Skip to main content
Linha 63: Linha 63:
 
|Premier League||2018/19||Wolverhampton||||||Liga das Nações||||||||||||||||||8||-5
 
|Premier League||2018/19||Wolverhampton||||||Liga das Nações||||||||||||||||||8||-5
 
|-
 
|-
|Premier League||2019/20||Wolverhampton||||||||||||||||||||||||4||-5
+
|Premier League||2019/20||Wolverhampton||||||||||||||||||||||||5||-5
 
|-
 
|-
 
|-style="background:#E1EFC2;"
 
|-style="background:#E1EFC2;"
| colspan="3" align=right |'''Total = ''' ||<section begin=jogos />467<section end=jogos />||-451|||||||||||||||8||14||2||85||-17/-73
+
| colspan="3" align=right |'''Total = ''' ||<section begin=jogos />467<section end=jogos />||-451|||||||||||||||8||14||2||86||-17/-73
 
|-
 
|-
 
|}
 
|}

Revisão das 21h58min de 14 de novembro de 2019

Idioma: Português  • english
Dados de Rui Patrício Rui Patrício.jpg Rpatricio16.jpg
Nome Rui Pedro dos Santos Patrício
Nascimento segunda-feira, 15 de Fevereiro de 1988
Naturalidade Marrazes - Portugal
Posição Futebolista (guarda redes)
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
S16 S17 S18 S19 S20 S21 BB AA Golos
Iniciados 2002/03 SPORTING Campeonato Nacional
Juvenis B 2002/03 SPORTING Campeonato Regional
Juvenis B 2003/04 SPORTING Campeonato Regional
Juvenis 2003/04 SPORTING 16 -4 Campeonato Nacional 5 -5
Juvenis 2004/05 SPORTING 18 -7 Campeonato Nacional 11 -13
Juniores 2005/06 SPORTING 32 -12 Campeonato Nacional 4 -4
Juniores 2006/07 SPORTING 28 -13 10 ?
Total = 5 11 4 10 -?
1ª Liga 2006/07 SPORTING 1 0 8 -5
1ª Liga 2007/08 SPORTING 36 -30 Taça de Portugal 1 0
1ª Liga 2008/09 SPORTING 34 -31 Supertaça 9 1 -7
1ª Liga 2009/10 SPORTING 51 -55 1 1 -3
1ª Liga 2010/11 SPORTING 43 -41 3 3 -2+-2
1ª Liga 2011/12 SPORTING 47 -41 13 -13
1ª Liga 2012/13 SPORTING 39 -52 7 -6
1ª Liga 2013/14 SPORTING 31 -24 8 -13
1ª Liga 2014/15 SPORTING 45 -48 Taça de Portugal 6 -6
1ª Liga 2015/16 SPORTING 46 -39 Supertaça
Campeonato da Europa
15 -10
1ª Liga 2016/17 SPORTING 38 -42 12 -6
1ª Liga 2017/18 SPORTING 56 -48 Taça da Liga 9 -7
Premier League 2018/19 Wolverhampton Liga das Nações 8 -5
Premier League 2019/20 Wolverhampton 5 -5
Total = 467 -451 8 14 2 86 -17/-73

Rui Patrício chegou muito novo ao Sporting e faz parte da primeira "fornada" verdadeiramente fabricada na Academia Sporting, que começou a funcionar em 2002, quando ele era o guarda-redes dos Iniciados que foram Campeões Nacionais nessa época, naquele que foi apenas o primeiro de quatro títulos consecutivos, conquistados por alguns jogadores dessa geração, de que ele foi o primeiro a chegar à equipa principal.

Desde muito cedo apontado como um guardião com muito futuro e com qualidade para retomar a tradição leonina de formar grandes guarda-redes, o "Marrazes" foi Campeão e internacional em todas as categorias jovens e rapidamente começou a queimar etapas no seu processo de formação.

Apesar de ter 1,88m foi nos cruzamentos que teve maiores dificuldades, apresentando como ponto forte a segurança de mãos, para além da apetência para defender penaltis.

Em 2006 ainda com idade júnior, passou a fazer parte do plantel principal do Sporting como 3º guarda-redes, e a 19 de Novembro estreou-se na Madeira, num jogo com o Marítimo, onde defendeu um penalti, garantindo assim a vitória do Sporting por 1-0.

Nessa mesma temporada chegou à Selecção de Sub-20 e esteve no Campeonato do Mundo desse escalão, realizado no Canadá, onde foi o titular nos quatro jogos disputados por Portugal, enquanto os jogadores da sua geração disputavam o Europeu de Sub-19 na Áustria.

Na época seguinte beneficiou do desentendimento entre Stojkovic e o treinador Paulo Bento e com apenas 19 anos passou a ser o dono da baliza do Sporting.

Apesar de alguns erros resultantes da sua natural inexperiência, o treinador manteve a sua aposta no miúdo, que continuou a evoluir e a ganhar confiança, conquistando uma Taça de Portugal e uma Supertaça, ambas disputadas em finais frente ao FC Porto, onde manteve a sua baliza inviolável, tornando-se titular indiscutível da baliza leonina, o que lhe valeu a atribuição do Prémio Stromp na categoria Revelação, no ano de 2008.

Foi chamado por Scolari para a fase final do Euro 2008, onde não foi utilizado, e na temporada de 2008/09 passou a ser o titular da Selecção de Esperanças, ao mesmo tempo que era apontado como um dos candidatos à vaga deixada em aberto por Ricardo na Selecção A, mas apesar de ter sido convocado diversas vezes por Carlos Queirós, acabou por nem ser seleccionado para o Mundial 2010.

Viria a estrear-se finalmente na Selecção principal, pela mão de Paulo Bento, quando no dia 17 de Novembro de 2010, entrou depois do intervalo, para o lugar de Eduardo, num jogo épico em que Portugal derrotou a Espanha, então Campeã do Mundo e da Europa, por 4-0.

No inicio da temporada de 2010/11 o novo treinador Paulo Sérgio, pediu a contratação de um guarda-redes mais experiente, e assim Rui Patrício passou a ter a concorrência do internacional alemão Timo Hildebrand, respondendo com uma grande temporada, em que foi totalista no Campeonato e unanimemente considerado como a principal figura de uma equipa que ficou muito abaixo da expectativas, começando então a falar-se no interesse do Manchester United no seu concurso.

Em 2011 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Futebolista, quando já se tinha tornado titular da Selecção Nacional que se qualificou para o Europeu de 2012, onde esteve presente e foi totalista, numa altura em que já era considerado como um dos guarda-redes mais prometedores do mundo e, no final do ano foi sem surpresa que foi novamente distinguido com o Prémio Stromp na categoria Futebolista.

Em Agosto de 2012 renovou o seu contrato com o Sporting até 2018, com a clausula de rescisão a ficar estipulada em 40 milhões de Euros, ficando o Sporting a deter apenas 65% do passe do jogador, enquanto o restante ficou na posse do próprio e do seu empresário Jorge Mendes.

Na época de 2012/13 passou a integrar o grupo dos Capitães da equipa, função que assumiu de pleno direito depois da saída do argentino Fabián Rinaudo em Janeiro de 2014.

Fez toda a campanha para o Mundial de 2014 e esteve presente na fase final dessa competição disputada no Brasil, onde se lesionou no primeiro jogo, numa altura em que se voltava a falar no interesse de grandes clubes europeus nos seus serviços. No entanto continuou no Sporting e no dia 5 de Dezembro de 2014, no jogo contra o Boavista no Estádio do Bessa, cumpriu o jogo oficial nº 300 com a camisola verde de branca.

No dia 1 de Julho de 2015 foi distinguido com o Prémio Leões Honoris Sporting na categoria Futebolista do Ano, depois de uma época em que levantou a Taça de Portugal, um troféu que ganhou pela segunda vez.

Em Março de 2016 renovou o seu contrato com o Sporting até 2022, ficando mesmo com uma cláusula de rescisão no valor de 45 milhões de Euros, ao mesmo tempo que a SAD leonina passava a deter 82,5% dos direitos económicos sobre o seu passe.

Foi uma das grandes figuras da Selecção Nacional que ganhou o Campeonato da Europa de 2016 que se disputou em França, onde foi considerado o melhor guarda-redes do torneio, desempenhando um papel determinante na vitória de Portugal, principalmente no desempate por penáltis frente à Polónia e na Final com a França, o que lhe valeu um lugar entre os nomeados para a Bola de Ouro do France Football, ocupando do 12º lugar na votação final. Dois anos depois esteve no Mundial da Rússia.

Em Dezembro de 2016 foi distinguido com o Prémio Stromp nas categorias "Futebolista" e "Europeu".

Fez parte da equipa que em 2018 ganhou a Taça da Liga pela primeira vez na história do Clube.

Foi um dos protagonistas da crise de 2018 liderando as manifestações de desagrado dos jogadores em relação ao Presidente Bruno de Carvalho e acabou por ser o primeiro dos 9 futebolistas que apresentaram a rescisão unilateral do seu contrato com o Sporting na sequência de um ataque à Academia levado a cabo por um grupo de encapuçados que agrediram os jogadores e os treinadores em pleno balneário onde se preparavam para um treino.

Foi também o primeiro desses jogadores a assinar contrato com outro clube sem estabelecer acordo com o Sporting, partindo para o Wolverhampton de Inglaterra, quando contava com 467 jogos oficiais disputados ao serviço da equipa principal dos Leões, abdicando assim da possibilidade de ser tornar no futebolista mais utilizado de sempre na história do Clube, pois faltavam-lhe apenas 28 jogos para ultrapassar Hilário.

To-mane 18h27min de 1 de Agosto de 2014 (WEST)