Apito novamente azulado?!

Como é que o Xistra pode não ter visto o Ricardo Costa derrubar o Lourenço?! :shock:

A partir dos cerca de 25 minutos (finais) que eu vi, digo-vos que o Sporting de 4ª goleava os tripas de hoje.

Porque estava escuro no Restelo

:shock: :shock: :shock:

Como é que o Xistra pode não ter visto o Ricardo Costa derrubar o Lourenço?! :shock:

A partir dos cerca de 25 minutos (finais) que eu vi, digo-vos que o Sporting de 4ª goleava os tripas de hoje.

O FCP continua a jogar pessimamente; já no Estoril venceram 1-0 mas sofreram a bom sofrer: Ontem voltaram a estar pior que o FCP. Isto preocupa-me porque prá semana vão os lamps ao drag, gostava de ver uma tareia mas assim não sei.

Não vi o jogo mas vi esse lance e deu-me para ficar doente.

No entanto confesso que necessitei de ver repetição para ter a certeza, tinha ficado na dúvida se o tripeiro tinha chegado à bola e cortado e se o lourenço perante essa situação tinha simulado a carga, só na repetição vi.

O Porto foi claramente beneficiado nesse lance.

E la vao ganhando com um golinho aqui, outro ali :roll:

Temos que ganhar hoje, mas acho que o vamos fazer ja que eles ano tao coma pressao de passar para primeiro :lol:

Arbitragens de lado, isto confirma que a regularidade é a base factual dos pontinhos na tabela. E que as defesas é que ganham campeonatos, enquanto os ataques ganham jogos.
Para já são muito mais regulares do que nós a marcar um golinho e, sobretudo, A NÃO SOFRER nenhum.

Ó Juba, o que eu acho é que este jogo prova é que mesmo jogando mal se podem ganhar jogos e até campeonatos, isto claro, se o árbitro ajudar como ontem foi o caso, agora é dar a volta ao texto e pensar em jogos já este ano que perdemos e empatámos, com culpas directas da arbitragem, lá se vai a teoria da defesa ao ar! :roll:

Ó Juba, o que eu acho é que este jogo prova é que mesmo jogando mal se podem ganhar jogos e até campeonatos, isto claro, se o árbitro ajudar como ontem foi o caso, agora é dar a volta ao texto e pensar em jogos já este ano que perdemos e empatámos, com culpas directas da arbitragem, lá se vai a teoria da defesa ao ar! :roll:

Sampitas,

prova tanto como não prova nada.

Primeiro, o que pretendi sobrelevar foi a regularidade das vitórias, e por inerência os pontos conquistados (apenas 3 para qualquer score) com uma distribuição equitativa de golos por todos os jogos. Não interessa golear por 6 e perder o próximo jogo por 3. E, depois a constância de uma defesa segura que sofre golos muito episodicamente (como a do fcp) e não regularmente como a nossa.

Com ou sem árbitro a favor, é tempo de nos deixarmos de lamúrias pq a verdade vem sempre ao de cimo. Temos uma defesa de papel que se encarquilha ao primeiro sopro e as queixas recaiem sempre no mesmo argumento. Cabia ao treinador, não lhe ficava nada mal, reconhecer essa fragilidade e trabalhar os aspectos defensivos intensivamente, em vez de se preocupar com discursos da treta e teorias apologistas do correr pouco e jogar muito. Profundo, mas inócuo.
(Nota colateral- acho isso mais apropriado aos cérebros lampiónicos - veja-se a merda de equipa que a imprensa e restantes apaniguados dos simple minds teimam em endeusar e que depois levam na pá dos qq-coisa-KA aos 2 e 3 de cada vez).

O que eu vi ontem foi um fcp com pouca inspiração, sim, mas muita determinação e suor. Não jogam um c***** mas tb são coreáceos na defesa. Repito, com ou sem árbitro a favor. Daí ter começado o post pela frase “arbitragens de lado…”.

Mas, já que entras no capítulo arbitragens, apenas uma questão Rui:
honestamente, achas que foi por causa delas que perdemos pontos contra o marítimo (D´s 3-0 e 1-0), fcp (D 3-0) setúbal (D 2-0, E 1-1) beira-mar (E 2-2 no último min.), entre outros?

Meu caro Jubaverde, não pudemos ser injustos, Peseiro tem algumas limitações mas não é tão básico assim, e passo a citá-lo

Creio que o Sporting é a equipa que melhor joga em Portugal, e não tenho grandes dúvidas sobre isso. Mas também tem momentos de algum desequilíbrio, fruto dessa propensão ofensiva, da forma como abordamos o jogo, sempre na perspectiva do espectáculo, o que também vai de encontro às características dos nossos jogadores. Nenhum treinador poderia abordar o jogo que não fosse com essa filosofia, dado os jogadores que o Sporting tem. Claro que essa atitude leva-nos, algumas vezes, a não ter esses tais equilíbrios, que não se limitam à defesa, mas a todo o processo defensivo. Mas as responsabilidades são nossas, temos de nos treinar melhor e de nos organizar melhor

Entendemos que, jogando melhor, estamos mais próximos de vencer. Não creio que seja outro tipo de postura ou de abordagem ao jogo agora, em Fevereiro, que nos ofereça maior sucesso. Para ser uma equipa diferente, mais retraída, teria de mudar o plantel. E este é o adequado para aquilo que fazemos. Naturalmente, temos de ter mais pragmatismo e maior consistência defensiva. Ou seja: manter as nossas virtudes e melhorar os aspectos em que temos estado menos bem.

Penso que a leitura do nosso treinador está correcta, resta saber se ele consegue melhorar os tais aspectos em que temos estado menos bem e se tem jogadores para isso, porque eu não estou a ver de repente o Ricardo a passar a ser o dono de todo o espaço aéreo à volta da sua baliza e os nossos laterais tranformados em bons marcadores.

Mas sinceramente prefiro mil vezes este Sporting ao do Octávio, e quanto ao FCP do Couceiro por enquanto não é nada melhor do que o de Fernandez e não sei se vai ser, mas a jogar daquela maneira já nem no jogo da próxima semana frente aos tristes lamps à Trapatoni eu me arrisco a fazer uma aposta

Ó Juba, o que eu acho é que este jogo prova é que mesmo jogando mal se podem ganhar jogos e até campeonatos, isto claro, se o árbitro ajudar como ontem foi o caso, agora é dar a volta ao texto e pensar em jogos já este ano que perdemos e empatámos, com culpas directas da arbitragem, lá se vai a teoria da defesa ao ar! :roll:

Sampitas,

prova tanto como não prova nada.

Primeiro, o que pretendi sobrelevar foi a regularidade das vitórias, e por inerência os pontos conquistados (apenas 3 para qualquer score) com uma distribuição equitativa de golos por todos os jogos. Não interessa golear por 6 e perder o próximo jogo por 3. E, depois a constância de uma defesa segura que sofre golos muito episodicamente (como a do fcp) e não regularmente como a nossa.

Com ou sem árbitro a favor, é tempo de nos deixarmos de lamúrias pq a verdade vem sempre ao de cimo. Temos uma defesa de papel que se encarquilha ao primeiro sopro e as queixas recaiem sempre no mesmo argumento. Cabia ao treinador, não lhe ficava nada mal, reconhecer essa fragilidade e trabalhar os aspectos defensivos intensivamente, em vez de se preocupar com discursos da treta e teorias apologistas do correr pouco e jogar muito. Profundo, mas inócuo.
(Nota colateral- acho isso mais apropriado aos cérebros lampiónicos - veja-se a merda de equipa que a imprensa e restantes apaniguados dos simple minds teimam em endeusar e que depois levam na pá dos qq-coisa-KA aos 2 e 3 de cada vez).

O que eu vi ontem foi um fcp com pouca inspiração, sim, mas muita determinação e suor. Não jogam um c***** mas tb são coreáceos na defesa. Repito, com ou sem árbitro a favor. Daí ter começado o post pela frase “arbitragens de lado…”.

Mas, já que entras no capítulo arbitragens, apenas uma questão Rui:
honestamente, achas que foi por causa delas que perdemos pontos contra o marítimo (D´s 3-0 e 1-0), fcp (D 3-0) setúbal (D 2-0, E 1-1) beira-mar (E 2-2 no último min.), entre outros?

O problema é que esta defesa do porco não tem regularidade de vitórias este ano, é aqui que entra o árbitro, dos resultados que falas acima há 2 em que temos queixas do árbitro, Marítimo em casa e Setúbal em casa, mas ainda me lembro do Braga em casa e está a falhar-me mais um pelo menos, tu lembras-te de algum jogo em que o porco tenha sido prejudicado este ano?

Num campeonato tão equilibrado o árbitro pode, quanto a mim, ter um papel determinante no desfecho do mesmo, resta saber se é pela negativa se é pela positiva, para já é pela negativa! :?

Depois temos a questão do jogo ofensivo e defensivo, eu gosto do actual futebol do Sporting, é certo que defensivamente é fraco, concordo, mas também é desiquilibrado a nível defensivo por causa da postura ofensiva da equipa, obviamente que não é uma equipa perfeita mas é, muita gente lá se vai esquecendo, uma equipa em construção com treinador novo, forma de jogar nova e há muito afastada do nosso clube!

Ó Juba, o que eu acho é que este jogo prova é que mesmo jogando mal se podem ganhar jogos e até campeonatos, isto claro, se o árbitro ajudar como ontem foi o caso, agora é dar a volta ao texto e pensar em jogos já este ano que perdemos e empatámos, com culpas directas da arbitragem, lá se vai a teoria da defesa ao ar! :roll:

Sampitas,

prova tanto como não prova nada.

Primeiro, o que pretendi sobrelevar foi a regularidade das vitórias, e por inerência os pontos conquistados (apenas 3 para qualquer score) com uma distribuição equitativa de golos por todos os jogos. Não interessa golear por 6 e perder o próximo jogo por 3. E, depois a constância de uma defesa segura que sofre golos muito episodicamente (como a do fcp) e não regularmente como a nossa.

Com ou sem árbitro a favor, é tempo de nos deixarmos de lamúrias pq a verdade vem sempre ao de cimo. Temos uma defesa de papel que se encarquilha ao primeiro sopro e as queixas recaiem sempre no mesmo argumento. Cabia ao treinador, não lhe ficava nada mal, reconhecer essa fragilidade e trabalhar os aspectos defensivos intensivamente, em vez de se preocupar com discursos da treta e teorias apologistas do correr pouco e jogar muito. Profundo, mas inócuo.
(Nota colateral- acho isso mais apropriado aos cérebros lampiónicos - veja-se a merda de equipa que a imprensa e restantes apaniguados dos simple minds teimam em endeusar e que depois levam na pá dos qq-coisa-KA aos 2 e 3 de cada vez).

O que eu vi ontem foi um fcp com pouca inspiração, sim, mas muita determinação e suor. Não jogam um c***** mas tb são coreáceos na defesa. Repito, com ou sem árbitro a favor. Daí ter começado o post pela frase “arbitragens de lado…”.

Mas, já que entras no capítulo arbitragens, apenas uma questão Rui:
honestamente, achas que foi por causa delas que perdemos pontos contra o marítimo (D´s 3-0 e 1-0), fcp (D 3-0) setúbal (D 2-0, E 1-1) beira-mar (E 2-2 no último min.), entre outros?

Derrota na Madeira 3-0 nada a dizer.
Derrota em casa com o Maritimo 1-0, expulsão injusta de Liedson no inicio da 2a parte, como consequencia o Liedosn não jogou em Vila Conde (0-0). Engraçado esse jogo com o Maritimo foi arbitado pelo Xistra que ontem ao Quaresma não mostrou nada depois duma simulação descarada (já tinha um amarelo …).
Derrota com o Porto 3-0, o 1º golo do Porto é ilegalissimo.
Setubal derrota por 2-0, o penalty que dá o 1º golo ao Setubal é duvidoso, tendo ficado por marcar um mais nitido a seguir a favor do Sporting (era para 1-1).
Empate 1-1 com o Setubal, mereciamos golear mas a nada dizer da arbitragem.
Empate 2-2 com o Beira-Mar ficou um penalty por marcar para cada lado. Aqui concordo que os pontos foram mal perdidos.

Aquee penalty a favor do Belenenses é dos mais claros que vi até hoje. O arbitro teve medo, não acredito que não tivesse visto. Alem diso o Ricardo Costa era expulso e não jogava contra o Benfica. Um lance que pode ter muito peso na decisão deste campeonato.

Sinceramente, ontem o que mais me espantou (tendo em conta que a não marcação de penalties visíveis é relativamente frequente!!) foi o pobre futebol exibido pelo Belenenses. Foi mesmo mau demais, não esperava! :roll:

O problema é que esta defesa do porco não tem regularidade de vitórias este ano, é aqui que entra o árbitro, dos resultados que falas acima há 2 em que temos queixas do árbitro, Marítimo em casa e Setúbal em casa, mas ainda me lembro do Braga em casa e está a falhar-me mais um pelo menos, tu lembras-te de algum jogo em que o porco tenha sido prejudicado este ano?

Num campeonato tão equilibrado o árbitro pode, quanto a mim, ter um papel determinante no desfecho do mesmo, resta saber se é pela negativa se é pela positiva, para já é pela negativa! :?

Depois temos a questão do jogo ofensivo e defensivo, eu gosto do actual futebol do Sporting, é certo que defensivamente é fraco, concordo, mas também é desiquilibrado a nível defensivo por causa da postura ofensiva da equipa, obviamente que não é uma equipa perfeita mas é, muita gente lá se vai esquecendo, uma equipa em construção com treinador novo, forma de jogar nova e há muito afastada do nosso clube!

Meu caro,

Em relação aos jogos não referi INTENCIONALMENTE o disputado contra o Braga por termos sido espoliados de 1 golo limpo - influência DIRECTA no resultado - portanto não está em discussão.
Quanto ao Marítimo ©, estive lá e não vi nada de especial, a não ser uma grande revolta dos sócios pela merda de futebol que praticavas na altura - não muito diferente do que aquele que viste hoje na 1ª parte do jogo c/ o Leiria. Relacionar a expulsão do Liedson com a derrota Moura), bom … está bem pronto, são opiniões com as quais não concordo, de todo!
.
Também não me recordo de ver o fcporco ser prejudicado EM CAMPO em nenhum jogo desta época, embora se note um certo movimento de bastidores um pouco persecutório - especialmente ao nível da Liga em relação à instauração (de uns) e às decisões (de outros) dos célebres sumaríssimos.

Arbitragens à parte, o que eu não vi ainda aqui foi discutirem a questão da constância exibicional da equipa do Sporting, que remetem para um simplório caso de processos atacantes e defensivos - os célebres “balanceamentos” e descompensações de Pezudo - para justificarem a inenarrável quantidade de golos “mamados”, sem questionarem por que raio é que essas manifestações de falta de rotina ainda não foram laqueadas ao fim de quase 6 meses de competição.

Falta de capacidade física é outro argumento esgrimido. Como teoria é lindo, mas absolutamente desmentida por uma 2ª parte de arreganho e força hoje em Leiria, facto que não se compreende face ao tão propalado deficit físico verificado na 1ª parte. A ser assim haveria aqui um estranho fenómeno no Sporting de “quanto mais tempo jogam mais força física demonstram” digno de se constituir como “case study” pelas escolas de Educação Física.

PS- Hoje por hoje, equipa que queira vencer provas de calibre não joga toda pra frentex ou toda cá atrás, portanto não se apelida de defensiva ou ofensiva - não me venham com essas tretas que isso são estorinhas para boi dormir. Estiveram muito em voga na década de 80 e meados da de 90. Aliás, o pragmatismo que rodeia a linha de pensamento teórico dos dias de hoje de que as vitórias começam a ser conseguidas quando os duelos individuais travados em campo forem vencidos (abandonando a partição tradicional de defesa, ataque e meio-campo) foi perfeitamente encarnada e interpretada por Mourinho que se encarregou de explicar ao mundo do futebol como se ganha uma CL, dois campeonatos de forma avassaladora e se deixam, ainda, as bases para se ser campeão do mundo (ou tb apelidada de Taça Toyota) com uma equipa homogénea e sem estrelas de 25 milhões. Ah e com a pequena “nouance” de estar a repetir a lição na cátedra europeia a Wenger, Ranieri, Ferguson, Luxemburgo e o seu patrão Perez, e outros tantos famosos que por aí andam.

....

Arbitragens à parte, o que eu não vi ainda aqui foi discutirem a questão da constância exibicional da equipa do Sporting, que remetem para um simplório caso de processos atacantes e defensivos - os célebres “balanceamentos” e descompensações de Pezudo - para justificarem a inenarrável quantidade de golos “mamados”, sem questionarem por que raio é que essas manifestações de falta de rotina ainda não foram laqueadas ao fim de quase 6 meses de competição.

Falta de capacidade física é outro argumento esgrimido. Como teoria é lindo, mas absolutamente desmentida por uma 2ª parte de arreganho e força hoje em Leiria, facto que não se compreende face ao tão propalado deficit físico verificado na 1ª parte. A ser assim haveria aqui um estranho fenómeno no Sporting de “quanto mais tempo jogam mais força física demonstram” digno de se constituir como “case study” pelas escolas de Educação Física.

Gostei claramente destas ideas do jubaverde! Acho que o grande problema dos golos “mamados” este ano, para além do que seria espectável a um (verdadeiro) candidato ao título, se prende não propriamente com o “balanceamento” ofensivo, pois a mim parece-me que nenhuma equipa que esteja a defender atrás da bola, esteja a prepar o contra-ataque (pois não tem a bola… :? ) mas mais a maneira indiscritivel como os médios (atacantes) do Sporting falham passes no meio campo adversário. Isso sim, é para mim o segredo dos sufocos que temos presenciado este ano. Quando a equipa está “balanceada” para a frente não se podem falhar passes! Esta é a primeira regra, que qq equipa que queira ser consistente, tem de aprefeiçoar!

Acho, como aliás, já referi noutro thread, que o sr. Coveiro, deveria fazer um mialheiro, e que cada vez que um médio falhasse um passe (na banda entre a linha de meio campo e 5 metros da àrea adversária) teria de lá colocar 100€… :smiley:

A eterna questão da “culpa própria” vs. “a culpa dos outros (árbitro)”.

Vejam os comentários que estão a deixar acerca das “queixas” do danny e vejam quão bem se aplica essa leitura aqui.

Passamos a vida a chorar o que os outros nos fazem… pq é bem mais fácil do que encarar a dura realidade do que NÃO fazemos por nós próprios.

Esta jornada pode ser considerada como um suporte da doutrina do nosso Rui Sampaio na questão do peso da arbitragem nas decisão de jogos equilibrados, pois a verdade é que quer Sporting quer FCF não jogaram nada, mas enquanto no Restelo um erro do Xistra contribuiu para que o Porto segurasse os 3 pontos, em Leiria uma bandeirinha marota impediu que o Sporting chegasse à vitória

Esta jornada pode ser considerada como um suporte da doutrina do nosso Rui Sampaio na questão do peso da arbitragem nas decisão de jogos equilibrados, pois a verdade é que quer Sporting quer FCF não jogaram nada, mas enquanto no Restelo um erro do Xistra contribuiu para que o Porto segurasse os 3 pontos, em Leiria uma bandeirinha marota impediu que o Sporting chegasse à vitória

Exacto: uns pontinhos aqui, outros ali… três jornadas depois o mesmo, e quando vamos ver: ah? 6 pontos de vantagem??

Mas aquela primeira parte ontem foi muito má.

Pois a verdade também é essa, jogámos tão mal que nem demos muito trabalho ao rapazote do apito

O problema é que esta defesa do porco não tem regularidade de vitórias este ano, é aqui que entra o árbitro, dos resultados que falas acima há 2 em que temos queixas do árbitro, Marítimo em casa e Setúbal em casa, mas ainda me lembro do Braga em casa e está a falhar-me mais um pelo menos, tu lembras-te de algum jogo em que o porco tenha sido prejudicado este ano?

Num campeonato tão equilibrado o árbitro pode, quanto a mim, ter um papel determinante no desfecho do mesmo, resta saber se é pela negativa se é pela positiva, para já é pela negativa! :?

Depois temos a questão do jogo ofensivo e defensivo, eu gosto do actual futebol do Sporting, é certo que defensivamente é fraco, concordo, mas também é desiquilibrado a nível defensivo por causa da postura ofensiva da equipa, obviamente que não é uma equipa perfeita mas é, muita gente lá se vai esquecendo, uma equipa em construção com treinador novo, forma de jogar nova e há muito afastada do nosso clube!

Meu caro,

Em relação aos jogos não referi INTENCIONALMENTE o disputado contra o Braga por termos sido espoliados de 1 golo limpo - influência DIRECTA no resultado - portanto não está em discussão.
Quanto ao Marítimo ©, estive lá e não vi nada de especial, a não ser uma grande revolta dos sócios pela merda de futebol que praticavas na altura - não muito diferente do que aquele que viste hoje na 1ª parte do jogo c/ o Leiria. Relacionar a expulsão do Liedson com a derrota Moura), bom … está bem pronto, são opiniões com as quais não concordo, de todo!
.
Também não me recordo de ver o fcporco ser prejudicado EM CAMPO em nenhum jogo desta época, embora se note um certo movimento de bastidores um pouco persecutório - especialmente ao nível da Liga em relação à instauração (de uns) e às decisões (de outros) dos célebres sumaríssimos.

Arbitragens à parte, o que eu não vi ainda aqui foi discutirem a questão da constância exibicional da equipa do Sporting, que remetem para um simplório caso de processos atacantes e defensivos - os célebres “balanceamentos” e descompensações de Pezudo - para justificarem a inenarrável quantidade de golos “mamados”, sem questionarem por que raio é que essas manifestações de falta de rotina ainda não foram laqueadas ao fim de quase 6 meses de competição.

Falta de capacidade física é outro argumento esgrimido. Como teoria é lindo, mas absolutamente desmentida por uma 2ª parte de arreganho e força hoje em Leiria, facto que não se compreende face ao tão propalado deficit físico verificado na 1ª parte. A ser assim haveria aqui um estranho fenómeno no Sporting de “quanto mais tempo jogam mais força física demonstram” digno de se constituir como “case study” pelas escolas de Educação Física.

PS- Hoje por hoje, equipa que queira vencer provas de calibre não joga toda pra frentex ou toda cá atrás, portanto não se apelida de defensiva ou ofensiva - não me venham com essas tretas que isso são estorinhas para boi dormir. Estiveram muito em voga na década de 80 e meados da de 90. Aliás, o pragmatismo que rodeia a linha de pensamento teórico dos dias de hoje de que as vitórias começam a ser conseguidas quando os duelos individuais travados em campo forem vencidos (abandonando a partição tradicional de defesa, ataque e meio-campo) foi perfeitamente encarnada e interpretada por Mourinho que se encarregou de explicar ao mundo do futebol como se ganha uma CL, dois campeonatos de forma avassaladora e se deixam, ainda, as bases para se ser campeão do mundo (ou tb apelidada de Taça Toyota) com uma equipa homogénea e sem estrelas de 25 milhões. Ah e com a pequena “nouance” de estar a repetir a lição na cátedra europeia a Wenger, Ranieri, Ferguson, Luxemburgo e o seu patrão Perez, e outros tantos famosos que por aí andam.

Não concordo, de todo, mas também não saimos desta conversa, portanto venha o Estoril e o Feyennord!
:arrow:

Arbitragens do Xistrema esta epoca

Benfica
Não fez qualquer jogo

Sporting
Sporting 0-1 Maritimo (jogo contestado)
B. Mar 2-2 Sporting

Boavista
Belenenses 1-2 Boavista (jogo contestado)
Nacional 0-2 Boavista (Influência)

Porto
Maritimo 1-1 Porto (influência)
Belenenses 0-1 Porto (influência)