Auto da Barca do Inferno

Para os que não conhecem, eis o Auto da Barca do Inferno- versão Pinto da Costa

Chega Pinto da Costa ao reino dos mortos e dirige-se à barca do Inferno:

Diabo: - Meu querido irmão,
semente da corrupção,
mestre dos dragões
e líder de parvalhões!

Pinto da Costa responde, indignado:

PC: - Qu’é que você quer dizer com parvalhões? O Porto é o melhor do mundo.
VIVÓ PORTO, CARAGO!

Diabo: - Clube de charlatões,
cheio de aldrabões,
jogam como burlões,
são uns grandes cab…

PC: - Mas o que é que está p’raí a dizer? Nós ganhamos todos os jogos honestamente. Sem nenhuma excepção!

Diabo: - Hahahahahahaha!
Os árbitros para a cama enviaste,
as cenas com prostitutas filmaste,
perante a família os chantageaste
e os jogos assim ganhaste!!!

PC: - Mas não é possível! Como soube isso?

Diabo: - Eu sei tudo e tudo vejo,
sinto as malícias e o desejo,
antes dos jogos que ganhaste,
todos os teus jogadores drogaste.

PC: - Que calúnia! Isto é inadmissível!

Repentinamente, o telemóvel de Pinto da Costa toca:

PC: - É só um momento… 'Tou chim?..É p’ra mim!

Fala o Reinaldo Teles:

Emp: - Olhe, senhor Costa, tenho óptimas notícias: Vendi o Derlei, que
está com o tendão irremediavelmente danificado, ao Barça por 2 milhões e ainda nos deram o Ronaldo! A propósito, o velho truque do vídeo ainda
funciona. Sem ele, o Ronaldo não seria nosso. E quanto ao jogo de amanhã…

PC: - Cala-te, carago! Eu já te ligo. Agora estou muito ocupado.

Emp: - É só para perguntar se devo desembolsar os 50 mil contos que o Major Valentão pediu ou se o deixo apodrecer na prisão…

PC: - Já disse para te calares! Já te ligo!

Pinto da Costa desliga o telemóvel e retoma a conversa com o diabo:

Diabo: - Mas que linda conversa! Entrai já e depressa!

PC: - Nem pensar! Aquele barco acolá parece-me mais luxuoso!

Dirige-se Pinto da Costa à barca da glória:

PC: - Anjinho queridinho, fofinho,
de cabelo lavadinho,
arranja aì um espacinho
para eu abancar, sim?

Anjo: - Ah, com que então sempre se aprende alguma coisa falando com o diabo!

PC: - Pois é. Aquela poesia acaba por ser contagiosa. Mas, mudando de
assunto, posso entrar?

Anjo: - Como? Penso que não ouvi bem. Você quer entrar?

PC: - E por que não? Sempe fui um homem bom e honesto. E também consegui dar glória ao meu clube…

Anjo: - À custa de corrupção, vigarice, drogas e um sem-número de outros pecados.

PC: - Mas como é possível?!? Você também sabe? Para que agência de
espionagem trabalham vocês?

Anjo: - Nem eu nem o diabo precisamos de espiões. Tudo vemos e tudo sabemos. Por sua culpa, o desporto favorito dos portugueses perdeu o seu prestígio. Os estádios estão vazios, as bilheteiras choram e os sócios abandonam os seus clubes. Você é um homem corrupto e a sua alma é impura. O seu destino é o Inferno. Homens da sua laia não entram aqui.

Pinto da Costa, já sem esperança de ir para o céu, volta para o diabo:

PC: - Muito bem, seu…seu…diabrete! Venha cá essa prancha!

Diabo: - Vejo que concordaste, caro irmão corrupto,
não podes ir para o céu, o teu pecado é absoluto,
viajarás comigo pelo mar dos tormentos,
e remarás com os infernais rebentos,
o teu clube perderá e descerá de divisão,
e nós te torturaremos, por pura diversão.
Entra, entra, gordo lento,
pega num remo, não percamos mais tempo.

FIM

Texto retirado de: http://mocho.weblog.com.pt

Excelente! :smiley: :lol: :lol: :lol: