Dias da Cunha Sábado na Antena 1 entre as 17h e as 18h

Desculpem lá abrir mais um tópico, só saberei “a posteriori”, em função do “sumo” da entrevista, se valeu a pena. :slight_smile:

Resumo dos factos mais ou menos novos da entrevista.

2 aspectos sobre os quais ainda não tinha pensado:

  • com a venda de partes anexas ao Estádio ou suas integrantes, deixa de ser possível no futuro deitar este Estádio abaixo para construir outro.
    Até pode ser que daqui a 100 anos o Sporting esteja numa posição finaceira fortíssima e possa recomprar aquilo tudo. Ninguém pode fazer previsões a 100 anos.

  • deixa também de se poder fazer concertos e outras actividades.
    Aqui gostava de ser mais elucidado. Porque é que é possível quando as instalações estão alugadas e deixa de ser possível quando as instalações foram vendidas? :-s

Despesas com pessoal na SAD, em milhões de euros:

  • 97-98: 11
  • 99-00: 21 (obrigado Luís Duque :evil: )
  • 01/02: 28,5 (mais uma vez obrigado Luís Duque :evil: )
  • 04/05: 20,5
  • 05/06: estimados 17 a 18. Depois da renovação de Liedson, alguém acha possível uma descida sustentada no futuro?

“Carlos Freitas não tem perfil para ser director-geral do futebol do Sporting” - ao fim de tantos anos, que clarividência! :slight_smile:

De resto, quase nada de novo.

Uma questão que me tem vindo a atormentar desde há algum tempo mas que ninguém aborda: porquê em vez destas medidas suicidas, não é posta à consideração dos sócios a venda do nome do Estádio, que estava sem dúvida prevista no “project finance”, e que poderia aliviar substancialmente a tesouraria? Será que afinal não haverá assim tantos interessados em pagar um bom preço pela “sponsorização” do Estádio?

... "Carlos Freitas não tem perfil para ser director-geral do futebol do Sporting" - ao fim de tantos anos, que clarividência! :) ...

:shock: :lol: :lol:

- 05/06: estimados 17 a 18. Depois da renovação de Liedson, alguém acha possível uma descida sustentada no futuro?

Espero bem que sim! Assim que acabar por exemplo os contratos dos 2 GR, que estão no tecto. Muitos dos ordenados ainda vêm da altura do Duque.

"Carlos Freitas não tem perfil para ser director-geral do futebol do Sporting" - ao fim de tantos anos, que clarividência! :)

Aqui, DC não é incoerente, foi ele que encostou o CF e mal ele saiu o CF regressou imediatamente. Essa deve ter sido a primeira “traição” que FSF lhe fez.

[/quote]

... "Carlos Freitas não tem perfil para ser director-geral do futebol do Sporting" - ao fim de tantos anos, que clarividência! :) ...

:shock: :lol: :lol:

eu e DC a dizermos a mesma coisa. O mundo está pra acabar :slight_smile:

"Carlos Freitas não tem perfil para ser director-geral do futebol do Sporting" - ao fim de tantos anos, que clarividência! :)

Vindo de quem vem e tendo em conta as pessoas que Dias da Cunha colocou à frente do futebol do Sporting, acho que uma afirmação do género funciona mais a favor de Freitas do que contra. :wink:

Está quase tudo e é muito no Jogo de hoje, é quase a auditoria que muitos reclamam

Está quase tudo e é muito no Jogo de hoje, é quase a auditoria que muitos reclamam

Sem dúvida! E de facto a frase faz todo o sentido, os sportinguistas andam a ser enganados!

Vamos continuar a assobiar para o lado?

Qual é o link? Não encontro a nótícia.

Está quase tudo e é muito no Jogo de hoje, é quase a auditoria que muitos reclamam

Caro Antonio

Sem ainda lá ter ido, e até por isso mesmo, não queiramos comparar uma auditoria com uns numeros (mais ou menos verdadeiros, depende da fonte) que são publicados num jornal.

Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Qual é o link? Não encontro a nótícia.

Está na secção Futebol opção Sporting são 3 páginas

Está quase tudo e é muito no Jogo de hoje, é quase a auditoria que muitos reclamam

Caro Antonio

Sem ainda lá ter ido, e até por isso mesmo, não queiramos comparar uma auditoria com uns numeros (mais ou menos verdadeiros, depende da fonte) que são publicados num jornal.

Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Estes números resultam das declarações de DC, e é claro que não são o mesmo que uma auditoria, que no entanto tal como todo e qualquer exercício matemático, é sempre manobrável por quem o faz.
Trabalhar com numeros é aliciante :oops: :wink:

O que interessa é termos uma ideia global da dimensão do buraco, mais dez ali ou menos dez aqui não fazem grande diferença nesta altura

Qual é o link? Não encontro a nótícia.
"Ainda não percebi muito bem do que é que as pessoas estão a falar, mas as contas consolidadas das diferentes empresas nada têm a ver com as contas da SAD. Desde a sua constituição até ao fim do ano passado, acumulou 112 milhões de euros de prejuízo. Isto não tem nada a ver com o resto do Sporting. Em finais de Junho, o Sporting devia 300 milhões de euros: 185 milhões foram para o estádio e para a Academia; o resto serviu para financiar prejuízos acumulados no futebol. No final de 1997, o prejuízo acumulado do Sporting era de 75 milhões. Daí para cá, a SAD acumulou 112 milhões, como já referi. Ou seja, somadas as parcelas, verificamos que o Sporting teve uma força enorme para, com meios próprios, absorver uma parte enorme dos prejuízos acumulados pela SAD."
O balanço dos diversos períodos passou a ter como ponto de referência os gastos com pessoal. "Em 97/98, as despesas com pessoal da SAD eram de 11 milhões de euros. No primeiro ano em que o Sporting foi campeão, 99/2000, passaram a ser de 21 milhões, o que significa um aumento de 91%. No segundo ano em que o Sporting é campeão, 2001/02, as despesas passam para 28,5 milhões: o agravamento é de 158%. A partir de então, há um esforço desenvolvido por todos (desde Miguel Ribeiro Telles e José Eduardo Bettencourt até Paulo de Andrade, que teve extrema importância) de forma a que as despesas se cifrem, em 2004/05, em 20,5 milhões. Para esta época, está previsto um valor que se situa entre os 17 e os 18 milhões.