsal Feijó, a resposta ao apelo dos clubes, que tiveram o apoio das respetivas associações de futebol, “é um passo enorme para a evolução do futsal feminino”.

“É importante haver mais quadros competitivos, mais espaço onde as atletas possam crescer, onde os nossos selecionadores possam ver as atletas escondidas nos distritais”, realça, à Lusa, o técnico do Futsal Feijó.

Catarina Rondão acentua que, além de a discrepância entre quem transita entre escalões ser atenuada e facilitar a adaptação das equipas a exigências diferentes, a II Divisão é também um incentivo para os emblemas que disputam os campeonatos distritais, com a saída dos habituais campeões.

“A II Divisão vem criar a ambição nos restantes clubes de chegarem progressivamente ao escalão maior da modalidade, dando-lhes a competitividade necessária com a saída dos campeões crónicos”, salienta Catarina Rondão, que vê cumprida uma “aspiração de há muito” e que “era consensual”.

A opinião é partilhada por Paulo Santos. O treinador do Futsal Feijó entende que o novo escalão trará “visibilidade e crescimento”, ao criar espaço para outras equipas evoluírem nos campeonatos distritais.

“De certeza que vai haver mais equipas a inscreverem-se, porque veem mais um patamar onde podem chegar”, antecipa o técnico e dirigente do Feijó, há quatro épocas campeão distrital em Setúbal.

A presidente do Valverde, que no ano passado desceu da I Divisão para o distrital de Castelo Branco, campeonato que terminou invicto, enfatiza ser uma oportunidade de os emblemas formarem futsalistas para poderem atingir os seus objetivos.

Antes do início das competições está prevista a Taça Nacional, com seis grupos de quatro equipas cada.

Sobem ao novo escalão intermédio do futsal nacional os dois primeiros classificados de cada grupo, num total de 12 equipas que vão disputar uma série única.

Nas próximas duas épocas a II Divisão vai ser disputada por 12 clubes, aumentando para 16 na temporada 2022-2023.

Também no principal escalão estão previstas alterações, com uma redução gradual do número de equipas.

Na próxima época a prova mantém-se com 16 emblemas, que passam para 14 na temporada seguinte e para 12 em 2022-2023

Devido à pandemia provocada pela covid-19, a FPF decidiu que não vai haver descidas da I Divisão e, quando a realização da Taça Nacional, prova em que os campeões distritais e alguns segundos classificados iriam disputar a subida, era uma incógnita, os clubes defenderam ser a oportunidade para criar um escalão intermédio.

Dos 24 clubes que iriam disputar a Taça Nacional de futsal feminino, 23 subscreveram a proposta com vista à implementação do novo patamar competitivo e foi criado o movimento #DividirParaEvoluir.

A FPF anunciou também alterações no futsal masculino, entre as quais a criação de uma III Divisão nacional.

O Jogo

Mercado de transferências no futsal: novidades no Eléctrico e no Modicus

Eléctrico e Modicus anunciaram renovações de contrato para a próxima época.

Eléctrico anuncia mais um nome para a próxima época

O ala Henrique Vicente acertou a renovação de contrato com o Eléctrico. O jogador, de 22 anos, natural de Faro, tinha sido contratado esta época ao Farense, tendo marcado dez golos em 22 jogos no ano de estreia com a camisola dos alentejanos.

Modicus renova com trio de brasileiro

O Modicus, da Liga de Futsal, comunicou a renovação de contrato com três jogadores de uma assentada. São eles o fixo/ala Uesler, o ala Bruninho e o pivô Willian Carioca. O primeiro, de 26 anos, marcou oito golos em 23 jogos nesta época, ao passo que Bruninho participou em apenas três jogos. Já Willian Carioca foi o melhor marcador dos gaienses, com 22 golos em 22 partidas.

O Jogo

Barcelona e El Pozo foram de vela aqui ao lado, não foi?

Certo, sendo que só um deles ainda poderá ir a Champions via UCL

CINCO LEÕES NA SELECÇÃO DE FUTSAL

Por Sporting CP
15 Set, 2020

FUTSAL

Sporting CP é a equipa com mais representantes na convocatória

Cinco jogadores da equipa de futsal do Sporting CP foram esta terça-feira convocados pelo seleccionador nacional Jorge Braz para integrarem o estágio de observação que vai decorrer entre os dias 20 e 23 de Setembro, na Cidade do Futebol, no Jamor.

Com a chamada de Erick, João Matos, Pany, Cardinal e Pauleta, os Leões são a equipa com mais representantes na convocatória.