Acidente com bicicleta

Bem, no passado Sabado estava eu muito bem a fazer uma rotunda de bicicleta, quando se atravessa um carro à minha frente que estava a entrar na rotunda. Só tive tempo para travar e assim minimizar os estragos, mas não o suficiente para não bater.

Até aqui tudo bem, o senhor lá no momento deu se como culpado, mas pelo sim pelo não chamei a GNR. Acontece que a bicicleta, tal como eu, ficou com alguns danos, portanto na segunda levei-a a uma oficina para me fazer o orçamento.

Entretanto falei com o meu mediador de seguros (tenho seguro na bicicleta), que me aconselhou a falar com o senhor do carro para ver se ele queria pagar do próprio bolso, ou preferia meter no seguro, e assim fez. Liguei para o individuo, que teve a lata de me dizer que estava no Brasil (cheirou me gozo) e que no Domingo quando voltar, faz a participação ao seguro.

Quanto tempo tem ele para fazer a participação? Caso não faça, o que posso eu fazer?

PS: Peço desculpa pela escrita meio atabalhoada mas estas coisas tiram me completamente do sério.

Acciona o teu seguro e faz queixa para o ISP com os dados dele…isto se ele continuar a gozar. :wink:

Creio que no caso da participação amigável, deve ser enviado no prazo de 7 dias.

Pois, tendo em conta que o senhor supostamente no Brasil só volta no Domingo, lá se vão os 7 dias.

Acho que vou mesmo ter de seguir o conselho do Nightwish76 e fazer eu próprio a participação. O tipo como já viu que não tem razão, está a fazer de tudo para atrasar o processo.

É que se não houver declaração amigável, em vez de a seguradora ter de comunicar uma decisão de 15 dias, comunica em 30.

Aconteceu uma situação parecida com a minha miúda. Uma gaja bateu-lhe por trás e ela ia chamar a polícia, mas como apareceu o patrão dele que conhecia a outra gaja e garantiu que ela pagava sem precisarem meter o seguro ao barulho, ela confiou.
Pedimos um orçamento, ela disse que achava caro e tinha um amigo numa oficina que fazia o arranjo mais barato. O problema é que ela adiava sempre a ida à oficina, com desculpas de que estava fora da cidade, e passaram-se semanas, um mês… até chegar ao ponto em que ela não atendia o telemóvel, e tentámos ligar de 6 números diferentes!

Como se tornou óbvio que a gaja estava a fugir com o rabo à seringa, usei as redes sociais para tentar saber os dados dela. Tive dezenas de pessoas a dar-me as informações, porque ela já tinha antecedentes na arte do calote, e fiz eu a participação para o seguro, que era o que devia ter feito desde início. Não houve problema nenhum por a participação ter sido feita muito tempo depois.

E não houve nenhum problema pela participação não ir assinada pelas duas partes (calculo que a outra não tenha assinado a DA)?

Se não foi feita na altura (por boa fé da tua parte que acreditaste na palavra do sujeito) e o outro condutor não mandou posteriormente a que lhe competia, a tua é suficiente. Mais a mais tens o testemunho da GNR, que deves referir na tua participação.

PS: pensava que estava a responder ao user que teve agora o acidente…mas fica a dica para ele.