Fãs do Man. United encaram boicote de protesto

FARTOS DE SEREM EXPLORADOS NOS BILHETES

Pelo justo paga o pecador, e o Fulham será amanhã, tudo indica, a primeira vítima de um boicote a todos os produtos à venda em Craven Cottage pelos adeptos do Manchester United, por ocasião da recepção dos londrinos aos mancunianos.

De facto, saturados de serem discriminados na bilheteira (por exemplo, pagam 45 libras - cerca de 67 euros - para ver o jogo de amanhã, enquanto os rivais citadinos do Manchester City só pagaram 25: 37 euros, aproximadamente).

Peter Boyle, responsável pelo apelo aos red devils para não comprarem comida, bebida, programas ou qualquer merchandising no estádio (já divulgado em sites do Manchester United, e objecto de folhetos a distribuir antes do jogo), ressalva: “Não temos nada contra o Fulham em especial, acontece apenas que acontece em todo o lado e já estamos fartos. Se uns milhares de red devils não comprarem nada ou ficarem sem apostar talvez possamos convencer o Fulham a baixar os preços dos bilhetes para um nível razoável na próxima época”, disse o organizador do movimento, que viu o primeiro jogo do United em 1977