Expulsão de Paulo Pereira Cristóvão.

https://www.google.pt/amp/s/www.sabado.pt/desporto/amp/sporting-contrata-benfiquista-para-expulsar-pereira-cristovao

16.09.2017 08:51 por Augusto Freitas de Sousa

O ex-vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão, está indignado com a escolha do advogado David Carvalho Martins que foi contratado para instruir o processo que pode levar à sua expulsão do clube. A notícia da escolha chegou no final de Agosto, altura em que o ex-dirigente recebeu a nota de culpa do clube de Alvalade. Na resposta do seu advogado, a que a SÁBADO teve acesso, insurge-se contra a escolha que recaiu sobre “um conhecido sócio do Benfica”. Segundo o documento, dirigido a Nuno Silvério Marques, presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting, onde também se alega a prescrição do processo, “a sua condição de benfiquista não poderá ser relegada como inócua neste processo”.

No texto enviado, o advogado junta várias reproduções do Facebook do jurista do Benfica, entre outras, comentários, fotos de perfil com o estádio da Luz e a partilha de outros símbolos do clube. Paulo Pereira Cristóvão disse à SÁBADO que quando teve conhecimento “da identidade clubística do instrutor do processo” ficou estupefacto, “porquanto e como foi referido na resposta, se o Bruno Miguel anda há quatro ou cinco anos com a bandeira de que o Benfica se quer imiscuir na vida interna do Sporting, não se compreende como é que traz um benfiquista pago pelo Sporting para instruir um processo contra um sócio do Sporting com 45 anos de associado”.

Segundo o antigo dirigente, na altura em que se desenrolava o caso conhecido como processo Cardinal, no Sporting “ficou decidido abrir um processo de inquérito que deveria ter passado a processo disciplinar quando a acusação fosse conhecida”. Paulo Cristóvão diz que só passados cinco anos de ter saído a acusação é que foi instaurado um processo disciplinar. Ainda segundo a defesa, os responsáveis sportinguistas juntaram à nota de culpa uma entrevista que Cristóvão deu a 17 de Abril de 2017, sem que, garantem, “tivesse havido uma denúncia ou uma participação particular”. Refere Cristóvão que “Bruno Miguel sentiu-se ofendido com um comunicado que fiz em Abril deste ano, mas esqueceu-se de fazer a competente participação”. “Deixou passar de novo os 90 dias que a lei impõe”, indica. Acrescenta ainda que “qualquer advogado, inclusive os do clube, saberiam que a existir procedimento disciplinar, este deveria ter ocorrido até 90 dias após a acusação pública que ocorreu em Dezembro de 2012”.

Relativamente à prescrição, o advogado do ex-vice-presidente refere que no Sporting “o regulamento disciplinar que foi aprovado em Agosto de 2016 não estará em vigor” e ainda que “nos regulamentos não há prazos procedimentais ou de prescrição”, o que leva a invocar a lei geral.

Paulo Cristóvão levanta a questão de o Sporting “andar a pagar milhares e milhares de euros a benfiquistas para que estes, à margem do departamento jurídico do clube, instruam processos contra sportinguistas e essas quantias são pagas para processos cujos prazos para procedimento disciplinar estão prescritos há anos”. “Aqui saímos da mera incompetência e passamos para factos que poderão enquadrar, entre outros, gestão danosa”, sustenta.

O antigo dirigente avisa “dirigentes, funcionários, membros do conselho fiscal e se preciso for, advogados” que, se “contra todas as premissas legais, levarem este prescrito e ilegal processo em frente, porque hoje em dia os sportinguistas pagam ordenado a quem convive mal com a democrática opinião contrária”, os responsáveis “estarão a incorrer em diversas ilegalidades pelas quais terão que pessoalmente responder seguidamente”.

Paulo Cristóvão deixa no ar que na próxima semana poderão haver novidades relativamente a processos que envolvem o clube leonino.

O Sporting Clube de Portugal não respondeu às perguntas enviadas pela SÁBADO relativamente ao caso.

Este gajo é um nojo

Espero que haja mais desenvolvimentos em breve… Este porco já devia ter sido corrido ah muito.

Tem de ser expulso !

Comporta-se como um verme e deve ser expulso com a máxima brevidade.

CASA DO MARQUÊS DESMENTE DENÚNCIAS DE PAULO PEREIRA CRISTÓVÃO SPORTING 17:15 Por Redação Paulo Pereira Cristóvão, antigo vice-presidente do Sporting, fez diversas denúncias sobre Bruno de Carvalho, uma delas mencionando a Casa do Marquês, propriedade de José Eduardo, acusando que a empresa de catering teria fornecido o casamento de Bruno de Carvalho com custas para o clube, que fornecia igualmente a Academia e que cobrava um milhão de euros por ano ao Sporting.

A Casa do Marquês, através de comunicado, negou que tenha havido «um prolongamento de contrato com a atual direção do Sporting», conforme tinha sido denunciado por Paulo Pereira Cristóvão, acrescentando que a direção dos leões «comunicou por carta registada de 01/09/2017 a sua intenção em não renovar o contrato em curso» e que o Sporting abriu «a porta a um novo ciclo, através da celebração de um concurso».

A Casa do Marquês negou também, no mesmo comunicado, «qualquer envolvimento na Academia do Sporting» e explicou a atuação da empresa no casamento do presidente dos leões.

«A festa, conforme é público, decorreu na Estufa Fria, espaço concessionado em exclusividade à Casa do Marquês», explica a empresa, acrescentando que «o pagamento dos encargos com o evento foi suportado, integralmente, pelos nubentes».

Deste modo, e no final do comunicado, a empresa Casa do Marquês, «face aos evidentes prejuízos materiais e pessoais» das denúncias de Paulo Pereira Cristóvão, reserva-se «ao direito de tomar as providências necessárias à minimização dos danos causados».

A Bola

Até lhe estamos a fazer um favor , porque assim já pode se inscrever no clube a que notoriamente tem mais afinidades , os lampiões.

Eu só não percebo o argumento da prescrição. Nem é por estar mal explicado, é que pretextos para a expulsão são cada vez mais…

…refugiar-se na liberdade de expressão não o escuda das constantes e infundadas insinuações, calúnias e difamações que proclama. Não basta acusar, é preciso provar. Se é isso que ele exige nas acusações de que é ou foi alvo, também tem de o fazer.

O mistério aqui é saber como é que esse sujeito ainda continua sócio do grande SCP, instituição de bem na qual ele notoriamente está mais.

Este gajo incorpora na íntegra a razão porque no nosso amado Clube havia uma regra de conduta a estatura moral e ética para a admissão a novos sócios. Este tipo jamais poderia ter sido sócio do SCP, quanto mais por este tempo todo. Teria mais respeito pelo fogareiro dos lampiões se se quisesse tornar sócio do Sporting! :arrow:

O gajo é Sportinguista, o que infelizmente não o impede de ser um belo monte de merda.

A expulsão de sócio é para ontem. Aliás, o lugar dele é mesmo na prisão a apanhar sabonetes.

Pelo que sei , este monte de merda , já foi expulso.

SL

Pelas palavras do Presi este gajo já foi expulso, senão foi então que juntem mais uns quantos e mandem esta corja toda fora do clube.

Nojo ter que partilhar o estatuto de sócio com estes vermes.

Cito-me apenas para evidenciar que os atrasos nestes processos nem sempre estão ligados ao CFeD. Como se pode depreender da notícia aqui colocada pelo bravo leão, a instrução do processo pelo advogado entretanto contratado para o efeito acabou por demorar também o seu tempo…

Infelizmente estas situações não são tão rápidas como desejaríamos, mas espero que neste caso (e noutros) signifique que foram tomadas todas as precauções para que o processo esteja blindado e não haja motivos para impugnações e recursos.

ya, passamos a comentar qq coisa deste meerdas onde merece, no lampionices

O Conselho Fiscal e Disciplinar decidiu, por unanimidade, expulsar o associado Paulo Pereira Cristóvão

O Sporting Clube de Portugal informa que, em reunião realizada a 6 de Outubro de 2017, o Conselho Fiscal e Disciplinar decidiu, por unanimidade, expulsar o associado Paulo Pereira Cristóvão por violação dos Estatutos e inobservância de vários deveres a que todos os sócios estão obrigados, considerando, ainda para mais, o estatuto de utilidade pública da Instituição.

Em causa estão, nomeadamente, a violação dos seguintes deveres: honrar o Clube e defender o seu nome e prestígio, zelar pela coesão interna do Clube, manter impecável comportamento moral de forma a não prejudicar os legítimos interesses do Sporting – designadamente, defendendo e zelando pelo património do Clube –, e, adicionalmente, e por ser, à época das infracções, órgão social, deveria cumprir e fazer cumprir os estatutos e exercer o respectivo cargo com a maior dedicação e exemplar conduta cívica e moral.

Esta decisão, que produziu efeitos a partir de 17 de Outubro, foi remetida a 13 do mesmo mês ao referido ex-associado, de acordo com a lei, tendo-se constatado que o mesmo se recusou a ser informado da respectiva notificação.

Foram já dadas instruções ao departamento de Sócios do Sporting Clube de Portugal para que o ex-associado Paulo Pereira Cristóvão seja eliminado da base de dados do Clube, não obstante já se verificar que o mesmo não cumpria o dever de pagamento de quotas desde Dezembro de 2016.

Sporting Clube de Portugal

Lisboa, 10 de Novembro de 2017

http://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/comunicados/2017-11-10/comunicado-sporting-clube-de-portugal

feixa o topico!

:clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

JÁ VAI TARDE.

Já vai tarde. Finalmente.
De qualquer forma apenas agora deveria ser tratado como ex sócio

Enviado do meu SM-G350 através de Tapatalk

:victory: :victory: :victory: