Animais de estimação

Companheiro, os meus sentimentos.

Sei bem do que falas…

Faz o luto à tua maneira, isso é o mais importante.

Eu com a morte do meu gato de 17 anos , tive das piores semanas da minha vida e adotei de seguida uma cadelinha.

Senti que o vazio era enorme e se tratei e ajudei um animal 17 anos, porque não ajudar outro?

Abraço amigo.

2 Curtiram

Obrigado pelas palavras simpáticas e pelos conselhos amigo :+1:!
Um grande abraço para ti @Digas !

1 Curtiu

Força nesta hora difícil, infelizmente não há uma fórmula mágica para superar uma perda, o importante é encarares os sentimentos em vez de os tentares reprimir. Fizeste bem em desabafar, e não penses que é por se tratar de um animal que o que sentes tem menos validade.

Há muita gente a pensar assim, mas também há muita gente que compreende essa dor.

As tuas palavras tocam-me especialmente, porque o meu cão está com quase 14 anos, esteve comigo na parte mais importante da minha vida e a ligação que nós temos é inigualável, são poucas as pessoas que me são tanto quanto o meu cão.

E desde há uns 8 meses para cá que tenho apanhado alguns sustos com ele, alguns problemas sérios de saúde,ve nota-se que está mais fraco, tem maior dificuldade de locomoção, já não vê muito bem, além dos problemas de saúde que o fazem ter de tomar medicação diária até ao fim da vida e que sem ela já cá não estava.
Tenho vindo a tentar mentalizar-me de que eventualmente chegará o dia, mas sei que vou sofrer muito.
Não quero ter outro cão tão cedo, decidi que a forma que quero lidar com a perda dele é aceitar o vazio e não tentar substituí-lo, da mesma forma que não substituímos um pai ou uma mãe ou um filho.
Acho que essa é a forma de valorizar aquilo que ele é para mim, aquilo que ele fez por mim, como me ajudou a ser a melhor versão de mim, e acredito que assim conseguirei, não ultrapassar, mas aceitar e abraçar a sua ausência física.

Mas conheço pessoas que a forma que encontraram de ultrapassar a perda foi arranjar uma nova companhia, e não há nada de errado com isso também.

Eu de uma certa forma já estou em pré luto, ao mesmo tempo que tento aproveitar da melhor maneira cada dia que tenho com ele, com a consciência de que o tempo não corre a nosso favor.
E isso dói todos os dias, mas uma pessoa tenta focar no lado positivo, e eu quero dar-lhe o maior conforto possível enquanto o tenho cá.

Espero ter a coragem de, quando acontecer, tal como tu conseguir partilhar o que sinto e não me fechar numa dor que me assusta por antecipação.

Abraço, força!

5 Curtiram

Fazes bem em desabafar.

Sei bem dar o valor ao que estás a passar.

Se andares umas páginas para trás vais ler o que partilhei quando o meu querido Ruca partiu, ao fim de 13 anos cá em casa.

Já passaram 18 meses e todos os dias falo nele muitas vezes.

Uma das minhas miúdas ofereceu-me a Aurora, que é um amor de cadelinha, meiguinha, muito diferente do Ruca que tinha um feitio de merda :grinning: (não gostava de ninguém a não ser da familia, ladrava a toda a gente, fosse pessoa, cão ou gato), mas nada mo faz esquecer.

Não há fórmulas milagrosas para lidar com a dor de perder um melhor amigo patudo, seja cão, gato, furão, papagaio, periquito, canário ou qualquer outro.

É ir lidando com a perda, um dia de cada vez.

Muita força e coragem.

2 Curtiram

Os meus sentimentos.

Quando eles fazem parte do nosso círculo familiar, muitas vezes uma parte importante, não há maneira fácil de lidar com a situação, como alguns users disseram cada um lida à sua maneira, não há fórmula mágica que torne fácil ultrapassar esse momento.

No meu caso já passou mais de um ano e ainda me custa ver as fotos da minha Leia, e só à bem pouco tempo voltámos a recordar alguns dos muitos momentos passados com ela… mesmo assim acho que será mais fácil seguires em frente se não evitares falar da pequena, ver fotos, etc… na altura também escrevi aqui neste tópico e até me aconselharam a trazer outro animal para casa porque iria ajudar… não consegui até à um mês atrás, mais de um ano depois de perdermos a Leia.

Apesar de o tempo ajudar a lidar com a situação o sentimento de perda nunca vai desaparecer, eles são únicos e insubstituíveis, cada um vai ocupar o seu espaço no nosso coração.

Muita força para vocês.

2 Curtiram

Os meus sentimentos e um forte abraço.

@08gole

1 Curtiu

Que merda!
O meu tem 7 anos e as vezes ja penso nisso… Mais ultimamente pois ha cerca de 2 meses o meu gatito de 8 anos foi-se. O ano passado tinha feito uns disparates no terraco de vizinho e tive que o recambiar para casa do meu pai na aldeia. Ja estava a espera que mais cedo ou mais tarde algo fosse acontecer se eu nao tivesse condicoes para o ter comigo rapidamente pois ele nao e gato vadio… acabou a ser mordido por uma raposa ou semelhante na perna e quando la cheguei estava num estado tal que nao havia nada a fazer. Foi dos momentos mais tristes da minha vida, apesar de o ‘afastamento’ fisico do ultimo ano e de me ter preparado mentalmente para a possibilidade terem aliviado. O cao nem quero imaginar… todos os dias a minha rotina passa por leva-lo 3x a rua dar uma volta. Ainda hoje foi acordar, vestir, preparar e sair para os 20min de caminhada matinal. Ja esta tao enraizado na minha rotina que nem sei o que fazer se de repente me visse privado dele.

2 Curtiram