FC United of Manchester - O renascer do Man.Utd

Este tópico serve para atualizar, discutir o estado de desenvolvimento do FC United of Manchester, como apaixonado pelo futebol, revejo neste clube os ideiais daquilo que um clube de futebol deve servir, ou seja, os sócios/adeptos e não milionários, como tal se sucedeu no Man. Utd como a chegada dos Glazer´s. :cartao:

FC United of Manchester

O Football Club United of Manchester é um clube de futebol inglês fundado em 2005.

Como o nome sugere, foi criado em função do Manchester United. Naquele ano, os Red Devils foram vendidos para o empresário estadunidense Malcolm Glazer, o que revoltou parte da torcida do clube. Estes torcedores resolveram então fundar um novo clube. A ideia não era nova na Inglaterra: um ano antes, o tradicional time londrino do Wimbledon mudara-se para a cidade de Milton Keynes, tornando-se o Milton Keynes Dons. Torcedores inconformados criaram então um novo Wimbledon em Londres.

Inicialmente, a equipe destes torcedores do United chamaria-se justamente Football Club United, mas o nome foi vetado pela pela Associação Inglesa de Futebol por ser genérico demais - a palavra United é usada para variados times britânicos.

Quatro outros nomes foram então pensados para uma votação: além do escolhido, as outras três opções eram Newton Heath United Football Club, referente ao Newton Heath, nome anterior do Manchester United - Association Football Club Manchester 1878 - , referente ao ano de fundação do embrião do clube; e Manchester Central Football Club - referente a um clube homônimo que existiu na cidade no final dos anos 20 e início dos anos 30, fundado também por torcedores descontentes - naquela ocasião, os do Manchester City.

O uniforme principal adotado é o mesmo do Man Utd: camisa vermelha, calção branco e meias pretas. A alcunha que pegou foi o de Red Rebels (“Rebeldes Vermelhos”), paródia de Red Devils (“Diabos Vermelhos”), como o Manchester United é conhecido. Outros apelidos são FCUoM, FCUM ou simplesmente United.

O clube foi aceito profissionalmente pela Liga Inglesa para a temporada 2006/07, tendo podido estrear na anterior se não tivesse perdido o prazo. Começou no equivalente à nona divisão, obtendo sucesso em suas duas primeiras temporadas, conquistou dois acessos seguidos em ambas, estando atualmente na divisão superior da Northern Premier League, que equivale à sexta divisão inglesa.

Sem estádio próprio para realizar seus jogos como mandante, o United utiliza o estádio de Gigg Lane, dividindo-o com o Bury, da homônima cidade vizinha que pertence à Grande Manchester. As suas cores são as mesmas do Man Utd (vermelho-escuro e branco).

[size=13pt]Sete grandes princípios governam este novo clube para evitar abusos:

-Os líderes são eleitos democraticamente pelos fãs.
-As decisões serão tomadas de acordo com o princípio de um homem, um voto.
-O clube irá desenvolver uma forte relação com a comunidade local, sem discriminação.
-O clube irá garantir a prática de preços de entrada acessíveis.
-O clube irá incentivar a participação dos jovens e da população local no campo e dentro das tribunas.
-Os dirigentes terão o cuidado para não pagar a comercialização excessiva.
-O clube será sempre uma organização sem fins lucrativos.[/size]

Documentário sobre o FC United of Manchester

[youtube=640,360]http://www.youtube.com/watch?v=HrR5e9NtV68[/youtube]

Pré-vizualização do primeiro estádio próprio

[youtube=640,360]http://www.youtube.com/watch?v=_FzdChdH1AE&list=UUyN_tv-mgrO4WFInlw9Lzzg[/youtube]

Nem sabia que existia este clube.
Punk atitude. :clap:

Ínicio das obras

[youtube=640,360]http://www.youtube.com/watch?v=wirWuJF2JMk[/youtube]

Arena 1906 em Inglaterra as coisas funcionam de forma diferente.

O United não era nem é um clube que pertence aos sócios, como o nosso Sporting.

Em Inglaterra praticamente todos clubes são como se fossem empresas.

Sempre pensei que os clubes em Inglaterra não tivessem associados :shifty:

Sim era aí que queria chegar, quase nenhum clube em Inglaterra (pelo menos da premier league) tem sócios.

[size=13pt]Sete grandes princípios governam este novo clube para evitar abusos:

-Os líderes são eleitos democraticamente pelos fãs.
-As decisões serão tomadas de acordo com o princípio de um homem, um voto.
-O clube irá desenvolver uma forte relação com a comunidade local, sem discriminação.
-O clube irá garantir a prática de preços de entrada acessíveis.
-O clube irá incentivar a participação dos jovens e da população local no campo e dentro das tribunas.
-Os dirigentes terão o cuidado para não pagar a comercialização excessiva.
-O clube será sempre uma organização sem fins lucrativos.[/size]

A meu ver o futuro do futebol Inglês começa por aí…e sim este clube pertence aos sócios.

Mais um preview do estádio

foi nessa ideia que o ©roquete fez com o nosso clube, transformar uma empresa para os administradores/directores/presidentes da empresa se governarem a seu belo prazer retirando a força e mística do sócio pagante.

Exato. :great:

Basicamente a ideia dos croquetes era tornar o Sporting uma empresa que tivesse só futebol.

E depois vão descobrir que o clube precisa de receitas para sobreviver e vão c*gar em metade desses princípios.

Se “sobrevivem” desde 2005, e já têm planos de construção para um novo estádio, de certeza que as receitas neste momento não devem ser problema.
E mais, pelo que pesquisei, eles utilizam uma espécie de “Missão pavilhão” para ajuda na construção do estádio, mas em género de community shares.
A direcção deu uma fasquia de £2M.
Sabes quanto já angariaram?
£1,8M

[b]-O clube irá desenvolver uma forte relação com a comunidade local, sem discriminação[/b]

Deste principio, podes já ter a certeza de que não abdicam.
Qualquer outro clube tinha pedido um empréstimo monstruoso a um banco, c*gado nos sócios, e negociava tudo a seu belo prazer, sem dar cavaco a ninguém.
Felizmente isso não acontece lá

[youtube=640,360]http://www.youtube.com/watch?v=htzSOWLT3mU[/youtube]

E o nosso pavilhão nada… :inde:

Atualização das obras do centro desportivo (04/08/2014)

[youtube=640,360]http://www.youtube.com/watch?v=c01-kGUZiSA[/youtube]

É como a Sporting TV… como é possível esta direcção nunca mais faz nada!!. ELEIÇÕES JÁ!! ::slight_smile:

Percebeste mal :hand:. Estava-me a referir ao esforço que uns adeptos de uma equipa amadora conseguirem arranjar donativos suficientes para construir o centro desportivo deles num curto espaço de tempo, enquando que o nosso pavilhão ainda demora. Nada tem a ver o a direcção, mas sim com os sócios e adeptos. :great:

Pois, mas não podemos comparar o nível de vida dos british com o nosso. Aqui a maior parte do pessoal vive no limiar da pobreza.

https://vimeo.com/103160292

[youtube=640,360]http://www.youtube.com/watch?v=vJv-Uup1RAk[/youtube]

http://www.record.xl.pt/opiniao/leitores/interior.aspx?content_id=901994

F.C. United: Passado ou Futuro? ESCREVEM OS LEITORES sexta-feira, 29 agosto de 2014 | 18:56 Autor: João Fonseca

Quando em Setembro de 2003 Malcolm Glazer adquiriu as primeiras ações do Manchester United Football Club, poucos ou nenhuns adeptos sabiam que aquele seria o primeiro passo, para a mudança radical que o seu clube ia sofrer. A família Glazer foi adquirindo progressivamente maiores percentagens do MUFC, culminando com a aquisição de 98% em Junho de 2005, por um preço total à volta dos 800 milhões de Libras esterlinas.

Em Maio de 2005 um grupo de adeptos devotos e apaixonados do MUFC, que cresceram a ser parte do clube, muitos deles sendo detentos de bilhetes de época por bastantes anos disseram basta! Cansados das constantes mudança de horário dos jogos em função das transmissões televisivas, a crescente falta de apoio e atmosfera no estádio, provocada pela retirada dos lugares em pé e colocação de cadeiras em todos os lugares, proporcionado que os adeptos se relaxem-se e descansassem em vez de apoiar, o preço crescente e abusivo dos bilhetes e a tomada do seu clube por uma família que nada conhecia do clube, dos seus valores, das suas gentes e da sua maneira de viver o futebol, decidiram separar-se e construir o seu próprio caminho.

Assim a 14 de Junho de 2005 nasceu o Football Club United of Manchester, resultado de uma assembleia a 30 de Maio de 2005, presidida por Andy Walsh, presidente do clube desde então, e na qual vários adeptos que se opunham à tomada do MUFC pelos Glazer, decidiram formar um novo clube, sendo o nome do clube decidido em 14 de Junho de 2005 após uma votação. Em 22 de Junho do mesmo ano Karl Marginson era o escolhido para o cargo de manager, cargo que ainda mantém no presente, e a 26 de Junho eram abertos treinos de captação abertos à comunidade que atraíram 900 candidatos.

O primeiro jogo aconteceu a 16 de Julho de 2005 em Leigh, perante uma assistência de 2,552 pessoas, terminado em 0-0, mas com uma espetacular invasão do campo pelos adeptos do F.C. United, com os jogadores a serem levados em ombros.

Com a ajuda de mais de 4000 simpatizantes o clube conseguiu reunir mais de £100,000, o que proporcionou o orçamento para a época desportiva. Após conversações com o Bury FC a equipa passou a jogar os seus jogos em Gigg Lane, e realizou o seu primeiro jogo na North West Counties League Divison Two a 13 de Agosto de 2005, contra o Leek County School Old Boys F.C fora terminado a partida com uma vitória por 5-2. A equipa conseguiu três promoções, nas três primeiras épocas situando-se agora no sétimo escalão, onde permanece há 6 épocas, mas com presenças nos play-off de promoção nos últimos 4 anos, tendo terminado a última época em 2º. A equipa é de resto a que regista melhores registos de público, com médias de 3000 adeptos nas primeiras épocas, baixando para os 2000 nas épocas mais recentes. Neste momento encontra-se em construção o futuro estádio da equipa denominado Broadhurst Park (escolhido por votação), com capacidade para 5000 pessoas, situado em Moston, bem mais próximo do centro da cidade do que o anterior estádio situado em Bury, com isto o F.C. United espera crescer e atrair mais adeptos. Porém não é por isto que o F.C. é um clube diferente, mas sim o facto de tal como alguns outros clubes ingleses com o A.F.C. Wimbledon, clube que ajudou o United a formar-se, ser um clube que é dos adeptos. O clube segue um manifesto claro, onde estão os 8 pontos que regem o clube, cujo objetivo é ser um clube sustentável, sem fins lucrativos, detido e gerido pelos seus membros e que é acessível a todo e qualquer cidadão da comunidade, sendo esse um dos pilares do clube, o apoio e responsabilidade social, sempre voltado para apoiar a comunidade, tal como irá suceder com o novo estádio que irá ser a casa de várias equipa de futebol de formação da comunidade de Moston.

Assim no F.C. United, as decisões são tomadas democraticamente e cada adepto tem direito a um voto.

O clube compromete-se a manter sempre que possível o preço dos bilhetes e sempre que um aumento for proposto será realizada uma votação, para que sejam os membros a decidir, por fim o clube tentará sempre que possível evitar usar publicidade sua camisola, e qualquer tipo de comercialismo tentará sempre ser evitado.

O tempo e o sucesso ou falta dele, dirá se este é o caminho a seguir, e o futuro de um futebol mais justo, autossustentável, sem excessos, mais voltado para as comunidades e adeptos, proporcionado oportunidades para todos, ou se esta é uma visão ultrapassada, demasiado romântica e sem qualquer tipo de possibilidade de vingar no mundo atual.